China condena à pena de morte mais um executivo envolvido em corrupção. Enquanto isso, no Brasil…

Carlos Newton

O comentarista Jose Guilherme Schossland já tinha chamado atenção para o assunto, ao revelar que Li Hua, ex-presidente da China Mobile na província de Sichuan, região sudoeste da China, foi condenado à pena de morte pelo Tribunal Popular da cidade de Panzhihua.

 A informação é da agência Xinhua, acrescentando que esta sentença poderá ser trocada por prisão perpétua se o reú tiver bom comportamento nos dois próximos anos. A  condenação ocorreu por Li Hua ter aceitado subornos no valor de 16,48 milhões de iuanes (US$ 2,58 milhões) e ter feito tráfico de influência, crime que no Brasil é liberado geral, basta citar as fortunas amealhadas por José Dirceu e Antonio Palocci, nas “consultorias” gentilmente concedidas a empresários nacionais e estrangeiros.   

Esta condenação se soma às do ex-subdiretor-geral da companhia, Zhang Chunjiang, e do diretor Shi Wanzhong, que também receberam pena de morte este ano. Fontes da China Mobile consultadas pela agência Efe se recusaram a avaliar o caso de “um trabalhador que já não pertence à companhia e que, portanto, não conserva nenhum vínculo com a China Mobile”. Segundo o site da revista “Fortune”, a companhia de telecomunicações chinesa ocupa o 77º posto entra as maiores empresas do mundo e durante os últimos dez anos esteve entre as 500 mais importantes em nível global.

Detalhe importante: na China, o fato de o acusado ter se entregado e devolvido o dinheiro procedente dos subornos não serviu como atenuante. Aqui no Brasil a ministra Gleise Hoffmann quer devolver o dinheiro que recebeu indevidamente ao pedir demissão à empresa Itaipu Binacional, “para tudo ficar odara”, como diz Caetano Veloso…

Na China, como se sabe, em caso de pena de morte quem paga a munição que vai executar o criminoso é a família dele. Mas as execuções têm diminuído bastante. Com a evolução dos costumes, a China tem passado a preferir a sentenção de prisão perpétua para os corruptos. Enquanto isso, aqui no Brasil.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

2 thoughts on “China condena à pena de morte mais um executivo envolvido em corrupção. Enquanto isso, no Brasil…

  1. Pingback: Anônimo

  2. Aqui no país não se faz nem o mínimo para se combater este “Câncer” da democracia, que seria aprovar o projeto de lei do senador do PDT/MT Pedro Taques de 2011 que transforma todo tipo de corrupção em CRIME HEDIONDO, sendo aprovado, o nosso dinheiro suado dos impostos iria sobrar, hoje ele é usado para cobrir o rombo deixado pela corrupção. Os impostos naturalmente iriam baixar, não valeria mais à pena para os políticos desonestos ficar em Brasília, pois sem os desvios de verba e com o medo da prisão iminente, iriam ficar para legislar só quem tivesse a contribuir para o país. Usando o “modelo” chinês poucos ficariam vivos por aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *