Crise no governo do DF é mais séria do que parece

Carlos Newton

Velhos conhecedores  dos bastidores da política de Brasília estão convencidos de que os maus momentos vividos pelo governador Agnelo Queiroz poderão ter um desfecho igual ao que aconteceu com o ex-governador José Roberto Arruda.

Estes mesmos analistas,  veteranos e que já ocuparam postos chaves em governos anteriores do Distrito Federal, estão perplexos com a ingenuidade do governador Agnelo Queiroz, político experiente mas que se deixou envolver numa “roubada” dessas proporções, já que conhecia os bastidores da administração pública local e sabia que o calcanhar de Aquiles das crises em Brasília é sempre o mesmo: o setor de obras, notadamente tudo o que vem ligado à especulação imobiliária.

O setor imobiliário de Brasília está nas mãos de poucos apadrinhados dos governadores e constitui um verdadeiro cartel. Até hoje se pergunta como Agnelo pôde se deixar envolver  por maus conselheiros e delegar poderes à pessoas sabidamente ligadas aos donos destes cartéis.

Já há quem afirme que o vice de Agnelo, o ex-deputado Tadeu Filippelli, ligado ao ex-governador Joaquim Roriz,  já esteja encomendando o terno que usárá no dia da posse, vejam só a que ponto chegamos.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *