Confirmado: Planalto quer manter distanciamento político de Renan Calheiros

Imagem relacionada

Entrevista de Moreira Franco manda uma série de recados

Jorge Bastos Moreno
O Globo

Tal declaração marca o distanciamento político que o Palácio do Planalto deseja manter em relação ao autor do projeto, o presidente afastado do Senado, Renan Calheiros, que entrou em confronto, sem perspectiva de recuo, com o Poder Judiciário, o que não interessa ao governo. Sobre as tentativas de fritura do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, o secretário executivo de Programas de Parceria de Investimentos, Moreira Franco, revelou que vai cancelar o convite feito a Arminio Fraga para participar de um seminário do PMDB, a fim de não alimentar mais os boatos de que o economista do PSDB estaria sendo sondado para o cargo de Meirelles.

Moreira, que falou ao Globo antes do afastamento de Renan, criticou também as permanentes declarações do ex-presidente Fernando Henrique contra Temer, afirmando que esses comentários desservem ao governo, ao país e ao próprio PSDB.

É oportuno discutir e votar agora a lei de abuso de autoridade?
A lei vigente de abuso de autoridade é da época do marechal Castelo Branco. Veio logo depois do golpe. A sociedade brasileira mudou, o mundo mudou, e a tecnologia avançou. É necessário que esse debate se dê. Que se tenha um texto mais adequado aos dias de hoje. Mas acho que o ambiente está tenso e radicalizado. Conseguiu-se permitir que mudanças nesse campo sejam tidas como constrangimentos às apurações da Lava-Jato e de outras agressões à moral pública. Essa suspeita compromete qualquer mudança e torna o próprio debate uma agressão aos anseios das ruas.

Está na hora de o governo mudar a política econômica, ou o país pode esperar a retomada do crescimento, prevista apenas para o segundo semestre do ano que vem?
Não se muda política econômica em consequência da vontade de alguém. São as condições sociais da população e a realidade econômica do país que determinam o caminho. O governo tem uma prioridade: buscar o equilíbrio fiscal. Perseverar e insistir nessa meta. Fazer o que o ministro Meirelles e sua equipe vêm fazendo com competência.

Quem chamou Arminio Fraga para conversar: o senhor ou o presidente?
Nem o presidente nem eu. Falei com ele para convidá-lo para um seminário organizado pela Fundação Ulysses Guimarães comemorativo de um ano de lançamento da “Ponte para o Futuro”. Aliás, há tanto boato sobre movimentação na área econômica que vou propor transferir a realização do seminário.

Quem, entre conselheiros e aliados, quer a saída de Henrique Meirelles?
O presidente não tem conselheiros nem aliados desajuizados para propor tal coisa. O voluntarismo que se viu no passado não se verá agora.

Essa tênue aliança entre o PSDB e o PMDB chega até o final do governo Temer?
Sim. Devemos nos empenhar para consolidar e aprofundar essa aliança.

Que aliado é esse, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que diz que Temer “é o que se tem”, que chama a sua “Ponte para o futuro” de “pinguela” e fica especulando que, se o presidente cair, haverá eleições diretas?
Esses comentários não ajudam o país nem o governo e tampouco o PSDB.

Vira e mexe aparece alguém para dizer que o senhor cometeu irregularidades nas administrações de aeroportos com empreiteiras. O senhor já foi citado em delações?
Foi noticiado que dois delatores da Odebrecht afirmaram que eu teria solicitado apoio financeiro para o PMDB. É mentira. Jamais falei de política, partido ou recurso de campanha com eles. Como também nunca cuidei das finanças do partido. Eles terão que provar.

Todo mundo acha, inclusive o próprio, que o senhor pressionou o presidente a demitir o ex-ministro Geddel Vieira Lima (Secretaria de Governo). É verdade?
Não é verdade. Estava fora do país, a trabalho, durante todo o incidente. E só falei com o presidente no meu retorno. O ministro Geddel já tinha solicitado demissão.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
A entrevista é importantíssima e confirma tudo o que vem sendo publicado na Tribuna da Internet, com exclusividade, sobre a estratégia da dupla Temer/Moreira, que há dois meses vem se descolando dos caciques do PMDB. A credibilidade da matéria de O Globo é total, devido à estreita amizade pessoal entre Temer e Moreno, que funciona como um porta-voz muito melhor do que Alexandre Parola. A entrevista, é claro, precisa ser lida nas entrelinhas. O importante é a série de recados que a dupla Temer/Moreira está dando, porque muita coisa vem mudando no Planalto, conforme a Tribuna da Internet tem informado nas últimas semanas. (C.N.)

 

31 thoughts on “Confirmado: Planalto quer manter distanciamento político de Renan Calheiros

    • Não tenho certeza, Tamberlini. No dia da fofocada, Moreno disse “vocês não sabem quem me deu a informação”. Pode ter sido Temer, mas acredito que foi Padilha e Temer entrou “vendido” nessa história. De toda forma, a informação de Moreno sobre a demissão de Medina Osório era verdadeira, mas a reação foi fortíssima, houve desmentido oficial da Aeronáutica sobre o falso caso da “carteirada” do jatinho, todas as associações de juízes e procuradores apoiaram Osório, Temer teve de refluir e deixou Padilha com a broxa na mão, como se dizia antigamente. O certo é que as matérias de Moreno são informações de “cocheira” da maior importância, devem ser lidas e interpretadas.

      Abs.

      CN

  1. Foi em Diamantina
    Onde nasceu JK
    E a Princesa Leopoldina
    ‘Arresolveu” se casar
    Mas Chica da Silva
    Tinha outros pretendentes
    E obrigou a Princesa
    A se casar com Tiradentes.

    (…) A Leopoldina virou trem
    Dom Pedro é uma estação também..

  2. Os Empíricus piram ! Volta Renan ?

    Ou o PT, ou o Brasil
    Brasil 06.12.16 10:47

    O PT quer destruir o país.

    Segundo o Estadão, Jorge Viana “deve recorrer ao discurso de que em razão da precariedade institucional não tem como realizar votações no plenário.

    Em não havendo sessões, o PT consegue adiar a contagem do prazo necessário para a votação do segundo turno da PEC do Teto. A ideia é ganhar tempo com essa estratégia e inviabilizar o calendário de discussão da PEC uma vez que o recesso no Legislativo está previsto para iniciar na próxima sexta-feira”.

    Esse partido tem de ser extinto.

  3. Por mais essa adiposa fofoca do Moreno, vemos que bateu o desespero no Planalto…

    STF contra STF
    Brasil 06.12.16 11:07

    Gilmar Mendes defendeu o impeachment de Marco Aurélio Mello.

    Ele disse a Jorge Bastos Moreno, de O Globo, que a decisão do ministro “é um caso de reconhecimento de inimputabilidade ou de impeachment”.

    Agora é guerra do STF contra o STF.

  4. O “cachorro” esta morto, já pode ser “chutado” sem
    medo de reação.
    Perdeu a “aura” de santo, então é justos que os devotos migrem para outros santos ainda milagrosos.
    O Renan já era, desta vez não haverá renuncia que amacie a queda.

  5. Acabou de sair no Diário Oficial do PT 247…

    ” Jorge Viana (PT-AC), futuro presidente interino do Senado, vai suspender toda a pauta de votações dos projetos de interesse do governo na Casa; isto inclui o segundo turno da PEC do teto de gastos, a lei de licitações, a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e créditos adicionais; embora publicamente o petista tenha dado declarações de que não pretende precipitar uma decisão, senadores presentes na reunião de emergência convocada ontem à noite dizem que Viana já está convencido

  6. Newton, acho que o Blog devia passo a passo ir diversificando os temas. Temas que os colaboradores desprezam. Quando aparece alguma coisa digna de reflexão vem de tua lavra, do doutor Beja e de uma meia dúzia que têm o que dizer. Dou um exemplo: Há poucos dias uma jornalista denuncia que o movimento de 2013 foi financiado por Aécio Neves e Ronaldo Caiado. Diz ela que foi uma das contratadas e que nada foi espontâneo. Todos que usaram as redes sociais, como ela, eram jornalistas(deu os nomes) que se faziam passar como pessoas revoltadas com o momento político. Não houve repercussão. Mônica Bergamo lista as 41 perguntas de Cunha ao presidente Temer dizendo que só vinte foram permitidas pelo juiz Moro, nenhum colaborador dignou-se a mandar para o Blog. Ninguém levantou a tese que pode ter havido crime no desastre de Medelim. Sei que sou uma pessoa difícil, mas que fazer? Felizmente ou infelizmente tenho essas veleidades. Se eu tivesse o conhecimento da Internet que muitos têm, diversificaria os temas colaborando melhor com o Blog.

    • Estão aqui:

      1 – Quando da nomeação do Sr. Jorge Zelada na Petrobrás, qual era a função exercida por Vossa Excelência?

      2 – No início de 2007, no segundo governo do Sr. Luiz Inácio Lula da Silva, houve um movimento na bancada de deputados federais do PMDB visando a sua pacificação e isso incluiu a junção dos grupos antagônicos. Vossa Excelência tem conhecimento se isso incluiu o apoio ao candidato do PT à presidência da Câmara com o compromisso de apoiá-lo como candidato no segundo biênio em 2009?

      3 – Vossa Excelência tem conhecimento de acordo para o então líder da bancada, Sr. Wilson Santiago, concorrer à Primeira Secretaria e o Sr. Henrique Alves assumir a liderança?

      4 – Vossa Excelência tem conhecimento da divisão da maioria da bancada em coordenações, sendo o Sr. Tadeu Filippelli no Centro-Oeste, Eduardo Cunha no Rio de Janeiro e o Sr. Fernando Diniz em Minas Gerais?

      ão 41 perguntas desse tipo.

  7. Tendo de contribuir 49 anos para a previdência, o segurado irá receber aposentadoria ou auxilio funeral ?

    Tradicionalmente menor, a esperança de vida para homens teve aumento de 3 meses e 25 dias no ano — de 71,3 anos para 71,6 anos. As mulheres ficaram pouco atrás, com 3 meses e 11 dias — ou de 78,6 para 78,8 anos em 2014.

    Dividindo o índice por estados, o líder isolado é Santa Catarina, com média de 78,4 anos entre homens e mulheres. No top 5 estão ainda Distrito Federal (77,6 anos), Espírito Santo (77,5 anos), São Paulo (77,5 anos) e Rio Grande do Sul (77,2 anos). (Veja o ranking no gráfico abaixo)

    Os habitantes dos últimos colocados da lista de estados vivem quase 7 anos a menos que os líderes. Na “zona de rebaixamento” estão Roraima (70,9 anos), Alagoas (70,8 anos), Piauí (70,7) e o lanterna Maranhão (70 anos).

  8. O ‘ feroz ‘ ex. AGU da Henriqueta fugiu ???

    Gilmar Mendes, que sugeriu o impeachment de Marco Aurélio Mello, não vai participar do julgamento da liminar que afastou Renan Calheiros. Ele tinha uma viagem marcada.

  9. O programa poderia se chamar “CAMINHO PARA O FUTURO”, porém escolheram “PONTE PARA O FUTURO”, talvez porque a ponte passa por cima, a obra é bem mais cara e dá para superfaturar, arrumar umas propinas… Até no que é subjetivo os políticos estão viciados nessa coisa.

  10. Caramba este blog, cada dia mostra mais sua cara de panfleto da venal direita tupiniquim, mostra seu lado, ou seja, o lado do traíra do Tietê e do famigerado gato Angorá.

    Façam jornalismo, honrem sua profissão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *