One thought on “Charge do Duke

  1. Depois de uma eleição Presidencial disputada entre duas Correntes: PT-Base Aliada ( Esquerda-Centro), e PSDB-Base Aliada, ( Centro-Direita), que muitos Colegas experientes aqui dizem ser “Farinha do mesmo Saco”, esfriadas as Paixões, tentemos analisar um pouco:

    PT-Base Aliada: defende uma Economia Mista mais Autônoma, bastante ESTATAL, alinhada aos BRICS ( Brasil-Rússia-Índia-China-South Africa), buscando uma União Sul-Americana ( MERCOSUL, etc) e tentando influir em Zonas da África, Oriente Médio ( principalmente Turquia), e Ásia, buscando Mercados principalmente nessas Regiões.
    Defendeu os interesses Nacionais, impondo no estratégico petróleo do Pré-Sal, o Contrato de Partilha, no qual a Petrobras SA é a única Operadora dos Campos ( mantendo Segredos da Petrobras SA e evitando contrabando de petróleo, etc,) e reservando Mínimo de 45% de toda a produção Petróleo/Gás para o Governo Federal. Vejam que além dos enormes Bônus no Leilão dos Campos do Pré-Sal, (Libra R$ 20 Bi ) o Governo Federal “que não investe NADA, fica com min. 45% da produção. No desenvolvimento de Submarinos de propulsão Nuclear, (cujo objetivo não é só o submarino propulsado a reator de Urânio, mas bem outra coisa,) optou por fazer parceria com a França.
    No desenvolvimento dos aviões-caça para a FAB, optou por parceria com os Suecos da SAAB, avionics e mísseis com Israel, tudo em parceria com a EMBRAER SA , para inicialmente desenvolver o mono-motor GRIPEN-NG e naturalmente mais tarde um bi-motor ao nível de um F-22, etc. Depois das espionagens da NSA dos EUA, a Presidenta DILMA cancelou visita de Estado aquele País Hegemônico, e até agora não deu mostras de re-aceitar o convite. Optou por pagar a Dívida Externa em US$ Dollar, mesmo tendo esta no momento um custo mais baixo que a Dívida Interna em Reais, para não sofrer Pressão do FMI e ter mais Liberdade. Portanto não me estranha as críticas de The Economist, Financial Times e Wall-Street Journal, etc. Pessoalmente, vejo como correta essa Estratégia, e entendo que ter como companheiros de viagens alguns Países Bolivarianos, é um preço menor a pagar, desde que não nos tornemos Bolivarianos nós mesmo. O segundo ponto é que PT-Base Aliada não dão o devido apoio a Empresa Nacional com Matriz no Brasil, que essa sim, deveria ser o “cavalo de batalha” dessa boa Estratégia.

    PSDB-Base Aliada: Defende uma Economia de redução do Estado, alinhada mais ao G-7 ( EUA-Japão-Alemanha-Reino Unido-França-Itália-Canadá). Um esfriamento da União da América do Sul, até dos BRICS, e uma abertura maior da Economia e dos Mercados Nacionais ao Capital Internacional. Não dá prioridade nem para as Empresas Estatais e muito menos para as Nacionais de Matriz no Brasil, logicamente levando vantagem as Internacionais.
    Sua Política é bastante elogiada pela The Economist, Financial Times, Wall Street Journal, etc.

    Embora as duas Correntes Políticas não tenham em relação ao Mundo, a SOBERANIA, que hoje só as Armas Atômicas dão, a meu ver há diferenças.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *