Contas usadas para Lula e Dilma foram denunciadas pelo próprio banco da Suíça

Resultado de imagem para banco julius bauer

O banco notou que se tratava de dinheiro sujo

Jamil Chade
Estadão

Antes mesmo de vir à tona o conteúdo das delações de Joesley Batista na Operação Lava Jato, um banco suíço usado para movimentar recursos ilícitos para abastecer campanhas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da presidente cassada Dilma Rousseff, conforme relato do empresário, denunciou suas contas para autoridades do país europeu. O volume de dinheiro e os padrões de transferências sem justificativa levantaram a suspeita de crimes financeiros, embora a instituição desconheça os beneficiários das movimentações. A Procuradoria-Geral da República espera que as informações coletadas pelas autoridades sejam agora transferidas ao Brasil.

Na avaliação de autoridades suíças próximas ao caso, o Ministério Público Federal terá “forte chance” de apurar mais detalhes sobre as transferências. O banco Julius Baer (ou Julius Bär) fechou as contas na Suíça e o dinheiro foi transferido para Nova York, onde hoje vivem Joesley e sua família.

DUAS CONTAS – Em sua delação premiada, o empresário afirmou à Procuradoria que reservou duas contas para atender às demandas dos petistas. Segundo ele, o dinheiro era usado para pagar propinas a políticos do PT e também a aliados. Joesley contou que as contas chegaram ao saldo de US$ 150 milhões em 2014. O empresário disse também que o dinheiro era operado a mando do ex-ministro da Fazenda Guido Mantega, com o conhecimento de Lula e Dilma. Os petistas negam as acusações.

Mesmo sem o nome dos envolvidos nos extratos, uma vez que operadores e doleiros teriam efetuado as transações, fontes do setor financeiro suíço dizem acreditar que as datas das transferências podem indicar se o dinheiro foi movimentado com maior intensidade nos meses que antecederam eleições no Brasil.

As contas foram alimentadas, segundo pessoas próximas ao caso, com recursos lícitos dos negócios da JBS e também por dinheiro irregular, em um esquema descrito como “misto”. No entanto, enquanto as contas foram mantidas no país europeu, a movimentação de volumes no Brasil não era de conhecimento nem das autoridades nem do banco. A dinâmica é considerada surpreendente porque companhias suspeitas de crimes financeiros separam as contas “legítimas” das “ocultas”.

ENCERRAMENTO – Fontes do sistema financeiro da Suíça revelaram ao Estado que as contas foram fechadas após o banco Julius Baer informar aos administradores do dinheiro que não manteria os recursos na instituição. Grande parte do dinheiro foi então transferida para os Estados Unidos.

Da conta 06384985 no Julius Baer, o dinheiro seguiu para o JP Morgan Chase Bank, em Nova York. Para ocultar os proprietários da conta, os recursos estavam em nome da empresa de fachada Lunsville Internacional Inc. Uma segunda empresa, a Valdarco, também foi usada.

Apesar do encerramento das contas, o Julius Baer informou as suspeitas às autoridades de combate à lavagem de dinheiro da Suíça. Joesley não foi comunicado da decisão do banco em razão da legislação local.

SEM COMENTÁRIOS – Procurado pela reportagem, o Ministério Público Federal em Berna se recusou a comentar o caso, indicando que não revelaria se Joesley está ou não sob investigação em função da legislação local.

Na delação, Joesley contou que a primeira das contas foi usada durante os anos do governo Lula e que, ao final do mandato, em 2010, teria ficado com um saldo de US$ 70 milhões. Quando começou a gestão Dilma, ele disse que fora instruído por Mantega a abrir uma nova conta. As contas deixaram de ser abastecidas, segundo Joesley, em novembro de 2014, quando ele afirmou ter comunicado a presidente cassada em reunião no Palácio do Planalto. O último saldo foi de R$ 30 milhões.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
O cerco vai se fechando, as informações e provas se acumulam. Como dizia Gonzaguinha, não dá mais para segurar. Mesmo assim, ainda circulam informações de que o TSE vai inocentar a chapa Dilma/Temer, eleita com recursos destas contas de dinheiro sujo na Suíça. Será que os ministros do TSE terão essa desfaçatez? Infelizmente, tudo é possível na Justiça brasileira, um poder tão apodrecido quanto os outros. E eu já ia esquecendo uma informação curiosa – Eduardo Cunha tinha conta no mesmo banco. Mas é só coincidência, claro. (C.N.)

12 thoughts on “Contas usadas para Lula e Dilma foram denunciadas pelo próprio banco da Suíça

  1. Quando se vai sacar 10 mil reais ou mais na boca do caixa, nos é apresentado um papel, para que de próprio punho, seja declarado o motivo do saque e utilização do dinheiro.
    Como é que estes caras transitam pelo pais e vão para o exterior com estas fortunas e ninguém diz nada e pior, os organismos governamentais nem ficam sabendo.
    É incompetência ou cumplicidade? O tal de COAF, nada tem a dizer?

  2. Antes eram quase 3 mil, Temer aumentou para 6 mil as autoridades que não podem ser investigadas pela Receita Federal. Elementar meu caro, somos governados há anos por bandidos. Eles são mais fortes, o povo, ou como disse o presidente Figueiredo. Perguntei ao deputado e o Brasil deputado. Resposta: Brasil, que isto presidente.

  3. Se TSE vai cassar a chapa Dilma/Temer por abuso de poder econômico, ninguém sabe ao certo.

    Mas é muita hipocrisia ignorar que o poder econômico abusou da democracia por décadas.

    Além do mais, é hipocrisia ignorar que as investigações e a história corroboram que Lula/Dilma fortaleceram a PF e o MPF e que Dilma agiu para desbaratar o esquema de corrupção na Petrobras ao nomear Graça Foster como presidente da companhia.

    Como é hipocrisia ignorar qua o poder econômico por meio da mídia fez de tudo para tirar o PT do poder e na última eleição tinha um lado claro: Aécio Neves e aliados. E além disso o poder econômico, sem votos, pagou para eleger a maior bancada conservadora ligada ao patronato já vista na história.

    E agora o TSE vai cinicamente condenar a chapa Dilma/Temer?

    Se é para fazer justiça, que se conclua que as eleições de 2014 e a democracia foram maculadas e fraudadas por abuso do poder econômico.

    E que por isso, novas eleições gerais, especialmente para presidente, deputados federais e senadores, devem ser anunciadas em 30 dias.

    Basta de hipocrisia!

    • Amigo Sapo
      Cuidado. pode aparecer alguém para colocar sal em você!.
      É claro que Lula é inocente. nada foi descoberto dele, no caso da morte de Brás Cubas.
      Fallavema

  4. No Brasil, há uma elite que proibe quem tenta consertar este país, assim foi com Getúlio Vargas, João Goulart e outros que tentam fazer um país mais igual, onde todos tenham uma melhor distribuição de renda mais igualitária, não é de hoje e quem quer melhorar este país corre perigo, pois forças ocultas farão de tudo para impedir que este país avance.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *