Daqui a pouco recomeça o julgamento do mensalão. A expectativa é quanto ao voto de Toffoli, amigo íntimo de Dirceu e Genoino.

Carlos Newton

Recomeça agora no início da tarde a votação do capítulo sobre corrupção ativa, com as manifestações dos ministros Antonio Dias Toffoli, Cármen Lúcia, Gilmar Mendes, Marco Aurélio Mello, Celso de Mello e o presidente da Corte, Carlos Ayres Britto.

“Esses meus amigos…”

Dos quatro ministros do Supremo Tribunal Federal que já votaram nesse capítulo, Rosa Weber e Luiz Fux seguiram o voto do relator, condenando Dirceu, Genoino e mais seis réus por compra de apoio político da base aliada ao governo entre 2003 e 2004, e a sessão foi suspensa logo em seguida, ainda sem formação de maioria em relação aos réus desta etapa. Ficaram três votos contra um (do ministro revisor Lewandowski). Portanto, faltam três votos (em seis) para condenar esses réus.

Pela tendência já demonstrada, a condenação é certa, e a grande expectativa fica por conta do voto do ministro Dias Toffoli, amigo pessoal do ex-presidente Lula e dos três principais réus – José Dirceu, Delúbio Soares e José Genoino.

Será que Toffoli vai seguir o escalafobético voto do revisor Ricardo Lewandowski, que vem atuando como uma espécie de advogado de defesa dos réus, fazendo um esforço tremendo para desmontar a acusação apresentada pelo relator Joaquim Barbosa. Lewandowski inocentou José Dirceu e José Genoino, “por falta de provas”. Mas condenou Delúbio Soares, como se tesoureiro mandasse em partido político…

Vamos ver se Toffoli vai jogar sua futura biografia no lixo ou preferirá se comportar como um verdadeiro ministro do Supremo, que será sua função nos próximos 26 anos.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *