Contradio: o Flamengo um gigante administrado por pigmeus

Hugo Gomes de Almeida

O Flamengo uma instituio nacional certamente a maior do Pas. um gigante infelizmente preso ao marasmo a que os pigmeus da diretoria, inertes e atabalhoados, nos submetem.

A torcida cobre densamente todo o territrio brasileiro. As cores rubronegras despertam amores apaixonados e demonstram resistncia inao e aos desmandos de dirigentes h muitas dcadas.

No h, da parte dos que deveriam administr-lo, adoo de medidas alm das convencionais, as mesmas dos coirmos desprovidos de forte base torcedora. A mesmice de todas as demais entidades esportivas que, por carncia de amplos horizontes, so obrigadas a resignar-se com o estado de pobreza.

Quando mencionamosdcadas de atraso, para frisar o quanto se tem perdido tempo. E coitados dos que no sabem aliar-se a cronos. Quer na conduo da vida pessoal, quer da institucional.

A diretoria v-se composta por figuras omissas e incapazes de erigir pedestais. Que no souberam sequer administrar patrimnios familiares. H entre esses dirigentes quem sobrevive s expensas do clube. Remunerado, sem que haja contraprestao laboral. Chega-se ao desplante de receber ms a ms em troca de desservio semeado pela incompetncia em alto grau.

A primeira medida de uma diretoria do Flamengo, altura de sua grandeza, atrair as inteligncias portadoras de integridade tica para dentro da Gvea. Quando nos referimos s inteligncias, com o propsito de conferir destaque a profissionais com cacife para, interagindo com os torcedores em todo o Brasil, elaborar programas aglutinadores de 35 milhes de aficionados e tornar o clube beneficirio de receitas provenientes de mltiplas fontes.

Em qualquer lance operacional visando dinamizao organizada da entidade monumental, no se pode esquecer tornar-se essencialssimo a participao entusistica da mulher flamenguista.

O Flamengo, pelo seu significado e principalmente pela sua dimenso espraiada do Oiapoque ao Xu, para ser administrado em inmeras frentes. E os que vierem a exercer liderana dos ncleos flamenguistas , nas mais diversas comunidades, devem conjugar os requisitos da capacidade empreendedora e da honradez sem mcula, a emoldurar o currculo pessoal.

Estou convicto de que a legio de flamenguistas espalhada em todas as regies almeja, vida, trabalhar de mos dadas com qualquer diretoria, cujos integrantes se faam respeitar seja no aspecto da probidade, seja na dinamicidade das aes benfazejas.

O setor de inteligncia no pode abrir mo da interlocuo diria com a massa torcedora. Esta, alm de conhecer as peculiaridades regionais, possui inesgotvel capacidade criativa. E ningum desconhece o valor das ideias aplicadas no momento certo. Ningum duvida da existncia, entre milhes de flamenguistas Brasil afora, de crebros admiravelmente privilegiados. Gente com mritos para dinamizar a gesto do clube amado, levantando-o quelas alturas em que tanto desejamos posicion-lo.

Afigura-se intolervel ver esse clube gigantesco abatido por crescente dvida estrastofrica, com seus recursos corrodos pela irresponsabilidade e pequenez de vistas de irresponsveis postos na sua direo.

No nos dado continuar adotando a criminosa postura da omisso. Todos os flamenguistas devem tornar-se ativos, mxime em movimentos organizados, para expulso da irresponsabilidade e da incompetncia, de dentro da Gvea. Precisamos, sobretudo, de honradez, capacidade empreendedora e grandeza de vistas.

O Flamengo precisa, o quanto antes, tornar-se grande em qualquer aspecto, como sua imensa base torcedora. Adquire tonalidade imperiosa transformar a grande instituio em motivo de justo orgulho dos que a idolatram. Em motivo permanente de renovadas alegrias. Nunca nos satisfazendo com essa pobreza desonrosa destruidora de esperanas. Para tanto, devemos os flamenguistas tornar-nos muito mais exigentes, operosos e participantes!

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.