Com desemprego em alta, adesão a plano de saúde despenca entre brasileiros

Charge do Nef, reprodução do Jornal de Brasília

Hamilton Ferrari
Correio Braziliense

A crise econômica afeta muito mais do que o consumo de bens supérfluos. Muita gente tem até mesmo deixado de recorrer à assistência médica privada, o que, no Brasil, está longe de ser um luxo. Levantamento da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) mostra que o número de beneficiários de seguros e planos vem caindo desde o início da recessão, a pior que o país já atravessou. Em julho de 2016, havia 157 mil pessoas cobertas a menos em comparação com o mês anterior. É o menor patamar desde 2013. De acordo com o dado mais recente, o acumulado em 12 meses está em 31,2 milhões de pessoas.

De 2006 a 2014, o número de pessoas com planos de saúde subiu 35,3%. Passou de 37,2 milhões para 50,3 milhões. Mas, nos dois últimos anos, o número de beneficiários despencou.

A advogada Melissa Areal Pires explicou que a queda está atrelada diretamente ao desemprego, que afeta os planos coletivos, com maior número de beneficiários. “A demissão em massa de funcionários leva à perda do benefício. A lei garante a manutenção do plano após o desligamento só se a pessoa decidir pagar diretamente a operadora. E muitos não conseguem arcar com as mensalidades”, explicou.

REAJUSTES – A ANS não interfere nos reajustes realizados aos planos coletivos, decisão que cabe exclusivamente às operadoras. Tatiana Kato, advogada e especialista em direito à saúde, disse que toda semana recebe reclamações de reajustes que os clientes consideram abusivos.

Em média, são 50 processos por mês. “Há casos em que a alta do preço chega a 100%”, destacou.

6 thoughts on “Com desemprego em alta, adesão a plano de saúde despenca entre brasileiros

  1. Estranho,
    A jornalista-amestrada-economista-financeira-autora-global, miriam EfeagaLeitão disse que estávamos nos melhores do mundo com o Desgoverno Don Drácula..
    O que aconteceu?
    Vendeu Vinho batizado.???

    Vive Le Liberalismê….

  2. Armando.
    Uma moça muito bonita , não jornalista , estava sentada em um bar quando a Henriqueta chegou e perguntou:
    – Você está sozinha?
    A moça vendo aquele caco respondeu:
    – Não, estou com Deus.
    A Henriqueta tascou :
    – Você merece alguém bem melhor….. Kkkkkkaaasss.

  3. “O SUS (Sistema Único de Saúde) é alvo de reformulação por parte do governo interino de Michel Temer em duas frentes: em uma, com a criação de um Plano de Saúde Acessível, praticamente uma forma de cobrança sobre serviços que hoje são gratuitos. Em outra, com a redução de investimentos que pode prejudicar o sistema pelas próximas duas décadas…” Jornal GGN

Deixe uma resposta para Djalma J. Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *