Cristina Kirchner diz que Argentina não reconhece o golpe de estado paraguaio

Carlos Newton

Os Estados Unidos se apressaram em reconhecer a legitimidade do novo governo do Paraguai, mas há controvérsias, como dizia o genial comediante Francisco Milani.

A agência EFE informa que a presidente argentina, Cristina Kirchner, disse que seu país não reconhece o impeachment de Fernando Lugo da presidência do Paraguai, e classificou a decisão do Congresso como um “golpe de Estado”.

“A Argentina não apoia o golpe de Estado no Paraguai”, disse Cristina a jornalistas na sede do Executivo do país. Para a governante, o que ocorreu em Assunção é “inaceitável”. A presidente afirmou que seu país não vai reconhecer o novo governo paraguaio, liderado pelo até então vice-presidente, Federico Franco.

“Sem dúvida houve um golpe de Estado”, disse a governante em declarações publicadas no site da presidência argentina.

Cristina Kirchner considerou que o julgamento político realizado pelo Congresso paraguaio foi “um ataque direto às instituições”.

A líder afirmou que a Argentina assumirá uma postura idêntica a da presidente brasileira, Dilma Rousseff, que também condenou o impeachment, mas não revelou se irá apoiar uma possível expulsão do Paraguai do Mercosul.

“Todos achávamos que este tipo de situação estava superada na região”, lamentou.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *