Com mentiras e “fake news”, livro do PT diz que não houve petrolão nem mensalão

Bohn Gass a Twitter: "A VERDADE VENCEU! 16 vezes acusado. 16 vezes  inocentado. A versão definitiva sobre a perseguição/farsa contra o maior  líder popular do Brasil está no Memorial da Verdade, livro

Livro do PT é uma afronta à opinião pública brasileira

Ranier Bragon
Folha

O PT lançou um livro e uma ofensiva de comunicação que visam rechaçar a associação de casos de corrupção ao partido e ao seu principal líder, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em consonância com as declarações da presidente do partido, Gleisi Hoffmann, que afirma não ter havido corrupção sistêmica na Petrobras, o “Memorial da Verdade: Por Que Lula é Inocente e Por Que Tentaram Destruir o Maior Líder do País” tem o objetivo de ser um manual de campanha para a militância.

Em suas 70 páginas, o livro mescla fatos, como a sequência de vitórias judiciais obtidas por Lula e abusos da Operação Lava Jato, com distorções, omissões e mentiras.

ALEGAÇÃO FALSA – Afirma, por exemplo, que decisões favoráveis a Lula se deram porque a sua defesa, coordenada pelo casal de advogados Cristiano Zanin e Valeska Martins, provou que eram falsas as denúncias feitas pela Lava Jato e que resultaram em duas condenações, nos casos do tríplex de Guarujá e do sítio de Atibaia.

Na verdade, as duas condenações e outras ações foram anuladas devido a decisões do STF (Supremo Tribunal Federal) relativas a questões processuais. A primeira, de que a Vara Federal de Curitiba não tinha competência para julgar os casos. A segunda, de que o então juiz Sergio Moro agiu de forma parcial nas ações relativas a Lula.

Com isso, o petista retomou sua elegibilidade e a condição de inocente, aplicável a todo cidadão sem condenação penal definitiva.

MENTIRAS A GRANEL – O livro assegura ainda não ter havido corrupção sistêmica na Petrobras nem superfaturamento em contratos —contrariando não só a investigação da Lava Jato, mas processos do TCU (Tribunal de Contas da União) e a própria estatal— e traz a falsa informação de que o ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot confessou um crime, o de ter forjado uma denúncia contra o partido.

O memorial não se restringe ao petrolão, afirmando ainda que “uma recente perícia” na Justiça de Brasília provou que não houve desvio de dinheiro público no mensalão —em 2012 o STF condenou dirigentes do partido sob o argumento de que eles lideraram esquema que desviou dinheiro público para compra de apoio político no Congresso.

“O PT está se preparando para que nas próximas campanhas, nos próximos anos, ninguém tenha coragem de achar que vai falar de corrupção e vai inibir o PT. (…) Com esse livro aqui, temos que ter a obrigação de não ter medo de discutir a questão da corrupção”, disse, na ocasião.

CONLUIOS CONTRA LULA – A tese geral defendida no livro é a de que tanto Lula quanto o PT foram vítimas de um conluio entre setores poderosos, Moro, a força-tarefa da Lava Jato e os principais órgãos de comunicação do país.

O livro afirma que Janot confessou em suas memórias —”Nada Menos que Tudo”— que só denunciou o PT por formação de quadrilha ”para atender um pedido de Deltan Dallagnol [chefe da força-tarefa] e dos procuradores que haviam acusado Lula sem provas em Curitiba”.

Janot relata em seu livro ter recebido em 2016 pressão de Deltan para que a denúncia fosse feita imediatamente, para dar lastro à acusação de Curitiba contra Lula por lavagem de dinheiro. Ele diz no livro, porém, que rechaçou esse pedido e que apresentou a denúncia um ano depois, “obedecendo tão somente ao andamento natural das investigações”.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Vamos ficar por aqui, porque a matéria é muito longa, exibindo muitas outras “fake news” do PT, numa lista que parece interminável. Realmente, chega a ser espantoso que alguém tenha coragem de escrever um livro tentando provar que o PT não se meteu em corrupção na Petrobras nem criou um mensalão para remunerar parlamentares. Parece coisa de maluco. Mas faltou dizer o livro dizer que Lula não tinha uma amante chamada Rosemary  Noronha, não criou um alto cargo público para satisfazê-la, não deu emprego à filha dela, que ninguém sabe se também é filha dele, não deu à amante um cartão corporativo nem a levava como clandestina de viagens oficiais ao exterior. (C.N.)

7 thoughts on “Com mentiras e “fake news”, livro do PT diz que não houve petrolão nem mensalão

  1. Estava noivo e meu futuro sogro me interpelou:
    – Zeca; você vai casar mesmo com minha filha?!!!
    -Claro A… estou noivo e sim, vou casar.
    -Então vou te dar dois conselhos; o primeiro é nunca chegue na mesma hora em casa. Se não tiver o que fazer, fique sentado na praça ou vá olhar vitrines mas nunca chegue em casa na mesma hora, para não acostumar. O segundo é: Se tua futura esposa te pegar em alguma infração, negue; mas negue sempre.
    -Mas, e se ela me pegar com alguem?!!
    -Negue, se ela te pegou beijando na boca, diga que estava fazendo respiração boca a boca mas negue sempre.
    -Porque negar mesmo na mais clara evidência?!!!
    Resposta do meu amado sogro: -Porque elas não suportariam ouvir a verdade. Se quiser preservar teu casamento, negue; negue sempre; até a morte.
    Parece que o Lula conhecia este processo.

  2. A ficante de um amigo, falou para a filha dele e logo foi para a esposa; uma confusão só. Ele me falou e eu contei para ele o conselho do sogrão e acompanhei o processo.
    Segunda feira, ele disse que passando pela Alameda Boa Ventura, a esposa falava: -Você esteve com a fulana aqui, no dia tal na hora tal e ficou no quarto tal.
    Tudo certinho como tinha ocorrido e perguntei e aí?!!!
    -Neguei tudo.
    -E aí.
    -Não se convenceu muito não, ficou na dúvida.
    Depois de muito afirma/nega, o tempo passou e estão casados até hoje.
    A miserável da pegante, não atingiu os objetivos dela, graças ao conselho do meu amado Sogrão, que Deus o tenha.

  3. Escrevi o acima, antes de ler o artigo e agora afirmo:
    Quem realmente ama este país, tem que lutar desesperadamente para que a terceira via se concretize e coloquemos estes dois ‘trastes’ no lugar que eles merecem.
    PS: Dois; o “tosco” e o “Ladrão”.

  4. Só falta o clã Bolsonaro,lançar seu livro,impresso na gráfica do Malafaia.

    Aqui no Rio Grande do Sul,tem uma cidade chamada nova Bréscia,onde se realiza o festival da mentira….

    Vai ser difícil de escolher entre tosco X nove dedos.

  5. Pra fechar com chave de ouro; o lewando wisk deveria fazer a dedicatória na capa do livro.

    E o outro ministro (o fiador das urnas eletrônicas); deveria proibir qualquer menção sobre o lula ser ladrão, antes e durante as campanhas eleitorais.

  6. O livro apenas retrata a porcaria de república que os militares impuseram ao país em 1889.

    Como dizem os beatos lusitanos, cabe a eles resolverem o problema que impuseram ao país através de um golpe de Estado, pois, quem defeca deve limpar a “obra” que fez.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *