Com altas doses de cinismo, Guedes vai acabar aprovando a CPMF e a capitalização da Previdência

Charge: Guedes, o menino que taxava livros. Por Nani

Charge do Nani (nanihumor.com)

Roberto Nascimento

O ministro Paulo Guedes quer acabar com as deduções do Imposto de Renda para despesas da Educação e da Saúde, com objetivo de aumentar a arrecadação e facilitar a vida de grandes empresários e banqueiros. Sua política é de aniquilação dos servidores, dos empregados das estatais e da classe média em geral. Mais na frente, com altas doses de cinismo, vai conseguir passar a capitalização da Previdência e o Imposto do cheque, o execrável CPMF, que ele malandramente chama de imposto de transação digital para enganar trouxas, aliás categoria de gente que só aumenta neste país.

Não tem jeito nem chorumela, é disso daí para pior. O ministro da Economia não tem limites e chega a falar em taxar livros.

NÃO FOI PÊNALTI – Ele diz que levou um “carrinho” de Bolsonaro, mas foi “fora da área e não houve pênalti…”. Trata-se de um gaiato. Leva bola nas costas e ainda faz graça da própria desgraça.

Repudiado pelo presidente, que aos poucos está se desvencilhando dele, Guedes se humilha com brincadeiras tolas. No fundo, tem medo de perder o cargo.

Esse ministro neoliberal da Escola de Chicago trabalhou para o ditador chileno, o sanguinário Pinochet, que invadiu o Palácio La Moneda para depor o presidente eleito Salvador Allende, em 1973. O uso do cachimbo faz a boca ficar torta. Isso quer dizer que Guedes é muito bom ao conduzir a Economia em regimes ditatoriais. Na democracia, ele é um zero a esquerda, pois não sabe negociar com as forças políticas. Sua prática de vida é a imposição de cima para baixo. Quando há resistência ele se transmuda de leão para gatinho siamês.

CONTRA A CLASSE MÉDIA – O que dizer do massacre que a equipe econômica de Guedes implementa contra a classe média, desde sempre, enquanto ameniza a vida dos banqueiros e empresários.

É aquela coisa tenebrosa dos indivíduos sem nenhum caráter: bate duro nas camadas mais pobres, e verga a coluna para os poderosos da vez. Os principais nomes da equipe econômica já sentiram o drama e deixaram os cargos. Guedes está cada vez mais sozinho.

Estamos vivendo o fim dos tempos. E durma-se com um barulho desses.

35 thoughts on “Com altas doses de cinismo, Guedes vai acabar aprovando a CPMF e a capitalização da Previdência

  1. Jogador ruim, perna de pau, mas que esta em campo, a culpa não é dele, pois não se escala.
    A culpa é do “técnico” que o mantém na equipe,
    portanto este Paulo Guedes, é antes de tudo,um “pau mandado”, e o mandante todos sabem quem é.

    • Dará Vênia Luiz R, a culpa maior é do Guedes, porque auxilia o gestor presidencial nos assuntos econômicos, área de sua especialidade. O presidente veta as medidas podem lhe causar prejuízos políticos, que o ministro não é capaz de antever.
      Valeu seu comentário.

  2. A destruição da classe média começou lá em 1990 com a abertura destrambelhada para entrada de produtos industriais, onde começaram a entrar autopeças e navipeças em preços muito e muito mais baixos do que os daqui (algumas vezes em dumping) e com isso quebraram nossa indústria.
    Me parece que é “ordem”; pois após um investimento pesado na reativação da indústria naval; impulsionada por Carlos Lessa, mandam tudo para a Asia e deixam os estaleiros daqui, parados.
    O que eu vi de famílias se “espremendo” para formar técnicos, soldadores, montadores, tecnólogos em construção naval e mais, mais,… e tudo para os tecnólogos virarem motoristas de UBER ou vendedores de quentinhas ou outras cositas mais.
    É uma loucura as quinquilharias chinesas que se vendem em tudo quanto é lugar. Um guarda-chuva não dura uma chuva com vento e os brinquedos nem meia hora na mão de uma criança normal.
    Mas, ali no congresso, no supremo e no executivo além de altos postos da adm pública está tudo indo muito bem.

    • Destruir a classe média ou sufoca-la é um tiro no pé. Além de fomadora de opinião, o consumismo dessa classe retroalimenta o sistema capitalista. Se ela deixar de ir às compras o PIB despenca.
      Quanto ao magistral economista Carlos Lessa, um excepcional brasileiro, só lamento a decisão do presidente Lula, que ouviu o corrupto, traidor e delator, ministro da Fazenda, Antônio Palloci, e tirou Lessa da BNDES para botar lá o tal de Mantega, um zero a esquerda.
      Quantos erros cometidos pelo presidente Lula!

  3. Previdência e Saúde são as duas maiores sangrias do dinheiro da massa produtiva (citar corrupção é perda de tempo). Nelas, os recursos das pessoas que REALmente produzem são sequestrados para nutrir os germes imprestáveis da nação, ou: “Vida indigna de ser vivida (em alemão: Lebensunwertes Leben) era uma designação nazista para os segmentos da população que, de acordo com o regime nazista, não tinham direito de viver”.
    Nesse caso, para arrancar as divisas da parcela útil e transferi-las aos parasitas, no mínimo, a primeira tinha de ser consultada, previamente, via plebiscito!
    Além das muitas bandalheiras, o governo do PT foi marcado pela prevalência do inútil ao útil e pela sobreposição do imoral ao moral.

    • Nada a ver c PT, que gerou empregos justamente para diminuir os “parasitas”. Aumentou o salário mínimo e muitas outras iniciativas para justamente colocar a população para trabalhar.

    • Os germes estão por toda parte Paulo e vão paulatinamente destruindo a nação.
      Outra coisa, não foi o PT que inventou a corrupção, esse cancro mundial já estava instalado. Algumas figuras do Partido se perderam e prejudicou a legenda, no entanto a base aliada toda entrou no mar de lama. Por que você execra apenas o PT? Cartas para a redação do Blog.

      • O Páis já está destruído,
        Foram 40 anos de bandalheiras, assalto aos cofres públicos de todos os tipos pela Organização Criminosa do PSDBPT ou PTPSDB, como queiram.
        Andem pelas ruas do Páis e vejam a destruição, pobreza e miséria por todos os cantos deixado pela Organização .
        Está bem á vista de todos.

        • Armando, desde que me conheço por gente, que sempre foi assim. Cidadãos dormindo nas marquises, morando em precárias condições nas favelas, num país rico, mas explorado pelas elites internas e externas.
          A sangria ultrapassa os 40 anos. Vem desde a deposição do Imperador.

          • Mas quintuplicou nos últimos 40 anos, justamente quando a Quadrilhas do FHCorrupto e Luladrão se organizaram;..

            abs

  4. Quem escolheu Guedes foi o Mito . . .

    Qualquer coisa que aconteça o Mito deverá ser sempre o Responsável . . .

    Depois não adianta querer dar uma de Collor pedindo desculpa . . .

    • Perfeito Guilherme, é o princípio da Culpa “in eligendo”. Se você nomeia um preposto que não dá conta do recado, a culpa foi sua ao eleger mal. Mas, nesse caso particular, há culpa concorrente.
      Não adianta mesmo pedir desculpas depois do desastre instalado.
      Como nas CIPAS, precisamos prever e agir para que não advenha nenhum acidente, respeitando_se o Imponderável da vida humana.

  5. “O ministro Paulo Guedes quer acabar com as deduções do Imposto de Renda para despesas da Educação e da Saúde, com objetivo de aumentar a arrecadação e facilitar a vida de grandes empresários e banqueiros”, diz o texto.

    Ora, em primeiro lugar isto é confisco de dinheiro dos que têm filhos ou estudam em escolas ou universidades particulares, isto é, é roubo de nosso dinheiro.

    Quanto a deduções no Imposto de Renda quanto à saúde:

    1) Em primeiro lugar é roubo de dinheiro dos que pagam caríssimos planos de saúde

    2) Em segundo lugar, é um tiro no pé que Guedes quer dar contra a arrecadação do Governo. Se os médicos privados, que não trabalham com planos de saúde, os pacientes não pedirão mais recibo, porque o recibo fica inútil, já que não pode ser deduzido no Imposto de Renda. Os médicos, e profissionais de saúde (fisioterapeutas, fonoaudiólogos, odontologistas, hospitais e clínicas privadas cujos clientes são atendidos, clínicas de exames radiológicos, ressonância magnética, dentre outras instituições médicas e paramédicas privadas), todos esses não precisarão dar mais recibos, porque o paciente não desejará recebê-los, já que pagaram do próprio bolso, mas os recibos serão inúteis.

    Conclusão : Isto vai abrir espaço para a maior sonegação de Imposto de Renda que o Brasil terá em sua história. Se o médico ou o paramédico não precisa dar recibo, evidentemente estes não vão declarar os valores recebidos justamente na declaração de Imposto de Renda.

    Será que Guedes fez isso quando era o economista de Pinochet ? Seria esta uma das causas da falência do Chile deixada pelo governo Pinochet?

  6. O ilustre Autor, Sr. ROBERTO NASCIMENTO critica o Min. Fazenda Sr. PAULO GUEDES (71), porque este, querendo Zerar o Deficit Primário Federal e criar Superavit Primário Federal, tirará mais da Classe Média do que dos Ricos. Concordo e compreendo, porque os Ricos são Politicamente mais bem ORGANIZADOS que a Classe Média. E as Reformas são feitas conforme a Força Política de cada Classe.

    O Brasil grosso modo tem 30% de Pobres, 60% de Classe Média ( sendo +- 70% da Classe Média, Classe Média Baixa), e 10% de Ricos. Só 50% dos Brasileiros possui o Secundário completo e Secundário de baixa qualidade média.

    O Gov. Federal tem um Orçamento de R$ 3.600 Bi /2020 sendo que Arrecada +- R$ 1.250/Ano, tendo que girar R$ 2.350 Bi/Ano devido ao Deficit Nominal e Giro da Dívida Pública de +- 90% do PIB. Como deixaram a situação chegar nesse ponto?
    Não quero com isso isentar o Min. PAULO GUEDES mas é dentro dessa conjuntura que devemos analisar.

    Felizmente temos o Congresso, e o Executivo, que sabem muito bem que: se fizer besteira, perde fácil para o PT-Base Aliada, mais provável desta vez Base Aliada-PT, a próxima Eleição Presidencial 2022.

    É por isso, que o Gov. BOLSONARO/MOURÃO tem de prorrogar o “Orçamento de Guerra Covid-19/2020, para 2021, e operar 2020 e 2021 acima da Lei de Teto de Gastos e da Lei de Ouro para financiar o “Plano Pró-Brasil” do Min. Casa Civil Gen. BRAGA NETTO, com o Min. PAULO GUEDES a favor ou não.

    Quanto a nova CPMF, ( Digital), infelizmente acho muito difícil nos livrar dela logo depois das Eleições Presidenciais.

    • Grande economista e um dos decanos do Blog, caro Flávio Bortolloto.
      Você é de uma profundidade tal, que se torna difícil fazer o contraponto. Mas, em homenagem ao criador da Dialética, ouro em fazê-lo:
      O ministro Guedes, diante da conjuntura pandemica e da recessão mundial e aqui entre nós, teima em manter o rigor fiscal, a única medida que sabe fazer.
      Economista ortodoxo, quer sangrar o país com a política liberal.
      O momento exige uma intervenção do Estado na Economia, como foi implementado no Regime Militar, um dos acertos a meu ver, daquele período de trevas, contra as liberdades individuais.
      O setor privado está nas cordas, desde o Mensalão e o Petrolão. Logo essa classe do topo, não vai gerar emprego, nem a curto, nem a longo prazo. Aliás, isso vem já dá nascente República, nossos capitalistas só sobrevivem com apoio estatal, das verbas públicas (Obras) e dos empréstimos de pai para filho do BNDES.
      Por que tanta preocupação com a volta do PT? Ou também do PSDB?
      Se tiver que ser será e o mundo não irá acabar por causa disso. Afinal são tantos os erros cometidos, que já ouço os murmurinhos das ruas, diante dessa possibilidade..
      Obrigado pelo comentário.

    • “Concordo e compreendo, porque os Ricos são politicamente mais bem ORGANIZADOS que a Classe Média. E as Reformas são feitas conforme a Força Política de cada Classe.”
      É isso aí, Sr Flávio, de que me adianta saber que estou com câncer, se não vou ao médico?
      O que queiro dizer é, que sua frase resume o que os mais de 25 comentários bem intencionados, fundamentados, prolixos e até acadêmicos debatem.
      Criticar efeitos não mudam a causa.
      Enquanto os nobres colegas seguirem criticando e descifrando os efeitos, não vão mudar as causas.

  7. Neste país o Poder que manda menos é o executivo. Tudo só passa com o crivo do congresso (em minúsculas mesmo). Mesmo as medidas provisórias só vão adiante se o maldito congresso quiser. Até o infame stf tem mais poder que o executivo.

    • Não concordo com essa assertiva. O Executivo é o mais forte entre os Poderes da União. Ele o Executivo tem bom Poder da caneta presidencial e tem don o seu comando as Forças Armadas. Só isso já bastava, quer mais?
      É o chefe do Executivo que indica os ministros do STF, nomeia o Procurador Geral, o Advogado Geral da União, o Diretor Geral da Polícia Federal, então como uma concentração tão poderosa, pode ser considerada como fraca.
      Agora, no sistema de freios e contra pesos constitucionais, existem certos limites na sua atuação Pretoriana, que são exatamente o STF e o Congresso, com poderes limitados.
      Que fazer?

  8. O maior problema é que não há nenhum plano de desenvolvimento do país. As reformas tributárias postas são um engodo.
    Em vez de produzirmos aqui, importamos qualquer coisa, sempre com aquele mantra que os custos são menores. Vejam o caso de construção de navios, de plataformas e de muito mais coisas. Por último, estamos destruindo nossa indústria de defesa. Continuando assim, só pioraremos. http://rib.ind.br/governo-da-tiro-de-morte-na-industria-de-defesa/?fbclid=IwAR2RwI_6iz2IhFczzzR9Y39oywLQKPBuy_W6hP8zHXVd1DPccN59KT-kBtQ

  9. R. Nascimento,

    Parabéns pelo texto.

    O senhor paulo guedes parece um personagem saído da DC Comics, do tipo Coringa ou mesmo um Duas Caras.

    Desde sempre se mostrou ser um piadista sórdido e traiçoeiro, e que, segundo ele mesmo diz, anda com granadas escondidas para colocá-las nos bolsos de seus adversários políticos, enquanto simula cinicamente confraternizar, tudo com um prazer que até parece ser doentio.

    Fosse ele uma personagem de Histórias Em Quadrinhos, seria conhecido, tanto por seus comparsas como pelos agentes da Lei, pela alcunha com a qual entrará para a História: Tchutchuca do banqueiros.

    Depois que terminar sua colheita no Patrimônio Público da Nação, com certeza irá fazer como todos que agiram como ele no passado remoto e recente, ou seja, se transferir para “centros mais civilizados” para aproveitar o fim da vida e rememorar suas contribuições ao Capital Imperial tanto no Chile como no Brasil.

    PS: Para fins de registro em seu prontuário policial o MPF poderia anexar em seu processo investigativo em curso, a transcrição da Audiência na Câmara dos Deputados acerca da Reforma da Previdência Social – Regime Geral, onde foi agraciado pelo Dep. Fed. Zeca Dirceu com a alcunha de Tchutchuca dos banqueiros e Tigrão do Povo Brasileiro.

  10. È mais um farsante dentre tantos que passam pelo MInistério dos Bamqueiros.
    Pagamos a maior carga tributário do Universo e o Ministrinho de Mérida ainda quer aumentar mais e mais os impostos.
    Não tem projeto para o Páis.
    Demorou levar um ponta-pé nos fundilhos….
    Que vá fazer suas experîencias ecõnomicas lá em Chi-cago

    • Ninguém quer ele em Chicago. Os americanos já têm o Trump e o Steven Bannon para se preocuparem.
      Deveria voltar para o Chile para consertar o estrago que causou lá na Previdência dos chilenos.

  11. Rubens eu é que tenho que lhe dar os parabéns pela análise do ministro Guedes. É isso mesmo, um piadista de marca maior. Uma das poucas coisas que faz muito bem . A outra maravilha das suas pérolas é a tentativa de surrupiar direitos dos servidores.
    Despreza os parlamentares, chamando-os de criminosos, bate boca nas comissões da Câmara, em tom belicoso e sarcástico, sempre naquele tom de soberba de quem se acha com toda a razão do mundo.
    Não é nada disso, apenas é mais um economista para infernizar nossa vida.

  12. Quem quiser ser enganado que o seja. O executivo só faz soltar a verba, governa de fato é o congresso, tanto que as leis só são aprovadas, como o executivo quer, se houver negociação com os crápulas do centrão, que oscila de acordo com o governante do momento.

    • Geraldo, nas Democracias, e não só no Brasil, mas, do mundo, diferentes das Ditaduras, os governos são trinos. O Executivo não pode deter o poder total. O Congresso detém um poder fiscalizador do Executivo e também o de elaborar Leis em nome do povo, do eleitor, em última análise.
      As sociedades não podem abdicar dessr direito representativo.
      Agira, se o Congresso não é aquele dos nossos sonhos, então vamos ter que aprender a escolher melhor nossos deputados e senadores. Fora disso, então é só copiar o sistema da China, que é uma ditadura, sem Congresso e sem liberdade alguma. O Politiburo é quem define as políticas públicas, sem nenhum tipo de críticas.

  13. Não adianta chorar. Povo burro é pra ser tratado no tapa. O negócio é despachar o boçalnato de uma vez e nomear logo o guedes. Esse negócio de dar desconto no imposto de renda para dependentes, para despesas com saúde e educação é tudo besteira. A classe média nasceu mesmo foi pra levar porrada até se transformar em proletariado. E os proletários? Vão pedir esmola e morar na rua. O mundo é dos banqueiros e dos políticos. O universo foi criado para os milionários. Os pobres (NÓS) que se danem ! E o Brasil?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *