China inicia a “dolorosa reestruturação” de sua descomunal dívida pública

Obama e Jinping: amigos, amigos, mas negócios à parte

Pepe Escobar
Russia Insider

Comecemos por examinar o que o Dragão em pessoa – presidente Xi Jinping – tem a dizer sobre a China estar sendo tão frequentemente ridicularizada em influentes círculos do governo dos EUA em Washington, como em capítulo de “House of Cards”. Xi já desmentiu, é claro, a ideia de que estaria em curso alguma furiosa disputa pelo poder à moda de “House of Cards” nos píncaros serenos do Partido Comunista Chinês (PCC). Ao mesmo tempo, não para de repetir que “conspiradores”, “carreiristas”, “gangues” e “claques” obram para minar o PCC de dentro para fora.

Assim é que, por justiça poética e/ou pura ironia, está em produção um seriado, em 42 episódios, sobre a corrupção na China – intitulado “Em Nome do Povo” e financiado pela principal agência de fiscalização e justiça do Império do Meio –, que ganhará vida antes do final de 2016, mostrando, no papel de vilão, um alto figurão do PCC (primeira vez na história). Praticamente, um Frank Underwood chinês.

Significa que o que Xi diz – e faz – ao vivo será reproduzido em centenas de milhões de telas de televisão nos lares chineses, mostrando facções em luta dentro do Partido Comunista Chinês de 88 milhões de membros. A guerra de Xi contra a corrupção produziu um rompante de membros do PCC, todos gravemente preocupados e frenéticos – para dizer o mínimo.

LUTA CONTRA CORRUPÇÃO

O presidente Xi não é só o comandante-em-chefe na luta contra a corrupção: é também o comandante-em-chefe de duas batalhas: ao mesmo tempo, monitora um sistema de responsabilização [a Comissão Militar Central] e, também o corpo central de segurança, integrado pelos guardas que protegem todos os pesos-pesados do Partido Comunista da China.

Xi é secretário-geral do PCC, presidente da Comissão Militar Central, presidente da Comissão de Segurança Nacional e presidente do alto comissariado que trabalha na reforma do sistema chinês. Um intelectual de Harvard que se refere a ele como “presidente de tudo” não erra muito gravemente.

Mesmo assim, nem essa espantosa concentração de poder significa que Xi seja divindade inabordável. No enredo central do drama em curso – o estado da economia – já surgiu, numa recente entrevista que o jornal People’s Dailyfez com “alta autoridade do Estado”, estampada em primeira página e na qual se expôs a profunda divergência no plano econômico entre membros da liderança do PCC, que a tal falante “alta autoridade do Estado” seria ninguém menos que o próprio Xi.

SERVINDO-SE DA MÍDIA

Xi teve de servir-se dos veículos de mídia lidos por todos que são alguém na China, para apresentar e reforçar sua posição sobre como dar jeito na economia chinesa minada pela dívida; baixo crescimento, OK, é a nova normalidade; mas a expansão cega do crédito/alívio monetário, não, não está OK. Xi, mais uma vez, é firme e claro: é agora ou nunca; é absolutamente necessário iniciar uma dolorosa restruturação do sistema chinês.

O presidente Xi Jinping detém poder espantoso, sim. E nem poderia ser diferente. Imagine o homem que comanda uma civilização-estado que existe há 5 mil anos e que tenha, dentre incontáveis outras questões cruciais, de sacudir/gerir um sistema econômico bem-sucedido durante 30 anos, mas que, agora, precisa ser atualizado; mudar o sistema, de sistema exportador, para sistema orientado para o consumo interno; gerenciar as aspirações – e sonhos partidos – de vasta classe trabalhadora, inclusive de milhões de neodesempregados; reorganizar as empresas estatais gigantescas; achar modos para se livrar dos Himalaias de empréstimos bancários que não serão pagos e de investimentos “não bem-sucedidos” [ing. “nonperforming”]; reduzir e simultaneamente revitalizar as forças armadas da China.

PROVOCAÇÕES DO PENTÁGONO

E, como se não bastasse, Pequim tem de se manter absolutamente alerta, 24 horas/dia, sete dias/semana, contra as provocações do Pentágono. operante em tempo integral – sejam reais, sejam só retóricas –, centradas no Mar do Sul da China.

É preciso viver em alerta total. Tempo integral. Sem relaxar nunca. E manter-se alerta contra “forças estrangeiras hostis” ou, mais claramente, “ninhos de espiões estrangeiros” que querem ver você afogado no mais profundo caos.

Daí a nova lei contra ONGs operantes na China. Há ONGs demais – acima de 7 mil. E a agenda (oculta) de muitas delas – da NED até a gangue de Soros – é promover pura, não adulterada e sem mistura “Revolução Colorida”… por difícil que seja nessa China vermelha ultra arregimentada.

FUNCIONOU NO BRASIL

O fato é que funcionou no Brasil – um elo frágil na corrente BRICS. A liderança do Partido Comunista Chinês aprendeu muito atentamente – e silenciosamente – a lição brasileira; a China está mais alerta do que nunca à evidência de que nada deterá o Excepcionalistão, o qual tentará absolutamente tudo e qualquer coisa para deter o já espetacular avanço chinês em termos globais. Significa dizer que, se você é uma ONG operante na China, trate de ver se encontra patrocinador estatal chinês, e faça seu registro como agente estrangeiro na delegacia de polícia mais próxima.

Mas, voltando à economia chinesa, o mantra que rola entre muitas poderosas facções dentro do governo dos EUA é que o crash chinês está(ria) próximo. Mais uma vez: é o tema do castelo de cartas.

A dívida total da China alcança hoje vertiginosos 280% do PIB. Aí se incluem os 115% correspondentes às dívidas das empresas estatais; no Japão, por exemplo, o número correspondente às dívidas de estatais é apenas 31%. Seja como for, o que realmente importa é que apenas 25%, no máximo, das dívidas das estatais chinesas terão de ser restruturadas.

DEUSA DO MERCADO

A estratégia de Xi é que a Deusa do Mercado superturbinará essas estatais chinesas, não as matará. Assim, esqueçam de vez o delírio de que o Partido Comunista Chinês entregará o controle a economia da China a empresas que o próprio Partido Comunista Chinês não controle. Não surpreende que o que restou aos porta-vozes do Big Capital dos EUA seja chorar e ranger de dentes sobre o castelo de cartas lá deles [ing. House of Cards].

Nunca será demais recordar a todos que absolutamente tudo que acontece agora na China é subordinado à meta oficial de Xi, de ter alcançado “uma sociedade moderadamente próspera” (xiaokang shehui), quando o país festejar o aniversário de 100 anos da fundação do Partido Comunista da China, em 2021.

Faltam só cinco anos. Com mais longo prazo, para 2049, a meta é ter alcançado “uma sociedade socialista modernizada” (shehuizhuyi xiandaihua shehui) com PIB de US$ 30 mil per capita. Já deverá ser realidade, quando o país festejar o aniversário de 100 anos da fundação da República Popular da China.

META É ALCANÇÁVEL

O exército de planejadores estrategistas que trabalha em Pequim estima que essa meta maior é alcançável, se o Império do Meio conseguir produzir mais de 30% do PIB global, à altura de 2049.

O projeto é, sim, espantoso, de tirar o fôlego, mas é sempre reduzido pelos velhos “especialistas” catastrofistas do ocidente, em frases que se resumem sempre a variações de um mesmo refrão: Xi seria o novo Mao Tse Tung. É tolice. Os homens – e os contextos históricos – são radicalmente diferentes. Mao decidia só as questões essenciais – o resto sempre deixou para a ‘equipe’. O Pequeno Timoneiro Deng Xiaoping foi homem de consensos.

ESTRATÉGIA ECONÔMICA

Mas Xi decide pessoalmente sobre virtualmente tudo – mas ouve muito atentamente alguns poucos conselheiros seletos. Por exemplo, o Ministro do Comércio – o mesmo que lhe apresentou o conceito que depois foi desenvolvido como “Novas Rotas da Seda” –, e Liu He, conselheiro que conceptualizou a atual estratégia econômica de Xi.

O fato de Xi estar sendo designado como “o núcleo” da liderança em Pequim não é grande coisa (maoistamente considerada). Diz-se em Pequim que uma linha de montagem de editores trabalha para compilar um livro dos pensamentos de Xi, que o tornará pensador tão crucialmente importante quanto Mao, para a teoria do marxismo chinês. Sim. E daí? Xi voa contra o tempo, não pode descansar e tem uma missão. E 2021 está aí. “House of Cards”? Não. Tem mais cara de Xi baixando na mesa um Full Hand ou Full House.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGO impressionante artigo nos foi enviado pelo jornalista Sergio Caldieri. Demonstra por que o brasileiro Pepe Escobar é considerado hoje o mais importante analista da política internacional. No entanto, confirmando a tese de que “em casa de ferreiro, espeto de pau”, Escobar só consegue errar em relação ao Brasil, por atribuir a crise brasileira a uma conspiração externa, sem levar em consideração a descomunal incompetência do PT. Esse equívoco, porém, não consegue diminuir a importância do artigo. Escobar está longe do Brasil há muito anos, e o que os olhos não veem, o coração não sente, não é mesmo? (C.N.)

14 thoughts on “China inicia a “dolorosa reestruturação” de sua descomunal dívida pública

  1. Carlos Newton desculpa discordar da observação feita ao final do excelente artigo do Pepe Escobar. Não se trata de “descomunal incompetência do PT”. É um método de assalto mesmo. Hoje, bancos internacionais, alertam sobre a transferência de quilos de ouro, da falida Venezuela, para Suíça.

  2. Números e estatísticas futuras, perspectivas futuras, baseadas em informações de um país supercontrolado onde não temos certeza de quase nada. Tudo assentado em cima de um ditador que, ao ser eliminado, tudo irá descambar para outro rumo. Muita ficção para mim.

  3. A Dívida Pública INTERNA Chinesa é realmente descomunal, 280% do PIB, (ela não tem Dívida Externa em US$ Dollar), mas sua re-estruturação NÃO SERÁ DOLOROSA.
    Qualquer País SOBERANO ( que disponha de Armas Termo-Nucleares como a China), pode criar Moeda/Crédito, na verdade Reservas Bancárias via seu Banco Central, até o PLENO EMPREGO. Foi o que a China sabiamente fez.
    Reservas Bancárias de $Yuans, criadas “do ar fino”, que geraram tremenda Dívida Pública e que se transformaram agora no Segundo PIB do Mundo, e Primeiro em PPC ( Paridade de Poder de Compra), não causam prejuízo algum a Economia Real Chinesa, se agora entrarem em Default Parcial.
    O erro de muita Gente Boa é raciocinar como se nossa atual Moeda Virtual ( Reservas em Contas Bancárias), fosse a mesma Moeda de Lastro Ouro Conversível antiga que vigorou até 1971, quando o grande Presidente NIXON acabou abruptamente com a Conversibilidade. Nada a ver.
    Mas isso só vale para Países SOBERANOS ( os que possuem Armas Atômicas), e o Brasil ainda não tem, para fazer a mesma jogada da China.

    • Coisa absurda ! Quer dizer que os países abaixo podem fazer as suas moedas serem conversíveis ?

      Índia n.a. / 80–100[12] 1974 (Smiling Buddha) Não-signatário
      Paquistão n.a. / 90–110[12] 1998 (Chagai-I) Não-signatário
      Coreia do Norte n.a. / <10[12] 2006[13] Não-signatário

  4. Faz tempos que armas nucleares são estratégia militar de Jeca. Atualmente 90% da estratégia militar está no espaço, tanto que dias antes de lançar a ‘lei do capitalismo ‘ um míssil chinês derrubou um satélite.
    Se derrubarem 4 satélites os EUA simplesmente param.

    • Sem querer “lhe encher o saco” Prezado Sr. TAMBERLINI, eu discordo.
      A prova está em que +- 1 mês atrás, o poderoso EUA, para punir a Coréia do Norte pelos testes com Mísseis, um País menor e mais fraco do que qualquer Província Chinesa, os EUA arrogantemente mandaram um Bombardeiro B-2 sobrevoar o Território da “COREIA DO SUL”.

  5. Lá igual cá….

    ” Um dos principais alvos do governo no combate à corrupção é a maior empresa de petróleo. As autoridades prenderam os principais executivos da companhia, incluindo seu ex-presidente. É no Brasil? Não. A economia da China está lutando para continuar vivendo sem a corrupção generalizada e os gastos extravagantes das autoridades, que sustentavam tantas empresas. O impacto do efetivo combate se propaga para os setores mais variados da economia, atacando tanto grandes estatais quanto pequenas empresas privadas.

    A campanha anticorrupção do governo chinês partiu do poder executivo e está deixando alguns investidores internacionais preocupados. O Bank of América, que vende dinheiro na China, afirmou que o empenho em direção à austeridade é uma das razões porque a China pode não atingir a meta de 7,5% de crescimento econômico neste ano. Estima que a campanha esteja reduzindo em torno de 0,6% a 1,5% do crescimento do PIB chinês.

    A China National Petroleum Corporation (CNPC), a maior petrolífera do país, está cortando custos e demitindo funcionários. As consequências vêm, parcialmente, do fato de autoridades do governo e executivos de empresas recearem que a aprovação de novos projetos possa colocá-los sob suspeição, dizem banqueiros e empresários na China. De sua parte, o governo chinês diz que desmantelar a corrupção é vital para a saúde da economia no longo prazo. Mas os negócios com a CNPC secaram. Banqueiros e outros que trabalhavam com a petrolífera dizem que os executivos não querem tomar grandes decisões agora.

    A nova cautela quanto aos gastos está também atingindo os funcionários sem poder algum, cortaram os cartões e os bolos de aniversário, citando regras de austeridade e anticorrupção e os bônus em dinheiro praticamente foram extintos.

    As investigações anticorrupção deixaram lacunas administrativas na CNPC e em seu braço de capital aberto, a PetroChina. Muitos funcionários foram presos ou estão

    cooperando com as investigações que combatem a corrupção. Parece com o processo brasileiro, mas não é igual.

  6. Depois de ter assistido à entrevista abaixo concedida por Pepe Escobar ao canal alternativo francês Les Cercles des Volontaires e diante da narrativa rasa ,inexata e fortemente ideológica que ele faz da atual conjuntura e do impeachment de Dilma jamais lerei, de novo, as suas análises sem ter um pé atrás. Num indivíduo com o aporte cultural e o acesso à informação do Pepe , a coisa , de tão maniqueísta , me soou como desonestidade intelectual.
    O pensamento e a opinião são livres sim e as mídias alternativas são muito bem vindas desde que factuais, mas credibilidade no ramo do Pepe ainda é fundamental. Pois não tenho como checar , por exemplo, as informações por ele colocadas neste texto sobre a China. Elas poderão ser tão imprecisas quanto as que ele tem e dá sobre o Brasil

    http://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/234524/Pepe-Escobar-v%C3%AA-na-NSA-a-raiz-do-impeachment-de-Dilma.htm

    • Profundamente decepcionante a entrevista do Pepe.
      Nos primeiros minutos já se percebe o tom de desinformação.
      Não posso concordar com o Carlos em que isso se deva a “longe dos olhos, longe do coração”. O tempo todo o Pepe fala muito assertivamente, desde o ataque inicial às “zelites” que repete os velhos chavões do PT.
      Não se admite que um correspondente internacional possa estar desinformado sobre seu próprio país, morando nele ou não. Então só me resta acreditar na parcialidade dele.

      • Disse tudo , Wilson. “Decepcionante”. Entendi tal quantidade de devotados chavões e furiosos clichês petistas e vi as logomarcas do 247, do DCM , do Viomundo , da Carta Capital e do Nassif – “o melhor jornalista econômico deztepaiz” – não apenas como “parcialidade” mas como desinformação remunerada.Uma pena.

  7. VAMOS ADMITIR QUE O GRANDE JOGO DOS INTERESSES INTERNACIONAIS É O DE JOGAR NOS ERROS DOS ADVERSÁRIOS! NO CASO DOS INTERESSES BRASILEIROS X INTERESSES AMERICANOS E OUTRAS POTENCIAS OCIDENTAIS, OS AMERICANOS E OUTRAS POTENCIAS OCIDENTAIS NÃO PRECISARAM FAZER PRATICAMENTE NENHUM ESFORÇO:
    OS GOVERNOS PETRALHAS DE COMPORTMENTO INSOLENTE E INCONSEQUENTE(PRINCIPALMENTE O DA INSANA PRESIDANTA) SÓ FIZERAM BESTEIRAS E CAIRAM DE PODRE!
    JÁ CONTRA O GIGANTE CHINÊS O PÁREO É DURO! OS CHINESES É QUE JOGAM NOS ERROS DOS OCIDENTAIS E O PRINCIPAL DELES FOI DEIXAR QUE O MUNDO FICASSE POR DEMAIS DEPENDENTE DA ECONOMIA CHINESA ! ASSIM UMA INVIÁVEL DERROCADA DA ECONOMIA CHINESA COM CERTEZA SIGNIFICARÁ UM PROFUNDO ABALO DA ECONOMIA MUNDIAL! POR ISSO VAI AQUI UM CONSELHO: JÁ ANDARAM CUTUCANDO O URSO RUSSO COM VARA CURTA E O RESULTADO NÃO TEM SIDO MUITO BOM, CUTUCAR O GRANDE DRAGÃO CHIINES PODE SER MUITO PIOR! POR TUDO ISSO, MUITO JUÍZO AMIGOS AMERICANOS E DEMAIS ALIADOS!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *