Charge do Sponholz

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

4 thoughts on “Charge do Sponholz

  1. 1º de Maio Dia do Trabalhador. Menos dos ex.trabalhadores da VARIG que continuam a esperar uma solução para o grave problema do AERUS VARIG e menos também dos Aposentados Brasileiros.
    História. Sobre o Dia do Trabalho. Enciclopédia Wikipédia.

    Em 1886, realizou-se uma manifestação de trabalhadores nas ruas de Chicago nos Estados Unidos.
    Essa manifestação tinha como finalidade reivindicar a redução da jornada de trabalho para 8 horas diárias e teve a participação de milhares de pessoas. Nesse dia teve início uma greve geral nos EUA. No dia 3 de Maio houve um pequeno levantamento que acabou com uma escaramuça com a polícia e com a morte de alguns manifestantes. No dia seguinte, 4 de Maio, uma nova manifestação foi organizada como protesto pelos acontecimentos dos dias anteriores, tendo terminado com o lançamento de uma bomba por desconhecidos para o meio dos policiais que começavam a dispersar os manifestantes, matando sete agentes. A polícia abriu então fogo sobre a multidão, matando doze pessoas e ferindo dezenas. Estes acontecimentos passaram a ser conhecidos como a Revolta de Haymarket. Em 1 de Maio de 1891 uma manifestação no norte de França é dispersada pela polícia resultando na morte de dez manifestantes. Esse novo drama serve para reforçar o dia como um dia de luta dos trabalhadores e meses depois a Internacional Socialista de Bruxelas proclama esse dia como dia internacional de reivindicação de condições laborais

    Neste dia Primeiro de Maio de 2013 mais uma vez se comemorará em todo mundo O DIA DO TRABALHO ou o DIA DO TRABALHADOR

    Um dia que deve ser comemorado por todos os trabalhadores, mesmo que em muitas partes do mundo, inclusive no Brasil, não podemos comemorar como gostaríamos de comemorar. As injustiças cometidas por governos contra os trabalhadores não é de hoje.
    Ex.trabalhadores que hoje se encontram aposentados deveriam ser respeitados mas infelizmente isto não acontece. Aqui no Brasil governado pelo dito ” governo dos trabalhadores ” os aposentados brasileiros continuam a serem desrespeitados por quem deveria mostrar respeito por quem trabalhou anos a fio para produzir as riquezas que o Brasil possui. O PT desde que chegou ao poder desrespeita os aposentados brasileiros. O discurso do PT e de seus dois presidentes (Lula e Dilma ) sempre no dia 01 de Maio são cheio de ufanismo e mostrando a todos que o Brasil mudou com a chegada deles ao poder em Janeiro de 2003. Teremos que assistir (os que não concordam com este governo devem na minha opinião desligar a televisão na hora do discurso ) amanhã ou no dia 01 de maio a Senhora Presidente da República em cadeia de televisão dizer que o Brasil cresceu, que tudo melhorou, mas ainda temos muito a melhorar como sempre. Um discurso que creio eu será ufanista e cheios de palavras bonitas para dizer que eles, do PT, são o que tem de melhor governando um País como Brasil desde janeiro de 2003. Enquanto a Presidente da República dirá coisas bonitas e grandiosas para elevar o nome dela e de seu partido já pensando na eleição de 2014 os aposentados brasileiros continuam a passar por sérias privações com os parcos aumentos dados pela Senhora Dilma Rousseff desde que chegou ao poder em Janeiro de 2011. O ex.presidente Lula fez o mesmo com todos os aposentados brasileiros. Em 2006 não deu o aumento que o senado aprovou para todos os aposentados brasileiros. Ele simplesmente votou contra este aumento que dava a todos os aposentados brasileiros que ganham acima do salário mínimo o mesmo reajuste dado ao Salário Mínimo em 2006. E dizer que ele e seu partido PT eram contra tudo que o governo anterior do senhor Fernando Henrique Cardoso fez principalmente contra os aposentados brasileiros. É sabedor por todos os aposentados brasileiros que FHC também castigou nos seu oito anos de governo todos os aposentados brasileiros.
    Antes de chegarem ao poder o PT e sua turma condenavam tudo que se fazia anteriormente aos aposentados brasileiros. Chegaram ao poder e fizeram a mesma coisa ou pior. O discurso que tinham antes deve ter sido jogado no lixo ou simplesmente esquecido por Lula e sua turma. Visto que o ex.ministro da Previdência ( senhor ricardo berzoíne – pequeno mesmo) castigou os aposentados brasileiros exigindo que todos, sem excesão, comparecessem aos postos do INSS para se recadastrarem. Foi vergonhoso assistir as dificuldades sofridas por homens e mulheres, aposentados com idade avançada, se deslocando para os postos do INSS afim de se recadastrarem. E isto no começo do primeiro governo do senhor Lula da Silva. Desrespeito total com os aposentados brasileiros logo no início do primeiro governo do senhor Lula da Silva. E o desrespeito aos aposentados brasileiros continuou e continua até hoje. Os parcos reajustes dados aos aposentados que ganham acima do salário mínimo fazem os mesmos passarem por grandes dificuldades.

    Os ex.trabalhadores da VARIG também não tem nada a comemorar neste dia 01 de maio de 2013.
    Mais uma vez este grupo enorme de trabalhadores brasileiros encontram-se em situação dificil por que o PT e as autoridades brasileiras que comandam o País atualmente não cumprem Decisão Judicial. Desde o dia 13 de julho de 2012 todos os aposentados e pensionistas do AERUS VARIG e também da TRANSBRASIL ganharam uma questão sobre Antecipação de Tutela promulgada pelo Exmo. Juiz Jamil Rosa de Jesus Oliveira ( Juiz da 14ª Vara Federal de Brasilia ), mas que foi retirada pelo Exmo. Desembargador Moreira Alves no dia 26 de outubro de 2012. A AGU comandada pelo senhor Luiz Inácio Adams interpôs recursos e mais recursos para não cumprir a Decisão Judicial do Dr. Jamil. Lógico que temos que acreditar que o senhor Desembargador deve ter sido bem guiado pela AGU para cortar a decisão que era nossa desde o dia 13 de julho de 2012. Com isto feito todos nós ganhamos mais não levamos e até o presente momento continuamos em compasso de espera. 800 aproximadamente já faleceram nestes 7 longos anos sem terem de volta sua dignidade.
    Mais um Primeiro de Maio para ser esquecido por todos nós ex.trabalhadores da VARIG e da TRANSBRASIL.
    Quem pode nos tirar desta difícil situação que se arrasta há 7 longos anos é o Exmo. Ministro Joaquim Barbosa que pode inviabilizar esta decisão monocrática do Desembargador Moreira Alves e colocar também no Plenário do Supremo Tribunal Federal o quanto antes o Julgamento da Defasagem Tarifária devida para a Companhia Varig. Somente o Exmo. Ministro Joaquim Barbosa e os demais Ministros do Supremo podem devolver a todos os ex.trabalhadores da VARIG sua dignidade e suas vidas de volta. Pagamos religiosamente em nossos contra-cheques quando na ativa para podermos ter uma aposentadoria digna e hoje temos uma aposentadoria ( Fundo de Pensão AERUS ) indigna. Os ex.trabalhadores da TRANSBRASIL deverão se beneficiar também quando o Exmo. Ministro Joaquim Barbosa inviabilizar a decisão monocrática tomada pelo Desembargador Moreira Alves. É o que todos esperam.
    Nas mãos da Justiça está a vida de milhares de homens e mulheres que trabalharam a vida toda para o engradecimento do Brasil e que hoje passam privações e mais privações quando deveriam terem uma aposentadoria digna e tranquila. Queremos de volta o que pagamos religiosamente durantes anos. Não estamos pedindo esmolas e sim o que temos direito porque pagamos para termos uma aposentadoria digna.

    Os aposentados brasileiros e os aposentados e pensionistas do AERUS VARIG e TRANSBRASIL não tem nada a comemorar neste dia 01 de maio de 2013. Discurso será feito pela presidente do Brasil dizendo que ela e seu partido e mais seus aliados estão fazendo tudo para melhorar a vida de todos os brasileiros.
    O que temos é um discurso ufanista e cheio de palavras bonitas que se perdem ao vento. O que sabemos é que graças a Dona Dilma, senhor Lula e o PT os banqueiros brasileiros continuam ganhando e ganhando muito com os juros extorsivos que cobram dos seus correntistas. Os bancos brasileiros continuam a apresentar lucros e mais lucros exorbitantes a cada ano que passa. Quem diria que Lula, Dilma e o PT iam se aliados dos banqueiros….Quem diria!
    Os menos necessitados deste País continuarão ganhando as migalhas que o PT e dona Dilma e o senhor Lula oferecem nos bolsas distos ou daquilos. Aliás Lula fez isto muito bem nos seus 8 anos de mandato. Trazem a ” Patuléia ” sob o comando do PT, de Lula e Dilma e os mantém sob rédeas curtas oferecendo apenas as migalhas que lhes são dadas.
    Enquanto a grande maioria do Povo Brasileiro ganha R$ 678,00 Reais no Salário Mínimo os Exmos. Ministros de Dona Dilma ganham rios de dinheiro. Só o senhor Adams, Ministro da AGU, ganha R$ 38.000,00 Reais por mês. Este é o socialismo caboclo inventado por Lula, Dilma e o pessoal do PT. O deles e dos aliados sempre em primeiro lugar…Para o Povão somente as migalhas e mais migalhas, mas o pior é que aqueles que menos ganham acabam se contentando com tão pouco e amanhã ou depois de amanhã agradecerão por tudo que o PT, Dona Dilma e Lula fazem por eles.

    Ouví na primeira manifestação contra a corrupção em 07 de setembro de 2011 nas escadarias da Cinelândia uma cidadã brasileira dizer:
    ” UM POVO SEM EDUCAÇÃO NÃO PODE COMBATER A CORRUPÇÃO”.

    O Povo e o Aposentado Brasileiro são sacrificados e sacrificados, mas Lula, Dilma, PT e aliados do PT agradecem os votos dizendo sempre MUITO OBRIGADO.
    E por falar em Corrupção a mesma que já grassava no País há muito tempo continua a grassar no Brasil nestes 10 anos do PT no poder. E dizer que antes de chegarem ao poder se diziam éticos e eram eles e o partido PT que iam combater tudo de ruim que existia na Política Brasileira. Me engana que eu gostooooooooo……..
    Em 2014 aposentados brasileiros, seus familiares e aposentados e pensionistas da VARIG / TRANSBRASIL e familiares daremos o troco a quem poderia ter visto a todos nós como cidadãos brasileiros e nos respeitassem mas infelizmente somos vistos por eles e seus aliados como peças descartáveis. O que este Partido PT e seus aliados querem mesmo é continuarem no poder e pouco se importam com vc Trabalhador Brasileiro.

    Assinado:
    José Paulo de Resende.
    Aposentado Brasileiro e aposentado da VARIG. Duas vezes penalizado pelo governo dito dos trabalhadores.
    Itaipu Niterói Rio de Janeiro.

  2. O Dia do Trabalho e Obsolescência Humana
    Texto do Comissário de bordo aposentado da VARIG José Carlos BOLOGNESE.

    A data se comemora, opondo algo que é infinito – o trabalho, ao seu agente principal que tem data de validade – o trabalhador. Pelo menos no trabalho assalariado, nenhum homem ou mulher pode ficar indefinidamente fazendo a mesma coisa até o seu último suspiro. Exceto pelos profissionais diferenciados, não submetidos à rotina do trabalho comum, não há possibilidade de permanência muito longa além de certa idade. O determinismo da obsolescência humana obriga a sociedade a tratar as pessoas conforme suas necessidades e capacidades em cada fase da vida.

    A sociedade – até quem não trabalha – não pode viver sem o trabalho. E se tem de haver trabalhadores, certas condições se impõem, naturalmente. Porém, a mais valorizada é a condição de produtividade do trabalhador, fase em que, bem ou mal, ele recebe salário e tem direito, ainda que muitas vezes não respeitado, a ser protegido por um conjunto normas a que pode recorrer sempre que necessário. Já o trabalhador desempregado enfrenta uma barra bem mais pesada. Especialmente nas fases de pré- aposentadoria. Mas o trabalhador aposentado não se sai melhor na foto. Não é preciso falar aqui dos que se aposentam pelo INSS e têm a ousadia de viver muito. Claro que a solução seria os fundos privados de complementação de aposentadoria que a partir de 2006 convivem com o fantasma do Aerus da Varig, evidenciando a insegurança jurídica em que vivemos nesse país. Mas nos comícios do Dia do Trabalho não se fala nisso.

    O Dia do Trabalho deveria ser de homenagem a todos os trabalhadores atuais, os do futuro e os do… passado!, mas não é assim. É apenas mais uma data que se usa para montar palanques de demagogia e reforçar planos de eleições e reeleições, nada mais.

    Obsolescência Programada

    Nas primeiras décadas do século passado, com o acesso massivo ao uso da eletricidade, os fabricantes de lâmpadas perceberam que a longa durabilidade de seus produtos não era exatamente um bom negócio. Decidiram então formar um cartel estabelecendo a vida útil máxima das lâmpadas para cerca de três mil horas. Com isso, pretendiam manter um ciclo ótimo de produção e substituição que, segundo eles, era também muito bom para os trabalhadores no sentido da regularidade do nível de emprego. Penso que este conceito é até mais forte hoje, do que na sua origem. Basta ver o que se tornou a sociedade de consumo através da produção em massa e da estonteante velocidade da tecnologia em tornar obsoletos os produtos, contando com um marketing dedicado a comandar a vontade do consumidor. Mas a vantagem nos dias atuais é que temos muito mais reciclagem. Assim algo que se adquire hoje pode ter muito material descartado a poucos meses atrás. Ironicamente, percebemos que até as coisas – produtos industriais e matéria prima – são tratados com mais critério do que gente de carne e ossos; os aposentados por exemplo. A reciclagem do ser trabalhador é bem menos abrangente do que a que se permite com produtos industriais. Pior ainda quando expira sua data de validade e, como uma tesoura velha, o trabalhador “não pega mais corte”, acabou-se. Nessa hora os palanques silenciam, as luzes se apagam e o circo da demagogia migra para outras datas no calendário que sirvam mais a seus projetos de poder eterno.

    Não estou sendo amargo porque gosto. Mas não posso – não podemos na verdade – deixar passar em branco mais de sete anos de calote em cima de nós, ex trabalhadores e aposentados da Varig. Porque tudo se transforma, a obsolescência está em todas as coisas. Mas no Brasil ela parece ter uma preferência especial pelos costumes políticos e as práticas da justiça. Enquanto os modos obsoletos de tratar a ética, a moral e os direitos individuais renderem mais dividendos aos poderosos, ninguém vai querer ouvir falar em reciclagem além de garrafas plásticas e latas de cerveja.

    JC Bolognese

Deixe um comentário para José Paulo de Resende Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *