Como previmos, as críticas a Paulo Freire foram marcadas pelo preconceito

Carlos Newton

É impressionante como o preconceito político pode ser irracional. A dicotomia entre direita e esquerda (ou entre capitalismo e comunismo) é tão antiga e arcaica que precisa ser urgentemente sepultada. Está morta e não sabe. Exala um odor putrefato, pestilento e nauseabundo. Mesmo assim, há pessoas extremamente intelectualizadas que ainda caem nesse tipo de armadilha, perdem tempo discutindo ideologia, quando precisamos simplesmente encontrar soluções.

PRECONCEITO INFANTIL – Quando citamos Paulo Freire aqui na Tribuna da Internet, mencionamos que o grande educador brasileiro, respeitado no mundo inteiro, infelizmente continua sujeito a uma espécie de “preconceito infantil” em seu próprio país.

Exatamente como previmos, surgiram as mais disparatadas críticas a Paulo Freire, centradas apenas no fato de ter sido comunista, só faltaram atribuir a ele as atrocidades de Stalin. Ninguém abordou a excelência de seu método de ensino, que conseguiu alfabetizar adultos com apenas 30 horas de aula e hoje é oficialmente adotado em um expressivo número de países, entre os quais o México, que nada tem de comunista.

ILUSTRES DESCONHECIDOS – Para demolir a reputação de Freire, foram citados aqui na TI alguns inexpressivos e desconhecidos “pensadores” do Hemisfério Sul, todos sem a menor credibilidade e movidos por um radicalismo político que beira o ridículo, numa era em que as ideologias já estão totalmente superadas e o mundo civilizado procura uma maneira de se livrar dos males atuais de um capitalismo predominantemente financeiro, que está aprofundando o abismo da distribuição de renda, embora qualquer idiota possa perceber que jamais poderá haver convivência pacífica entre a riqueza total e a miséria absoluta.

Já se sabe que a melhor saída é a esboçada pelos países escandinavos, que vêm desenvolvendo um regime inovador, que podemos classificar como neocapitalismo ou neossocialismo, pois é uma mistura dos dois sistemas, confirmando os preciosos ensinamentos de Arquimedes de que o equilíbrio sempre estará está no meio.

Nesses comentários sobre Paulo Freire, as melhores e mais precisas observações foram feitas por Virgilio Tamberlini, que recentemente passou a ser um dos mais odiados participantes de nosso blog, justamente por andar assumindo atitudes radicais e anárquicas.

###
AH, ESSES COMUNISTAS…   

Virgilio Tamberlini

Considerado um dos grandes pedagogos da atualidade e respeitado mundialmente, Paulo Freire nasceu em Recife em 1921 e faleceu em 1997. Embora suas idéias e práticas tenham sido objeto das mais diversas críticas, é inegável sua grande contribuição em favor da educação popular. Suas primeiras experiências educacionais foram realizadas em 1962 em Angicos, no Rio Grande do Norte, onde cerca de 300 trabalhadores rurais foram alfabetizados em apenas 45 dias.

Suas atividades foram interrompidas com o golpe militar de 1964, que mandou prendê-lo. Exilou-se por 14 anos no Chile, onde implantou um trabalho revolucionário. Sua atuação levou o país a receber uma distinção da Unesco, por ser uma das nações que na época mais contribuíram para a superação do analfabetismo. Em 1970, junto a outros brasileiros exilados,  criou na Suíça criou o IDAC (Instituto de Ação Cultural), que até hoje assessora diversos movimentos populares, em vários locais do mundo.

Retornando do exílio, Paulo Freire continuou com suas atividades de escritor e debatedor, assumiu funções em universidades e ocupou o cargo de Secretario Municipal de Educação da Prefeitura de São Paulo, na gestão de Luiza Erundina. Algumas de suas principais obras são “Educação como Prática de Liberdade”, “Pedagogia do Oprimido”, “Cartas à Guiné Bissau”, “Vivendo e Aprendendo” e “A importância do ato de ler”.

UM INTELECTUAL FESTEJADO – Quando o conheceu Paulo Freire, o liberal professor paulistano João Villa Lobos ficou admirado e previu que esse ‘rapaz’ iria ser conhecido no mundo inteiro. Detalhe: o Prof. Villa Lobos sempre escreveu para o conservador Estadão é foi um dos líderes do Movimento pela Escola Pública, onde sua filha estudou. E quem levou Paulo Freire para a Unicamp foi o falecido e inesquecível professor Rubem Alves, que também nunca foi comunista…

“Pedagogia do Oprimido”, obra mais conhecida de Paulo Freire, foi editada primeiro em inglês e espanhol em 1970, só aparecendo no Brasil quatro anos depois, embora o manuscrito fosse de 1968. Esse livro foi traduzido em mais de 20 idiomas e prefaciado por Ernani Maria Fiori.

As obras de Freire têm sido publicadas em diversas línguas e influenciado educadores e militantes políticos. Vejam quantos “comunistas” consagraram o professor Paulo Freire: Prêmio Rei Balduíno para o Desenvolvimento – Bélgica, 1980; Prêmio UNESCO da Educação para a Paz, 1986; e Prêmio Andres Bello como Educador do Continente – Organização do Estados Americanos, 1992, entre outras honrarias.

###
PS
É preciso parar com esse radicalismo pueril que divide o mundo entre direita e esquerda. Hoje, temos de analisar apenas o que é certo e o que é errado. Simples assim. As ideologias já morreram. Por uma questão de piedade cristã, devemos sepultá-las, até porque já estão fedendo demais. Quanto a Paulo Freire, deveríamos nos orgulhar do trabalho dele. No entanto, como dizia Tom Jobim, os brasileiros costumam ter ódio de quem faz sucesso. (C.N.)

85 thoughts on “Como previmos, as críticas a Paulo Freire foram marcadas pelo preconceito

  1. Caro Newton, assino em baixo com muita Dignidade e Honra. Os grandes HOMENS em sua Pátria e no MUNDO, sofrem o desprezo do “AMORAIS”, desprezo que coloca OS BENFEITORES, no “ALTAR” das “GRANDES VIRTUDES”, e FICAM NA HISTÓRIA , MAIOR EXEMPLO: JESUS, O CRISTO.
    AS CRITICAS INDEVIDAS AO QUE BUSCAM, PRATICAR O AMOR FRATERNO, O EXALTAM!!
    COMO PROFESSOR, SEGUIU À MENSAGEM DE “CONFÚCIO”: A 3 MIL ANOS: UMA NAÇÃO SE FORMA COM ESCOLA QUE ENSINE CIDADANIA E SER “CHEFE DE FAMÍLIA” CÉLULA MÃE, DA FORMAÇÃO DE PÁTRIA, QUE EM NOSSO PAIS, ESTÁ SUCATEADA DE VALORES “ÉTICOS HUMANOS”
    Em meus 87 anos, de família pobre, estudei em ESCOLAS PÚBLICAS QUE ENSINAVAM, QUE ERAM PADRÃO PARA AS PARTICULARES.
    PAULO FREIRE, É EXEMPLO DE “PROFESSOR NA ACEPÇÃO DA PALAVRA, PORTANTO CONSIDERADO INIMIGO PELOS GOVERNOS HIPÓCRITAS, FORMADORES PELA IGNORÂNCIA DO POVO, DOS “CURRAIS ELEITORAIS.
    GRAVEI ONTEM, O ARTIGO, PARA PUBLICAR EM NOSSO BOLETIM AACG, ESTE TAMBÉM ESTOU GRAVANDO.
    QUE DEUS NOS ABENÇOE COM SUA MISERICÓRDIA.

  2. O link indicado aí, da lavra de David Gueiros Vieira merece, a meu juízo ser juntado à uma avaliação de Paulo Freire. Se Gueiros estiver correto na avaliação, a paternidade do chamado ‘método Paulo Freire’ não seria dele, mas de outro, que o antecedeu no tempo, na história e com avaliação reconhecida muitos antes do sucesso de Freire.
    http://www.midiasemmascara.org/artigos/educacao/12993-metodo-paulo-freire-ou-metodo-laubach.html

  3. De novo o Paulo Freire.
    O “método Paulo Freire” foi colocado em nossas escolas já há algum tempo e o resultado na prática está aí. Não se trata de discutir teorias, trata-se apenas de observar os resultados na prática.
    Como li em algum lugar: realmente o Paulo Freire é o verdadeiro patrono da educação brasileira.
    Se isso é fazer sucesso…
    Ademais, não pode falar criticar Paulo Freire? Nem discordar do redator?

    http://www.midiasemmascara.org/artigos/cultura/16656-2016-08-05-21-00-10.html

  4. Sem contar que ele não fez nada, apenas plagiou (eufemismo para roubo), mudou o tema para o socialismo, colocando porcaria na cabeça de analfabetos.
    Com brasileiros que fazem sucesso desse nível, o Brasil não tem mesmo a menor chance de dar certo.

    • Quer dizer que o gajo era um plagiador, não é ?
      Existe um outro também, muito famoso entre os americanos, que plagiou Jules Henri Poincaré e Hendrik Lorentz, lançando sua teoria. Incrível que ainda acreditem que um péssimo aluno de Matemática possa ser um maravilhoso físico. Duvido !

      • Einstein não era mau aluno de matemática. Os boletins dele do tempo de escola estão disponíveis na internet para quem quiser conferir.

        Quanto ao suposto plágio dos trabalhos de Poincaré e Lorentz, como já lhe disse antes, ele reformulou e ampliou o trabalho daqueles dois, que não puderam ou não tiveram audácia suficiente para propor a relatividade do tempo e do espaço como uma realidade física e não apenas uma curiosidade matemática.

        Quanto a Paulo Freire, vocês precisa se decidir. Uma hora o método funciona não é dele. Outra hora é dele mas não funciona. Qual vai ser?

        • Pois é! Percebi muita maldade quando dizem que Paulo Freire plagiou Frank Laubach. Talvez Não saibam a diferença do que seja método e metodologia…Muito boa suas observações…

  5. Como fui citado e citei pessoas já falecidas , vou responder com calma mais tarde. Conheci os mais considerados pensadores liberais do país , pois o meu falecido sogro foi um deles e nenhuns deles quis , memo tendo sido convidados fazer parte do Instituto Liberal…
    Quanto ao anarquico , acho que deveria ser ironico , pois já estou levando na gozação pois não consigo enxergar 1/100 dos comunistas que falam.
    Quanto aos intelectuais petistas seguidores do Gramsci conheço apenas três, que nada apitam dentro do PT, mesmo porque o Lula sempre desprezou abertamente os intelectuais do partido , sempre disse que só se interessa por quem tem votos, a exceção é a animadora de auditório Marilena, que também pouco manda.

  6. Um vagabundo comunista, vigarista, plagiador que desgraçou a educação brasileira e a psiquê nacional porque o “seu método” foi utilizado para propagar o ódio e a separação entre classes sociais, é comemorado, adorado e ovacionado por gente que se diz intelectualizada!

    Defendido com veemência?! Um impostor vagabundo desse que tanto mal fez às nossas crianças e adultos! Que tanto mal fez ao país!

    Hora…depois vem dizer que a dicotomia entre o que é direita e esquerda é ultrapassada? O país afundando no socialismo, nas portas do comunismo, com o PT tendo acabado de investir para afundar o país como Chaves exatamente fez na Venezuela.

    E nós é que estamos com preconceito?!

    Pelo amor de Deus, sr. Newton! Abra seus olhos e sua mente! Com todo o respeito, claro!

  7. Na realidade a ” esquerda” e a ” direita ” do antigo pessoal da Maria Antônia sempre conviveu muito bem , até aproximadamente 1966 ,dai para frente foi que houve uma separação maior , devido a radicalização de ambos lados.

  8. Esqueci.
    O falecimento do meu sogro foi noticiado na primeira página do Estadão e do Jornal da Tarde , até isso alguns petistas quiseram usar para alegarem que eu era de ” direita ” …

  9. O país é adestrado pelo pensamento comunista. É tão adestrado que a população, em sua grande maioria, não consegue perceber que o Brasil não é uma República Federativa coisa nenhuma. É um Estado Democrático de Direito, um estado socialista. Um socialismo em vias de se desaguar no comunismo puro, como está se materializando na Venezuela, na Colômbia, no Peru e no Equador, por exemplo.

  10. Paulo Freire, que tive a honra de conhecer, juntamente com Darci Ribeiro e Celso Furtado, representa o que de melhor este país produziu no campo do conhecimento, nos últimos 100 anos. Foi injustamente rotulado de comunista pelos militares de 1964. Quanta ignorância!! Neste país infeliz, dominado pela ideologia do desenvolvimento dependente (vide FHC), qualquer pessoa que defenda a justiça social e o nacionalismo (não xenófobo), é rotulado de comunista, por ignorantes que provavelmente jamais leram Karl Marx.

      • Impressionante! Está lá, a União Soviética quebrou, a China quebrou, Cuba quebrou, a Venezuela quebrou, a Coréia do Norte está quebrada. O Comunismo é um sistema falido. Está provado que é impossível haver cálculo econômico num estado comunista, e a ralé dos latinoamericanos vira-latas insistem em endeusar outro impostor chamada Karl Marx, esse degenerado moral?!

        Ave Maria, Jesus Cristo!

        Não há solução para um povo com tamanha idiotia!

        • O Estado-comunista tal qual Marx pensou é impossível, porque não tem como se sustentar, porque não é possível haver o cálculo econômico num estado onde os meios de produção pertencem todos eles ao Estado!

          Isso já foi provado no início do século passado, a União Soviética já se desfez e a China se incorporou ao capitalismo de mercado e a rapaziada latinoamericana continua fumando maconha, lendo Marx e achando maravilhoso?!

          Pelo amor de Deus!

          • Insisto: não quebrou nunca. Mao e Deng levaram a China a um patamar que assusta os ícones. A contrapropaganda tenta assustar os compradores, insinuando que seus produtos são de má qualidade, mas não adianta mais. Veio para ficar. Tem uma virtude que poucos países têm, a paciência. Sabia o momento que deveria participar do mercado global e assim o fez.

            Dia virá em que pensadores tupiniquins dirão que Mao e Deng eram capitalistas e que enganaram a China. Que, por sinal, continua comunista. Adequou-se ao sistema financeiro, comprou e compra muito ouro e segue sua vidinha. Lamentarei o dia em que a aborrecerem. Eu e o mundo.

          • Esta forma caolha leva a certeza de que você sofre de obtusidade córnea (sabe o que é isso ?).

            O problema é que se confunde educação, disciplina e cultura, no sentido estrito. Alfabetização seria a primeira etapa do aculturamento. Depois, dependeria muito do bom senso e da vontade da pessoa. Educação depende do lar e disciplina depende tanto do lar quanto da escola, além do equilíbrio mental do indivíduo. Vemos aí uma menina indo participar na França de uma feira de Ciências, muitos brasileiros se destacando em olímpíadas de Matemática etc. Não seria nenhum Anísio, nenhum Freire que iriam influenciar na formação das pessoas.

            Particularmente, acredito que psicólogos, redes de TV, religiões e a moderna tecnologia de informática muito mais nocivas do que educadores singulares.

  11. E nem precisa ir longe para ver o nível de educação paulofreiriana: até esses dias tínhamos uma senhora no Palácio do Planalto que se denominava presidentA. Ontem uma senadora, de esquerda, claro, no plenário do Senado disse que a “presidentA é inocentA”.
    O horror do horror.
    Como dizem na internet: “Paulo Freire deu certo sim, amiguinho”.
    Colocar as palavras “pensador” e “esquerda” em uma mesma frase não dá.

  12. Até o Laerte Ramos de Carvalho, que depois se tornou interventor da UNB gostava da obra do Paulo Freire. Os EUA estão usando largamente o Paulo pois são comunistas…

          • Não , em 1969 o Paulo Freire lecionou naquele perigoso Stalingrado chamado Harvard …. Ler é bom…

            ” Suas primeiras experiências aconteceram no Rio Grande do Norte, em 1963, quando ensinou 300 adultos a ler e a escrever em 45 dias. Seu projeto educacional estava vinculado ao nacionalismo desenvolvimentista do governo João Goulart, mas sua carreira no Brasil foi interrompida pelo golpe militar de 31 de março de 1964. Acusado de subversão, ele passou 72 dias na prisão e em seguida partiu para o exílio. No Chile, trabalhou por cinco anos no Instituto Chileno para a Reforma Agrária (ICIRA). Nesse período, escreveu o seu principal livro: “Pedagogia do Oprimido” (1968).

            Em 1969, lecionou na Universidade de Harvard (Estados Unidos), e na década de 1970, foi consultor do Conselho Mundial das Igrejas (CMI), em Genebra (Suíça). Nesse período, deu consultoria educacional a governos de países pobres, a maioria no continente africano, que viviam na época um processo de independência.

    • Ele não conseguiu proeza alguma. Copiou um método que usava os ensinamentos cristãos. No lugar de Cristo colocou Marx.
      Só acho estranho dizer que os adultos foram alfabetizados uma vez que nem os jovens conseguem ler e escrever.
      Mais realidade, menos teoria e gabinetes de ‘intelequituais’ com ar condicionado.

  13. Método Paulo Freire ou Método Laubach?

    ESCRITO POR DAVID GUEIROS VIEIRA | 19 ABRIL 2012

    Mais do que uma mera ferramenta de manipulação comunista disfarçada de pedagogia, o “método Paulo Freire de alfabetização”, é também um plágio vergonhoso.

    Método Paulo Freire ou Método Laubach?
    David Gueiros Vieira

    O Método Laubach de alfabetização de adultos foi criado pelo missionário protestante norte-americano Frank Charles Laubach (1884 – 1970). Desenvolvido por Laubach nas Filipinas, em 1915, subseqüentemente foi utilizado com grande sucesso em toda a Ásia e em várias partes da América Latina, durante quase todo o século XX.

    Em 1915, Frank Laubach fora enviado por uma missão religiosa à ilha de Mindanao, nas Filipinas, então sob o domínio norte-americano, desde o final da guerra EUA/Espanha. A dominação espanhola deixara à população filipina uma herança de analfabetismo total, bem como de ódio aos estrangeiros.

    A população moura filipina era analfabeta, exceto os sacerdotes islamitas, que sabiam ler árabe e podiam ler o Alcorão. A língua maranao (falada pelos mouros) nunca fora escrita. Laubach enfrentava, nessa sua missão, um problema duplo: como criar uma língua escrita, e como ensinar essa escrita aos filipinos, para que esses pudessem ler a Bíblia. A existência de 17 dialetos distintos, naquele arquipélago, dificultava ainda mais a tarefa em meta.

    Com o auxílio de um educador filipino, Donato Gália, Laubach adaptou o alfabeto inglês ao dialeto mouro. Em seguida adaptou um antigo método de ensino norte-americano, de reconhecimento das palavras escritas por meio de retratos de objetos familiares do dia-a-dia da vida do aluno, para ensinar a leitura da nova língua escrita. A letra inicial do nome do objeto recebia uma ênfase especial, de modo que aluno passava a reconhecê-la em outras situações, passando então a juntar as letras e a formar palavras.

    Utilizando essa metodologia, Laubach trabalhou por 30 anos nas Filipinas e em todo o sul da Ásia. Conseguiu alfabetizar 60% da população filipina, utilizando essa mesma metodologia. Nas Filipinas, e em toda a Ásia, um grupo de educadores, comandado pelo próprio Laubach, criou grafias para 225 línguas, até então não escritas. A leitura dessas línguas era lecionada pelo método de aprendizagem acima descrito. Nesse período de tempo, esse mesmo trabalho foi levado do sul da Ásia para a China, Egito, Síria, Turquia, África e até mesmo União Soviética. Maiores detalhes da vida e trabalho de Laubach podem ser lidos na Internet, no site Frank Laubach.

    Na América Latina, o método Laubach foi primeiro introduzido no período da 2ª Guerra Mundial, quando o criador do mesmo se viu proibido de retornar à Ásia, por causa da guerra no Pacífico. No Brasil, este foi introduzido pelo próprio Laubach, em 1943, a pedido do governo brasileiro. Naquele ano, esse educador veio ao Brasil a fim de explicar sua metodologia, como já fizera em vários outros países latino-americanos.

    Lembro-me bem dessa visita, pois, ainda que fosse muito jovem, cursando o terceiro ano Ginasial, todos nós estudantes sabíamos que o analfabetismo no Brasil ainda beirava a casa dos 76% – o que muito nos envergonhava – e que este era o maior empecilho ao desenvolvimento do país.

    A visita de Laubach a Pernambuco causou grande repercussão nos meios estudantis. Ele ministrou inúmeras palestras nas escolas e faculdades — não havia ainda uma universidade em Pernambuco — e conduziu debates no Teatro Santa Isabel. Refiro-me apenas a Pernambuco e ao Recife, pois meus conhecimentos dos eventos naquela época não iam muito além do local onde residia.

    Houve também farta distribuição de cartilhas do Método Laubach, em espanhol, pois a versão portuguesa ainda não estava pronta. Nessa época, a revista Seleções do Readers Digest publicou um artigo sobre Laubach e seu método — muito lido e comentado por todos os brasileiros de então, que, em virtude da guerra, tinham aquela revista como único contato literário com o mundo exterior.

    Naquele ano, de 1943, o Sr. Paulo Freire já era diretor do Sesi, de Pernambuco — assim ele afirma em sua autobiografia — encarregado dos programas de educação daquela entidade. No entanto, nessa mesma autobiografia, ele jamais confessa ter tomado conhecimento da visita do educador Laubach a Pernambuco. Ora, ignorar tal visita seria uma impossibilidade, considerando-se o tratamento VIP que fora dado àquele educador norte-americano, pelas autoridades brasileiras, bem como pela imprensa e pelo rádio, não havendo ainda televisão. Concomitante e subitamente, começaram a aparecer em Pernambuco cartilhas semelhantes às de Laubach, porém com teor filosófico totalmente diferente. As de Laubach, de cunho cristão, davam ênfase à cidadania, à paz social, à ética pessoal, ao cristianismo e à existência de Deus. As novas cartilhas, utilizando idêntica metodologia, davam ênfase à luta de classes, à propaganda da teoria marxista, ao ateísmo e a conscientização das massas à sua “condição de oprimidas”. O autor dessas outras cartilhas era o genial Sr. Paulo Freire, diretor do Sesi, que emprestou seu nome à essa “nova metodologia” — da utilização de retratos e palavras na alfabetização de adultos — como se a mesma fosse da sua autoria.

    Tais cartilhas foram de imediato adotadas pelo movimento estudantil marxista, para a promulgação da revolução entre as massas analfabetas. A artimanha do Sr. Paulo Freire “pegou”, e esse método é hoje chamado Método Paulo Freire, tendo o mesmo sido apadrinhado por toda a esquerda, nacional e internacional, inclusive pela ONU.

    No entanto, o método Laubach — o autêntico — fora de início utilizado com grande sucesso em Pernambuco, na alfabetização de 30.000 pessoas da favela chamada “Brasília Teimosa”, bem como em outras favelas do Recife, em um programa educacional conduzido pelo Colégio Presbiteriano Agnes Erskine, daquela cidade. Os professores eram todos voluntários. Essa foi a famosa Cruzada ABC, que empolgou muita gente, não apenas nas favelas, mas também na cidade do Recife, e em todo o Estado. Esse esforço educacional é descrito em seus menores detalhes por Jules Spach, no seu recente livro, intitulado, Todos os Caminhos Conduzem ao Lar (2000).

    O Método Laubach foi também introduzido em Cuba, em 1960, em uma escola normal em Bágamos. Essa escola pretendia preparar professores para a alfabetização de adultos. No entanto, logo que Fidel Castro assumiu o controle total do poder em Cuba, naquele mesmo ano, todas as escolas foram nacionalizadas, inclusive a escola normal de Bágamos. Seus professores foram acusados de “subversão”, e tiveram de fugir, indo refugiar-se em Costa Rica, onde continuaram seu trabalho, na propagação do Método Laubach, criando então um programa de alfabetização de adultos, chamado Alfalit.

    A organização Alfalit foi introduzida no Brasil, e reconhecida pelo governo brasileiro como programa válido de alfabetização de adultos. Encontra-se hoje na maioria dos Estados: Santa Catarina (1994), Alagoas, Ceará, Distrito Federal, Goiás, Sergipe, São Paulo, Paraná, Paraíba e Rondônia (1997); Maranhão, Pará, Piauí e Roraima (1998); Pernambuco e Bahia (1999).

    A oposição ao Método Laubach ocorreu desde a introdução do mesmo, em Pernambuco, no final da década de 1950. Houve tremenda oposição da esquerda ao mencionado programa da Cruzada ABC, em Pernambuco, especialmente porque o mesmo não conduzia à luta de classes, como ocorria nas cartilhas plagiadas do Sr. Paulo Freire. Mais ainda, dizia-se que o programa ABC estava “cooptando” o povo, comprando seu apoio com comida, e que era apenas mais um programa “imperialista”, que tinha em meta unicamente “dominar o povo brasileiro”.

    Como a fome era muito grande na Brasília Teimosa, os dirigentes da Cruzada ABC, como maneira de atrair um maior número de alunos para o mesmo, se propuseram criar uma espécie de “bolsa-escola” de mantimentos. Era uma cesta básica, doada a todos aqueles que se mantivessem na escola, sem nenhuma falta durante todo o mês. Essa bolsa-escola tornou-se famosa no Recife, e muitos tentavam se candidatar a ela, sem serem analfabetos ou mesmo pertencentes à comunidade da Brasília Teimosa. Bolsa-escola fora algo proposto desde os dias do Império, conforme pode-se conferir no livro de um educador do século XIX, Antônio Almeida, intitulado O Ensino Público, reeditado em 2003 pelo Senado Federal, com uma introdução escrita por este Autor.

    No entanto, a idéia da bolsa-escola foi ressuscitada pelo senhor Cristovam Buarque, quando governador de Brasília. Este senhor, que é pernambucano, fora estudante no Recife nos dias da Cruzada ABC, tão atacada pelos seus correligionários de esquerda. Para a esquerda recifense, doar bolsa-escola de mantimentos era equivalente a “cooptar” o povo. Em Brasília, como “idéia genial do Sr. Cristovam Buarque”, esta é hoje abençoada pela Unesco, espalhada por todo o mundo e não deixa de ser o conceito por trás do programa Fome Zero, do ilustre Presidente Lula.

    O sucesso da campanha ABC — que incluía o Método Laubach e a bolsa-escola — foi extraordinário, sendo mais tarde encampado pelo governo militar, sob o nome de Mobral. Sua filosofia, no entanto, foi modificada pelos militares: os professores eram pagos e não mais voluntários, e a bolsa-escola de alimentos não mais adotada. Este novo programa, por razões óbvias, não foi tão bem-sucedido quanto a antiga Cruzada ABC, que utilizava o Método Laubach.

    A maior acusação à Cruzada ABC, que se ouvia da parte da esquerda pernambucana, era que o Método Laubach era “amigo da ignorância” — ou seja, não estava ligado à teoria marxista, falhavam em esclarecer seus detratores — e que conduzia a “um analfabetismo maior”, ou seja, ignorava a promoção da luta de classes, e defendia a harmonia social. Recentemente, foi-me relatado que o auxílio doado pelo MEC a pelo menos um programa de alfabetização no Rio de Janeiro — que utiliza o Método Laubach, em vez do chamado “Método Paulo Freire” — foi cortado, sob a mesma alegação: que o Método Laubach estaria “produzindo o analfabetismo” no Rio de Janeiro. Em face da recusa dos diretores do programa carioca, de modificarem o método utilizado, o auxílio financeiro do MEC foi simplesmente cortado.

    Não há dúvida que a luta contra o analfabetismo, em todo o mundo, encontrou seu instrumento mais efetivo no Método Laubach. Ainda que esse método hoje tenha sido encampado sob o nome do Sr. Paulo Freire. Os que assim procederam não apenas mudaram o seu nome, mas também o desvirtuaram, modificando inclusive sua orientação filosófica. Concluindo: o método de alfabetização de adultos, criado por Frank Laubach, em 1915, passou a ser chamado de “Método Paulo Freire”, em terras tupiniquins. De tal maneira foi bem-sucedido esse embuste, que hoje será quase que impossível desfazê-lo.

    Referências:

    AYRES, Antônio Tadeu. Como tornar o ensino eficaz. Casa Publicadora das Assembléias de Deus, Rio de Janeiro, 1994.
    BRINER, Bob. Os métodos de administração de Jesus. Ed. Mundo Cristão, SP, 1997.
    CAMPOLO, Anthony. Você pode fazer a diferença. Ed. Mundo Cristão, SP, 1985.
    GONZALES, Justo e COOK, Eulália. Hombres y Ángeles. Ed. Alfalit, Miami, 1999.
    GONZALES, Justo. História de un milagro. Ed. Caribe, Miami (s.d.).
    GONZALES, Luiza Garcia de. Manual para preparação de alfabetizadores voluntários. 3ª ed., Alfalit Brasil, Rio de Janeiro, 1994.
    GREGORY, John Milton. As sete leis do ensino. 7ª ed., Rio de Janeiro, JUERP, 1994.
    HENDRICKS, Howard. Ensinando para transformar vidas. Ed. Betânia, Belo Horizonte, 1999.
    LAUBACH, Frank C.. Os milhões silenciosos falam. s. l., s.e., s.d.
    MALDONADO, Maria Cereza. História da vida inteira. Ed. Vozes, 4ª ed., SP, 1998.
    SMITH, Josie de. Luiza. Ed. la Estrella, Alajuela, Costa Rica, s.d.
    SPACH, Jules. Todos os Caminhos Conduzem ao Lar. Recife, PE, 2000.

    • Encampado ou encamparam?
      Não importa se foi o zé ou o mané quem criou ou utilizou o método na banania, alguém usou.
      Se bem que essa ferramenta pra nada serve se a maioria da população recebe menos de 4 reais por hora insuficiente até para se alimentar,….. comprar literatura ou frequentar bibliotecas nem pensar.

      • Segundo o Dieese o salário mínimo deveria ser de M$ 3.777,93 ou 17,17 por hora para satisfazer o “livrinho” que diz que tem de ser o valor para sustentar uma família de quatro pessoas incluindo ai educação e saúde, quem vai estudar se formar ter capacitação desenvolver habilidades, produzir, competir com essa p…… de salário?

  14. Já que ninguém está à altura de criticar Paulo Freire, Paulo Freire por Paulo Freire:
    “A revolução é biófila, é criadora de vida, ainda que, para cria-la, seja obrigada a deter vidas que proíbem vidas”.
    “Mao Tsé-Tung incluso foi quem de los que merror compreendero esta dialética de la consciência e del mundo. E Gramsci também. E Chô diria: Marx também!”
    “O ponto de partida deste movimento está nos homens mesmos. Mas, como não há homens sem mundo, sem realidade, o movimento parte das relações homens-mundo. Daí que este ponto de partida esteja sempre nos homens no seu aqui e no seu agora que contituem a situação em que se encontram ora imersos, ora emersos, ora insertados”.
    Porque, ao contrário do animal, os homens podem tridimensionalizar o tempo (passado-presente-futuro) que, contudo, não são departamentos estanques”.
    “O não-eu constituinte do eu se constitui na constituição de eu constituído”.
    “Esta é a razão pela qual o animal não animaliza seu contorno para animalizar-se. Nem tampouco se desanimaliza”.

    Agora entendi, o cara inventou uma nova língua: ele é o pai de dilmês.

  15. Até a Leninista família Marinho fala bem dele ???
    08/12/2012 07h35 – Atualizado em 21/05/2013 14h41

    Paulo Freire e seu método de alfabetização de adultos
    O que Freire fez de tão revolucionário para ser referência no mundo?

    Há mais ou menos 50 anos, um brasileiro visionário criou um método de alfabetização de adultos que mais que ensiná-los a ler e escrever em 45 dias, resgatava neles a coragem, a vontade e a força para participarem do mundo de forma crítica e consciente. Esse brasileiro foi Paulo Freire, educador pernambucano, filósofo, escritor, político e militante de causas sociais. “Ele elaborou uma teoria do conhecimento e procurou o sentido da educação, centrando suas análises na relação entre ‘educação e vida’, reagindo às pedagogias tecnicistas do seu tempo. A educação, para ser transformadora, precisa estar centrada na vida. Para ser emancipadora, necessita considerar as pessoas, suas culturas, respeitar o modo de vida deles”, conta Angela Biz Antunes, diretora de Gestão do Conhecimento do Instituto Paulo Freire.
    Quando criou seu método, Freire era diretor do Departamento de Extensões Culturais da Universidade do Recife. Inconformado com a exclusão e silenciamento de brasileiros, com o número de analfabetos no país, com o modelo de ensino que tratava adultos como crianças, que alienava estudantes e que só os distanciava da construção do conhecimento, ele resolveu propor algo para mudar. Criou um método sem cartilha, que desse voz ao aluno. Para testá-lo, partiu com um grupo para uma cidadezinha localizada no sertão do Rio Grande do Norte, Angicos, e alfabetizou 300 cortadores de cana em 40 horas-aula. Freire estimulava adultos a entenderem o funcionamento do registro escrito a partir do conhecimento deles, assumindo que o aprendizado (e a escola) acontece também fora das quatro paredes da sala de aula.
    O método
    Ele dividiu seu método em fases. Inicialmente, o educador explora junto com o adulto a ser alfabetizado quais palavras e temas são parte do universo vocabular do grupo. Por meio de conversas informais, seleciona aproximadamente 20 palavras geradoras. Discute o significado daquela palavra naquele contexto e amplia para outros significados. Depois, o educador mostra como as sílabas formam as palavras e como essas mesmas sílabas podem ser usadas para formar outras palavras conhecidas. Durante esse processo, todos conversam sobre o poder das palavras, para que os falantes possam se apropriar delas também no registro escrito sem distanciamento, donos delas. Nesse processo, discutem, além do abc, a compreensão do mundo, inspirando uma postura pela liberdade.
    Os resultados do seu método foram testados no mundo todo, sendo adotado por diversas organizações não-governamentais que desenvolvem programas de alfabetização de adultos. É poderoso sem ser pretencioso, nasce da esperança de uma democracia onde todos tenham liberdade para se manifestar. “Paulo Freire foi denominado ‘guardião da utopia’ por Milton Santos. O legado que ele nos deixa, entre tantas contribuições, é um legado de esperança, de entender a educação como espaço de transformação social, que nos ajuda não só a ler a história, mas sermos também escritores da história, de entender que o ‘mundo não é; o mundo está sendo’, de não nos inscrevermos no campo do determinismo e sim no campo das possibilidades, onde há sempre lugar para o sonho e para a esperança”, fala Angela Antunes.
    Para Vera Masagão, coordenadora geral da ONG Ação Educativa, a grande contribuição de Freire foi mostrar que o ler e escrever só tinha sentido quando o adulto entendia o sentido político do aprendizado, com essa nova visão de mundo para poder transformar sua realidade. “Ele propôs um método simples, de relacionar o aprendizado da escrita, com a leitura do mundo. Ao mesmo tempo que o sujeito aprendia as letras, ele aprendia a leitura do mundo. Para que aprendizagem faça sentido, o educando precisa se reconhecer como sujeito. Ele fazia antes o adulto se ver como um sujeito produtor, perceber que ele tinha conhecimento e que só faltava essa ferramenta do conhecimento letrado para ele conseguir transformar essa situação”, fala Vera Masagão.
    Paulo Freire se mantém atual. “Na sociedade do conhecimento de hoje, isso é muito mais verdadeiro, já que o “espaço escolar” é muito maior do que a escola. Os novos espaços da formação (mídia, rádio, TV, vídeos, Internet, igrejas, sindicatos, empresas, ONGs, espaço familiar…) alargaram a noção de escola e de sala de aula. A educação tornou-se comunitária, virtual, multicultural, intertranscultural e ecológica, e a escola estendeu-se para a cidade e o planeta. Hoje se pensa em rede, se pesquisa em rede, trabalha-se em rede, sem hierarquias. Paulo Freire insistia na conectividade, na gestão coletiva do conhecimento a ser socializado de forma ascendente. Não se trata mais de ver apenas a ‘cidade educativa’ (Edgar Faure) mas de enxergar o planeta como uma escola permanente”, pontua Angela Biz Antunes.
    Em abril deste ano, Paulo Freire recebeu o título de Patrono da Educação Brasileira pela Presidência da República. E não para por aí. Ele é doutor Honoris Causa por 27 universidades, tendo títulos das Nações Unidas, 1986, e da Organização dos Estados Americanos, 1992.
    O Instituto Paulo Freire, fundado por ele mesmo em 1991/1992, nasceu com essa missão de promover esta educação emancipadora, combatendo todas as formas de injustiça, de violência, de preconceito, de exclusão, de degradação das comunidades e da vida humana, educando para a transformação social e a cidadania planetária. No Brasil, a rede freiriana já conta mais de 10 instituições disseminadoras, além de mais de 50 homenagens – escolas, bibliotecas, salas etc., que levam o nome de Paulo Freire. Seus livros são referências no mundo todo e adotados por faculdades de pedagogia. Atualmente, a rede freiriana no mundo está conectada em cerca de 90 países, ou por universidades, ou por pedagogos/estudiosos de Freire.
    http://redeglobo.globo.com/acao/noticia/2012/12/paulo-freire-e-seu-metodo-de-alfabetizacao-de-adultos.html

  16. Tem gente que vê comunista até na sombra dele próprio, O PT na prática não tem nada de socialista e de esquerda, foi um partido de oportunistas ávidos de enriquecimento e poder. Simples assim.

  17. Carlos Newton, creio que se enganas profundamente. Não vi o post anterior e as críticas e ofensas que foram relatadas. Porém acima de qualquer ideologia ou boa intenção há o resultado. E uma política educacional é medida por resultados. Não importa quantos livros o “patrono” publicou, nem quantas “autoridades” o citaram (Argumentum ad verecundiam e ad populum). Com a ampla, geral e irrestrita aplicação dos métodos de Paulo Freire por, no mínimo, os últimos 30 anos, nós temos este resultado que é conhecido de todos no Brasil e no mundo: a abissal falência educacional do nosso povo. É a realidade quem matou seu método. Seus textos são empolados, com palavras inexistentes e frases que não significam nada, sem lógica, querendo ser mais complexo do que realmente é, para impressionar os incautos impressionáveis. Por fim, que eu saiba, ninguém está livre de críticas, por mais duras que sejam, ainda mais quando o resultado visível de seu trabalho é o mais completo fracasso educacional, mas não doutrinário, nisto ele está no mesmo patamar de Gramsci.

    • A pessoa que , na minha opinião , mais entende de Gramsci é o Oliveiros Ferreira, que foi editorialista do Estadão, basta ler ” Os 45 Cavaleiros Húngaros “. Qual intelectual de peso do PT segue Gramsci ???

  18. Num livro com 500 páginas lá na 249 em 2 linhas “conseguiu alfabetizar em 2 horas”, oh!,…. se o mestre é um chef ele utilizou diversas receitas, se for um comunista utilizou as qualidades da bosta, se for um capitalista vai explicar que cada trabalhador é um capitalista então o que vale são as duas linhas.

  19. Quer dizer que o gajo era um plagiador, não é ?
    Existe um outro também, muito famoso entre os americanos, que plagiou Jules Henri Poincaré e Hendrik Lorentz, lançando sua teoria. Incrível que ainda acreditem que um péssimo aluno de Matemática possa ser um maravilhoso físico. Duvido !

  20. A postagem anterior que abordava Paulo Freire, e que apresentou pensamentos a favor e contra o célebre educador, propositadamente me omiti, pelo fato de não ter um curso superior, e li os comentários de colegas meus muito capacitados a respeito, amigos com curso acadêmico, portanto, conhecedores de métodos educacionais e de Paulo Freire.

    Não havia como a discussão deixar de lado o aspecto político, pois recentemente tivemos um debate neste blog incomparável sobre a Escola sem Partido, situação atual do Brasil neste quesito que demonstra a influência da esquerda ou da direita nos conteúdos escolares, e mesmo eu sem poder aquilatar adequadamente o nível da educação no País, sei do quanto o PT introduziu na escola a sua tendência política.

    Desta forma, as ameaças do comunismo no Brasil durante o governo do PT foram evidentes, e se Paulo Freire era adepto deste sistema, natural que algumas vozes se levantaram contra o educador, apesar de simpatizantes dos métodos que se utilizava para alfabetizar não terem considerado se ele de fato era comunista para elogiarem o seu trabalho.

    A verdade é que a maneira como os tais socialistas ou comunistas na América do Sul não têm absolutamente nada semelhante ou sequer parecido com a forma como a Escandinávia adotou o sua social-democracia, enfatizando o bem-estar do povo e o bem comum, muito diferente do Brasil, Bolívia e Venezuela, cujas estrelas da esquerda se preocupam consigo mesmas e com o partido, sendo o povo que se lixe!

    Se alguém me disser que o venezuelano prefere a administração de Maduro, assim como os milhões de desempregados e endividados brasileiros continuarem adeptos do lulopetismo, afirmo categoricamente que as suas consciências foram compradas por um prato de comida, como as manifestações de ontem em favor da Dilma em alguma cidades, uma tragicômica demonstração de bestialidade, traição ao país e cumplicidade a ladrões, menos de salvaguarda à democracia, convenhamos!

    Assim, se a alfabetização de Paulo Freire, apenas ensinava que a pessoa soubesse assinar o seu nome e ler algumas frases de jornais em tão pouco tempo e me disserem que isto é educação, até eu mesmo do alto da minha ignorância vou protestar, diante do fato que justamente os incultos e incautos – que sabem ler – acreditam que seja o rico ou aquele que está bem de vida os culpados pela situação que se encontram, de pobreza e sem perspectivas de desenvolvimento!

    Não culpam o governo, seus roubos, a corrupção instituída, a desonestidade característica, mas os demais compatriotas, que se esforçaram, estudaram e trabalharam para atingir o lugar que hoje se encontram.

    Decididamente o comunismo não se preocupou com o povo, conforme a história registra à exaustão, e nós mesmos verificamos como os habitantes dos países que implantaram o regime comunista e, à força, vivem atualmente!

    A consequência seria inevitavelmente um choque de opiniões neste espaço democrático, que deve perdurar deste jeito, apesar da crítica do Mediador com relação aos mais radicais contra Paulo Freire, que entendem ser o educador um comunista, uma pessoa que jamais contribuiu à educação do brasileiro, salvo a sua alfabetização, uma distância enorme entre entender o que se passa e ler alguma palavras sem compreender seus sentidos.

    Se, de fato, o brasileiro tivesse uma educação a contento, decididamente estaríamos em outro patamar, que se não o do escandinavo, pelo menos perto.

    Portanto, entendo como exagerada esta questão, mas principalmente por aqueles que defendem convictamente Paulo Freire, pois se o educador fosse mesmo esta sumidade, tivesse esta capacidade tão alardeada, não poderíamos ter esses índices vexatórios de analfabetos absolutos e demonstrativos inacreditáveis de analfabetos funcionais ou estou errado?!

    Se o educador é tão extraordinário como alegam, por favor, me digam as razões pelas quais não são adotados seus métodos hoje em dia ou, no caso de serem utilizados, por que o Brasil está classificado tão mal quanto à educação pública em nível sul-americano e, pior ainda, no mundo?!

    • O Paulo Freire é para alfabetizar, não conheço nenhum analfabeto que possa continuar os estudos.
      Com o ‘investimento’ que temos em educação, ninguém faz milagres.

  21. Onde consta criancinhas?
    “conseguiu alfabetizar ADULTOS com apenas 30 horas de aula..”
    “..no Rio Grande do Norte, onde cerca de 300 TRABALHADORES rurais foram alfabetizados em apenas 45 dias…”

  22. Na realidade , boa parte do Método Paulo Freire nasceu da sua própria história de vida, pois ele praticamente se ‘ auto alfabetizou ‘ debaixo de uma mangueira que havia no quintal de sua casa.
    Para conseguir isso, ele juntava pedaços de revistas, jornais velhos, etc, e tentava ‘entender’ o que estava escrito através das imagens.
    Justamente por isso que ele estudou vários métodos de alfabetização que levavam esse fato em consideração para criar o seu método.

  23. O Prof. PAULO FREIRE merece crítica porque seu Livro mais consultado nas Universidades Americanas foi o “Pedagogia do OPRIMIDO”. Nele divide a Sociedade Brasileira em OPRESSORES e OPRIMIDOS. Ora, o OPRIMIDO, uma vez “conscientizado da sua Opressão”, naturalmente vai querer LIBERTAR-SE via Revolução MARXISTA-LENINISTA, acabando por tornar-se de “Oprimido” em ESCRAVO de uma Ditadura Totalitária Científica de Partido Único, a menos que tenha a sorte de pertencer aos +- 7% do Partido. E mesmo esses, em tais Ditaduras Totalitárias Científicas, não estão completamente a salvo de terminar no Paredão.
    Mereceria elogios, se tivesse escrito: ” Pedagogia do Enriquecimento Pessoal”.

  24. Premios e honrarias recebidas por Luiz Inácio Lula da Silva:

    Grã-Cruz Order of Military Merit.png das Ordem do Mérito Militar, Order of Naval Merit – Grand Cross (Brazil) – ribbon bar.png Ordem do Mérito Naval e BRA Ordem do Mérito Aeronáutico Grã-Cruz.png Ordem do Mérito Aeronáutico, perpetuamente. Como Grão-Mestre destas ordens militares, automaticamente é condecorado com a Grã-Cruz;[1][2]
    Grão-Colar BRA Order of the Southern Cross – Grand Cross BAR.png da Ordem do Cruzeiro do Sul e BRA Ordem de Rio Branco Gra-Cruz BAR.svg da Ordem do Rio Branco. Como Grão-Mestre destas ordens, automaticamente é condecorado com o mais alto grau das mesmas, de forma perpétua;[3][4]
    National Order of Merit – Grand Cross (Brazil) – ribbon bar.png Grã-Cruz da Ordem Nacional do Mérito. Como grão-mestre desta ordem, é automaticamente condecorado com o mais alto grau da mesma, de forma perpétua;[5]
    Ordem do mérito judiciario militar.png Grã-Cruz da Ordem do Mérito Judiciário Militar;[6]
    MEX Order of the Aztec Eagle 1Class BAR.png Grã-Cruz da Ordem da Águia Asteca (México)[7]
    Amílcar Cabral Order – 1st Class (Cabo Verde).png Grã-Cruz da Ordem Amílcar Cabral (Cabo Verde)[8]
    PRT Military Order of the Tower and of the Sword – Grand Cross BAR.png Grã-Cruz da Ordem Militar da Torre e Espada (Portugal); [9]
    GAB Order of the Equatorial Star – Grand Cross BAR.png Grã-Cruz da Ordem da Estrela Equatorial (Gabão);[10]
    Order of the Bath (ribbon).svg Grã-Cruz de Cavaleiro da Ordem do Banho Reino Unido [11]
    Ribbon Order Omar Torrijos Herrera.svg Grã-Cruz da Ordem de Omar Torrijos (Panamá);[12]
    National Order of Merit – Athir v.2 (Algeria) – ribbon bar.gif Grã-Cruz da Ordem Nacional do Mérito (Argélia);[13]
    PRT Order of Liberty – Grand Cross BAR.png Grande-Colar da Ordem da Liberdade (Portugal);[14]
    Order of Boyacá – Extraordinary Grand Cross (Colombia) – ribbon bar.png Grã-Cruz da Ordem de Boyacá (Colômbia);[15]
    Grão-Colar da Ordem Marechal Francisco Solano López (Paraguai);[16]
    Medalha da Inconfidência – GC (Minas Gerais).png Grão-Colar da Medalha da Inconfidência (Minas Gerais);[17]
    Ordem do Mérito Aperipê (Sergipe-Brasil).png Grã-Cruz da Ordem do Mérito Aperipê (Sergipe);[18]
    PER Order of the Sun of Peru – Grand Cross BAR.png Grã-Cruz com diamantes da Ordem do Sol do Peru (Peru);[19]
    Medalha do Mérito Marechal Floriano Peixoto (Alagoas);[17]
    Medalha do Mérito 25 de Janeiro, de São Paulo; [20]
    Medalha do Mérito Industrial do Brasil (Associação Brasileira de Indústria e Comércio);[21]
    Prêmio Príncipe de Astúrias (Espanha); [22]
    Prêmio Amigo do Livro, da Câmara Brasileira do Livro;[23]
    Prêmio Internacional Don Quixote de la Mancha (Espanha); [24]
    Medalha de Ouro “Aliança Internacional Contra a Fome”, do Fundo das Nações Unidas contra a Fome;[25]
    Prêmio pela paz Félix Houphouët-Boigny da UNESCO, 2008;[26]
    Estadista Global entregue pelo Fórum Econômico Mundial em sua edição 2010, ocorrida em Davos – Suíça; [27]
    Prêmio L ‘homme de l ‘année (Homem do Ano), entregue pelo jornal Le Monde (França), edição 2009;[28]
    Prêmio Personalidade do Ano de 2009, entregue pelo jornal El País (Espanha);[29][30]
    Prêmio Mikhail Gorbachev;[31]
    Prêmio Chatham House 2009 do Reino Unido pela a atuação de Lula na América Latina;[32]
    “Brasileiro da Década” pela revista Isto é (2010).[33]
    Prêmio Norte-Sul do Conselho da Europa.[34]
    XXIV Prêmio Internacional Catalunha pelas políticas sociais e econômicas em seu mandato de Presidente do Brasil.[35]
    BEN National Order of Merit – Knight BAR.png Ordem Nacional da República Benin, a mais alta condecoração beninense, na cidade de Cotonou.[36]
    Doutor honoris causa pela Universidade Federal de Viçosa,[37], pela Universidade de Coimbra (Portugal),[38] pela Universidade Federal de Pernambuco, pela Universidade Federal Rural de Pernambuco, pela Universidade de Pernambuco, pela Universidade Federal Fluminense, pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, pela Universidade Federal do Rio de Janeiro[39] pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), pela Politécnica de Lausanne (Suíça) [40], pela Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab)[41], pelo Sciences-Po (Institut d’Etudes Politiques de Paris)[35] , pela Universidade Federal do ABC[42], pela Universidad Nacional de La Matanza e Universidad Metropolitana de la Educación y el Trabajo (Argentina)[43], pela Universidade de Salamanca (Espanha)[44], Embora outros universidades nacionais e internacionais tenham feito diversos convites para que o então presidente recebesse a honraria, Lula recusou todos os títulos honoris causa enquanto ocupou a cadeira de chefe do estado brasileiro, passando a aceita-los apenas após deixar o cargo.[37]
    Prêmio Nelson Mandela de Direitos Humanos[45]
    Prêmio Indira Gandhi[46]

  25. Um país que tem um Pires desses jamais chegará à xícara.

    Não sou comunista, sou diametralmente contra o comunismo. Mas isso não impede que eu reconheça haver entre os comunistas excelentes pessoas, repletas de ideais e idéias revolucionárias. Como os há entre os capitalistas, ou pode haver entre pessoas quaisquer de qualquer grupo.

    Alguém, que seja são, é contra os louros ou as louras? Contra as pessoas que têm menos de 1m55cm, ou mais de 2 metros? Ou sai por aí matando alguém que torce para o América, ou o Vasco.

    Não importa em qual grupo a pessoa se enquadre. Importa qual ideia defende. Se alguma ideia dessa mesma pessoa não é apoiada por alguém, esse alguém não deve concluir que todas as ideias dessa pessoa devem ser jogadas no lixo.

    Sou contra o comunismo, mas não contra os comunistas. Não sou cego nem burro, e não digo graças a Deus, porque nesse é que é difícil de acreditar. Mas reconheço que é uma estratégia de marketing vitoriosa.

    Já são mais de 2000 anos vendendo Jesus para os que têm medo do amanhã.

    À sombra dessa plantação de medos, a cada dia, em cada esquina desse imenso e espoliado Brasil, surge uma igreja evangélica para roubar o pouco que sobra dos incautos e dos ignorantes.

    Mas nem é necessário ir até elas para ser roubado: basta ligar a TV e “ofertar” na conta corrente de inescrupulosos como Edir Macedo, R. R. Soares, Waldomiro, Agenor Duque, Malafaia e tantos outros. “Pastores” é que não faltam.

    O que não entendo é como o MP assiste a esse festival de absurdos e não promove o fechamento desses ardis, que mexem com o povo mais miserável do Brasil. Mas, não esquecer que tudo começou com o endeusamento de um tal de Jesus.

    Ao invés de se caçar comunistas, deveria, sim, ser empreendida uma cruzada contra esses falsos religiosos, que são os primeiros a não acreditar no que falam. Isso é o que me preocupa.

    Quem acha que Lula é comunista não sabe o que é o lulismo nem, muito menos, comunismo.

  26. Sr. Newton,

    O exemplo clássico de que não existe mais esquerdas ou direitas e toda a papagaiada que as acompanham, o senhor pode ver pela politicalha de São Paulo.
    Pedestramente falando, como diz nosso comentarista Sr. Mário , vou fazer uma salada russa para o senhor ver a que ponto chegou os políticos brasileiros, a ideologia é apenas um detalhe…..
    Dona marta fez carreira no PT, hoje navega no Partido da Boquinha, o PMDB, atolado até o pescoço junto com o PT na Lava-Jato..
    O Vice-da marta, andrea matarazzo, já foi do PSDB, e foi para o partido do kassab. PSD.
    andrea matarazzo não gostou da indicação da Ca$a Grande do famoso Bilionário Maçonico joão dória que nas horas vagas faz bico de apresentador na TV dos Sayds.
    Pior foi outro ex-cumpanhero de PSDB, o ex-comunista-Marxista-Leninista, alberto goldman, agora um Guerreiro-Neo-Liberal mas que adora meter a mão nas Tetas Públicas,(Coitado do Metrô de SP)., ficou muito nervoso, chegou a bater o martelo e a foice na mesa, com a indicação pela Ca$a Grande do bilionário joão dória, e como faz parte da Ala-do-Zé-Vampiro da Móoca, também declarou que vai votar na marta por causa do seu “parça” andrea matarazzo.
    Dona luiza erundina , foi do PT, da ala mais radical do Partido,, depois foi-se-ia chorar suas mágoas troktistas no PSB, neste partido que hoje abriga “esquerdas” “direitas” “liberais” e “ladrões do dinheiro público, deu as costas para o Partido, saiu e nem fechou a porta, desembarcou de mala e cuia no PSOL., hoje candidata a Prefeita (de novo) pelo partido..
    haddad continua do mesmo partido PT, candidato a reeleição, misturando alhos com bugalhos, como vai se defender dos ataques do Partido?..E entra na disputa com uma novidade de vice, lançou como vice nada mais nada menos que um ex-tucaviar do PSDB, gabriel chalita, com várias mudanças de partidos, (não sabe o que quer).,, PSDB, PSB, PMDB e agora vai de PDT, partido do Brizola.
    celso russomano é um caso á parte, de defensor dos fracos oprimidos consumidores deste Páis, está ao lado de um dos maiores Estelionátarios e Charlatões deste Páis, PEdir Maiscedo, o famoso vendedor de Terrenos no Céu.
    Será que vai defender os consumidores que compraram terrenos no Céu por preço maior do que o mercado?
    E o joão dória no PSDB da Rainha da Corrupção…?
    O que é esse ser.?
    Dizem que se for Prefeito de são Paulo, vai Privatizar tudo,, como quer nosso comentarista Sr. Pires, até as Ruas de São Paulo serão Privatizadas………..

    Viu Sr. Newton, que Salada Russa.

    Desse jeito vou ter de ligar para o Cabral de novo..

    eh!eh!eh!eh
    Abraços.

  27. Eu estou gargalhando horrores porque o método Paulo Freire nunca foi implementado no Brasil, exceto alguns projetos isolados de alfabetização de adultos e os caras estão vendo muito comunista debaixo da cama, cuidado! AHAHAHAHAHAHAH O bizarro é que enquanto ele é ovacionado no mundo inteiro, inclusive por países com os melhores índices de educação, incluindo a capitalista América, meia dúzia de críticas intensas a ele saíram das mesmas (sempre) publicações tendenciosas e intolerantes que formam soldados da ultra direita que só espalham ódio em seus discursos. Detalhe, Freire nunca se declarou Marxista, pelo contrário, colocou-se como admirador de apenas alguns conceitos marxistas. Freire merece respeito pela contribuição que deu à Pedagogia e por provocar o debate sobre como educamos e como podemos educar. Não existe uma. teoria ou método que funcione 100%.Estudei parte em escola privada e parte em pública. Tive várias matérias entre elas Educação Moral e Cívica e Organização Social da Política Brasileira, nunca fui doutrinada, meus professores me mostraram os dois mundos e é assim que deve ser, para que tomemos nossas próprias decisões, isso é essência de Paulo Freire. Muitos parecem engenheiros querendo opinar sobre o melhor método de cirurgia bariátrica AHAHAHAHAHAHA
    Me desculpem mas os que atacam Paulo Freire são patéticos. E parabéns ao autor do texto. PS: não sou esquerdista e sou formada em Magistério, ESTUDEI MUITO PAULO FREIRE, beijos de luz

    • Anna contribuição que ele deu à Pedagogia. O cara arrebentou com a educação no Brasil, se a educação está o lixo que está, devemos a Freire, este ilustre “filosofo”.

      Sou acadêmico de pedagogia e quanto mais estudo Freire, mais me decepciono com seus escritos que são extremante enfadonhos, cansativos e sem objetividade, o cara é um chato de galocha, não tem nada mais patético e enjoativo que na história da pedagogia que estudar Freire, infelizmente são profissionais que pensam como vc que as universidade estão formando, só lamento pelos alunos.

      http://www.olavodecarvalho.org/viva-paulo-freire/

    • Descobriram o valor e como é perigoso o saber pensar. Se instruir com o método, empregado pelo pedagogo Paulo Freire, que dá ou mesmo mostra, o valor que cada individuo tem. E nao, um rebanho de seres psicologicamente alterados, ao ponto de, quando atinge a idade da adolescência, começam a usar drogas ilícitas ou psicotróticos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *