Correio Braziliense: ‘Mantega vive martírio com problemas pessoais e denúncias de corrupção’

Carlos Newton

O assunto é tão importante que o Correio Braziliense escalou três repórteres para a cobertura: Vicente Nunes, Rosana Hessel e Vera Batista. A matéria alimenta as especulações que correm em Brasília, dando conta de que Guido Mantega estaria prestes a deixar o cargo, para ser substituído por Nelson Barbosa, atual secretário-geral do Ministério da Fazenda.

“O ano de 2012 tem sido um martírio para o ministro da Fazenda, Guido Mantega. Não bastasse ter de lidar com um drama pessoal — o câncer de sua mulher, Eliane Berger —, envolveu-se em denúncias de corrupção, meteu-se numa guerra por poder entre seus subordinados e, para completar, viu crescer, de forma excepcional, a força de seu secretário executivo, Nelson Barbosa, no Palácio do Planalto. O desgaste foi tamanho, que o ministro chegou a conversar com a presidente Dilma Rousseff sobre a possibilidade de deixar o cargo. O que foi imediatamente descartado por ela”, dizem os repórteres.

Mais adiante, a matéria destaca que, apesar do apoio de Dilma e do reconhecimento do trabalho executado nos seis anos que em está à frente da Fazenda — especialmente entre 2008 e 2009, auge da crise mundial que ainda atormenta o mundo —, “o Palácio do Planalto reconhece que Mantega vem demorando muito para reagir e debelar os problemas em sua seara. Isso ficou evidente, sobretudo, quando surgiram as denúncias de que o então presidente da Casa da Moeda, Luiz Felipe Denucci, teria recebido propina de US$ 25 milhões em contas abertas em paraísos fiscais”.

E por aí segue a reportagem, mostrando que a boataria sobre Mantega continua correndo solta em Brasília. O que se sabe, com certeza, é que desde o início Dilma Rousseff queria nomear Nelson Barbosa para o Ministério da Fazenda, mas Lula não deixou. Resta saber se agora Lula enfim permitirá a troca. Façam suas apostas.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *