Contradio total: Furnas apresenta como xito a demisso de mais de mil empregados

Resultado de imagem para energia charges charges

Charge do Tacho (jornal NH)

Pedro do Coutto

A direo de Furnas, segunda maior estatal do pas, apresentou como xito a demisso de 1.041 empregados contratados e terceirizados, sem levar em conta aqueles que so competentes e assim capazes de realizar um bom desempenho. No analisou as qualidades dos que trabalharam e que continuam trabalhando, no final de seus contratos cortados para reduzir despesas.

O comando da estatal at hoje no divulgou quais as metas que esto projetadas para este ano, tampouco as iniciativas que deveriam fazer parte do elenco desejado pelo governo Jair Bolsonaro nos prximos quatro anos.

NO H METAS – Mas quais so essas metas a final? No se conhecem quais sejam. Reportagem de Polina Bretas, Bruno Rosa e Ramona Ordonez, edio de O Globo de sexta-feira, destaca nitidamente o quadro que colide com a prpria economia, de vez que, alm de esvaziar uma parcela substancial de mo de obra, influi tambm para reduzir as receitas do INSS e dos depsitos nas contas do FGTS.

A contradio a que me refiro no ttulo deste artigo lana uma sombra no compromisso essencial que deveria ser assumido, no s no governo Jair Bolsonaro, como por todos os governos. Afinal, as polticas pblicas tm de ir ao encontro dos seres humanos, no das mquinas ou das teorias que na prtica nem sempre confirmam as intenes. Isso quando existem intenes claras.

FINALIDADE – O objetivo de uma empresa que produz e transmite energia eltrica deve ser voltado para o aumento da produo, sem o que nenhuma economia se recupera. A produo e transmisso de energia so a razo da existncia da estatal.

Foi criada pelo presidente Juscelino Kubitschek para dar suporte ao programa de industrializao brasileira. Esta a caracterstica que deve ser essencial para os administradores pblicos. A necessidade de energia, inclusive, cresce com o aumento da populao. Basta ver qual era a populao na dcada de 60 e qual a de hoje. Quanto maior for a produo, a tendncia que sero menores os preos cobrados, abrindo perspectiva de enfrentar por etapas o gravssimo problema do desemprego.

GUEDES IMPLACVEL – O corte das despesas com mo de obra significa um ponto comum que une o pensamento de Paulo Guedes com a atuao da diretoria de Furnas. O combate ao desemprego fundamental. No s por atingir em cheio, como disse h pouco, as receitas do INSS e do FGTS, contribui diretamente com a capacidade de consumo.

E quanto menor for esta capacidade menor tambm ser tambm a arrecadao de impostos. A administrao de Furnas provavelmente no levou em considerao esses pontos iniciais que focalizo.

Acredito que levar o raciocnio lgico para esta direo significar perda de tempo. As demisses vo esvaziar de forma acentuada o quadro de Furnas. No seu lugar ingressam o desnimo e o desinteresse. Porque os que ficam, como natural, temem hoje as demisses que podero vir amanh. Sem entusiasmo construtivo, nada poder dar certo.

16 thoughts on “Contradio total: Furnas apresenta como xito a demisso de mais de mil empregados

  1. Mas sinceramente, acredito que seja acertada a medida.
    Conheo dois rgos (do Estado do RJ) que aproveitando a brecha legal – j que no considerada como despesa com pessoal – para contratao a rodo de Terceirizados na rea Administrativa: Tribunal de Justia e Ministrio Pblico.
    Mas no pense que seja para trabalho de recepo, atendimento telefnico… Hoje at protocolar petio, atuar, instruir os autos com terceirizados, muitos de nvel mdio e mesmo os de nvel superior de sofrvel desempenho.
    Faz bem? No, no faz.
    At para se buscar uma informao. Da vai em um balco, vai em outro, e depois outro. Porque o primeiro e o segundo deram informaes erradas…
    Uma ineficincia…

    • Esses que esto sendo demitidos so tcnicos e engenheiros altamente competentes e especialistas, um posto que no se repe com menos de 3 anos de treinamento. Foi um acordo da empresa com o STF e a participao de uma associao que est embolsando alguns milhes. A meta no enxugar para melhor desempenho, e sim reduzir para vender o patrimnio pblico, o controle de gua de rios e reservatrios, o controle da sua conta de energia amigo. Se liga!

  2. Se fossem competentes Furnas no os teriam dispensados.
    Vrios polticos emplacaram protegidos nesta empresa e agora, uma limpeza, necessria, observando-se, claro, se h ou no competncia para continuar no cargo.

    • No est tendo critrios. Foi um acordo da empresa com o STF e a participao de uma associao que est embolsando alguns milhes. A meta no enxugar para melhor desempenho, e sim reduzir para vender o patrimnio pblico, o controle de gua de rios e reservatrios, o controle da sua conta de energia amigo. Se liga!

  3. Pedro do Couto tem razo, quando se refere ao critrio para demitir sem considerar o bom desempenho de cada funcionrio.
    Ningum a favor do cabide de emprego, mas dos males o menor, o salrio recebido pelo funcionrio, alm de aquecer o mercado, a maior parte desse salrio volta para o governo. Paga-se impostos em tudo, ao usar a luz, a gua, ou fazer coc, est pagando impostos nas contas de luz, gua e esgoto.. Sem emprego, no h consumo, sem consumo no h progresso.
    O importante ter critrio para admisso e demisso de funcionrios.

    • Infelizmente nem todos so (e sero com a reforma em curso) submetidos avaliao de desempenho, nem quando entra, nem quando se desempenha a atividade, e muito menos quando saem.

      Temos no servio pblico:
      – Servidores Efetivos (Concursados);
      – Servidores Comissionados (livre nomeao e exonerao);
      – Terceiros cujo vnculo com a empresa contratada para fornecer servio atravs de sua mo de obra (chamados terceirizados).
      – Empregado pblico (Processo seletivo/Concurso, como por exemplo: Caixa Econmica, BNDES).

      Somente os Servidores Efetivos e os Empregados Pblicos foram de alguma forma avaliados.

      Est em discusso a implementao de norma que pretende regulamentar a avaliao peridica de desempenho dos servidores, mas que somente atinge os servidores efetivos.

      O perodo que os parlamentares e o governo pretende adotar de avaliao anual.

      A periodicidade se mostra nada razovel, podendo-se imaginar o gasto de recursos financeiros e estrutura de pessoal montada para isso, ao invs de enxugar a mquina.

      O mais curioso que tanto Comissionados quanto Terceirizados no sero objeto de avaliao qualquer segundo a reforma pretendida.
      Justo esses para onde so feitas nomeaes e indicaes de amigos e parentes da famlia por polticos e demais agentes pblicos.

    • Muito bem, existem funcionarios e funcionarios muitos muito competentes e trabalhadores que sao captados ou convidados no mercado. Essa reducao mostrara se fez falta ou nao no distema eletrico de Furnas

  4. S rindo mesmo. O mundo acenando para uma recesso e tem gente que acha que o pas tem que manter empresas deficitrias, inclusive tercerizados. Se procurasse entender mais os fatos, observaria inclusive que a terceirizao no setor pblico quase proibido. Mas, a imprensa o que esperar, tudo menos a verdade.

    • A terceirizao passou em 2018 a ser legal meu senhor. E pelo visto o senhor no conhece esta empresa especificamente e muito menos a responsabilidade que ela tem em manter a luz da sua casa acesa, bem como contribuir para a sua conta de energia no custar os olhos da face. No est tendo critrios. Foi um acordo da empresa com o STF e a participao de uma associao que est embolsando alguns milhes. A meta no enxugar para melhor desempenho, e sim reduzir para vender o patrimnio pblico, o controle de gua de rios e reservatrios, o controle da sua conta de energia amigo. Se liga!

  5. A funo de qualquer empresa, seja ela estatal ou privada dar lucro. No garantir empregos, essa ultima consequncia dos lucros obtidos.

    Enquanto brasileiro no entender essa simples questo econmica, jamais sair do buraco.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.