‘Conselhão’ do MP deverá arquivar nesta 3ª feira a denúncia de Lula contra Dallagnol por powerpoint

Representação está há quase quatro anos em tramitação no CNMP

Mônica Bergamo
Folha

O CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público) deve arquivar a denúncia de Lula contra Deltan Dallagnol por causa do uso de um powerpoint no caso do triplex. O julgamento será nesta terça-feira, dia 25. Em setembro de 2016, os procuradores da Lava Jato, sob a liderança de Dallagnol, convocaram uma entrevista coletiva para falar do processo contra o petista.

Colocaram o nome dele em um círculo com vários outros em volta com palavras como “enriquecimento ilícito”, “mensalão”, “José Dirceu”, “expressividade” e “vértice comum”. A defesa de Lula recorreu ao conselho, que fiscaliza a atividade de procuradores. O caso foi pautado 43 vezes _mas nunca foi julgado.

PRESCRIÇÃO – Entrou na pauta de hoje, e deve ir para o arquivo por duas razões: as punições mais leves para ele, como advertência ou censura, já prescreveram. Restaria a possibilidade de abertura de investigação para o afastamento de Dallagnol da carreira. Mas a medida, que já era considerada drástica, não poderia também ser aplicada. Para isso, o procurador precisaria ser reincidente, ou seja, já ter outras punições em sua ficha.

Ele já sofreu advertência por ter dito que ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) aparentavam agir com leniência diante da corrupção. Na semana passada, no entanto, o ministro Luiz Fux, do próprio STF, suspendeu a pena para efeito de reincidência em novos julgamentos contra o procurador. O arquivamento será mais uma vitória para a força-tarefa da Lava Jato no Paraná, que já viu suspensos outros julgamentos do CNMP contra seus integrantes.

11 thoughts on “‘Conselhão’ do MP deverá arquivar nesta 3ª feira a denúncia de Lula contra Dallagnol por powerpoint

  1. Aposto que, lá adiante, Lula terá anulada suas condenações, receberá uma bolada de dinheiro como indenização, o Brasil lhe pedirá perdão, e serão colocados na cadeia todas as pessoas que fizeram parte da Operação Lava Jato.

    Alguém aposta comigo?

    • Isso irá acontecer, porém só depois dei seu falecimento. o judiciário não tem coragem de reconhecer Deus inúmeros erros. com ele morto a repercussão será mínima. Como ocorreu c Getúlio e Jango. Em vida eram massacrados. O reconhecimento só depois de enterrado.

  2. Prezado amigo..FB.
    O nobre plebeu leu de forma correta o artigo que comentastes? Caso positivo então lhe pergunto de “novo”: O que sua posição elencada em seu comentário tem relação com o artigo a nós oferecido? Puxa amigo FB…segue o prumo e fuja dos devaneios simplórios nao pega bem para o amigo e deixa no ar que o nobre quer tumultuar a questão e não comentar de forma lógica.
    Abcos e saúde sempre para vc e toda sua casa…meu amigo maragato.
    YAH ALLELUYA sempre…

  3. Jesus,

    Certamente não me fiz entender, então tens razão na tua crítica a mim postada.

    Possivelmente Dallagnol terá a ação arquivada movida contra ele, pelo fato de haver uma tentativa de anular uma das condenações de Lula, onde o seu PowerPoint explicou didaticamente como que o PT operava para roubar o povo e país.

    Observa:
    Lula está livre porque o STF entendeu que a prisão em segunda instância não é válida.
    No entanto, milhares de presos assim se encontram somente pelas condenações em primeiro grau!

    Com a saída de Moro do governo, e as acusações contra ele, a defesa do ladrão e genocida entrou com pedidos para cancelar as condenações decorrentes da Lava Jato, logo, se o STF der provimento à causa, é quando afirmo que o ex-presidente ainda será indenizado, receberá desculpas, procuradores e Moro serão condenados e presos!

    Espero que, agora, eu tenha sido inteligível, Jesus.

    Abração.
    Saúde e paz.

  4. Prezado amigo …FB…maragato do Belissimo RGS…

    Saúde vos seja multiplicada …e a paz do ALTISSIMO esteja com toda sua casa …

    Meu nobre amigo ..lutador de causas em favor da coletividade, conforme explicaste em resposta ao meu comentário…pontuou situações que ao meu ver são ‘farinhas’ do mesmo saco meu nobre maragato..sejas essa tal de “lava jato” seja quaisquer outras operações contra a corrupção..podes crer meu nobre ..não vai dar em nada ..só muda as figuras conforme o interesse dos envolvidos. Caminhamos ou como creio já estamos no caminho final de todas as cousas meu nobre e querido Maragato ..o amigo não é infante nos assuntos , está vendo e vivenciando o nivél em que chegamos como sociedade e como seres humanos..não vejo mais solução meu amado Insanidades , roubos , corrupção , racismo, falta de ética , conluio para atos criminosos, depreciações de seres humanos, justiça comprada, legislativo corrupto, e executivo podre em suas intenções , não dá mais para confiar …observe o caso do nosso amigo Jorge Bejá ..que vc inclusive fez um artigo sobre o desejo dele de “abandonar o barco da justiça” E assim como ele meu nobre amigo Maragato ..tb joguei minha toalha como cidadão ..já não voto mais eu e minha casa , não mais perco meu tempo em tentar “mudar” aquilo que na minha opinião é imutável, não mais me escandalizo com cousa alguma …vivo mais agora para os meus queridos ..procurando orientá-los de como se viver em tempos malignos , ensinando-os a buscar com profundidade os ensinos da salvação de nosso alma diante do criador e então nos prepararmos para quando tivermos que deixar este tabernáculo terrestre.

    Observo os demais amigos deste blog da liberdade e vejo suas contribuições em debates e comentários sobre os mais diversos assuntos e espero que algum dia eles se deem conta que no fundo e no fim de nossas vidas neste tabernáculo terrestre ..tudo foi e é vaidade..Espero que o nosso PAI CELESTIAL ..possa doar aos amigos ..uma centelha de sua salvação eterna e que todos possam receber a fé salvifica para suas almas e paz na salvação eterna .

    A vc meu amado amigo maragato… desejo saúde sempre …e paz para tua casa no ALTISSIMO NOSSO SALVADOR .

    SALMO 103 PARA TODOS …

    YAH SEJA LOUVADO SEMPRE ..

  5. Meu caro Jesus,

    Não sei se é porque estou no fim dessa vida, mas o teu comentário é simplesmente BRILHANTE!

    Nada, palavra alguma, frase, parágrafo, texto … encontro motivo para te contestar, pelo contrário, a tua mensagem foi profunda, verdadeira, incontestável.

    Talvez, em outras circunstâncias, eu pudesse questionar o teu pessimismo, mas não nesse momento, onde as tuas conclusões são muito poderosas para eu sequer tentar argumentar diferentemente.

    De fato, meu amigo baiano, nós que tanto debatemos nesse blog, e umas boas vezes de maneira antagônica, quem diria que, ao final, iríamos concordar de maneira tão absoluta, pois é exatamente a nossa situação como povo e país:
    a desintegração das pessoas e desta nação.

    Somos mesmo impotentes para virar a mesa;

    somos incapazes de incutir no povo a mentalidade que um dia ele perdeu;

    somos muito frágeis para convocar combatentes para esta guerra, cujo inimigo ou divide a trincheira conosco ou está muito melhor preparado em armas e contingente humano.

    Não temos chance alguma, a não ser que decidíssemos entregar as nossas vidas. No entanto, antecipo a tua pergunta porque a respondo, ao mesmo tempo:
    Para quê?!

    Tá, temos de pensar nos filhos. No entanto, os meus são homens, e chegou a hora deles cuidarem dos meus netos, assim como fiz quando as minhas crias eram pequenos.

    Afora tantos aspectos ruins, dramáticos, que poderiam ter sido evitados, se tivéssemos tido homens decentes nos governando, é o gosto amargo da derrota, do fracasso, de termos sido testemunhas da destruição de um país maravilhoso, porém comandado por pessoas pérfidas, malévolas, sórdidas, corruptas e egoístas.

    Pior, Jesus:
    o povo justamente mais torturado, mais desprezado, mais abandonado, mais injustiçado, mais segregado, é quem dá respaldo para os maus, os ladrões, os exploradores e manipuladores!

    Inegavelmente, o fim é apenas uma questão de tempo, o senhor da razão, o pai da humanidade, desse planeta, desse Universo – por acaso, Jesus, o tempo não seria o Deus?!

    E, se eu consultar as Escrituras, lá vou encontrar episódios onde o Pai foi implacável!
    Teria chegado a nossa vez?
    O Brasil e os brasileiros merecem o fim tão trágico para o qual nos encaminhamos inexoravelmente?

    Uma terra onde se plantando tudo nasce;
    uma terra onde cantam os sabiás;
    uma terra onde disse o poeta certa feita, que não se veria outra igual, poderia ter sido tão insensível com seus filhos,. a ponto de vê-los na miséria, na pobreza, sem estudos, sem trabalho, sem futuro??

    Quando foi mesmo que os poderes constituídos decidiram se separar do cidadão, e litigiosamente?

    Quando foi que decidiram que viveriam nababescamente, enquanto o povo receberia migalhas, esmolas, e concordaria passiva e irresponsavelmente com esse tratamento tão discriminatório?!

    Por acaso essa nossa omissão foi planejada, construída, adveio de planos dos poderosos e de nossas autoridades, que nos castraram a iniciativa, o orgulho, a nossa própria preservação da vida, então uma população cordata, medrosa, covarde?!

    Que Estado é o brasileiro, que condena quem pune os faltosos, e protege aqueles que nos ocasionam prejuízos e danos morais?

    Que Estado é o brasileiro, que remunera 200 vezes mais um parlamentar, e determina para um cidadão – que tem a mesma vida, pele, ossos, sangue, carne e sentimentos – que viva com o salário por eles estipulado, evidentemente, 200 vezes inferior?!

    Que Constituição é essa nossa, que está sujeita às interpretações de um punhado de homens que se arvoram ser os donos da verdade?

    Que entendem ser as suas decisões justas?

    Que não enxergam um palmo adiante de seus narizes, o modo de vida de mais da metade da população, que acorda tentando encontrar nas lixeiras a comida do dia?!
    Enquanto esses senhores podem escolher seus alimentos refinados e sofisticados, iguarias e especialidades, pagos pelos pobres e miseráveis, desempregados e aposentados, em condições sub-humanas?

    Que raio de justiça é essa, e que exemplo a ser seguido de inversão de valores, que nos oferecem diariamente?

    Não entendo, Jesus, que os mais humildes se unem aos mais poderosos em torno de um time de futebol, porém se afastam quando a questão é ajudar as pessoas ter o que comer, por exemplo;

    muito menos compreendo que pobres e ricos, também se misturam no carnaval, na festa profana popular, onde gastam rios de dinheiro, mas se negam a contribuir para os mais necessitados com uma sacola de alimentos.

    Foge-me à compreensão, Jesus, ver os palácios de governos à noite abandonados, suas luzes feéricas iluminando um suposto país desenvolvido, autossustentável, mostrando o luxo de suas decorações e mobiliário, mas a maioria do povo não tem um teto sobre suas cabeças.

    Muito menos encontro explicações no parlamento, que hoje é a casta mais poderosa e perdulária que temos, que jamais fez uma campanha qualquer para doar um doce, uma bala, um chiclete que fosse, para as crianças desse país!
    E ainda, volta e meia, surge nas páginas da falta de decoro, de honestidade, roubando gasolina, apresentando notas fiscais falsas de refeições não feitas ou por valores bem menores, e comprovantes de hotéis onde jamais se hospedaram.
    Afora a presença permanente em atos de corrupção, dilapidando o nosso patrimônio, e acrescentando gordas propinas ao já obeso vencimento mensal.

    Sabe, jesus, ontem escrevi um texto onde eu apontava 50 questões que confirmavam essa tua conclusão, que não temos mais como salvar o Brasil e a nós mesmos.
    Não é possível, aceitável, explicável e justificável, que o dono da casa, aquele que compete defender o seu patrimônio, sua vida, seus filhos e esposa, permitir que ela seja invadida por estranhos, que ainda subjugam o infeliz a ser escravo de seus caprichos!

    Pois, Jesus, esse é o brasileiro, somos nós!

    Permitimos que façam conosco o que bem entendem, que invadam nossa propriedade, que nos forcem a trabalhar de graça por mais de meio ano, que nos tomem tempo de serviço, que corroam nossa aposentadoria, e nada fazemos para defender o que é nosso, que é este país.

    Che, o castigo do povo é merecido, a verdade é esta!

    Quanto à punição daqueles que nos roubaram, exploraram e manipularam;

    daqueles que mataram milhões de pessoas porque desviaram dinheiro da segurança, da saúde;

    daqueles que obrigaram milhões de seres humanos a encontrar nos restos de comida jogados fora o seu alimento, ESPERO que em outra vida haja justiça!

    E não quero que vivam as dificuldades que ocasionaram, que sofram pelo desemprego, que não entendam o que se quer dizer porque analfabetos, que padeçam de doenças, que sintam as dores da perda de entes queridos pela violência … não, nada disso.

    Imagino, pois “vox populi, vox dei”, que Deus não será e não poderá ser vingativo.
    Essa fase o Criador já deve ter sobrepujado, creio.

    Penso, então Jesus, que assim como viveram pobres e ricos, miseráveis e poderosos, todos juntos nessa espaçonave cósmica, a Terra, que um dia estaremos novamente um ao lado do outro, assim como na praia, onde apenas pelo calção não podemos distinguir quem é quem.

    Céu e inferno se localizarão na mesma mansão, para início de conversa.

    A residência é portentosa;
    jardins frondosos;
    grama perfeitamente aparada e plana, sem qualquer traço de terra aparecendo;
    a aparência é de uma fortaleza, apesar de bela, majestosa;
    a cerca que a protege é alta, inexpugnável, sólida;

    para se chegar à porta de entrada, percorre-se um longo caminho, onde se pode apreciar as flores mais variadas e exóticas, as cores mais vibrantes e amenas;
    a porta, finalmente, é imensa, gigantesca;
    adornada com imagens sobre a humanidade;
    o caminho percorrido por todos nós;
    o nosso destino ou o nosso início, vida e fim;

    abri-la, somente um agente divino, um anjo;
    dono de um porte jamais visto, demonstrando uma autoridade que nunca vimos igual somente em olhá-lo;

    o interior da mansão é o mesmo que o seu exterior, fantástica;
    móveis não apenas sofisticados, mas de um bom gosto ímpar, sem exageros;
    tapeçarias que absorvem nossos pés como se fossem pelúcias a conservá-los quentes e confortáveis;
    a cada peça conhecida, surpresas indescritíveis pela decoração fabulosa, incomparável;

    o anjo era o guia, que nos conduzia pela mansão com conhecimento tão apurado como se fosse o seu dono, o morador;
    soubemos mais tarde, quando nos confessou, que era apenas e tão somente um de seus inquilinos;

    após muito tempo andando pelo interior de tão extraordinária construção, o anjo aponta para nós uma porta maior que a da entrada, muito mais imponente, sólida, indestrutível;
    os adornos não eram sobre a humanidade, mas a vida de cada um quando na Terra;
    o que havia feito de bom, de ruim, de útil, de destruição, de ter gerado alegria ou tristeza, felicidade ou frustração … tudo que fomos estava naqueles adornos indesmentíveis, insofismáveis;
    então o anjo pergunta:
    – quereis saber a diferença que vos será atribuída de acordo com o que fizerdes em vida?

    Todos aquiesceram. O pequeno grupo reunido estava não só curioso, como havia percebido qual seria o seu destino final.

    O anjo e sua voz poderosa, grave, sem qualquer emoção, exclamou:
    – à minha esquerda, aqueles que serão punidos. Entrais, humanos.

    O que foi visto era surpreendente, aterrador, torturante, calamitoso, inesquecível pelo impacto tão horrível causado.
    Os gritos eram lancinantes, amedrontadores, emitidos pelos que viviam naquele ambiente e por poucos dias!

    Havia uma mesa gigantesca, comprida, a perder de vista …
    Sobre ela, as mais finas iguarias, os alimentos mais sofisticados, os pratos mais saborosos, as bebidas mais desejadas e de qualquer tipo imaginado, assim como as sobremesas.
    As toalhas de linho branco imaculadas, os guardanapos especiais, os talheres em ouro puro.
    Por que os gritos, os berros, o terror, o sofrimento atroz?

    Cada um dos frequentadores padecia violentamente porque tinha os braços com talas, impedindo que levasse à boca os alimentos, as bebidas, os doces, pelo fato de não poder dobrar os membros superiores.
    A fome, a vontade de comer, de beber, aquela variedade à sua frente, e não poder ser usufruída, levavam a maioria à loucura, ao desatino, à morte antecipada.

    O grupo implorou ao anjo que os retirasse do local de expiação, de sofrimento, de dor jamais imaginada.
    Pediu que o agente divino os levasse para conhecer o local da recompensa, da paz, da calma, da satisfação.

    O anjo os contentou.
    O outro local era exatamente ao lado do anterior, aquele, do sofrimento atroz.
    Ao abrir a mesma porta majestosa, imponente – surpresa!
    A mesa imensa era a mesma;
    os mesmos alimentos, iguarias, bebidas, doces, toalhas, talheres, guardanapos … nada diferente.
    Até mesmo – então a constatação jamais sentida na vida terrena -, as pessoas que lá estavam TAMBÉM tinham os braços com talas, impedindo que levassem à boca a comida e bebida tão deliciosas.

    No entanto, todas sorriam, estavam contentes, alegres, não se lamuriavam, não se desesperavam, não se retorciam de ódio, e todas se utilizavam das iguarias.

    Como?
    Cada um dos que mereceram fazer jus às compensações pelo sofrimento quando vivos, estendiam seus braços para aquele que estava á sua frente, dando-lhe de comer e de beber, enquanto recebia a mesma atenção.
    A felicidade era a tônica, Jesus.

    Logo, penso que para os abonados, os egoístas, os vaidosos, que se locupletaram explorando seus semelhantes, que se alimentaram do bom e do melhor extorquindo dos que nada tinham, sequer para se alimentar, a sala que lhes caberá será a mesma dos que sofreram, dos que padeceram.
    MAS, em razão que a pobreza e da miséria sabem unir as pessoas, e dividirem entre si os restos de comida obtidos, facilmente resolverão as dificuldades de seus braços com talas.

    Quanto aos demais, que jamais pensaram em ajudar, dividir, compartilhar, alimentar, proteger, a mesa posta e finamente coberta, fartura de bebidas e comidas, porém sem que sejam utilizadas porque essa gente não sabe estender a mão ao próximo, ao necessitado, ao pedinte, ao carente, ao esfomeado.

    Dito tudo isso que postei, Jesus, eu mesmo me autorizo jogar a toalha, dar o braço a torcer, admitir a derrota, o fracasso como cidadão e de ter sido previamente punido quando o destino meu, terráqueo, me designou o país mais lindo do planeta, o Brasil.

    Como agravante, Deus nos castigou com o que havia de pior entre os seres humanos para nos comandar, de modo que a punição fosse completa.
    mais:
    ainda nos fez tolos, pelo fato que não percebemos o mal que nos fazem porque ainda defendemos ora um ora o outro, menos a nós mesmos, surpreendentemente.

    Um forte abraço, parceiro.
    Saúde e paz.
    Que nos encontremos na mansão divina, e possamos nos oferecer o alimento que está diante de nossos olhos, sem nos queixarmos que os braços não se dobram.

    Mas isso é um detalhe de somenos importância para nós, concorda comigo, Jesus?!

  6. Prezado amigo Maragato dos pampas Sulinos …FB .. paz e saúde …

    Meu amigo …no recôndito do teu coração eleve seu pensamento ao PAI CELESTIAL … e em secreto peça a ELE a sua graça de salvação para sua ALMA … e lembre-se ELE ´PAI TODO PODEROSO E NOSSO CRIADOR …é que tem as chaves dos portões dos céus dos céus …

    Estamos juntos nos debates amigo …

    Fique em paz e saúde , sempre para vc e toda sua CASA ….

    YAH SEJA LOUVADO SEMPRE …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *