Coisa rara! Um poema de amor da genial Adélia Prado, mas “a meio pau…”

G1 – Máquina de Escrever – Luciano Trigo » Em 'Miserere', Adélia ...

Adélia Prado, escritora e poeta de raríssimo talento

Paulo Peres
Poemas & Canções

A professora, escritora e poeta mineira Adélia Luzia Prado de Freitas, no poema “A Meio Pau”, fala sobre um amor distante e não correspondido.

A MEIO PAU
Adélia Prado

Queria mais um amor. Escrevi cartas,
remeti pelo correio a copa de uma árvore,
pardais comendo no pé um mamão maduro
– coisas que não dou a qualquer pessoa –
e mais que tudo, taquicardias,
um jeito de pensar com a boca fechada,
os olhos tramando um gosto.
Em vão.
Meu bem não leu, não escreveu,
não disse essa boca é minha.
Outro dia perguntei a meu coração:
o que há, durão, mal de chagas te comeu?
Não, ele disse: é desprezo de amor.

2 thoughts on “Coisa rara! Um poema de amor da genial Adélia Prado, mas “a meio pau…”

  1. 1) Adélia é uma talentosa dos versos soltos e livres,igual ela, sempre criatia.

    2) Por falar em amor, mais uma TI = Trova Informal, licença…

    3) “Estrofe 7 sílabas

    Antonio Carlos Rocha

    Buda iluminou-se
    Pela sabedoria
    Cristo, foi pelo Amor
    Oremos dia, dia”.

    4) Adélia Prado tem um lado místico bem católico. Assim, com a trova acima homenageamos a consagrada escritora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *