Constatação! Brasil era República dos Sindicatos, agora se transformou na República dos Militares

Brum on Twitter: "Charge da Tribuna do Norte #brum #charge  #chargespoliticas #governobolsonaro #militares #militarizacao #cargoscivis  #governomilitar https://t.co/ck1G1T7XUp" / Twitter

Charge do Brum (Tribuna do Norte)

José Vidal

É impressionante o número de articulistas, na grande mídia, que publicam textos mostrando que desconhece a História e fazem colocações que passam longe da verdade. Um exemplo: dizer que os países se desenvolveram simplesmente porque apostaram na liberdade econômica é um erro grotesco de análise.

Há um livro que explica bem como agiram no passado os países hoje desenvolvidos: “23 coisas que não nos contaram sobre o capitalismo”, publicado em 201º pelo economista sul-coreano Ha-Joon Chang, especialista em economia do desenvolvimento da Universidade de Cambridge.

EXEMPLO CLARO – No caso do Brasil, escrevi há algum tempo que antes era a República dos Sindicatos. Agora é a República dos Militares. E o povo? O povo que se exploda. Os ceguidores (com “c” mesmo, para definir os cegos que seguem alguém irrefletidamente, e acho até que deveriam incluir essa palavra no dicionário) continuam aplaudindo seu ungido, seguindo a chamada do berrante, não importa se para caírem num precipício ou conduzidos rumo ao matadouro.

Nem sei quando perdemos (ou será que nunca tivemos?) a capacidade de raciocinar, de escolher nossos líderes, para que possamos pelo menos sonhar que alguma coisa melhore nosso país. Ao escolher quem nos represente, a maioria deixa de lado as ideias, os projetos para desenvolvimento da nação.

Mas parece que é uma utopia, a coisa vai sempre piorando. Nossas escolhas são levadas principalmente pela emoção, pela paixão, pelas promessas sem a mínima consistência, nas quais os populistas navegam tranquilamente.

AUMENTA A CONFUSÃO – Com a ascensão das comunicações sociais, aumentou a confusão, as pessoas se tornaram ainda mais avessas às leituras que demandam tempo, que exigem um mínimo de reflexão.

E as mentes só admitem a entrada daquilo que seja favorável a sua fé, deixando de lado qualquer fato que possa, ainda que pouco, aprimorar suas convicções enraizadas e retidas no filtro mental.

Mas não desisto, se depender de mim, vou sempre defender os fatos, repudiando as notícias falsas, defendendo as ideias que possam melhorar a vida da maioria da população. Não importa se muitos não gostam ou que achem que a política seja, como sói à maioria, exclusivamente, assunto de políticos. Assim, no primeiro turno, a gente precisa escolher o melhor. No segundo turno, o menos pior.

11 thoughts on “Constatação! Brasil era República dos Sindicatos, agora se transformou na República dos Militares

  1. Vidal,
    As nações ricas e industrializadas advogam essa ideia de que só o liberalismo nos garante o passaporte ao mundo desenvolvido, apenas para garantir nossa condição de exportador de materiais primas brutas e importador de maquinários e tecnologias por eles produzidos.
    A pergunta que vale um milhão é, porque esses países não adotaram para si próprios no passado, enquanto eles ainda eram nações incipientes, essa política que hoje eles patrocinam pra nós?
    Abraços.

  2. Prezado Vidal

    Bem-vindo ao pequeno clube das cabeças que pensam e que querem continuar pensando!
    Estou neste grupinho desde 1989. Como tu, também não desistirei de continuar buscando alcançar o que acredito!

    Já escrevi muito sobre os tempos que estamos vivendo. As massas reagem sob impulso e não pela razão. Política virou paixão.
    Desde que me lembro, e já faz muito tempo, na maioria das vezes tive de escolher o menos ruim. E foi com eles, que chegamos onde estamos hoje!

    Quero que entendas mas, desta feita, não sei se será minha última votação, me nego a votar, mais uma vez, no menos ruim. Não por vingança, tenho muitos parentes/amigos, mas desta vez se não conseguir votar em algo melhor, não darei meu voto à Lula ou Bolsonaro!

    Pessoas como temos aqui na TI, precisam assumir a defesa de causas e não de candidatos!
    Temos de ajudar nosso país e nossos irmãos, oferecendo um projeto de nação e nunca mais de candidatos!

    Receba um fraterno abraço, e que a saúde esteja sempre ao teu lado e dos teus.

    Fallavena

    • Concordo.
      Essa seção de comentários deveria voltar ao que era antes da invasão dos bots.
      Discussão de ideias.
      Essas que os patrocinadores dos mesmos temem e odeiam.

  3. NAMASTÊ, O LEÃO DO BRASIL ACREDITA NA BOA-FÉ DE XI-JINPING, saúda o Tigre Asiático Maior, garantindo-lhe que com a Democracia Direta e a Meritocracia, made in Brasil, será possível construirmos o Novo Mundo Estável calcado na paz, no amor, no perdão, na conciliação, na união e na mobilização pela mega-solução, focada no sucesso pleno do bem comum do conjunto da população mundial, esperando, porém, que Jinping, como bom camarada chinês, não fique apenas nas palavras, à moda blá-blá-blá brasuca, mas que mostre desde já as suas boas intenções convidando O LEÃO DO BRASIL PARA VISITAR A CHINA, iniciando desde já as tratativas para o estabelecimento do Escritório Mundial da Democracia Direta com Meritocracia, a partir da China para o mundo, envolvendo inicialmente a China, o Brasil (caso queira), a Rússia, a Índia e a África do Sul, com a nomeação do LEÃO DO BRASIL Embaixador Mundial da Democracia Direta com Meritocracia, com a incumbência de colocá-la na pauta do debate político mundial para que, inclusive os EUA sejam chamados as falas para que a plutocracia norte-americana tb se dê ao trabalho de se adaptar ao Novo Mundo e à Nova Civilização propostos pelo LEÃO DO BRASIL, via Democracia Direta com Meritocracia. https://www.brasil247.com/mundo/xi-jinping-convoca-os-brics-a-promover-paz-e-estabilidade-no-mundo?fbclid=IwAR0RE2csO6Rqe8f3g4hGGgw6gJxuPBnc1zOcfZlIOyp1DbkHDelx1zIrdJ4

  4. Muito bem equilibrado e lúcido o artigo de José Vidal, conseguiu ser denso, leve e claro (“Se eu não for claro, o mundo à minha volta desmorona” – Stendhal). A liberdade econômica apregoada por muitos é a liberdade do lobo frente ao cordeiro. A sucessão de líderes desde a redemocratização pode ter sido um tanto decepcionante, mas tiveram seus excessos refreados por instituições democráticas e pela imprensa livre; ao contrário do que ocorreu nos 21 anos de ditadura militar. Na última eleição, meu candidato ficou em último lugar, não arrependo de meu voto pela afinidade de ideias e pelo simbolismo de sua ascendência; deixei o voto útil para o segundo turno e votei no professor porque já tinha certeza da barbárie que estava por vir.

  5. Excelente artigo!
    Clap, clap, clap!
    .
    Acredito ser ignorância ou má fé o voto “útil” (útil pra quem, né?) no primeiro turno

    … tal opção, numa eleição em dois turnos, existe exatamente para se conhecer a vontade popular – e não as maquinações dos encastelados no ilusório poder -, ou seus aspirantes.

    Lutei, luto e continuarei a lutar contra os criminosos milicomilicianos e narco-evangélicos, pra mim, a maior excrescência já surgida num país acostumado a ser roubado e enganado por seus dirigentes desde o “descobrimento”.

    Posto isso, declaro que votarei no primeiro turno em Ciro Gomes por considerá-lo o único candidato minimamente qualificado para o cargo.

  6. Existem pastores do bem , a maioria e militares do bem , a maioria. O bozo conseguiu arrebanhar , literalmente , a parte ruim dos 2 grupos. Nesse quesito , ele é imbativel

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.