Dallagnol sai da Lava Jato por motivos familiares, mas mnabtém diz que continuará ‘sua luta contra a corrupção’

Em nota,  integrantes da força-tarefa no Paraná agradeceram Deltan

Pepita Ortega e Breno Pires
Estadão

Chefe da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba há seis anos, o procurador da República Deltan Dallagnol confirmou a sua saída do grupo na tarde desta terça, dia 1º, em vídeo publicado em seu perfil no Twitter. Na gravação, Deltan afirma que a operação ‘vai continuar firme, tem muito a fazer e precisa de suporte’.

Além disso, diz que sua saída não se trata de uma despedida e que ‘vai continuar a lutar contra a corrupção como procurador e como cidadão’. O procurador explica o motivo de estar deixando o comando da Lava Jato em Curitiba: sua filha de um ano e dez meses está passando por uma série de exames e acompanhamentos, devendo começar uma série de terapias e tratamentos.

DEDICAÇÃO À FAMÍLIA – “Depois de anos de dedicação intensa à Lava Jato eu acredito que agora é hora de eu me dedicar de modo especial para a minha família. Vou continuar trabalhando como procurador, mas aquelas horas extras que investi em noites, finais de semana e feriados eu vou precisar agora focar na minha família”.


Deltan também confirmou que será substituído por pelo procurador Alessandro José Fernandes de Oliveira, que atualmente faz parte do grupo de trabalho da Lava Jato da Procuradoria-Geral da República (PGR), chefiado pela subprocuradora-geral Lindôra Maria Araújo. No vídeo, o procurador afirmou que Alessandro é um procurador competente, além de ser ‘colaborador da Lava Jato’.

O chefe da força-tarefa em Curitiba diz que Alessandro vai integrar uma equipe de 14 procuradores, alguns deles já dedicados à investigação praticamente desde o seu início, em 2014. Além disso, ao pedir apoio à operação, o procurador afirmou que a força-tarefa vai continuar firme, mas ‘decisões que estão sendo e serão tomadas’ em Brasília vão afetar os trabalhos do grupo.

CONTESTAÇÕES – Nos últimos meses, Deltan foi alvo de contestações no Conselho Nacional do Ministério Público, inclusive com pedidos de remoção compulsória. Além disso, a força-tarefa de Curitiba tem sido alvo de Aras, que já disse ser preciso uma ‘correção de rumos’ na operação para evitar o que chama de excessos.

O procurador-geral foi ao Supremo Tribunal Federal exige acesso ao banco de dados da operação, que contém informações sigilosas sobre os investigados, mas a investida foi barrada pelo ministro Edson Fachin, relator do caso na Corte. Aras deve decidir ainda esse mês sobre a prorrogação das forças-tarefas, ao mesmo tempo em que tramita na Procuradoria-Geral de República um projeto para unificar os grupos sob uma coordenadoria em Brasília.

Em nota,  integrantes da força-tarefa da Lava Jato no Paraná agradeceram Deltan: “Desempenhou com retidão, denodo, esmero e abnegação suas funções, reunindo raras qualidades técnicas e pessoais. A liderança exercida foi fundamental para todos os resultados que a operação Lava Jato alcançou, e os valores que inspirou certamente continuarão a nortear a atuação dos demais membros da força-tarefa, que prosseguem no caso”, afirmaram em nota.

“FARÁ FALTA” – O procurador Robson Pozzobon, colega de trabalho de Deltan, também destacou o trabalho do chefe da força-tarefa: “Deltan Dallagnol fará muita falta na força-tarefa Lava Jato. Sua imensa contribuição ao caso fez toda a diferença.‬ Agora o importante é que se dedique ao máximo a sua família.‬ Mais uma vez, acerta em sua escolha e tem nosso total apoio e admiração”, afirmou em seu perfil no Facebook.

O ministro Sérgio Moro, que já defendeu Deltan em ‘ataques’ à Lava Jato também se manifestou sobre a saída do procurador do comando da operação em Curitiba: “Parabenizo o Procurador Deltan Dallagnol pela dedicação à frente da Força Tarefa da Lava Jato em Curitiba, trabalho que alcançou resultados sem paralelo no combate à corrupção no País. Apesar de sua saída por motivos pessoais, espero que o trabalho da FT possa prosseguir.”

16 thoughts on “Dallagnol sai da Lava Jato por motivos familiares, mas mnabtém diz que continuará ‘sua luta contra a corrupção’

  1. “O emérito Conselho Nacional do Ministério Público arquivou as inúmeras representações contra o procurador-chefe da Lava Jato em Curitiba. Algumas semanas depois, Deltan Dallagnol pediu o afastamento da função.
    Coincidência? Tudo indica que foi um belo acordão, feito por gente profissional, daqueles de causar inveja em Eduardo Cunha. Tentaram esconder uma anta debaixo do tapete da sala. Ninguém percebeu?
    Momentos excepcionais são pródigos em produzir figuras caricatas, patéticas. Costumam conduzir ao estrelato efêmero tipos medíocres, sem nenhum preparo intelectual, insignificantes abestalhados pelas luzes das câmeras
    O roteiro é sempre o mesmo. Quando perdem a serventia saem enxotados pela porta dos fundos.”

    https://jornalggn.com.br/artigos/o-acordo-despedida-de-deltan-dallagnol-por-ricardo-cappelli/?fbclid=IwAR0vjGzjOmtnHjGKy6HlNO93cLi1iTcH5bdZVNTrT6zceKTLcZHFQv9it8k

    • Do jornalista Glenn Greenwald, fundador do Intercept, no Instagram:

      Tchau, Deltan. Lula está livre e Moro e Deltan estão desempregados em desgraça.

      Ahh! Como vale um Pulitzer.

  2. Sempre que um barco afunda, os primeiros a saltar são os ratos! É isso que está acontecendo. Sua situação tal como a do comparsa Moro é insustentável. A estratégia é a mesma de Aécio Neves, sair de cena para ser esquecido. Caso típico de falsos heróis.

  3. AGORA É OFICIAL: EM MAIS UMA DERROTA DE MORO, DALLAGNOL DEIXA A LAVA JATO

    Quem deu a melhor definição da saída de Dallagnol foi Carol Proner: “Deltan sai da Lava Jato mas a Lava Jato não sai dele. Será até o fim dos tempos responsável pelos crimes que cometeu por abuso de poder.”
    Celeste Silveira 1 de setembro de 2020

    Moro, que sofre uma erosão acelerada na sua imagem de herói de combate à corrupção, perdeu seu principal cabo eleitoral na Lava Jato.

    Dallagnol, que cumpriu o papel de menino prodígio do Batman de Curitiba, abandonou o navio em naufrágio, uma operação policial que ganhou status de instituição pela Globo.

    Se a Lava Jato já vinha se arrastando a duras penas desde a série de reportagens do Intercept, com a perda do chefe da força tarefa, Deltan Dallagnol, transformou-se numa mula sem cabeça.

    Dallagnol, que conseguiu se safar de punição do CNMP pelo Power Point contra Lula, porque empurrou com a barriga 42 vezes o seu julgamento com a cumplicidade do próprio CNMP, abandonou o barco porque não conseguiu segurar o repuxo das críticas que sofreu por forçar descaradamente a prescrição, depois de 5 anos usando o argumento de que a prescrição era fruto de gente rica que conseguia postergar o máximo seus julgamentos e, por isso, a prisão após condenação em 2ª instância tinha que ser aprovado no Congresso.

    Sua saída, na verdade, é uma saída à francesa armada pela própria Lava Jato para desaparecer de fininho da cena nacional. Com isso, Moro perde seu principal comitê de campanha para a presidência da República em 2022.

    Quem deu a melhor definição da saída de Dallagnol foi Carol Proner: “Deltan sai da Lava Jato mas a Lava Jato não sai dele. Será até o fim dos tempos responsável pelos crimes que cometeu por abuso de poder.”

    https://antropofagista.com.br/2020/09/01/agora-e-oficial-em-mais-uma-derrota-de-moro-dallagnol-deixa-a-lava-jato/

  4. Não existe mais nenhum comentarista ético nesta tribuna ?
    A invasão de petistas e seus quadrilheiris é de tal firmforma a avassaladora que sufocou toda ética,honestidade e racionalidade ???
    Quer dizer que toda lava jato foi uma inquisição que perseguiu e culpou inocentes??
    Tenho evitado me manifestar pelo asco que os rumos do Brasil estão seguindo mas ouvir plateia de ladroes e assassinos de nosso futuro aplaudir veementemente está corja e demais
    Volto a minha caverna mas é humilhante perceber a que ponto chegamos e vislumbrar o ponto que certamente chegaremos.
    O vômito é um dever

    • Sr Duarte, minha solidariedade no asco, quanto ao vômito, eu já estou escolado e tomo um Vonau de manhã, antes de enfrentar corruptos, aspirantes a corrupto, viúvas do Lula, invejosos e debiloides a destilar seu ódio. É triste e revoltante que estes impolutos defensores da legalidade e da ética, não consigam enxergar a miséria moral que seus ídolos promovem.

  5. “Mas a esse falso heroísmo se junta um drama pessoal: pessoa de sua família estaria com problema de saúde, a requerer a sua atenção. Como deve continuar a trabalhar, devemos entender que a coordenação da Lava Jato cobra dele, na versão oficial, um tempo extra que estaria roubando de sua própria família, num sinal de que o combate à corrupção exige da personagem esforço quase além da força humana. E é certamente por nós e pelo Brasil que ele sacrifica sua própria vida privada. Um herói! (…)”

    https://www.diariodocentrodomundo.com.br/essencial/dallagnol-posa-de-heroi-de-olho-em-vaga-no-senado-em-2022-diz-reinaldo-azevedo/

  6. Aos babacas celerados canhotos que acham que o Dallagnol cometeu crimes e perseguiu o lula, só me digam uma coisinha por que cargas d’águas que nem o stf com os inúmeros
    adevogados não conseguiram desfazer essas condenações????????

    • Realmente, Sr Jaco, mesmo sempre tendo desconfiado que o senhor tinha sido pego pela Lavajato, sempre lhe respeitei e ofereci trato civilizado, mas o senhor se entregou, mostrou baixeza me insultando ao me comparar com esses personagens.
      Poderia desmoralizá-lo rompendo meu anonimato pessoal e lhe dando provas de caráter e personalidade que talvez o senhor não entendesse, mas não tenho nenhum dos recalques que parece que o senhor carrega e, com certeza não estou atrás de protagonismo postando comentários prolixos, pseudo eruditos, vazios, pingando bile e chutando cachorro morto.
      Não precisa responder, não pretendo aceitar polêmica inútil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *