Comissão da ONU não constatou uso de armas químicas por militares sírios

Resultado de imagem para paulo sergio pinheiro

Paulo Sérgio Pinheiro preside Comissão da ONU

Carlos Newton

Vinte dias depois do ataque aéreo realizado em Khan Shaykhun, na região de Idlib, pela força aérea da Síria, os Estados Unidos ainda não apresentaram as alegadas provas de utilização de armas químicas pelas forças armadas do país. Além disso, uma notícia publicada no site da HispanTV, canal iraniano em língua espanhola, anuncia que o presidente do Comitê de Investigação do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas (UNHRC) para a Síria, o cientistas político brasileiro Paulo Sérgio Pinheiro, afirmou que não foram comprovadas as acusações de que foram usadas armas químicas pelos militares sírios no ataque aéreo em 4 de abril, na cidade de Khan Shaykhun, que causou a morte de civis e crianças.

A notícia foi publicada no site da HispanTV, canal iraniano em língua espanhola. “Nós não encontramos nenhuma ligação entre o atentado e as emissões [de gás]. Existem várias versões, mas não encontramos”, afirmou Pinheiro a repórteres, de acordo com o portal.

NEXO DE CAUSALIDADE – Em referência ao relatório da Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPCW), Pinheiro disse que o primeiro bombardeio ocorreu aproximadamente 6:40 – 07:00 (hora local), momento em que foi registrada a difusão de um produto químico. Mas ele disse não existir nexo de causalidade entre os dois acontecimentos.

Apesar da inexistência de comprovação de que o ataque químico partiu dos militares sírios e não dos rebeldes extremistas, os Estados Unidos lançaram, dia 10 de abril, 59 mísseis de cruzeiro contra a base militar síria de Al-Shairat em Homs (centro da Síria), como retaliação pelo suposto uso de armas químicas pelo governo sírio, usa acusação que até agora não foi comprovada e faz lembrar a invasão do Iraque pelos norte-americanos e seus aliados, abrindo uma guerra que já causou mais de um milhão de mortos, sob pretexto de uso de armas químicas que depois se constatou que não existiam.

###
PS –  Muito importante a informação enviada pelo jornalista Sergio Caldieri. Tudo é muito estranho, especialmente porque a imprensa ocidental não publicou a entrevista de Paulo Sérgio Pinheiro. (C.N.)

5 thoughts on “Comissão da ONU não constatou uso de armas químicas por militares sírios

  1. Justamente o que postei no tópico anterior, crianças depravadas, agora adultas, brincam de video game, numa sala com telões, um joystick, num drone, jatos saindo de bases militares e porta-aviões, um alvo, um sem número de crianças inocentes, e BAANG!

    E, por traz, o patrocinador, a industria bélica, o recalque de passado de ancestrais mortos em guerras.
    E tudo indo pelos ares; só os que brincam de comandar o jogo que cegos, não veem…

    Repost da mensagem do Jiddu Krishnamurti :

    “Diziamos, o quão importante é trazer à luz da mente humana, a revolucão radical. A crise é uma crise na consciência. Uma crise que não pode mais aceitar as velhas normas, os antigos padrões, as tradições antigas. E, considerando como o mundo está agora, com toda a miséria, conflito, brutalidade destrutiva, agressão, e assim por adiante. O Homem ainda é como era; ainda é bruto, violento, agressivo, aquisitivo, competitivo. E construiu uma sociedade nessas linhas. […]”

  2. A ‘imprensa ocidental’, ou seja, a grande mídia dos Estados Unidos e da europa, só publica o que é do interesse do complexo industrial militar americano. Depois, quando ficam comprovadas inverdades, como no caso do arsenal de destruição em massa do Iraque, esquecem tudo.

  3. Senhores,
    Caro Jornalista,

    Por falar em ARMA, parece que a REDE ESGOTO pretende mesmo fazer campanha em todas as mídias para que a POLÍCIA PARE DE CONFRONTAR E DE PERSEGUIR OS TRAFICANTES, seja no plano, seja no morro.
    O objetivo da campanha é que os traficantes possam andar armados pelas ruas sem que sejam abordados pela polícia ou precisem fazer cumprir a lei do porte ilegal de arma.
    Aliás, querem que o porte ilegal de arma só valha para o CIDADÃO e para os POLICIAIS que não tenham a arma de uso pessoal registrada.

    Diz a REDE ESGOTO que quando a polícia sai às ruas e faz alguma operação, sempre algumas crianças morrem e milhares de outras ficam sem aula!!!
    Fica patente o apelo ao governador e para que a polícia pare de trabalhar, de agir e de fazer cumprir a lei. A SOLUÇÃO para as mortes e os confrontos é deixar o tráfico correr solto, como sempre aconteceu. Os bandidos agem apenas por legítima defesa…

    -Para a emissora, A PRESENÇA DA POLÍCIA É PERIGOSA e, ao contrário do que se pensa no MUNDO DESENVOLVIDO, é ela a causa toda a violência no Rio de Janeiro.

    “Operação da polícia no conjunto de favelas do Alemão deixa quase 4 mil alunos sem aulas.”

    http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/moradores-relatam-operacao-no-alemao-nesta-terca-feira.ghtml

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *