Corruptos brasileiros imitam os italianos e usam Renan para esvaziar Lava Jato

Charge do Clayton. reprodução de O Povo (CE)

Carlos Newton

Na grande mídia brasileira e nos principais sites e blogs de opinião, fala-se muito em “fracasso” da Operação Mãos Limpas (Mani Pulite) na Itália, o que é um absurdo total. Essa célebre iniciativa teve êxito absoluto nos anos 90, pois marcou o fim da chamada Primeira República Italiana, na qual a Democracia Cristã (DC) e o Partido Socialista Italiano (PSI) eram as principais forças políticas. Na Itália, a operação do Ministério Público e da Justiça de primeira instância investigou seis ex-primeiros-ministros, mais de 500 parlamentares e milhares de políticos, autoridades, empresários e operadores da corrupção. Ao final, o resultado foi altamente positivo, porque cerca de 25% dos investigados foram punidos.

Portanto, quando falam em suposto “fracasso” da Mãos Limpas, esses analistas deveriam ressalvar que se referem apenas ao fato de a operação não ter conseguido acabar definitivamente com a corrupção na política italiana.

Segundo um dos maiores estudiosos da Mani Pulite, o professor Alberto Vannucci, da Universidade de Pisa, não se consegue evitar a corrupção em um país quando ela é sistêmica. “Inquéritos judiciais, mesmo bem-sucedidos, podem colocar na cadeia alguns políticos, burocratas e empresários corruptos, mas não conseguem acabar com as causas enraizadas da corrupção”, disse Vannucci em recente entrevista a Luiza Bandeira, da BBC Brasil.

CORRUPÇÃO SISTÊMICA – No caso do Brasil, ocorre exatamente a mesma situação vivida pela Itália – a corrupção também é sistêmica, está arraigada, é praticamente impossível erradicá-la inteiramente. No entanto, ainda é possível evitar que se repitam aqui os erros cometidos na concretização final da Mãos Limpas.

Na Itália, a classe política acabou permitindo o surgimento de mecanismos mais sofisticados de corrupção no país. Além disso, a operação Mani Pulite teve como resultado a ascensão de políticos “novos” que também eram especialistas em corrupção, como o empresário Silvio Berlusconi, que chegou a ser primeiro-ministro quatro vezes, mas se envolveu em diversos escândalos e acabou tendo de renunciar.

A corrupção sistêmica na Itália não foi vencida, é fato. De toda forma, porém, houve um importante avanço democrático no país, porque a esculhambação institucional não continuou no mesmo patamar que se registrava antes da operação Mãos Limpas, não há nem comparação.

ERROS DA ITÁLIA – Para a força-tarefa da Lava Jato, o importante hoje é não repetir os erros cometidos na Itália, cujo Parlamento não alterou as normas de financiamento das campanhas políticas, enquanto no Brasil o Congresso imediatamente tomou essa iniciativa. O Parlamento italiano também não ampliou a transparência dos atos do poder público, obrigatoriedade que já existia no Brasil, antes da Lava Jato. Mas o pior é que, equivocadamente, a Itália aprovou uma legislação que restringe a atuação dos policiais, promotores e juízes, a pretexto de coibir abuso de autoridade.

É por aí que mora o perigo no Brasil, onde ainda há lideranças políticas que querem imitar os italianos na aprovação dessas restrições policiais e judiciárias. Como se sabe, é justamente este o objetivo do projeto 280/2016, do senador Renan Calheiros (PMDB-AL), apresentado para alterar a Lei de Abuso de Autoridade e dificultar operações de combate à corrupção, como a Lava Jato e a Zelotes.

Em boa hora, porém, as associações que congregam juízes federais e estaduais, procuradores da república, promotores públicos, procuradores de justiça e delegados federais e estaduais decidiram realizar nesta quinta-feira um importante ato público na chamada República de Curitiba, para repudiar a indecorosa proposta do presidente do Senado.

VIVA A LAVA JATO! – O certo é que, 24 anos depois da Mãos Limpas, não haverá fracasso da Operação Lava Jato. Além de rejeitar o projeto de Renan Calheiros, o Congresso vai aprovar o pacote das 10 Medidas contra a Corrupção, preparado pela força-tarefa de Curitiba em forma de Ação Popular, que recebeu mais de 2 milhões de assinaturas de eleitores, e vai aprimorar as disposições legais.

Na próxima quinta-feira, dia 4, os trabalhos da Comissão Especial da Câmara que discutirá as medidas contra a corrupção serão abertos com o depoimento do juiz Sérgio Moro, e no dia 9 os deputados ouvirão o procurador Deltan Dallagnol e outros membros da força-tarefa que conduz a Lava Jato.

Portanto, se os governantes, políticos, autoridades, empresários e operadores da corrupção no Brasil julgam que serão cometidos os mesmos erros da Operação Mãos Limpas na Itália, estão realmente enganados. Por aqui, não teremos nenhum Berlusconi, podem apostar.

8 thoughts on “Corruptos brasileiros imitam os italianos e usam Renan para esvaziar Lava Jato

  1. Os amargurados políticos, os rancorosos, os beneficiários das propinas, a militância pré-paga ou pós-paga e aqueles que tem ‘bandidos de estimação’ não vão desistir.
    Belo texto CN, um abraço.

  2. Se nao é viavel prender o Lula antes de outubro, que prendam o Renan hoje! Não havera protesto público e colocara mais coisa podre da politica em seu devido lugar…

    Existem governos isentos de corrupção? Teremos que ir limpando o ambiente político até alcançarmos um patamar semelhante aos melhores governos.
    Talvez a vergonha generalizada que vivemos hoje no Brasil traga-nos mais frutos que a Mano Pulite…
    A expectativa é que proximos acontecimentos politicos no Brasil serão notáveis.

    Dá desgosto escrever sobre esses que estao aí…
    Temos de tudo no caldeirão, Collors, Suplicis, STF corrupto, o esgoto do PT, a escrotidão do PMDB, a bundamolice do PSDB, esses velhacos que estao aí argumentando ate hoje, Delfim, esse Meireles (que tem seus proprios bilhoes pra cuidar e e tao brasileiro que vai mudar a JBS pra Irlanda), esse Maggi que deve no MÍNIMO ser o maior bandido do Brasil e “ninguém” sabe….
    Tanta porcaria que, se renovada por um governo NOVO, sobrio e de conduta reta, pode impressionar o mundo.
    O que precisa ser feito e deixar bem claro o poder do povo brasileiro esclarecido perto do ínfimo tamanho desses governantes inúteis…
    Que eles tenham muito mais medo, muito mais mesmo….

    O Brasil é um caldeirão experimental, temos mais chances que qualquer outro povo de criar um novo modelo de vida, pós-tudo-isso que esta aí.
    Atualizando o espirito do tempo, o que temos no primeiro mundo de hoje? os bem sucedidos sonhando em comprar 3 hectares de terra e viverem de forma auto-sustentável, mas não conseguem fazê-lo porque o custo da terra é maior do que tudo que eles possam vir a produzir na terra durante uma vida…
    E no Brasil o homem na terra, sem suporte, aguardando um documento do Incra que não chega por décadas…
    O governo ideal é o oposto do que temos hoje. Precisamos corrigir governos grandes demais que não resolvem pequenos problemas, e governos pequenos demais (incompetentes) que não resolvem os grandes problemas…

    Que a Lava Jato supere as expectativas em sua eficiencia. E que venham as reformas, começando por verdadeira reforma agrária, popular, coerente, e que venham as comunidades brasileiras. E então adapta-se á nova realidade brasileira, reforma política, trabalhista, previdencia e tudo mais…

    Governo é para o povo. Esse povo brasileiro, nesse caldeirão…

    • Por que será que gostei tanto do que você escreveu AndreBR?

      Tudo bate, será por isto?

      Que Deus leia também.

      “Que a Lava Jato supere as expectativas em sua eficiencia. E que venham as reformas, começando por verdadeira reforma agrária, popular, coerente, e que venham as comunidades brasileiras. E então adapta-se á nova realidade brasileira, reforma política, trabalhista, previdencia e tudo mais…

      Governo é para o povo. Esse povo brasileiro, nesse caldeirão…”

  3. Morador do Rio que está na fila do SUS, sorria…

    Ministério Público investiga ala vip para Olimpíada em hospital público do Rio
    —–
    ALFREDO MERGULHÃO
    COLABORAÇÃO PARA A FOLHA, DO RIO
    27/07/2016 15h37
    A prefeitura do Rio construiu uma ala especial no hospital municipal Miguel Couto, no Leblon (zona sul), que está sob investigação do Ministério Público do Estado do Rio.
    O novo setor tem três quartos, consultórios e um salão com cinco macas e pranchas de transportes, além de equipamentos de suporte para pacientes críticos, como respiradores, monitores e desfibriladores.
    A obra foi concluída em maio, mas os leitos permanecem indisponíveis aos usuários do SUS (Sistema Único de Saúde) no município. As informações foram antecipadas pelo jornal “O Globo” nesta quarta-feira (27).
    De acordo com o MP, um inquérito civil foi instaurado para apurar se o espaço estaria fechado à população para atender apenas aos pacientes relacionados à Olimpíada.
    O Miguel Couto é uma das unidades hospitalares classificadas como de referência para o atendimento de emergência nos Jogos Olímpicos de 2016. Mas é também uma das principais unidades da rede municipal e seguirá prestando atendimento ao público durante o evento.
    As novas instalações estão situadas no bloco E do hospital, onde também foram construídos oito consultórios no local. Os quartos de luxo são climatizados, com piso de granito, decorados com móveis novos e equipados com TVs de LCD e acesso à internet. Existe ainda uma recepção exclusiva para esta nova área.
    Há sinalização bilíngue no local, com placas em inglês e português nas portas.
    A ala vip do Miguel Couto foi descoberta durante uma inspeção realizada em maio por promotores da 2ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva da Saúde da Capital. Na ocasião, as obras estavam em fase final de acabamento.
    (..)…

    • Virgilio, veja essa “entrevista” do alcáide a Jô Soares, recentemente: https://www.youtube.com/watch?v=eTiDxrswvLk . Aos 33’17”, ele diz que a prefeitura gastou 65 bilhões de reais em saúde e educação. Ora, considerando que faltam cinco meses para que ele “largue o osso”, a prefeitura terá gastado mensalmente (91 meses) com saúde e educação aproximadamente R$ 714.285.714,00 mensalmente nos dois itens. Incrível que ninguém contesta coisa alguma, como se todos desconhecessem aritmética. Isso é uma bruta mentira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *