CPI convoca ex-presidentes do BNDES para dar depoimentos

Mantega é um dos convocados pela CPI

A CPI do BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social) aprovou, nesta quinta -feira (27), requerimentos para convocar ex-presidentes e diretores do banco, entre eles Guido Mantega. Ex-ministro da Fazenda de Dilma Rousseff, Mantega presidiu o BNDES de 2004 a 2006, durante o primeiro governo de Luiz Inácio Lula da Silva.

Instalada no início deste mês na Câmara, a CPI investiga contratos considerados suspeitos assinados pelo BNDES de 2003 a 2015, nos governos do PT. A comissão é dominada pela oposição e por aliados do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que rompeu com o governo.

A ordem das pessoas a serem ouvidas foi definida em um acordo entre integrantes da comissão nesta terça (25). Convocações consideradas polêmicas pelos deputados, como a do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a do filho dele, Fábio Luís, o Lulinha, e a do ex-ministro do Desenvolvimento e atual governador de Minas, Fernando Pimentel, ficaram para serem votadas na etapa final da CPI.

ORDEM DE CONVOCAÇÃO

Pela ordem acordada, serão ouvidos, primeiramente, integrantes do banco. Em seguida, representes de órgãos de controle, como o TCU (Tribunal de Contas da União). Depois, deverão ser votadas as convocações de empresários e, por fim, as de políticos –o que não tem data para ocorrer.

Foram aprovados requerimentos de convocação dos ex-presidentes Eleazar de Carvalho (2002-2003), Carlos Lessa (2003-2004), Demian Fiocca (2006-2007) e Mantega, além de quatro diretores do banco.

Houve resistência da oposição em convocar Eleazar de Carvalho, indicado para o BNDES no governo FHC. “Ele ficou na presidência por apenas dez dias em 2003 [início do governo Lula]. Isso é politizar a CPI”, reclamou o deputado Miguel Haddad (PSDB-SP).

O requerimento foi feito pelo relator da comissão, José Rocha (PR-BA), que não abriu mão da convocação. A oposição concordou, e a convocação foi aprovada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *