“De hoje não passa”, diz o vice Mourão sobre definição do caso Bebianno

Resultado de imagem para mourão

Mourão não está participando das negociações sobre o caso

Roniara Castilhos e Guilherme Mazui
TV Globo e G1

O vice-presidente, Hamilton Mourão, disse nesta segunda-feira (dia 18) no Palácio do Planalto que uma definição do caso do ministro Gustavo Bebianno “de hoje não passa”. O vice-presidente afirmou ainda que ‘acha’ que ministro da Secretaria-Geral da Presidência vai ser exonerado.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Caramba! Quanta indecisão para demitir o ministro… Conforme já afirmamos aqui na TI, se Bebianno fosse realmente corrupto e tivesse cometido algum erro grave, é claro que já teria sido demitido. Mas ficam dizendo que a demora é porque ele sabe todos os podres do governo… Ora, esse governo nem começou e já teria tantos podres assim? Claro que não. A demora significa consciência e falta de segurança para tomar a decisão injusta, apenas isso. Quanto à Mourão, está sendo escanteado por Bolsonaro, que o mantém na geladeira, por motivos óbvios. (C.N.)

9 thoughts on ““De hoje não passa”, diz o vice Mourão sobre definição do caso Bebianno

  1. O certo seria que o presidente Jair Bolsonaro aguardasse o resultado das investigações sobre o caso,que ele próprio determinou que à Polícia Federal procedesse.Só depois disso é que deveria tomar uma decisão,sob pena de cometer uma injustiça irreparável.
    Bom senso e equilíbrio é sempre recomendável.

  2. Desde a campanha sabia-se que Bolsonaro não tinha postura, nem preparo para exercer o maior cargo do país.
    Desde o início do seu governo vem tomando medidas erradas e logo depois ter que voltar atrás,. Neste momento, é o caso da demissão do Bebiano. Isso não deve parar por aí, outros casos absurdos irão surgir no desenrolar do seu governo.

  3. Roberto, estou as vésperas de fazer 81 anos , a única boquinha daqui para frente que posso conseguir é a boca da terra.
    Você tem razão: quem falar mal do governo Bolsonaro é comunista, esquerdopata, bandido etc.
    Um abraço..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *