Confirmado: PF vazou para Queiroz e Flávio informação sobre inquérito que ia atingi-los

PF favoreceu Bolsonaro na eleição de 2018 ao vazar para Flávio o ...

Ilustração reproduzida do Arquivo Google

Paulo Roberto Netto, Rayssa Motta e Rafael Moraes Moura
Estadão

A Polícia Federal solicitou à superintendência da corporação no Rio de Janeiro cópia de um inquérito sigiloso aberto em agosto do ano passado envolvendo o relatório do Coaf que identificou movimentações financeiras suspeitas do ex-assessor parlamentar Fabrício Queiroz. A solicitação foi feita na última sexta, 19, pela delegada Christiane Correa Machado, que lidera as investigações sobre suposta interferência política do presidente Jair Bolsonaro na corporação. O pedido partiu da defesa do ex-ministro Sérgio Moro.

No dia seguinte, Queiroz foi preso pela Polícia Civil de São Paulo em um sítio do advogado Frederick Wassef, que defendia Flávio Bolsonaro, no inquérito das rachadinhas.

EVASÃO DE DIVISAS – Reportagem da Folha de S. Paulo mostrou que a PF Rio abriu inquérito em agosto do ano passado para apurar suposto crime de evasão de divisa praticados por um advogado no Rio Grande do Sul, também mencionado no relatório do Coaf. Nem Queiroz e nem Flávio Bolsonaro eram investigados, mas transações financeiras dos dois foram listadas no documento e eles tiveram conhecimento disso.

O advogado Paulo Klein, que então representava Queiroz, teria pedido acesso aos autos, mas a solicitação foi negada pela Justiça.

“Visando instruir os autos do Inquérito Policial nº 0004/2020-1 SINQ/CGRC/DICOR (4831 – STF), solicito a Vossa Excelência informações sobre existência de eventual inquérito instaurado na SR/PF/RJ (Superintendência Regional da Polícia Federal no Rio de Janeiro), a partir do Relatório de Inteligência Financeira 34670.7.50.6762, esclarecendo se, nos respectivos autos, foram protocolados requerimentos de vistas de Fabrício de Queiroz. Caso positivo, solicito cópia desses documentos”, pediu a delegada.

HOUVE O VAZAMENTO – A defesa de Moro aponta que a petição demonstra que Queiroz tinha ciência da existência do relatório do Coaf que o mencionava, e queria ter acesso ao documento sigiloso.

“Essas razões endossam e reforçam a imprescindibilidade da disponibilização de cópia do procedimento investigatório n° 5011763-74.2019.4.02.5101 para que se possibilite analisar sua evolução processual e eventuais implicações pertinentes à questão criminal aqui apurada”, afirmou o advogado Rodrigo Sánchez Rios.

A defesa de Moro relembrou que as investigações em questão, sobre interferências políticas de Bolsonaro, se interligam ao caso devido à pressão exercida pelo presidente em agosto do ano passado para a troca do comando da PF Rio. Bolsonaro tentou emplacar um nome de sua confiança no mesmo mês que a investigação sigilosa que continua informações de Queiroz foi aberta.

INTERESSE DE BOLSONARO – À época, a PF Rio era comandada pelo delegado Ricardo Saadi, que prestou depoimento alegando que sua exoneração do cargo foi antecipada em agosto do ano passado a pedido e sem justificativa clara.

A saída de Saadi provocou atritos entre o presidente Jair Bolsonaro e o então ministro Sérgio Moro e foi a primeira ocasião em que, segundo o ex-juiz, o presidente teria insistido em emplacar um nome de seu gosto no comando da corporação fluminense – o superintendente no Amazonas Alexandre Saraiva.

Saraiva, por sua vez, disse aos investigadores que sua indicação para assumir a PF Rio partiu do então diretor da Abin, Alexandre Ramagem, nome de confiança do presidente Jair Bolsonaro e que recentemente teve revogada pelo Supremo sua nomeação para diretor-geral da corporação. O delegado informou que a proposta tinha feita ‘no início do segundo semestre’ do ano passado, época em que o presidente Jair Bolsonaro tentou emplacar o seu nome para comandar a PF Rio.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGFica mais do que comprovada a afirmação do empresário Paulo Marinho, ex-amigo de Bolsonaro, que denunciou vazamentos que a PF fazia para a família presidencial sobre inquéritos sigilosos que pudessem ameaçar Flávio e Queiroz. (C.N.)

9 thoughts on “Confirmado: PF vazou para Queiroz e Flávio informação sobre inquérito que ia atingi-los

  1. Mais uma vez a frase do Mainardi é atual:

    Diogo Mainardi: “Brasil não tem partido de direita, de esquerda, de nada, tem um bando de salafrários que se reúnem pra roubar juntos.”

    Outra atual é do Ulysses Guimarães:

    Ulysses Guimarães: Em política, até raiva é combinada.

    Tudo não passa de uma armação generalizada para meter a mão nos cofres da nação . . . . .
    Consultor Juridico
    https://www.conjur.com.br/2018-abr-18/entrevista-nelson-jobim-ex-presidente-supremo-tribunal-federal

    ConJur — Então a raiva entrou no processo político com aquela eleição?
    Nelson Jobim — Não, ali a funcionalidade do processo de liderança acabou se esvaziando. A raiva veio depois, porque a disputa política passou a ser uma disputa de indivíduos. Lembro do Dr. Ulysses Guimarães dizendo “em política, até a raiva é combinada”. E era mesmo! A gente combinava como iam ser as disputas e tal. Hoje não se faz mais nada disso, porque não há diálogo. E aí a imprensa tem parte da culpa, porque o que dá notícia não é a conciliação, não é a solução do problema, é o conflito.

  2. E aguardemos o que o Paulo Marinho tem a nos mostrar quando disse:

    “No momento certo o celular do Bebiano irá aparecer”.

    É isso aí, pessoal, o seu Jair já demonstrou quem é e não precisa de muita investigação para saber que ele não se importa com o país, haja vista o seu desprezo pelas coisas relacionadas com a educação, economia, desenvolvimento, infraestrutura, saúde, etc.

    Presenciamos até agora qual é o maior objetivo dele no governo; proteger bandidos e seus filhos, que podemos dizer, também são bandidos como o pai.

    Esse seu Jair já demonstrou ser pior do aqueles bandidos das facções, pois estes não escondem seus objetivos, mas aquele se finge de bonzinho. Só atrapalha.

    O povo tem que apear o seu Jair do comando do país o mais rápido possível para que possamos ter tranquilidade e caminhar para o desenvolvimento tão ambicionado pela população.

  3. “Governo suspendeu multa de R$ 27 milhões a consórcio com empresa da ex-mulher de Wassef.

    Punição aplicada pela Dataprev em 2018 foi revista na gestão Bolsonaro.” (O Globo)

    Pode isso, Arnaldo?

  4. O governo do PT foi corrupto e tentou desmoralizar nossas instituições. Entretanto havia uma barreira forte para o partido: as forças armadas. Hoje a barreira parece estar prestes a romper pela intromissão de grande número de milicos no governo. Até Ministro da Saúde foi promovido a general! Isso é perigoso e a realidade da Venezuela é uma boa mostra do que podemos nos tornar.

    • Pois é, Rue des Sablons, essa é a realidade e isso me tira o sono, Ele pode ser tosco e desequilibrado, mas a operação está sendo muito bem planejada e executada. Dá para ver as manobras sutis de aliciamento e convencimento, umas por verbas e cargos, as outras com técnicas modernas de contra-informação. Deus nos ajude!

    • Rue des Sablons
      “O governo do PT foi corrupto e tentou desmoralizar nossas instituições.”
      Estás de brincadeira, de sacanagem!
      Tentou desmoralizar nossas instituições? Pergunto: qual delas sobreviveu a era da quadrilha vermelha no poder?
      Fallavena

  5. Quanto mais fechada a Instituição, mais os servidores são tentados para “entregar” o que corre nas entranhas dela. Não poderia ser diferente, se o Ente é quase hermético, é porque, no seu interior, processam-se tramas de desfecho grave àquela pessoa que está no desfavor.
    Outra peculiaridade desses Órgãos reservados, são os ingressos de postulantes a funcionários: tanto por concurso público quanto via “contrato especial”, quase impossível acessar a eles sem ser favorecido por lambanças.
    Conheço policiais, das mais diversas forças policiais; assim como serventuários de fóruns e tribunais, que nunca deram um tapa em ninguém, mas são ricos: apenas vendendo informações privilegiadas.
    Quando se aposentam, esses quintas-colunas ficam mais à vontade para “derrubarem o serviço”. O marido da minha irmã, agora PM aposentado, adora narrar as proezas, as quais resultaram no patrimônio fabuloso que ele desfruta hoje!
    -“Uns vencem pelos seus crimes; outros são derrotados pelas suas virtudes”. William Shakespeare!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *