Decano dos advogados baianos completa um centenário de vida ativa.

Advogados Edgar Silva e Saul Quadros / Foto: Angelino de Jesus Edgar e Saul Quadros, da OAB baiana

Hugo Gomes de Almeida

Alcança 100 anos de vida benfazeja o Dr. Edgar Silva — decano dos advogados da Bahia — cercado da veneração da família, da estima dos amigos, do apreço dos confrades, do respeito da comunidade.

Atinge a idade centenária cultuado por todos que admiram uma existência repleta de virtudes varonis.

Natural de Andaraí, nasceu em 20 de julho de 1913, tendo vivido muitos anos naquelas paragens da hinterlândia baiana.

Bacharel em Ciências Jurídicas exerceu o sacerdócio advocatício em diversas comarcas da Chapada Diamantina. Mesmo após a transferência do domicílio civil e profissional para Salvador, jamais esquecera os conterrâneos e a cidade que lhe serviu de berço, visitando-a várias vezes no transcurso de cada ano, lá mantendo a casa em que residira ao longo de décadas.

Em Andaraí, Dr. Edgar Silva foi contemporâneo de geração e amigo do imortal Herberto Sales, em cuja posse na Academia Brasileira de Letras se fez presente. Herberto Sales, que tanto enriquecera a literatura brasileira com obras magistrais, escreveu o romance “Cascalho” ainda em Andaraí, no verdor dos anos.

VELHOS AMIGOS

Longa é a proximidade deste articulista com a família Silva.

Desde a primeira adolescência, quando cursávamos o ginásio no Colégio 2 de Julho, tradicional educandário fundado por americanos presbiterianos na Avenida Leovigildo Filgueiras, na capital baiana, fora-nos dado o privilégio de ter, como colega de sala, um dos filhos do Dr. Edgar Silva.

Trata-se de Venceslau Silva, de quem fomos muito próximo. Figura extrovertida e magnânima. Admirável inteligência revelada desde aquele período de formação do espírito juvenil. Abraçou Venceslau Silva a carreira hipocrática, granjeando nomeada como médico-cirurgião, no campo da Urologia.

Naqueles idos em que os mestres do curso secundário cinzelavam nosso intelecto, enriquecendo-o de saber e dignidade, a filha primogênita de Dr. Edgar Silva — que se tornou a desembargadora Aidil Silva Conceição — realizava seus estudos no colégio das freiras Sacramentinas, situado na mesma artéria urbana do Colégio 2 de Julho.

Submetido que também éramos ao rígido regime disciplinar do internato, sob a égide da pedagogia americana, não nos esquecemos de, quando uma voz, ampliada por possante alto-falante, chamava Venceslau Silva à secretaria do colégio. Era o Dr. Edgar Silva, que, antes de radicar-se na Capital, lá se encontrava, vindo de Andaraí, em visita ao filho, também interno, para galardoá-lo com préstimos que somente a generosidade paterna podia proporcionar.

Foi nessa quadra da adolescência que nos sentimos despertado pelo sufrágio de admiração ao Dr. Edgar Silva. Tempos depois, oficiais — na área jurídica — de ofícios análogos, esse conceito fortalecera de expressão mais lídima ao vê-lo, profissional consagrado, tratar com a urbanidade do estilo forense os colegas que apenas se iniciavam nas árduas refregas do Direito militante. Dr. Edgar Silva, mais de ouvir do que de falar, bem posto de vestuário, elegante de maneiras, sóbrio de conduta, não vacilamos em afirmar: tem sido advogado inexcedível, nas lides do foro, ímpar no bem relacionar-se com todos os figurantes — do mais ao menos graduado — do servente ao procurador de Justiça ou desembargador.

GRANDE PRESTÍGIO

Como coroamento de vida paradigmática de zelo advocatício, soma Dr. Edgar Silva prestígio acentuado, tanto no âmbito forense quanto nos meios sociais e políticos. Havendo renunciado à militância política, sabe elevar-se acima de quaisquer questiúnculas partidárias. Exercita confiável imparcialidade. Sua palavra comedida, referta de bom-senso, soa alvo de reverências e ungida de respeitabilidade. Seus conselhos, lastreados de iluminado descortino, afiguram-se preciosos.

Além de muito admirá-lo, sempre tivemos o Dr. Edgar Silva na mais acrisolada estima.

Residimos quase duas décadas no mesmo condomínio de apartamentos. Encontrávamo-nos quase que diariamente. Vimo-lo atender, com invariável solicitude, a curiosidade dos mais jovens sobre temática diversa, sobre os companheiros de jornada estudantil no segundo quartel do séc. XX, sobre os costumes da época, sobre os contratempos mais íngremes no exercício da advocacia e sobre as lutas em que se envolvera na militância política. Não fosse advogado de rara habilidade, sem nunca perder a compostura, preservando incólume a conduta austera, revelou-se, ademais, em todos os momentos, cidadão primorosamente educado.

Não há negar que a intemerata trajetória de vida do decano dos advogados baianos muito tem contribuído para o aprimoramento do corpo societário. Legou filhos e netos insuperáveis. Por fazer-se dotado de tão retos apanágios, sua importância pedagógica cresce nesses tempos hodiernos. É um homem, cuja admiração dos amigos atinge culminâncias à medida que conseguem conhecer-lhe a opulência diversificada de méritos pessoais.

Que Deus o proteja — com o jorro de infinitas bênçãos — jovem Dr. Edgar Silva! Que não pare de disseminar seu escorreito exemplo de vida, que seu talento prossiga resplandecente, que jamais esmoreça sua fibra indômita, que mantenha intacta a crença na força do Direito, que continue paladino de causas justas, que se mantenha guardião dos mais genuínos valores edificantes de uma sociedade democrática, menos desigual, inspirada em sadios preceitos éticos!

 

 

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

5 thoughts on “Decano dos advogados baianos completa um centenário de vida ativa.

  1. Senhor Hugo Gomes de Almeida, PARABÉNS – volto a esse espaço democrático que é TRIBUNA DA IMPRENSA pata te abraçar mais uma vez pelo que escreveu, desta vez sobre uma pessoa que tenho uma imensa admiração, uma reserva moral viva, meu amigo DR. EDGAR SILVA. Esse jovem que completará 100 anos no próximo dia 17 e não dia 20 de julho(as comemorações é que serão dia 20), deverá com certeza está cercado de familiares, amigos, admiradores que são muitos e aí me incluo também. Esse homem foi o baluarte da educação em Andaraí sua terra natal e que tanto ama, correndo contra o tempo para que o nosso saudoso Ginásio de Andaraí na década de 1950 pudesse começar a funcionar. Sou amigo incondicional de Lau, Wenceslau e Aidil. Prezado Hugo, seria tão bom abraçá-lo pessoalmente naquela data, quando estaremos tentando homenagear essa figura extraordinária, porque com certeza, nós é que seremos os homenageados comparecendo a essa festa, por termos o privilégio de usufruir da amizade dessa pessoa que ira fazer 100 anos de idade, mas com a mente de um jovem. Um abraço fraterno
    Zudgard José de Barros Paes Coelho
    Andaraí/Salvador

  2. Presto também a minha sincera homenágem ao egrégio Dr.Edgar Silva pelo seu centenário.Faço minhas as palavras do Dr. Zudgard ao senhor Hugo Gomes de Almeida.

  3. GOVERNO JOÃO GOULART

    Parlamentarismo
    – Chefe de Estado: Presidente

    – Chefe de Governo: Primeiro-ministro:
    — Tancredo Neves – set-1961/jul-1962
    — Francisco Brochado da Rocha
    ————————– jul-1962/set-1962
    – Hermes Lima —— set/1962-jan/1963

    Presidencialismo: jan-1963/mar-1964
    Chefe de Estado e Chefe de Governo:
    —————–Presidente João Goulart

    ————————————————–
    Gabinete Tancredo Neves –
    AERONÁUTICA – Clóvis Travassos;
    AGRICULTURA – Armando Monteiro Filho;
    CASA CIVIL – Hermes Lima;
    CASA MILITAR – Amaury Kruel;
    EDUCAÇÃO – Oliveira Brito;
    EXTERIOR – Santhiago Dantas;
    FAZENDA – Walter Moreira Salles;
    GUERRA – João Segadas Viana;
    IND E COMÉRCIO – Ulisses Guimarães;
    JUSTIÇA – Alfredo Nasser;
    MARINHA – Ângelo Nolasco;
    MINAS E ENERGIA – Gabriel Passos;
    SAÚDE – Estácio Souto Maior;
    TRABALHO – Franco Montoro;
    VIAÇÃO E OBRAS PÚBLICAS – Virgílio Távora.

    Gabinete Francisco Brochado da Rocha
    ——————————— (jul-set/1962)
    AERONÁUTICA – Reinaldo de Carvalho Filho;
    AGRICULTURA – Renato Costa Lima;
    CASA CIVIL – Hermes Lima;
    CASA MILITAR – Aurèlio de Lira Tavares;
    Amaury Kruel, Albino, Assis Brasil;
    EDUCAÇÃO E CULTURA – Roberto Tavares de Lira ;
    EXTERIOR – Afonso Arinos;
    FAZENDA – Walter Moreira Salles;
    GUERRA – Machado Lopes e Nelson de Melo;
    IND E COMÉRCIO – José Ermírio de Morais;
    JUSTIÇA – Cândido de Oliveira Neto;
    MARINHA – Pedro Paulo de Araújo Suzano;
    MINAS E ENERGIA – João Mangabeira;
    SAÚDE – Manoel Cordeiro Vilaça
    TRABALHO – Hermes Lima;
    VIAÇÃO E OBRAS PÚBLICAS – Hélio de Almeida.

    Gabinete Hermes Lima – set/1962-jan/1963
    AERONÁUTICA – Reinaldo de Carvalho Filho;
    AGRICULTURA – Renato Costa Lima;
    CASA CIVIL –
    CASA MILITAR – Aurério de Lira Tavaes;
    EDUCAÇÃO E CULTURA – Darcy Ribeiro;
    EXTERIOR – Hermes Lima;
    FAZENDA – Miguel Calmon;
    GUERRA – Amauri Kruel;
    IND E COMÉRCIO – Otávio Dias Carneiro;
    JUSTIÇA – João Mangabeira;
    MARINHA – Pedro Paulo de Araújo Suzano;
    MINAS E ENERGIA – Eliezer Batista da Silva;
    SAÚDE – Elizeu Paglooli;
    TRABALHO – Hermes Lima;
    VIAÇÃO e O. PÚBLICAS – Hélio de Almeida;
    SEM PASTA – Celso Furtado.

    Presidencialismo: jan-1963/mar-1964
    Chefe de Estado e Chefe de Governo:
    —————–Presidente João Goulart

    AERONÁUTICA – Reinaldo de Carvalho Filho e
    Anízio Botelho;
    AGRICULTURA – José Ermírio de Morais e
    Oswaldo Lima Filho;
    CASA CIVIL – Evandro Lins e Silva e
    Darcy Ribeiro;
    CASA MILITAR – Argemiro de Assis Brasil;
    EDUCAÇÃO – Teotônio Monteiro de Barros,
    Paulo de Tarso Santos e Júlio Tambaqui;
    EXTERIOR – João Augusto de Araújo Castro,
    Evandro Lins e Silva e Araújo Castro(bis);
    FAZENDA – Carvalho Pinto e Ney Galvão;
    GUERRA – Amauri Kruel e Jair Dantas Ribeiro;
    IND E COMÉRCIO – Antôni Balbino;
    JUSTIÇA – Abelardo Jurema;
    MARINHA – Paulo Bozísio e Sílvio Mota;
    MINAS E ENERGIA – Eliezer Batista da Silva e
    Oliveira Brito;
    SAÚDE – Paulo Pinheiro Chagas e Wilson Fadul;
    TRABALHO – Almino Afonso e Amaury Silva;
    VIAÇÃO E OBRAS PÚBLICAS – Hélio de Almeida
    e Expedito Machado Pontes;
    *Min Extraordinário para Assuntos de
    Desenvolvimento Econômico
    – CELSO FURTADO;
    *Min Extraordinário para a Reforma
    Administrativa – AMARAL PEIXOTO.

  4. Agradecimento: Meu prezado Fr Hugo Gomes de Almeida.Li emocionado seu artigo sobre o centenario a ser festivamente comemorado porque bem merecido não pelo hmenageado mas e sobretudo pelas graças ao glorioso Senhor do Boomfim por haver permitido a minha presença na terra entre os meus descendente e amigos. Suas palavras foram mais valiosas que o meu merecimento excedendo-se na sua generosidade gatissimo Edgar

  5. Aos amigos Zudgar e Joaquim Augusto Fabricio um fortissimo abraço e agradecimento pela expressiva adesão ás cordiais palavras do Hugo Gomes de Almeida inteleigencia viva a serviço da cultura Edgar Silva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *