Com Michel Temer na Presidência, PIB do país já aumentou em R$ 100 bilhões

Charge do Clayton, reprodução de O Povo (CE)

Deu no Estadão

Os pouco mais de 80 dias do governo do presidente em exercício Michel Temer conseguiram mudar, para melhor, a percepção do mercado em relação à atividade até o fim de 2018. Dados reunidos pelo Banco Central no relatório Focus mostram que, desde que ele assumiu a presidência, os economistas reduziram a previsão de recessão para 2016, mais que dobraram a projeção de crescimento do PIB para o próximo ano e, para 2018, já chegam a indicar uma expansão de 2%.

Na prática, o curto período do governo interino até agora adicionou cerca de R$ 100 bilhões nas previsões do mercado financeiro para o PIB, conforme cálculos da MCM Consultores Associados. A má notícia é que, no caso da área fiscal, algumas estimativas estão ainda piores que no governo Dilma Rousseff.

Quando Temer assumiu a presidência interinamente, em 12 de maio, a abertura do relatório Focus do BC apontava que os economistas do mercado esperavam uma retração do PIB de 3,88% em 2016, um crescimento de apenas 0,5% no ano seguinte e uma expansão de 1,6% em 2018.

JÁ HOUVE MUDANÇAS – Os dados mais recentes do Focus, de 29 de julho, já davam conta de uma queda de 3,24% este ano, de um avanço de 1,1% em 2017 e de uma alta de 2% em 2018.

Segundo cálculo do economista Mauro Schneider, da MCM, isso significa que, apenas para 2016, o mercado passou a prever cerca de R$ 40 bilhões a mais de PIB com Temer no poder. “Até o fim do mandato, caso Temer permaneça até o encerramento de 2018, seriam aproximadamente R$ 100 bilhões a mais”, disse.

De acordo com Schneider, a melhora das expectativas foi consequência direta da mudança de governo. “Naturalmente, com a chegada de Temer na Presidência, o cenário começou a mudar, com a perspectiva de normalização da vida política em Brasília”, comentou. “Isso é visível nos próprios índices de confiança setoriais. Todos eles, em seus componentes de expectativa, já melhoraram.”

REVISÃO DE EXPECTATIVAS – O fato de a queda do PIB no primeiro trimestre deste ano, de 0,3% ante os últimos quatro meses de 2015, ter sido menor do que boa parte dos economistas esperava também contribuiu, conforme Schneider, para a revisão das expectativas. O PIB do primeiro trimestre foi divulgado em 1.º de junho, já sob o governo interino. “Mas o resultado em si não tem nada a ver com Temer”, disse.

Pelos dados do relatório Focus, é possível notar ainda uma mudança das projeções, durante o governo Temer, para rubricas como balança comercial, câmbio, conta corrente e Investimento Direto no País (IDP).

AJUSTE FISCAL – Mas ainda há gravíssimos problemas. O ponto fraco é a questão fiscal. As projeções para o déficit primário em 2016, pelo Focus, pioraram de 1,7% do PIB no primeiro dia do governo Temer para 2,5% no dia 29 de julho. Para 2017, o déficit projetado pelo mercado foi de 1,25% para 2% do PIB. Neste caso, pesou a postura mais “realista” da equipe econômica de Temer, que atualizou para pior a perspectiva de déficit primário neste ano – hoje de R$ 170,5 bilhões, ante R$ 96,7 bilhões no governo Dilma.

Também contribuiu para isso o fato de o governo interino ter assumido gastos previstos anteriormente, como os reajustes do funcionalismo público, e enfrentar a crise dos Estados, carente de recursos da União. Ao mesmo tempo, a recessão econômica ainda forte em 2016 tem prejudicado a arrecadação.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
A importante matéria do Estadão deixou de abordar um aspecto fundamental da questão – cada vez que o dólar cai, aumenta o PIB brasileiro. Apesar da recessão, ainda somos a nona economia do mundo. E rapidamente poderemos voltar a ser a ter o oitavo maior PIB. Se a presidente Dilma não voltar, é claro. (C.N.)

10 thoughts on “Com Michel Temer na Presidência, PIB do país já aumentou em R$ 100 bilhões

  1. O relatório Focus, recolhido no Mercado pelo Banco Central, cf. artigo, mostra que a economia do Brasil, parou de piorar e começa a melhorar.
    E o Mercado como um todo, raramente se engana.
    O negócio é sair rapidamente da Recessão/Desemprego
    e voltar a crescer, quanto mais melhor. E margem para isso temos de sobra, pois a Capacidade Instalada opera com UTILIZAÇÃO de somente +- 65%.
    Em +- 2010 vendíamos 4.000.000/Automóveis/ano e hoje estamos vendendo +- 2.400.000/Automóveis/Ano. Em +- 2010 vendíamos +- 700.000/Aps/Casas/Lojas/Ano, hoje +- 350.000/Aps/Casas/Lojas/Ano.

    Tenho para mim que, no que a Presidenta DILMA for condenada pelo Senado no julgamento do Impeachment daqui a +-2 semanas, em seguida da Aprovação pelo Congresso da Lei do Teto dos Gastos Públicos por 20 anos, de outras Reformas, a Economia Brasileira dará um grande salto avante, bem maior do que o Mercado está prevendo agora.
    E com a Economia crescendo, tudo começa a ir para os eixos, e nenhum Tribunal mais pensará em Impeachar o atual Governo, pois Todos sabem que: “Não se deve trocar de cavalo no meio do banhado”.

  2. O Brasil perdeu a capacidade de expansão econômica via aumento da demanda no curto e médio prazos.

    Se vier algum crescimento terá de vir via expansão dos investimentos privados.

    Para crescer a 2% como quer a nova equipe econômica o patamar de investimento anual deverá saltar dos atuais 20% do PIB para 22% do PIB. Daí para frente.

    Tudo, obviamente, dependente da concretização do ajuste fiscal que está nas mãos do Congresso.

  3. Postagem é sobre as vaias à Michel Temer: Muito oportuno
    “Gente, vamos parar de criticar um pouco?
    .
    Chega, todo mundo já sabe que vivemos num país de absurdos e de desigualdades, que as obras foram feitas às carreiras, que muito dinheiro sumiu por baixo do pano.
    .
    Vocês não são os únicos conscientes e politizados num mar de alienados.
    .
    Vamos dar um tempo nisso, caramba.
    .
    A Olimpíada dura pouco, nunca foi feita aqui, os deuses ajudando nunca será feita aqui novamente — aproveitem a festa, pô.
    .
    Vão pra rua, misturem-se ao resto do povo, torçam pelos atletas.
    Ou não.
    .
    Ninguém está pedindo para vocês elogiarem e, de repente, esquecerem tudo o que está errado na cidade e no país.
    .
    Mas parem com esse rancor e com esse ressentimento 24/7: aproveitem o circo uma vez na vida, porque a entrada já foi paga de qualquer maneira, e as prestações são a perder de vista.
    .
    Comemorar nossos atletas — e os atletas dos outros — não vai tornar ninguém mais ou menos engajado, mais ou menos situado.
    Sei lá, tou só dizendo.
    .
    Porque esse papo já passou da fase da “conscientização” e está entrando direto na fase da “chatice”. ‪#‎prontofalei‬” (Cora Ronai)

  4. Não sou de nenhum partido político, mas realmente o pib cresceu, mas também o feijão um absurdo, o arroz e por aí vai, os preços de produtos básicos estão deixando o povo perplexo, um país como o Brasil, deveria uma agricultura voltada também sobre alimentos básicos, mas os agricultores que recebem financiamento do governo só querem plantar soja e o que dá lucro, o país continua sem uma reforma agrária séria, este país continuará a ser quintal de países desenvolvidos, pobre Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *