Construtora do amigo (e ex-concunhado) de Cabral desviou 300 milhões para empresas fantasmas

Luciana Nunes Leal
Estadão 

As investigações da Polícia Federal que envolvem a Construtora Delta, do empresário Fernando Cavendish, apuraram indícios de que foram transferidos cerca de R$ 300 milhões da empreiteira para 19 empresas de fachada, entre 2007 e 2012.

A informação foi divulgada na tarde desta terça-feira, 1º, pelo delegado da Polícia Federal Tácio Muzzi, coordenador da operação Saqueador, que cumpriu nesta terça-feira, 1º, doze mandados de busca e apreensão no Rio de Janeiro, São Paulo e Goiás.

Os policiais estiveram na sede da Delta, em alguns endereços das empresas fictícias e na casa de Cavendish, na Avenida Delfim Moreira, na orla do Leblon, zona sul do Rio. Na residência do empresário, foram apreendidos além de computadores e documentos, três carros de luxo que pertencem ao empresário, segundo a PF. “Há indícios de que eles (os veículos) foram adquiridos com dinheiro ilícito”, disse o superintendente da PF no Rio de Janeiro, Roberto Cordeiro.

Segundo o delegado Muzzi, o fato de a Delta ter importantes contratos de obras públicas leva a indícios de desvios “de recursos federais, estaduais e municipais”. Os policiais também informaram ter apreendido R$ 350 mil em espécie, em escritórios e residências do Rio de Janeiro e São Paulo.

NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGCavendish não só era amigo íntimo e cúmplice do ainda governador Sergio Cabral em negociatas, como também concunhado dele. Quando o helicóptero do empreiteiro caiu na Bahia, entre as vítimas estava a cunhada de Cavendish, Fernanda Kfuri, que então era mulher de Cabral, na época estava separado de Adriana Ancelmo. Morreram no acidente as duas irmãs, Fernanda e Jordana, mulher do empreiteiro. Com a tragédia e o escândalo, Cabral voltou correndo aos braços da primeira-dama. (C.N.)

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

4 thoughts on “Construtora do amigo (e ex-concunhado) de Cabral desviou 300 milhões para empresas fantasmas

  1. O Helio disse não faz muito que o Sergio Cabral Filho estava a se esconder dos manifestantes no apartamento desse empresário na Delfim Moreira. Então, deve ter fugido do apartamento antes da chegada da PF.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *