Comandante do Exército adverte para desnacionalização da indústria da defesa

Carlos Newton

A desnacionalização da chamada indústria da defesa é preocupante. As multinacionais estão entrando com força no mercado nacional, para ocupar um setor altamente estratégico. Em recente evento da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (Adesg) , aqui no Rio, tive a oportunidade de assistir a um importante discurso do Comandante do Exército, general Enzo Peri, em que demonstrou preocupação com o assunto.

Gen. Enzo: desnacionalização

Na abertura da reunião, o presidente da Adesg, Pedro Berwanger, pronunciou um breve discurso, em que abordou a importância da chamada Força Terrestre em tempo de guerra e de paz, como parceira da sociedade brasileira em seu desenvolvimento socioeconômico.

###
EMPRESAS NACIONAIS

O dirigente da Adesg citou a atuação do Exército na fixação das fronteiras e na construção de vias no interior do país, além de sua presença permanente na garantia constitucional do cumprimento da lei e da ordem. Em seguida, falou sobre a campanha da FEB na Itália e se emocionou, por ser filho de um pracinha, o Tenente Berwanger.

Ao agradecer a homenagem, o comandante do Exército, general Enzo Peri, disse que as Forças Armadas precisam estar à altura da importância que o Brasil hoje tem no cenário internacional, como sexta maior economia do mundo. Nesse sentido, afirmou ser necessário um maior repasse de recursos para reequipar e manter as três Armas e defendeu que a indústria de defesa tenha a participação de mais empresas brasileiras, porque está havendo desnacionalização do setor.  Fez então uma pausa e reforçou: “Eu me refiro a empresas  genuinamente brasileiras”.

Ao final, o General Enzo lembrou que as pesquisas indicam que 72% dos brasileiros dão credibilidade às Forças Armadas, como principal instituição do país. “Os outros 28% ainda vão chegar lá; é que eles ainda não nos conhecem”, destacou, sorrindo.

 

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

One thought on “Comandante do Exército adverte para desnacionalização da indústria da defesa

  1. Exmo. Sr. General Enzo Peri, pode ficar certo de uma coisa; o Exército Brasileiro, tem sido a mãe e o pai do povo brasileiro. Ai de nós se não fosse as forças armadas brasileiras, com certeza já teria-mo sucumbido. Na minha opinião, estamos vivendo um período muito crítico, no que diz respeito aos políticos brasileiros. A roubalheira, a corrupção e a impunidade está como nunca. E agora o governo da Dilma, pretende instalar uma ditadura no Brasil, através das PECs. O exercito precisa ficar atento a todas estas manobras do PT, pois querem fazer no Brasil, o mesmo que foi feito em Cuba e na Venezuela. Observe que os personagens que hoje estão no governo e comandando os três poderes da nação, são os mesmo que em 1964,foram banidos do nosso território, pelo Exército Brasileiro. Eles voltaram, assumiram posição de vitimas, conseguiram enganar o povo através de esmolas, e com isso, garantir vitórias nas eleições. Espero que em 2014, o povo brasileiro esteja mais esclarecido, e que possa acabar com a farra do PT e seu aliados, não votando em nenhum candidato do PT ou em seus aliados. ACORDA BRASIL, PORQUE VEM POR AI UMA DITADURA PETISTA, E O POVO NÃO ACEITA ISSO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *