Defensor da CPMF, Marcos Cintra acumulou desgastes e foi derrubado pela falta de cautela

Sem cautela e gradualismo, Cintra quebrou cdigo de conduta

Gustavo Paulo
O Globo

Marcos Cintra, secretrio da Receita Federal at o incio da tarde desta quarta-feira, dia 11, amigo pessoal do ministro Paulo Guedes, estava no cargo para elaborar mudanas estruturais na rea tributria brasileira. Era menos secretrio de arrecadao e mais formulador da receita futura. Para isso, dentro de uma reforma tributria ampla, ele defendia a CPMF como forma de arrecadar mais e ampliar a base de arrecadao. Era uma obsesso.

Desde os anos 1990, defendia a ideia de um imposto nico como uma arma para “acabar com o leo e com os outros 58 (!) bichos”, como chegou a defender em publicidades pagas. No atual governo, ele encontrou a possibilidade de dar prosseguimento a suas ideias. Mas Cintra, que j vinha acumulando desgastes no governo por vrias outras razes desde que assumiu a Receita em janeiro, acabou sendo abatido por avanar demais na defesa do tema, sem que todas as pontas estivessem amarradas.

CDIGO DE CONDUTA – Na prtica, quebrou um dos cdigos de conduta deste governo – e de outros tambm. Temas politicamente controversos devem ser tratados com cautela e gradualismo, sempre com aval dos superiores. Ao autorizar o secretrio especial adjunto da Receita Federal, Marcelo de Sousa Silva, a expor detalhes do projeto da “nova CPMF”, ele deu pela primeira vez um tom oficial medida que ainda estava sendo discutida publicamente como uma proposta.

Nas falas e entrevistas de Paulo Guedes e nos comentrios do presidente Jair Bolsonaro admitindo que poderia admitir a CPMF caso fosse convencido, o assunto ainda estava na etapa anterior do projeto final, era um rascunho. Ontem, em uma apresentao detalhada e bem feita, passou a ser um projeto. Com isso, o governo se viu engolfado por crticas ao projeto, que voltaram com fora total de economistas, analistas e, principalmente, de polticos. Os presidentes do Senado e da Cmara foram veementes em rechaar o novo imposto.

GOTA DGUA – Essa brecha tudo o que o governo no quer, principalmente por ainda precisar ganhar musculatura poltica para aprovar outros temas importantes, como a reforma da Previdncia e as indicaes do novo procurador-geral da Repblica e do filho-deputado Eduardo para a embaixada em Washington. Essa foi a gota d’agua para a sada de Cintra: sua posio ficou insustentvel. Mas ele cai tambm pelo conjunto de desgastes acumulados antes mesmo de o governo comear.

Em novembro passado, em um programa de televiso, o ento presidente eleito j ameaava retir-lo depois de declaraes a favor de uma “nova CPMF”. “Parece que tem certas pessoas, se verdade a informao, que no podem ver uma lmpada e se comportam como mariposa”, disse o presidente eleito.

3 thoughts on “Defensor da CPMF, Marcos Cintra acumulou desgastes e foi derrubado pela falta de cautela

  1. Marcos Cintra estragou os planos de Boalnaro e Paulo Guedes de voltar a CPMF.

    Ele falou demais sobre um assunto que era para manter em segredo.

    Por isso ele caiu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.