Congresso continua pagando aposentadoria a quem foi parlamentar por apenas oito anos

Deu em O Tempo

Três ex-senadores que hoje são ministros – dois no governo Dilma Rousseff e um no Tribunal de Contas da União (TCU) – recebem aposentadorias do Senado tendo contribuído apenas por oito anos para o Plano de Seguridade Social dos Congressistas (PSSC). Os pagamentos são bem maiores do que os benefícios pagos aos trabalhadores comuns, depois de 35 anos de contribuição ao INSS. O teto para um funcionário da iniciativa privada, pago pela Previdência Social, é de R$ 4.157 (brutos). Os ministros do Executivo recebem entre R$ 5.063 e R$ 11.452 líquidos de aposentadorias do Senado, e mais o salário da atual função, R$ 19.833 em maio. O benefício é legal.

Ideli Salvatti, ministra de Relações Institucionais, recebe mensalmente R$ 5.063 líquidos como aposentada do Senado. Ela foi deputada estadual por dois mandatos em Santa Catarina e, depois, ficou oito anos no Senado, mas não contribuiu para o plano de previdência da Assembleia Legislativa de seu Estado.

César Borges, ministro dos Transportes, recebe R$ 11.452 líquidos do Senado. Ele foi deputado estadual na Bahia por oito anos, antes de se tornar vice-governador, depois governador e senador de um mandato. Como ex-parlamentar estadual, ganha mais R$ 6 mil.

Já Valmir Campelo, ministro do TCU, foi deputado federal por Brasília por um mandato e senador também por um mandato. Sua passagem pela Casa lhe rendeu a indicação para o TCU, onde está desde 1997. Como aposentado do Senado recebe R$ 7.757 líquidos, além do salário do TCU, mais de R$ 26 mil brutos.

RESPOSTAS

A assessoria da ministra Ideli Salvatti disse que, “a aposentadoria do PSSC é a única que ela recebe após 37 anos de contribuição”.

O ministro dos Transportes, César Borges, afirmou que, quando senador, efetuou recolhimento à base de 22% (dobrado) para o PSSC, e, assim, poder ter o tempo de mandato estadual averbado. Já o ministro Valmir Campelo, do TCU, não foi encontrado.

###
DE ONDE VÊM OS RECURSOS?
Nestor Martins Amaral Jr.

A ministra Ideli Salvatti é a mesma que de forma descortês para com os aposentados que seriam justiçados pelo projeto de Paulo Paim, endureceu o jogo perguntando ironicamente sobre a fonte que iria acobertar tais acertos. E o silêncio do governo sobre esse assunto é sepulcral. E o atual ministro da previdência, autêntico come quieto e que nada produz de útil, afirmou que tais acertos quebrariam a Previdência.

Resumindo, os aposentados dos três poderes têm tratamento VIP em que são considerados como gente recebendo o que querem. Já aqueles infelizes da iniciativa privada que arduamente contribuíram e que sustentaram o governo, não passam de números da estatística. Eles não moram, não vivem, não comem e não ficam doentes. Enfim, eles não existem.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

5 thoughts on “Congresso continua pagando aposentadoria a quem foi parlamentar por apenas oito anos

  1. Observem a situação do aposentado que recebe mais de um salário mínimo:

    os que ganham até um salário mínimo têm tido um reajuste de até 12%, para uma inflação, digamos, de 5,5%.

    Os aposentados que ganham acima de um salário mínimo só recebem os 5,5% sobre o total dos vencimentos do INSS.

    Deveria, por justiça, 12% incidir sobre um salário mínimo e 5,5% o que ultrapassasse. É o aumento em cascata.

    Os gastos com estádios de futuro inútil para copa de futebol, os empréstimos a fundo perdido para gatos gordos como Eike Batista, superfaturamento de obras, ministérios vergonhosos para aninhar aliados corruptos; todos esses gastos daria para pagar o aumento em cascata por dezenas de anos.

    Quanto aos parlamentares do PT, nunca fizeram cobro á essa injustiça gritante.

    E aquele parlamentar do PT que fizer tal cobrança será tratado à mingua com verbas para sua reeleição.

    Essa é a regra do jogo para tanta subserviência e submissão da grande maioria dos parlamentares do PT no Congresso e nas Ássembléias Legislativas.

    Tem razão Ciro Gomes quando disse que a presidente Dilma tem uma equipe de quinta categoria.

    Somente dessa categoria é que Lula e Dilma poderiam arrigementar medíocres e puxa-sacos que são seus principais assessores.

  2. É horrível , é vergonhoso,é uma falta de idoneidade o que os bandidos do Brasil fazem para sacanearem com o povo brasileiro. Canalhas,que recebem aposentadorias da Previdencia, sem terem contribuido para nada. Os aposentados que contribuíram com muito sacrificio para terem na velhice alguma coisa para sobreviverem, estão na corda bamba da vida,por causa de um Previdenciario que segundo,os bandidos irão quebrar com a Previdencia.Pregunto? Porque não colocam na cadeia uns elementos desses?Ideli Salvati,Cesar Borges,Valmir Campelo , e muitos, e muitos outros, que ficam ironicamente dando risadas dos aposentados por direito.O silencio deste governo sobre o assunto, irrita, a todos os aposentados que como eu,estão quase que pedindo esmolas para a sobrevivencia. Muito doído.

  3. Caro Jornalista,

    Dá para confiar na fiscalização e na seriedade de um TRIBUNAL (ou de um país) cujos cargos mais importantes e estratégicos são preenchidos por gente de confiança dos POLÍTICOS LADRÕES?

    Tá tudo em casa…

  4. Isso é um absurdo. Uma imoralidade. Uma aberração. É revoltante. Queria que viesse um louco dos EUA e metralhasse os congressistas safados e vagabundos. Ou mesmo um atentado à bomba no Congresso. Seria um ato em prol da moralidade! Ia morrer muito vagabundo, muito picareta que posa com anel de doutor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *