Código de ética de Sergio Cabral não serve mesmo para nada.

Carlos Newton

O tal Código de Conduta Ética do governador Sergio Cabral é realmente uma peça de ficção. Não serve para nada. Basta dizer que uma empresa administrada pelo irmão do secretário de Saúde do Rio de Janeiro, Sérgio Côrtes, obteve R$ 5 milhões de financiamento do governo do Estado.

A informação é da reportagem de Marco Antônio Martins,  publicada pela Folha de S. Paulo. O órgão responsável do governo, é claro, diz que parentesco não pesou no negócio e afirmou que os critérios foram “técnicos”.

A assessoria do secretário Sérgio Côrtes não respondeu aos pedido de explicações. O empresário Nelson Cortês da Silveira não foi encontrado. Deve ter saído pelos fundos, como é hábito de Sergio Cabral.

Já ia equecendo: Sergio Côrtes é aquele servidor público que começou a ficar rico quando dirigia o Hospital de Traumortopedia. Na secretária de Saúde, tornou-se um dos principais agentes das negociatas do governo, E foi ele que comprou o apartamento de luxo na Lagoa, com vagas para cinco carros, e pagou à vista, vejam só que certeza da impunidade.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *