Com afastamento, Cunha deve perder salário, seguranças, carro e residência oficial

Charge do Ivan Cabral, reprodução de Charge Online

Daiene Cardoso
Estadão

Com o afastamento de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) da presidência da Câmara, determinado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quinta-feira, 5, a direção da Casa Legislativa deve suspender imediatamente as prerrogativas presidenciais do peemedebista. Assim, será retirado de Cunha o veículo oficial, o transporte aéreo por aviões da Força Aérea Brasileira (FAB), o direito à segurança da Polícia Legislativa e toda a estrutura do gabinete oficial da presidência. Os funcionários do gabinete pessoal serão exonerados.

A partir desta sexta-feira, 6, com a leitura da decisão do STF, Cunha terá 30 dias para deixar a residência oficial em Brasília. Oficialmente, a Secretaria-Geral da Mesa informou que a perda das prerrogativas está em estudo.

SITUAÇÃO INÉDITA

Diante do ineditismo do afastamento do presidente da Casa, a Diretoria Geral da Câmara discutiu no final da noite desta quinta-feira, 5, a retirada de direitos e regalias do peemedebista.

“Tem coisas que aconteceram hoje que nunca aconteceram. Isso para nós é um fato novo, é uma situação inédita”, resumiu o primeiro-secretário da Mesa Diretora, deputado Beto Mansur (PRB-SP), ainda sob efeito da surpresa do afastamento.

Não houve consenso entre os técnicos sobre o corte imediato do salário do parlamentar afastado, portanto uma nova reunião será realizada nesta sexta-feira para tratar do tema. Cunha deve deixar de receber o salário de R$ 33.763,00.

Técnicos da Casa avaliavam que, com Cunha afastado, a Câmara terá apenas 512 deputados, uma vez que seu suplente não poderia ser chamado para ocupar o mandato. Apesar de não poder exercer seus direitos parlamentares, o peemedebista continua com foro privilegiado.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG –
A matéria especula a respeito, porque ninguém sabe o que acontecerá. A única coisa certa é o prazo de 30 dias para se mudar, que é normal quando há troca de presidentes na Câmara. Mas Cunha não foi cassado nem será substituído a curto prazo. A meu ver, isso significa que continuará com seu gabinete no Anexo IV e seus funcionários não devem ser demitidos. De toda forma, também estou apenas especulando, porque entramos em ritmo de vale-tudo, no estilo de Tim Maia. (C.N.)

7 thoughts on “Com afastamento, Cunha deve perder salário, seguranças, carro e residência oficial

  1. “Com o afastamento de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) da presidência da Câmara,…”
    -Ora, ele foi afastado apenas da presidência?
    -Se ele continua deputado, então faz jus ao salário.
    Ou não?

  2. Agora fiquei com pena da dona hebe e da dona janaina, as duas mais revoltadas, indignadas, transtornadas com a corrupção do nosso País.
    Logo elas que tinham como o amigo o famoso Vice-Presidente do Brasil, ratoardo cunha, o maior roedor de queijo$$ $uiços do Planeta, foi pego pela ratoeira do Supremo Tribunal Federal……..
    Fiquei muito triste com o afastamento do rato e ainda mais com as duas, uma pena tremenda da situação.
    Nem vou dormir está noite pelos acontecimentos,………….
    Puxa vida, que pena….

  3. Além de perder a mamata, devia devolver todo o dinheiro roubado dos cofres públicos, e ele sua esposa e filha, deviam ficar na gaoila pelos menos uns 80 anos para pagarem o que fez com o povo Brasileiro………….
    E olhe que estou sendo bonzinho demais da conta.
    Pois num Páis ´serio não levariam para a cadeia…..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *