CPI atinge o governo duramente e obriga Guedes a abrir o cofre para romper teto 

Nani Humor: PEDALADA DO GUEDES

Charge do Nani (nanihumor.com)

Míriam Leitão
O Globo

A CPI presidida pelo senador Omar Aziz fez um trabalho intenso, profundo, técnico e o relator, senador Renan Calheiros, apresentou um relatório implacável contra o presidente Jair Bolsonaro, seu governo e aliados. A lista dos crimes atribuídos a Bolsonaro é grande, as provas coletadas nos depoimentos e nos documentos conseguidos pela comissão são robustas.

Se o procurador geral da República, Augusto Aras, fechar os olhos mais uma vez, estará prevaricando. É seu dever olhar as denúncias que serão levadas a ele. Já Arthur Lira assumirá definitivamente o papel de cúmplice se nada fizer.

VALE TUDO FISCAL – Bolsonaro sabe que o cerco está se fechando. É por isso que o ministro da Economia, Paulo Guedes, rasgou ontem o último pedaço de fantasia: avisou que quer licença para gastar. O governo está usando uma causa séria — o combate à fome — para fazer um vale tudo fiscal. Propõe furar o teto sem cerimônia.

O objetivo é lançar uma boia para o presidente, porque ele está afundando. O ministro da Economia costumava acusar os outros de serem fura-teto. Agora, a quem acusará? Quer um governo popular, diz Guedes. Esse não é um governo popular e essa é a forma mais rápida de realimentar a inflação, como deveria saber o economista.

Algumas acusações a Bolsonaro são de fácil comprovação. O crime de epidemia com resultado morte, previsto no artigo 267 do Código Penal foi praticado à luz do dia, repetidamente. Bolsonaro trabalhou para espalhar o vírus e o fez para que o país atingisse a suposta imunidade de rebanho.

CRIME DE EPIDEMIA – Numa coluna publicada em 30 de janeiro, eu noticiei que um grupo de procuradores aposentados havia encaminhado uma representação a Augusto Aras acusando o presidente exatamente de crime de epidemia. Aras mandou arquivar. Mas agora é a CPI e o procurador geral terá mais dificuldade para pôr na gaveta.

A CPI trabalhou intensamente nesses 177 dias, nas sessões públicas, e na equipe técnica, para levantar um forte conjunto probatório. Agora se pode dizer com mais segurança que o presidente da República foi omisso, expôs deliberadamente a população ao vírus, espalhou fake news, prescreveu remédios ineficazes, atrasou a compra de vacinas, ouviu denúncia de que havia indícios de corrupção no Ministério da Saúde e nada fez. Por atos e omissões, o presidente da República levou brasileiros à morte.

120 MIL VIDAS – “As consequências dessa estratégia macabra foram mensuradas pela ciência. Se medidas não farmacológicas tivessem sido aplicadas de forma sistemática, poderiam ter reduzido os níveis de transmissão da Covid-19 em cerca de 40%, o que significa que 120 mil vidas poderiam ter sido salvas até o fim de março de 2021”, disse Renan.

Há outros cálculos tristes, validados pelos especialistas. A CPI revelou que o governo preferia negociar vacinas com atravessadores e atrasou o fechamento das compras de fornecedores confiáveis do Instituto Butantan à Pfizer.

Há quem afirme que a CPI não dará em coisa alguma, porque Bolsonaro está blindado pela dupla Augusto Aras-Arthur Lira. Nenhuma blindagem dura para sempre. Essa tem prazo de validade.

NÃO VAI FUNCIONAR – Se a popularidade permanecer baixa, reduzindo as possibilidades de reeleição e os problemas econômicos, orçamentários e políticos continuarem se acumulando, Bolsonaro perderá seus protetores. É por isso que Guedes lança a rede, jogando fora os escrúpulos fiscais. Não vai funcionar.

A CPI não ligou o forno de pizza e seguiu adiante mesmo sabendo que no caminho da punição há dois grandes obstáculos, um na PGR e outro na Câmara dos Deputados. O primeiro mérito da Comissão foi derrotar aqueles que diziam que não era a hora de CPI, mas sim de “união nacional contra o vírus”. Um argumento falacioso porque a união seria, na verdade, rendição a um presidente que atenta contra a vida dos brasileiros.

Nesse fim da CPI o país está diante de um caso absolutamente espantoso: o presidente do Brasil está sendo acusado de mentir, espalhar vírus, usar mal o dinheiro público, incitar outros a praticarem crime, desrespeitar normas da saúde, falsificar documentos, ser um charlatão, prevaricar e de cometer crime contra a humanidade. Como uma pessoa assim permanece presidente do Brasil?

7 thoughts on “CPI atinge o governo duramente e obriga Guedes a abrir o cofre para romper teto 

  1. Boa pergunta’ Como Bolsonaro continua Presidente?
    A Pandemia apenas mostrou todas as facetas do mau caráter do Bolsonaro.
    Seus desvios de conduta com ex esposas, com o exército, com os partidos políticos, em todos seus relacionamentos são seu modo de agir e viver.
    O que precisamos analisar é como a grande imprensa, jornalistas influentes, e muitas autoridades lhe deram apoio e amealharam votos para ele estar lá.

    • Tudo isso é verdade sobre o presidente que maisnparecencom Luiz Inácio.

      Impressionante a semelhança para demonstrar a mesma falta de caráter do ex presidiário.

      Quanta gente boa foi na conversa fiada dos dois que, no fundo, jogam no mesmo time da falta de respeito aos brasileiros.

      Difícil mesmo é o atual não terminar atrás das grades como seu colega terminou em Curitiba.

  2. Primoroso o artigo de Miriam Leitão. Se o insolente, vaidoso, totalmente despreparado para o papel que exerce e completamente alheio ao que chamamos de estadista que preside esse infelicíssimo país escapar ileso desta, é porque estamos realmente condenados ao sofrimento eterno !

  3. Mídia imunda!

    Enche a boca pra falar de vida, de democracia e direitos humanos, mas a real e a única preocupação dela é manter o famigerado teto de gastos. Não estamos nem de longe falando de grandes projetos de infraestrutura, educação, indústria e defesa, que são mais do que necessários num país do porte do Brasil e que tornariam desnecessários, no médio e longo prazos, os auxílios governamentais. Não. É de caridade, de aumentar um pouquinho a esmola, nem isso pode fazer. E ainda dizem querer “renda básica”. Como é que eles pensam em manter toda uma população vivendo, quando muito, de moedinhas no fundo do bolso dos especuladores? Os santos já não têm ao certo a medida da maldade há muito tempo, agora nem mais os demônios a têm.

    https://scontent-gig2-1.xx.fbcdn.net/v/t39.30808-6/247829086_1696047773925803_5588917842474228962_n.jpg?_nc_cat=102&ccb=1-5&_nc_sid=730e14&_nc_ohc=BSF5Cos6rTAAX8aWPjC&_nc_ht=scontent-gig2-1.xx&oh=0572d8750115af294c379ac446660000&oe=6175D92F

  4. Pelos elogios da ex-terrorista aos atos vergonhosos da gangue dos sete, liderada pelo pedófilo Aziz e pelo corrupto Renan, duas víboras assassinas, a Miriam perdeu o medo de cobras.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *