Com volta de antigos aliados, Marina Silva recupera sua bandeira ambiental

Charge do Geuvar (Arquivo Google)

Deu no Correio Braziliense
(Agência Estado)

Candidata à Presidência da República pela terceira vez, a ex-ministra Marina Silva (Rede) se reaproximou neste ano de antigos aliados do movimento ambientalista que estiveram ao seu lado nas eleições de 2010, mas se distanciaram em 2014. Segundo lideranças do setor, Marina voltou a colocar em primeiro plano bandeiras ambientais que foram coadjuvantes na campanha de quatro anos atrás, quando presidenciável teve de substituir Eduardo Campos (PSB), morto num acidente aéreo, na reta final da disputa.

“Em 2014 não houve uma aproximação ampla do movimento com Marina devido ao contexto conturbado da eleição. Esse ano, a identidade dela com o movimento está muito maior”, disse o ambientalista Mário Mantovani, diretor da ONG S.O.S. Mata Atlântica.

CONTRA CIRO – A aproximação ganhou impulso após o candidato do PDT, Ciro Gomes, escolher como vice em sua chapa a senadora Kátia Abreu (TO), que foi presidente da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), enquanto o candidato do PSDB, Geraldo Alckmin chamou para o cargo a senadora Ana Amélia (PP-RS), que é ligada ao agronegócio.

Mantovani afirmou que entre as bandeiras ambientais que ganharam destaque nas falas de Marina neste ano está o combate à chamada “Lei do Veneno” – como é conhecida entre ambientalistas o Projeto de Lei 6299/02, que trata de um pacote de mudanças na fiscalização e controle de agrotóxicos no Brasil.

O projeto, em tramitação na Câmara, garante autonomia ao Ministério da Agricultura para registrar novos agrotóxicos, tirando da Anvisa e do Ibama poder de veto sobre o tema.

ACORDO DE PARIS – A candidata da Rede também se comprometeu com as metas do Acordo de Paris estabelecido em 2015. O documento determina que os 195 países signatários se esforcem para conter o aquecimento global. A indicação do ex-deputado Eduardo Jorge (PV) como vice reforçou ainda mais os laços com os verdes e restabeleceu a aliança de Marina com seu antigo partido, com quem estava rompida desde 2011.

A coordenadora de campanha da Rede, Andrea Gouvea, afirmou que a aproximação é sobretudo programática. “Acolhemos várias propostas dos ambientalistas no programa de governo. Inclusive pautas bastante avançadas, como o desmatamento zero, que não era consenso nem entre nós, e a descarbonização da economia”, afirmou Andrea, numa referência à adoção de políticas para adoção de energia limpa e renovável. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

12 thoughts on “Com volta de antigos aliados, Marina Silva recupera sua bandeira ambiental

  1. Ouvi alguém dizer mais ou menos isso:
    – O que aquela tartaruga está fazendo em cima do poste? Resposta: ninguém sabe.
    – Como ela subiu lá? Resposta: ninguém sabe.
    – O que está fazendo lá em cima? Resposta: ninguém sabe.

  2. “Pagazzi” do neo-colonialismo disfarçado de ambientalismo é o que ela é…
    No livro “No Coração da África” (Stanley) tem a explicação do termo “pagazzi”.

  3. Não lemos em lugar algum algo positivo sobre Marina Silva.

    Em todas as reportagens em qualquer mídia sobre ela, todas as críticas são negativas.

    Então, aqueles que a preferem nas pesquisas deveriam se manifestar sobre o motivo pelo qual votam nessa candidata.

  4. Em reunião fechada, Banco prevê segundo turno com Bolsonaro x PT

    Hoje, a maior probabilidade é de que o ex-capitão do Exército enfrente o candidato do PT (Lula ou Haddad), no segundo turno.

    Essa é a previsão de um dos maiores bancos de varejo brasileiros!

    Alckmin, segundo os donos da grana, tem chances remotas de avançar. Eleição ocorrerá sob o signo “anti-sistema” – e Lula preso e perseguido só ajuda o PT no imaginário social.

    https://goo.gl/NuDtbP

    O desespero dos antipetistas é tanto, que Lula deve levar essa já no 1o turno.

    • Alex, se eu tiver mentindo ce pode fazer um textão me escorraçando.
      A direção inteligente do pt está ou não rifando a dupla adade e danavila?
      O acordo vai ser com o psdb ou com o ciro?
      Os cabeças iluminadas do pt já decidiram e os mulitas aceitaram ou vão ter de cometer fratricídio contra os mulistas?
      Como vai ficar a manela?

    • Alex Fake News Cardoso. O uso de drogas tem lhe comido os neurônios se é que um dia tiveste um. Presidiário não participa de eleição, então o bandido, ladrão, corrupto e quem sabe mandante de assassinato, vulgo Lula vai continuar na cadeia. O desespero é dos petistas que se acostumaram a mamar (roubar) o dinheiro público, como tu fazes e agora vão ter que trabalhar. E como petista não sabe trabalhar, vão morrer de fome.

  5. Alex, se eu tiver mentindo ce pode fazer um textão me escorraçando.
    A direção inteligente do pt está ou não rifando a dupla adade e danavila?
    O acordo vai ser com o psdb ou com o ciro?
    Os cabeças iluminadas do pt já decidiram e os mulitas aceitaram ou vão ter de cometer fratricídio contra os mulistas?
    Como vai ficar a manela?

  6. “Em todas as reportagens, em qualquer mídia sobre ela (Marina), todas as críticas são negativas”.

    É interessante que os pseudorebeldes, contestadores e sabichões, sempre prontos a negar tudo o que vem da grande (e qualquer) mídia, esperam candidamente um pronunciamento favorável dessas mídias para dar algum crédito a Marina.

    Na verdade, esses hipócritas, adesistas de todos os matizes, sempre acolhem dessas mídias apenas aquilo que interessa. E esquecem a sábia lição de Nelson Rodrigues: toda unanimidade é burra.

    Para ser coerentes, e se tivessem mais que dois neurônios, deviam mesmo era pensar: se Marina é tão atacada por todos os lados, alguma coisa ela tem.

    Há uma leitura possível, e inteligente, contida no subtexto da fábula da tartaruga no poste: se lá não é o seu habitat natural, que força interior, que atributos pessoais a conduziram a este ponto inatingível…?

    Repito: não sou eleitor da Marina. E diante desse quadro, em que até a especulação de uma possível aliança PT/PSDB faz sentido, e já foi cogitada explicitamente por FHC, o melhor e mais sensato mesmo é estar entre os indecisos, que formam a maioria, até pelo caráter gelatinoso da situação.

    Recém os programas foram publicizados e começam a ser discutidos, tem muita campanha e debate pela frente, ainda.

Deixe uma resposta para Paulo2 Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *