Clube Militar pede que Lava Jato seja apoiada e diz que “a revolta é inevitável”

Carlos Newton

O advogado e comentarista João Amaury Belem, nos envia mais uma nota do Clube Militar, sob o título “Queremos a Justiça de Curitiba”, em que a mais importante instituição social do Exército novamente defende que as iniciativas da Operação Lava Jato sejam apoiadas e diz também que “a revolta é inevitável”, sem definir exatamente do que se trata, e cada um que faça sua interpretação.

###
QUEREMOS A JUSTIÇA DE CURITIBA

A revolta que assalta a todos nós é a de saber que o desembargador que mandou libertar Carlinhos Cachoeira; que o ministro do Supremo Tribunal Federal que concedeu habeas corpus ao ex-ministro, marido da senadora; e que o Procurador Geral da República que propôs o perdão para José Dirceu pelos roubos praticados no Mensalão, não agiram em nome da JUSTIÇA. Muito longe disso. E isso é o que mais danos pode causar a um país que se pretenda democrático.

A revolta é inevitável.

Toda a nossa força e atenção aos próximos passos da Lava Jato. É dali que virá a JUSTIÇA para os meliantes que assaltaram nossa Nação, destruindo nossa economia, nossos sonhos, envergonhado-nos perante o mundo e causando tanto sofrimento e dor ao nosso povo.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG –
Em tradução simultânea, fica parecendo que o Clube Militar está incitando as Forças Armadas a promoverem uma intervenção institucional sem apoio na Constituição. Notem que, sem a frase “a revolta é inevitável”, a nota do CM muda totalmente de sentido. (C.N.)

34 thoughts on “Clube Militar pede que Lava Jato seja apoiada e diz que “a revolta é inevitável”

    • Alex, veja bem que mais claro que que está quais sejam as ‘intenções do STF, É IMPOSSÍVEL!

      Ou seja: Atender EXPRESSAMENTE aos interesses do ‘Diálogo Interamericano’ e do Foro de São Paulo, . . . meu caro Watson!

      Sugiro (recomendo enfaticamente) que se atualize baixando o novo Power Point disponível no link do meu Nickname. São poucas páginas e descortinará uma visão até então ‘insólita’ de nossa importância (do Brasil) no cenário Geopolítico internacional desde o pós II Guerra Mundial!

      O título do power point?
      É “Zona de Retaguarda BRASIL e a Nova Ordem Mundial”

      Aliás, a “sugestão” é para TODOS !

    • Virgílio, seu comentário não contribui para a discussão séria do problema.
      O comunicado é claro: “É dali que virá a JUSTIÇA para os meliantes que assaltaram nossa Nação.” Será que você realmente acha que sem nominar individualmente os corruptos é impossível enquadrá-los na categoria de meliantes que assaltaram o Brasil? A defesa intrínseca da Lava Jato não traduz tudo?
      Quanto aos vovozinhos de pijama, reconheça-lhes o direito de defenderem a posição que bem desejarem nesta altura da vida. Seu tom jocoso fala mais de si que dos outros.

      C.N.: Penso que a revolta aludida no texto é a moral. Apenas isso. Não enxerguei fantasma na cena.

      • 1) não estou preocupado com o que você pensa. 2 ) Somente idiotas não veem o jornalismo barato de instigação que estão fazendo apenas sobre os elementos ( culpados ) do PT, para deixarem os 80% da quadrilha restantes leves livres e soltos. A defesa de qual Lava Jato ? A Antiga ou a 2.0 ocorrida após a visita ‘ de cortesia’ do Ministro da Justiça ? A partir dessa visita só recolheram peixes miúdos.
        Não briguei pelo impeachment, para apenas ver colocarem uma plaquinha com os seguintes dizeres sobre a Casa de Noca : ” Sob Nova Direção ”
        O Temer, espinha de borracha, acabou de tirar o caráter de urgência da fraca lei anticorrupção que a Dilma tinha feito.

        • PS. Cabe lembrar que o San Temer, foi eleito por uma CHAPA, onde foram encontradas diversas irregularidades de campanha, ou seja ele TAMBÉM se elegeu com os porcos pixulecos ! Constituição não é vela de barco, para mudar conforme os ventos.

          • Estão fazendo umas lava jato de autorama, para não tocarem os casos dos Renans, Jucàs, Geddíes , etc para frente,. Acham que somos todos idiotas.

    • TEMOS QUE SOLICITAR A INTERVENÇÃO MILITAR. PREFIRO UMA DITADURA COM MILITARES DO QUE UM GOLPE COMANDADO POR AMERICANOS. QUE O SERVIÇO DE INTELIGENCIA DOS MILITARES INVESTIGUEM QUE TIPO DE PRIVATIZAÇÂO PRETENDEM FAZER. UM GRANDE GENERAL MILITAR NA DITADURA PROIBIU QUE SE PREVATIZASSE O NIÓBIO, ESPERO QUE OS MILITARES DE HOJE FAÇAM O MESMO.

  1. Li, reli e mais duas vezes. Entendo a afirmação de que “revolta é inevitável” como sendo a reação dos perdedores, daqueles que serão expurgados do poder. Se os militares tivessem intenção de fazê-la já a teriam feito. E, se ainda a tem, não avisarão antes de a fazerem.
    A Lava Jato é atualmente a única “instituição a merecer total crédito.

  2. Prezado CN,

    Até eu que sou da esquerda e combati ferrenhamente a Ditadura Militar em movimento clandestino, não posso tirar a razão do Clube Militar, no momento.

    Quem irá depor e até enviar para prisão ministros corruptos do STJ e do STF ? Para afastar um ministro, com motivos legais e justos, peticionei ao Senado o afastamento de um ministro do STF por ter violado a Constituição e pecar, entre outras, com a Lei 1079/50, e a petição está retida desde fevereiro nas mãos de Renan Calheiros, que já deveria estar preso mas continua presidente do Senado !

    Quem irá afastar os mais de trezentos parlamentares que o povo elegeu mas que estão envolvidos até o pescoço com propinas pagas com roubo de dinheiro não só da Petrobras, mas de várias outras instituições públicas, ou que fizeram enganar aposentados miseráveis descontando fraudulentamente R$ 1,00 em cada mês dos contracheques dos que fizeram crédito consignado, arrecadando nesta fraude milhões de reais ?

    Quem irá prender Lula ? E se Dilma voltar ?

    O povo está se revoltando, mês a mês e cada mês mais, da classe média até os miseráveis que ganham salário mínimo com a fome dentro de casa. Mais ainda estão ficando revoltados os quase 12 milhões de brasileiros que, de uma hora para outra perderam seus empregos, e não podem nem suprir as despesas básicas e a alimentação de seus filhos ou dependentes. A promessa de Meirelles, mais otimista, é que comece uma recuperação na economia em 2018. Digamos que Meirelles esteja certo, mas o que os desempregados, os miseráveis, os aposentados que estão notando o drástico poder de compra de sua aposentadoria do INSS irão fazer para alimentar-se, vestir-se, pegar condução para procurar emprego sem o dinheiro da passagem até 2018 ?

    Não estamos longe de uma revolta popular – e não uma revolta militar, desordenada, apartidária, violenta, com possível invasão do Supremo Tribunal Federal, do Congresso Nacional ou até do Palácio do Planalto e quebrarem tudo e fizerem justiça com as próprias mãos, já que a nossas Cortes Superiores são corruptas e nada farão para conter os parlamentares ladrões. Pode acontecer no Brasil o que aconteceu no Irã, onde o Xá Reza Pahlevi foi deposto por multidões e teve de fugir do país para não ser morto, ele e a família, mas a multidão não é sábia, a multidão iraniana também tinha um povo iletrado e apolítico como o nosso. Foi uma revolta violenta, que mais lembra a Revolução Francesa, só faltou a guilhotina, mas por outros meios, parlamentares e funcionários corruptos sofreram mortes violentas. Isso pode acontecer aqui. Os parlamentares não podem ser presos pelo STF porque, se nós já sabemos, se já saiu notícia no GLOBO, significa que parlamentar preso vai abrir a boca e não vai deixar pedra sobre pedra no STF. Vai ser um Deus nos acuda. É por isso que Teori Zavaski não ousa interrogar e muito menos prender ninguém.

    Acho que este caos, que não permite que todos os nossos Três Poderes cumpram sua missão de maneira honrada, porque todos têm segredos escabrosos e milhões de dólares para esconder, é legítima e constitucional, neste momento, a intervenção das Forças Armadas, para fechar o Congresso que está podre, demitir os ministros do STF, criarem um mecanismo em que só juízes possam votar para criar uma lista de onze membros para ocupar ,com notável saber jurídico e experiência na magistratura para um novo Supremo Tribunal Federal.

    Penso que devem marcar eleições para a presidência da República no prazo mínimo razoável, e para o Congresso Nacional, proibindo os políticos que lá estão hoje de candidatar-se e, paralelamente, deixar que o povo eleja à parte das duas Casas do Legislativo, uma nova Constituição, que corrija os erros que a Constituição de 1988 cometeu, um deles o foro privilegiado par a parlamentares, as penas muito brandas para crimes hediondos e, como a maioria dos ladrões do erário público são psicopatas, o que não tem recuperação, instituir a pena de morte.

    A pena de morte para bandidos perigosos, traficantes, ladrões de dinheiro público, assaltantes, latrocidas e grupos similares pouparia o Erário Público de despesas imensas para alimentar, acomodar, vigiar criminosos que não tem mais conserto, dinheiro que poderia ser investido em Educação e Saúde. E resolveria o problema de superlotação das penitenciárias e prisões brasileiras.

    • Concordo com o seu texto, mas quando escreveque a intervenção das Forças Armadas… eu não acredito muito, pois todos generais de 4 estrela que temos ainda em serviço foram nomeados tanto por lula como por dilma.
      Logo, são gente que prestou-lhes vassalagem para chegarem ao topo da carreira, logo, digamos, petistas e bolivarianos. Se venderam pela aquisição da tão ambicionada quarta estrela, Venderam sua alma aos petistas e bolivarianos, não falando evdentemente também ao PC do B.
      Só isso, caro Ednei.
      Revolta, revolta, tudo bem, mas jamais para eles.
      Como a situação do Brasil está, eu até os apoiaria, mas não com esses generais mencheviques, bolcheviques, soviéticos, maoistas e aí adiante.
      Isso seria um tiro no pé.

      • Engano, eles não estão com LULA, eles são amigos da Familia de Fernando Henrique, não sei se você sabe, o Pai e Avo de FHC, eram altas Patentes do Exercito. Ele, FHC, era como Temer, Informante de EUA.

  3. Putzzz! Juro que tomaria um porre se a multidão, irada, pusesse para fora dos altares do “Poderes” os políticos e os corruptos na base do tapa!!! Acho que é isso que vai acontecer pois, ao contrário do que pregam, nossas instituições falidas não funcionam, coisa nenhuma, e só se defendem a si próprias… Tomara que os militares deixem! Me dá o meu goró que já vou ensaiando!

  4. Por Raphael Di Cunto | Valor

    O governo interno do presidente Michel Temer (PMDB) deve tirar, nesta quarta-feira (06/07), o caráter de urgência de três projetos de combate à corrupção que estão no Congresso. A proposta foi definida após a base aliada de Temer se reunir com o procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

    O pacote, que foi lançado pela presidente afastada, Dilma Rousseff, foi lançado como resposta às manifestações de março de 2015 e inclui criminalização de caixa 2 e tipificação do crime de enriquecimento ilícito de agentes públicos.

    André Moura (PSC-SP), líder do governo na Câmara, afirmou que houve um acordo com a Procuradoria Geral para tirar o regime de urgência pois algumas matérias são consideradas correlatas com os projetos anticorrupção propostos pelo Ministério Público Federal.

    Com a determinação, o governo deve incluir as propostas a partir da próxima semana na comissão especial que analisará o projeto 10 Medidas Contra a Corrupção, apresentado pelo Ministério Público Federal e por uma ação popular que coletou mais de 2 milhões de assinaturas. Da reunião com Janot participaram 18 deputados de 14 partidos.

    Com informações do Estadão.

  5. Quem se interessa pela História política-social da humanidade, já leu e refletiu sobre os acontecimentos que permeiam a trajetória do homo sapiens na terra, percebe que esta “nobreza” que está no poder só sairá com tapa na cara e chute no rim. É lamentável mas é o que temos para hoje.

  6. A primeira coisa que as nossas Forças Armadas deveriam explicar aos contribuintes, é por que mais de 50% delas se concentram no Rio, um estado com um território mínimo e sem fronteiras . Viria daí o termo general de bermudas ?

  7. A roubalheira desenfreada, as notícias de desvios morais e funcionais do magistrados dos tribunais superiores, os conchavos dos políticos para um acordão para livrar a cara dos vários políticos envolvidos nos vários crimes contra o erário, as notícias cotidianas de novas operações da pf contra crimes praticados nos ambitos do setor público, tudo isso parece estar sendo feito em desacordo com a constituição. Então se tudo está contaminado uma ação das ffaa sem apôio da constituição pode até levar o pais a uma situação melhor. Até porque se depender das “instituições dominantes” do pais, as coisa parecem que não vãp melhorar mesmo. Se tudo está sem rumo, então que tudo se dane.

  8. Gosto do Carlos Newton, mesmo já tendo me desentendido um pouquinho como irmão.

    Aos fatos na minha visão: Meu pai fora Militar, serviu na Comissão Militar Mista Brasil Estados Unidos, CDFA (Comissão Desportiva das Forças Armadas, Palácio Monroe, ou seja hoje penso saber o que não sabia. Como dizia Sócrates” só sei que nada sei”.

    Umas coisas a gente aprende e são absolutas e vou repetir aqui, não é propaganda, não conheço Lira Neto- leiam os três volumes do mesmo, e verão o que sai da boca dos militares não é bravata.

    Bravatas é para corrupto. Que bom que o grande jornalista Carlos Newton não vai deixar de publicar o que já vinha acompanhando há muito, o que corrobora minha preocupação, mas se não pedirem arrego, que seja o que deva ser.

    Não acho que devam ficar calmos todos do STF e STJ. Para mim, o Exército não deseja tomar o poder, logo, o comentário de uma professorinha que nem vou citar o nome, dizendo que o Juiz Sérgio Moro, está a mando do FBI cai por terra, com a vontade do Exército, e como Carlos Newton disse, que estava também concorrendo a piada do ano.

    Resumindo: Todos devem estar alertas, eToffoli, sinceramente peça para que tudo dê certo, pois quem começou com prepotência de juiz, acima da lei, não fui eu.
    Os Militares não gostam de autoritarismo, mas sim autoridade, e esta não se consegue de mãos beijadas…

    Eles para subirem de posto ralam e muito, largam pais, familiares se tornam ciganos; isso tudo para conhecerem o Brasil através de seus serviços de conhecimento do Brasil nas entranhas.

    Que o STF pare de passar reprises.
    Gostaria de ver nossos magistrados, pois conseguimos reconhecer constrangimentos de longe. Nenhuma reprovação ao jornalista Moreno, ou estou desinformado???

    Zavaski, como disse o Clube Militar, o que mais V. Ex. precisa para colocar na cadeia Renan Calheiros, Sarney do (RPM) e Romero Jucá. O fuzuê sabemos que não deve ser fácil, mas foi para isso que assumiu a toca. Todo povo brasileiro, que nunca esteve dividido, pensa como o Clube Militar está alertando.

    Esperemos…

  9. NINGUÉM AGUENTA MAIS ESTE DECANO EMBUSTEIRO , VOTO DE MINERVA PARA A CRIAÇÃO DOS EMBARGOS INFRINGENTES NO JULGAMENTO DO MENSALÃO, E AGORA USANDO SEUS EMBUSTES PARA AS PRISÕES DE CONDENADOS POR TRIBUNAIS DE SEGUNDA INSTÂNCIA , SABENDO QUE OS PROCESSOS CRIMINAIS TÊM ACABADO EM PRESCRIÇÃO POR DECURSO DE PRAZO, E QUE ESPERAR O JULGAMENTO PELO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL PARA QUE SE LEGITIME A PRISÃO É SINÔNIMO DE IMPUNIDADE:

    Operação Lava Jato

    Decisão de decano do STF ‘pode prejudicar acordos de colaboração’, alerta procurador da Lava Jato

    POR RICRADO BRANDT, ENVIADO ESPECIAL A CURITIBA, FAUSTO MACEDO
    06/07/2016, 04h03 67
    Deltan Dallagnol avalia que ‘o réu passa a ver o horizonte da impunidade como algo alcançável’ se tiver a certeza de que a execução da pena em segundo grau não é regra

    DELTAN

    O procurador da República Deltan Dallagnol, da força-tarefa da Operação Lava Jato, em Curitiba, afirmou que a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello, de que a execução da pena em segundo grau não é regra, “pode prejudicar a realização de acordos de colaboração” – um dos pilares das investigações de corrupção e cartel iniciadas na Petrobrás.

    “Porque o réu passa a ver o horizonte da impunidade como algo alcançável. É uma lição básica de negociação que ninguém faz um acordo quando a existe uma alternativa melhor do que o acordo. Por que um réu vai admitir os crimes, devolver o que desviou e se submeter a uma pena se a alternativa é a impunidade?”, destacou Deltan, em entrevista ao Estado.

    O ministro decano do Supremo acatou um habeas corpus e decidiu na sexta-feira, 1, que fosse suspendido um mandado de prisão contra um réu condenado à prisão por homicídio já em segunda instância pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais. No entendimento, a decisão do plenário do STF ao julgar um habeas corpus em fevereiro deste ano que autorizou a prisão de condenados em 2ª instância antes do trânsito em julgado “não se reveste de eficácia vinculante” e “não se impõe à compulsória observância dos juízes e Tribunais em geral”.

    Para o procurador da Lava Jato, se valer o entendimento do decano do Supremo “acordos que permitem revelar corrupção e expandir a investigação da corrupção de modo exponencial acontecerão apenas em casos que são pontos fora da curva como a Lava Jato, em que por circunstâncias excepcionais os réus acreditam que poderão vir a ser punidos”.

    Para decano do STF, tribunais não são obrigados a prender condenados em 2ª instância
    Supremo autoriza prisão de réus após condenação em 2ª instância

    Corrupção se alastrou no País porque prisão não é regra, diz Moro

    “Discordo no mérito porque a execução provisória da pena harmoniza-se com o que acontece nos países desenvolvidos e compatibiliza a exigência constitucional da presunção de inocência com outras exigências igualmente constitucionais como a duração razoável do processo, eficiência e Justiça.”

    Impunidade. Deltan avalia que a decisão pode representar um retrocesso e a manutenção dos “infinitos recursos” em processos penais no Brasil, um dos geradores da lentidão judicial no País.

    “Justiça lenta, afinal, é injustiça e produz não só sensação de impunidade decorrente da demora mas verdadeira impunidade pela prescrição, que é uma espécie de cancelamento do processo”, afirmou Deltan.

    Segundo ele, a prescrição “dá uma certidão de boa conduta ao réu que foi condenado por haver amplas provas de corrupção, como se o crime jamais tivesse sido cometido”. “Simplesmente porque o processo demorou muito na Justiça, ainda que a demora decorra exclusivamente de nosso cipoal recursal e do congestionamento do Judiciário.”

    AS 10 MEDIDAS CONTRA A CORRUPÇÃO

    Um dos autores da proposta do Ministério Público Federal das 10 Medidas contra a Corrupção, que arrecadou mais de 2 milhões de assinaturas e foi enviada ao Congresso, em março, em forma de projeto de lei de iniciativa popular, Deltan afirma ainda que a decisão do ministro Celso de Mello “revela uma discordância pessoal em relação ao entendimento do Plenário do Supremo Tribunal Federal de que as penas podem ser executadas após a confirmação da sentença por um tribunal, sem se ter de aguardar infinitos recursos que postergam por mais de década o fim do processo.”

    “Propusemos, aliás, dentre as 10 medidas contra a corrupção, que a execução provisória da pena conste expressamente na Constituição.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *