Ciro Gomes diz que Luciano Huck não não tem “credencial” política para a Presidência

Ciro diz que não clima político para um impeachment de Bolsonaro

Gustavo Uribe
Luciana Amaral
Folha

Em uma espécie de prévia da disputa presidencial de 2022, o ex-ministro e ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT) avalia que o apresentador Luciano Huck, cotado para concorrer à próxima eleição, não tem experiência no setor público ou na atividade política. Por isso, diz Ciro, diante da atual crise socioeconômica, não é o momento de “mandar um estagiário para a Presidência da República”.

Em entrevista ao programa de entrevistas da Folha e do UOL, em um estúdio compartilhado em Brasília, o terceiro colocado na eleição do ano passado afirmou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem “desmoralizado” a Justiça ao insistir em não passar para o regime semiaberto.

Ciro considera que não há no país clima político para um impeachment de Jair Bolsonaro, mas arrisca o palpite de que o presidente não deve concluir o mandato. “No Sete de Setembro do ano que vem, ele não bota a cara na rua, porque a economia não vai mudar nada”, disse.

CANDIDATURA DE HUCK
Você passa numa esquina e vê ali aqueles meninos fazendo malabares, jogando coisas, engolindo fogo. Eu acho aquilo admirável. Mas você entregaria seu filho com apendicite para um malabarista genial fazer a cirurgia dele? Essa é a pergunta que nós temos que fazer. Qual é a credencial? Não é do Luciano Huck. Pelo amor de Deus, chega de mandar estagiário para a Presidência da República.

Você pegar um malabarista extraordinário, maravilhoso, um grande artista, gente boa. É amigo pessoal, com pouca frequência, mas nos encontramos. Estive no casamento dele lá atrás. A Angélica encerrou minha campanha de prefeito de Fortaleza. Tenho, assim, delicadezas com ele, mas, camarada, experiência anterior no setor público, na política? Nenhuma.

Aí vamos entregar a Presidência da República no olho do furacão da pior crise socioeconômica da história do Brasil a um grande malabarista? Eu não dou meu filho para ele fazer uma cirurgia. Se o Brasil quiser, entrega o filho com apendicite para ele fazer a cirurgia. Eu não entrego.

EXPERIÊNCIA PARA PRESIDENTE
O Bolsonaro pateticamente diz assim: “Eu não entendo de economia”. Aí tem uma decisão para tomar. Nós vamos fazer um sistema tributário mais regressivo, que cobra mais do mais pobre e menos do mais rico, ou um sistema mais progressivo, que cobra mais do rico e menos do pobre? Quem arbitra isso?

O presidente não entende. Aí a Dilma [Rousseff]. Experiência anterior na política? Nada. Aí vai para o governo e não consegue juntar um terço dos deputados de uma Câmara Federal que se revelou à venda. A Dilma é tão fraca, tão inexperiente, e o lulopetismo não assume responsabilidade nenhuma de ter imposto ao Brasil, pela popularidade extraordinária e merecida do Lula, uma inexperta.

IMPEACHMENT DE BOLSONARO
Nem pensar [há clima para novo impeachment]. Nós estamos reconstituindo um bastidor que ainda está muito perdido por essa radicalização odienta da burocracia corrompida do PT e do bolsonarismo boçal que está infernizando o debate, impedindo a sociedade brasileira de trabalhar e produzir.

Eu lutei muito contra o impeachment. Lá atrás, também fiquei contra o impeachment que o Lula propôs contra Fernando Henrique Cardoso pela mesma razão. Remédio para governo ruim e para a nossa frustração não é impedimento. O PSDB, por exemplo, percebeu a grande bobagem que fez com o impedimento da Dilma. Estão profundamente arrependidos e com razão.

Imagine a Dilma arrastar esse governo trágico que ela fez até o fim. Em que ambiente aconteceriam as eleições? Não era o Bolsonaro quem iria ganhar, mas o PSDB. Eles deram um tiro no pé para o resto da vida.

RENÚNCIA DO PRESIDENTE
Eu acho que ele não termina, mas é um mero palpite. Por quê? Porque o Bolsonaro não tem traquejo para o antagonismo. Ele já deu entrevista, impressionante que não repercutiu muito, para a revista Veja, que não é de ser lida, mas a gente vê a repercussão no Facebook. Mas ele se confessa acordar de madrugada chorando aos quatro meses de governo.

Você imagina que o Bolsonaro é o presidente que mais rápido e profundamente erodiu seu capital político de origem. Ainda foi no Sete de Setembro, saiu no carro oficial e teve uma palminha. No Sete de Setembro do ano que vem, ele não bota a cara na rua, porque a economia não vai mudar nada.

SAÍDA DE LULA
A presença de um cidadão na cadeia é ordem do Estado e da lei. Não depende da vontade dele. Então, se a Justiça determinar o regime semiaberto, cabe ao paciente, isso estou falando em tese qualquer que seja ele, simplesmente obedecer. Isso é o que está escrito na lei. Não é voluntário a presença de ninguém em uma cadeia pública.

Lula só faz política 24 horas por dia e está desmoralizando a Justiça que resta do Brasil. No Brasil, agora, não tem mais lei. É tudo conveniência e o Lula sentiu, com esse instinto extraordinário que ele tem, que a Justiça brasileira está em xeque e resolveu tripudiar.

ATUAÇÃO DE MORO
Sou um profissional do direito. Sei a importância de a gente respeitar a regra e o Estado de Direito democrático independentemente quem ele atinge. E, evidentemente, o Moro não se comportou. Isso não estou dizendo agora.

O juiz que é bom juiz tem de ter determinados zelos com o seu comportamento. E o Moro é um politiqueiro ambicioso e corrupto, porque aceitou uma promessa de uma vantagem. Ou não é corrupção um juiz condenar um político, independentemente se esse político é ou não culpado, e depois aceitar ser ministro de quem ganhou a eleição, porque aquele outro não pôde participar da eleição? Isso é deplorável. Não existe esse tipo de precedente no mundo.

O Moro é um politiqueiro absolutamente desonesto. É uma mancha grave no Poder Judiciário brasileiro, além de ser muito despreparado. Moro é analfabeto funcional de matéria de direito.

HOMICÍDIOS E PACOTE ANTICRIME
Um ponto positivo mais relevante [na gestão Bolsonaro] para mim é que há uma tendência, que já vinha de antes deste governo, mas que eu acho que ele está ajudando a aprofundar, na queda dos homicídios. Em 2017, foram 61 mil homicídios registrados oficialmente no Brasil. Em 2018, que não foi Bolsonaro, isso caiu para 57 mil. Até junho deste ano, nós estávamos em 21.800. Se nós dobrarmos, e há uma tendência de queda, estamos falando de 44 mil homicídios.

[Mas] o pacote anticrime é uma grande bobagem, uma grande mentira, não tem nenhuma coerência com nada do que é mais moderno e avançado no mundo.

INQUÉRITO DAS FAKE NEWS DO STF
Isso é uma impertinência absoluta, sem precedente. É uma aberração dessas que eu estou assustado. Fake news estabelecendo bases psicossociais para eventuais insultos e agressões a ministros da mais alta corte do Brasil é um crime.

Este crime, uma vez acontecendo, a vítima dele, um ministro ou o presidente do Supremo, cabe a ele pelo melhor rito legal dar notícia de haver um crime nessa conduta e apontar os elementos indiciários ao Ministério Público.

É ao Ministério Público que cabe tomar iniciativa de determinar à Polícia Federal o inquérito. Se não ocorrer isso, caímos na seguinte aberração: o representante é o titular do inquérito e ele próprio é o julgador do inquérito que ele próprio presidiu e executou. Isso não existe no direito. É uma aberração completa.

VOTO DE KÁTIA ABREU NA PREVIDÊNCIA
Ela ainda tem o segundo turno para votar. Portanto, seria absolutamente precipitado e injusto que a gente não desse a ela a possibilidade, que é a razão de ter dois turnos, de refletir um pouco.

A questão aqui para nós é muito doída e central sob o ponto de vista programático. Quem cria o sistema previdenciário público no Brasil são os nossos ancestrais no partido, o [ex-presidente] Getúlio Vargas. E essa reforma previdenciária é profundamente injusta. Ela preserva privilégios e concentra 80% de todo o sacrifício na mão daqueles que estão no regime geral.

O PDT tem uma proposta de superar o déficit previdenciário em 24 meses. Não há como ter dois critérios, dois pesos e duas medidas. O nosso diretório nacional, em convenção nacional com a presença dela, fechou questão contra essa reforma.

12 thoughts on “Ciro Gomes diz que Luciano Huck não não tem “credencial” política para a Presidência

  1. Quanto a Moro este teve todo zelo com a situação crítica vivida pelo seu país, coisa que ele e a maioria de seus “colegas” jamais tiveram. Que ele lave a boca para falar de Moro. Quanto a Huck, o dia em que for Ciro quem decide sobre em quem o povo vota, ele possa se dar ao luxo. Entregar o país às cobras é coisa muitíssimo pior.

  2. Ciro tem um projeto de desenvolvimento do país que é viável. Quanto à opinião dele sobre Huck, concordo. Qual a experiência política que Huck tem? Esse item deveria contar ou tirar pontos na hora da escolha de um gestor e, no caso, o maior dos cargos.
    Quanto a Moro, ele é um políticos que nem outros por aí. Alguém já leu o projeto anticrime?
    O que precisamos defender são os sistemas, não as pessoas.
    Ciro defende ideias que vão ao encontro de minhas convicções, portanto eu defendo as ideias, não as pessoas. Se ele desistir de concorrer ou mudar suas convicções, apoiarei outro que tenha esse mesmo entendimento do que seria melhor ao país.

  3. Ciro é extraordinário!

    Acerta em todas as análises e previsões.

    Agora, os que votaram nisso que aí está, hoje, é que deveriam se envergonhar de escrever sobre o que é melhor para o país. Isso sim, é arrogância, prepotência e falta de senso de ridículo!

    • “Agora, os que votaram nisso que aí está, hoje, é que deveriam se envergonhar de escrever sobre o que é melhor para o país. Isso sim, é arrogância, prepotência e falta de senso de ridículo!”

      A esse fenômeno de se eleger para presidente alguém que depois nos decepcione, dá-se o nome de … democracia!

      Fosse assim, aqueles que votaram em Collor deveriam estar sem nada até hoje, como castigo pelo mal que fizeram ao povo e país;
      quem elegeu e reelegeu FHC tinha de estar no hospício;
      os eleitores que elegeram e reelegeram Lula e Dilma, deveriam estar na cadeia!

      Votei em Bolsonaro, sim.
      Arrependo-me do voto?
      Claro que não, ainda mais com os candidatos que lhe faziam oposição, inclusive Ciro!

      Agora, estou é decepcionado, e isso é muito diferente!

      Para os admiradores e seguidores de Ciro, lembro que ele prometeu, em campanha, que iria soltar Lula, se já esqueceram.

      A menos que também pensem como Ciro que Lula é inocente, vá lá, mas se possuem plena consciência que o ex-presidente petista é ladrão e genocida, então esse pessoal que idolatra Ciro e aplaude as suas ideias está sendo absurdamente contraditório e até mesmo inconsequente!

  4. Se o Brasil tivesse tido apenas um político/presidente da República que servisse de exemplo nos últimos 60 anos, eu concordaria que a política seria importante para qualquer candidato.

    Mas não é assim no país!

    O meio político nacional altamente corrupto, contamina os poderes de forma inexorável!

    Quem quer que seja originário desse segmento, que hoje está absolutamente adulterado pela desonestidade, imoralidade e falta total de ética, JAMAIS será solução para nós e para esta nação.

    Ciro seria mais uma decepção, assim como os demais o foram ao longo de mais de cinco décadas!

    O meu raciocínio é simples:
    Que partido estaria faltando para que o seu candidato seja eleito presidente?
    Em termos de tendência política tivemos esquerda, centro-esquerda, direita, centro direita.

    Possivelmente a melhor administração que poderíamos ter seria de centro-esquerda, ferozmente combatida pela esquerda e esquerda radical, principalmente.

    Logo, se o povo sente na carne os gravíssimos erros da esquerda quando no poder e, agora, com um presidente que está sendo rotulado de direita-radical, quais seriam as opções para o povo nas próximas eleições?

    PT, PCdoB, PCB, Psol … não têm mais chances, apesar de um bom número ainda de eleitores;
    Da mesma forma os enganadores e dissimilados, corruptos e incompetentes, MDB, PSDB, PP, DEM ….
    O que se dirá do partido de Bolsonaro, PSL e seus aliados políticos??!!

    Ciro, Bolsonaro, uns e outros, partem para a mesma estratégia:
    Desqualificar Huck.
    Ciro é burro, pois comprovou com a sua derrota em 2018 o quanto foi babaca, deixando-se levar pela sua megalomania e onipotência;
    Bolsonaro não se reelegerá, a menos que mude a sua administração em 180º;
    PSDB, MDB, DEM … brincadeira.

    De saco cheio, o povo se perguntará:
    Se qualquer político dá merda para esse país, então votemos em um animador de programa de TV!!!

    Ciro e Bolsonaro são vinhos da mesma pipa, pois políticos e mais nada erram o enfoque.
    Quanto mais exigirem que o candidato deva ser político, e a cada dia só assistimos escândalos, roubos, corrupção, ilicitudes, crimes, exploração e manipulação do povo PELA POLÍTICA, então tá na hora de alguém que jamais pertenceu a este meio deplorável e deletério, que comande o Brasil!

    Adianto:
    Diante da fauna que até agora se sabe de candidatos ao Planalto em 22, voto em Huck!!!!
    E pouco se me dá se tem ou não “experiência política”.
    Aliás, conforme a nossa tradição e estatísticas que comprovam, ser político é ser ladrão, enganador, mentiroso, portanto, quem não é desse meio abjeto, poderá, sim, vencer na próxima!

  5. GRANDE CIRO GOMES.
    Os bolsonaristas,os petistas,os oportunistas,os pré pagos que escreve laudas de bobagens “se”olhando no espelho,esses te odeiam,tem ojeriza,por uma única razão. Ciro tem conhecimento, sabedoria, currículo, honestidade, VISÃO POLÍTICA,coisa que o miliciano não tem.

    Ora,quando Ciro fala em libertar Lula, é o que justiça está determinado hoje.
    “Semi Aberto”…

    Pelo jeito,a QUARENTENA FORÇADA pra uns outros, não fez efeito.

  6. Cada uma.
    Rechaçar Ciro, o único que tem propostas verdadeiramente de desenvolvimento sustentável e que pode diminuir a enorme desigualdade no Brasil e dizer que vai votar em Huck é realmente partido de alguém que é, no mínimo, desprovido de qualquer razão. Aquele que vota por paixão. E assim continuamos na mesmice. Errando e repetindo os erros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *