Choram Chico e Vinicius

Sylo Costa

Dizem que, na vida, a única certeza é a morte. Pois, agora, tenho outra certeza: a de que essa situação do Brasil atual não vai acabar bem. Sem querer ser arauto da desgraça, digo que estamos hoje em situação pior do que em 1964.

Já declarei aqui que na única vez em que votei no candidato de meu querer para presidente da República me dei mal. Jânio não batia bem da bola. Desde então, sempre votei no menos pior. Isso poderia ser evitado, não fosse o voto obrigatório, mesmo sendo nosso regime uma democracia.

Mas agora estou em dúvida desde a declaração do terrorista Zé Dirceu, que, do alto de sua condição de preso-solto, soltou um entendimento dúbio a respeito de sua colega de terror, dona Dilma. Disse que “Marina é o Lula de saias” e meteu o pau em Dilma, alegando que a terrorista o abandonou e que o deixou às feras. É preciso cuidado com tudo o que gente dessa espécie fala.

A terrorista fez o que nunca se fez, em termos de ajuda, para santificar todos eles. Até trocou ministros do falado egrégio Supremo para mudar veredito já prolatado e, por consequência, o destino de todos, interpretando as sentenças de acordo com suas conveniências. Chegaram até a tirar do bolso das cuecas os hoje famosos “embargos infringentes”.

CÃO CHUPANDO MANGA

Quando a aplicação da lei ou do direito passa a ser na marra, institucionalmente o país está como “cão chupando manga”. Esse tipo de recurso no STF demonstra desconhecimento do significado etimológico da palavra “supremo”. O leitor já viu loja de conveniência vender boi? Pois é. Supremo é aquilo que está acima de tudo, não existe um supremo acima de outro supremo. Sim, eu sei que existe essa competência no Regimento do STF, desde que a decisão não seja por unanimidade, mas não entendo assim. Devo ser burro.

Mas, afinal, a quem o Zé terrorista está querendo ajudar com essa declaração? Pra mim, a situação ficou mais difícil com a entrada da Marina coitada. É que voto sempre no menos pior.

Enquanto isso, às vésperas de assumir o estado de recessão da economia do país, a presidenta-candidata lança, em plena campanha eleitoral, um pacote de estímulos ao crédito por meio do Banco Central e do Ministério da Fazenda, que preveem afrouxamento dos controles para concessão de empréstimos e normas voltadas para o financiamento de veículos e imóveis, e solta no sistema bancário dinheiro do depósito compulsório dos bancos – R$ 45 bilhões.

ORIGINALIDADE

Essa medida é original porque, pela primeira vez, tentam apagar fogo com jatos de gasolina. A classe média está devendo até as cuecas, e ainda tem de aguentar uma desgraça dessas. Os sinais são de recessão para este fim de ano. Passadas as eleições, ninguém segura essa vaca, que vai com todo mundo pro brejo.

É por isso que me lembrei de Chico e Vinicius e passo a sentir também uma tristeza no peito por não ter como lutar. E eu, que não creio, peço a Deus por minha gente, gente humilde. Que vontade de chorar. (transcrito de O Tempo)

 

5 thoughts on “Choram Chico e Vinicius

  1. Bem… sintetizando o bom artigo do Sr. Costa: esse governo é uma desgraça para o país e deve ser devidamente defenestrado e afastado eternamente do executivo.

    Que continue com suas abobrinhas no legislativo, fazendo a oposição boçal que sempre fez. Inclusive em relação ao Plano Real, às privatizações e à Lei de Responsabilidade Fiscal.

    O partido das boçalidades.

    PT nunca mais!

    Fora Dilma, e leve o PT junto!

  2. Sylo, que verdadeiro e desesperançoso texto! Me leva a crer que o fundo do poço é mais fundo ainda. Só nos resta torcer para que o “espírito público” do Aécio aflore, renuncie a sua candidatura que já foi pro brejo e apoie incondicionalmente a menos pior Marina coitada, para que essa desgraça PeTista que nos assola acabe já no 1º turno. Nós da classe média que pagamos essa conta toda e somos odiados por esses “companheiros”, ouça Marilena Chaui, não aguentamos mais! Quero eleger alguém que nos defenda, porque pobres e ricos já tem seus defensores.

  3. Na minha modestíssima opinião, eu lhe dou nota 10 pelo seu artigo, jornalista Sylo Costa. Parabéns…
    Só quero acrescentar, no meu comentário, que o povo brasileiro já está de saco cheio de promessas e engôdos que se perpetuam com aparente naturalidade, e os políticos vão levando sua vidinha de sempre..
    É aí que mora o perigo…
    Se, houver alternância, que tudo indica, com a seringueira Marina Silva ganhando no primeiro ou no segundo turno, e a eleita não mostrar rapidinho o que e COMO vai administrar, vamos ter, de novo, passeatas e mais passeatas, e o Brasil inteiro rezando para que não terminem como as do Egito, Turquia e outros países igualmente revoltados com seus mandatários e seus repetitivos trololós.. que não resolvem nada. Opinião minha…
    Há controvérsias, é claro…

  4. Mais um que chama de “terrorista” quem resistiu à uma ditadura, esta sim, terrorista. Zé Dirceu merece chegar onde chegou, a cadeia, por ter esquecido os ideais de quem lutou contra o terrorismo militar. Mas confundir “resistência” à ditadura militar com “terrorismo”, mostra que o autor é um dos que apoiou o golpe que atrasou a democracia no Brasil por uns 50 anos. Este espaço precisa zelar mais pela sua imagem.

  5. Pingback: Choram Chico e Vinícius | Debates Culturais – Liberdade de Idéias e Opiniões

Deixe uma resposta para Paulo Pimenta Junior Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *