Delação premiada de Cerveró vai destruir o que resta de Dilma

Dilma sabia de Pasadena e usou propinas na campanha

Hugo Marques
Veja

O deputado Fernando Francischini (SD-PR) vai pedir na segunda-feira a convocação do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró para prestar depoimento na CPI da Petrobras. Preso desde janeiro, o ex-diretor tenta negociar delação premiada com o Ministério Público Federal. Francischini diz que teve acesso à proposta de delação feita por Cerveró. Trata-se de uma espécie de “cardápio” com os tópicos que o candidato a delator se propõe a esclarecer caso feche o acordo com os procuradores da República.

Francischini diz que Cerveró, em um dos anexos da proposta, faz revelações sobre negociações das quais participou para liberar 6 milhões de reais para a campanha da presidente Dilma Rousseff. Segundo Francischini, o dinheiro “ilegal” teria abastecido a campanha de 2010 e a proposta de delação do ex-diretor da Petrobras inclui ainda revelações sobre cinco “reuniões prévias” que Cerveró teria tido com Dilma Rousseff no período em que a Petrobras estava comprando a Refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos.

DILMA SABIA DE TUDO

O negócio deu um prejuízo bilionário para a Petrobras. Dilma afirma que votou a favor da compra da refinaria com base em parecer “falho”, feito por Cerveró.

Ao se dispor a dar detalhes das reuniões prévias com Dilma, quando ela era presidente do Conselho de Administração da Petrobras, Cerveró irá sustentar que ela tinha total conhecimento dos detalhes do negócio envolvendo Padadena. Francischini vai pedir ao Ministério Público Federal a cópia de toda a proposta de delação de Cerveró. O parlamentar também quer pedir proteção da Polícia Federal para o ex-diretor da Petrobras.

“É importante que o procurador-Geral da República homologue o mais rápido possível a delação do Cerveró”, diz Francischini. “Poderemos comprovar que a presidente Dilma mentiu no exercício do mandato”.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG –
Não adianta convocar Cerveró para a CPI, porque ele ficará calado. Antes de convocá-lo, é preciso que a delação premiada seja aprovada e ele preste os depoimentos. (C.N.)

3 thoughts on “Delação premiada de Cerveró vai destruir o que resta de Dilma

  1. Para ler mais é preciso escrever melhor
    Jair Ferreira dos Santos

    Certo dia, no início dos anos 90, o programa matinal da TV Globo dirigido ao público infantil mostrava crianças disputando um jogo qualquer, mas quando a brincadeira chegou ao fim aconteceu algo chocante: o garoto que teve o pior desempenho recebeu, ou melhor, foi castigado com um livro.

    O episódio dispensa comentários quanto ao seu significado: no Brasil, ler (mas também escrever) tem qualquer coisa de insensatez heroica, dado o ambiente secularmente pouco receptivo, para não dizer refratário, à cultura letrada. Sabemos quais são as causas genéricas desse tratamento: o obscurantismo português, o elevado preço dos livros, o ensino sem qualidade, os professores mal pagos, as crianças que chegam à escola já impregnadas pela ideologia dos meios massivos, a vassalagem dos autores, sem nenhuma capacidade de barganha, aos editores – a lista não é pequena. Mas se quisermos obter um retrato menos impressionista da situação, seria oportuno refletirmos sobre alguns números preocupantes. No Diagnóstico do Setor Livreiro no Brasil, elaborado em 2007 pela Associação Nacional de Livrarias, podemos pinçar ao acaso as seguintes informações:

    Existem no Brasil 2600 livrarias; segundo a UNESCO, países com a nossa população deveriam ter no mínimo 17000.

    O estado de Rondônia, com 620.000 habitantes, dispõe apenas de 4 livrarias.

    Para universalizar-se entre nós, o livro deveria custar um terço do preço atual por exemplar.
    Somente 26% dos brasileiros alfabetizados conseguem ler e entender um texto longo (de 20 páginas, digamos, sendo generosos).

    O cenário sugerido por esses números toca o dramático. Pensemos nos deficits econômicos, sociais e culturais decorrentes do último item: se apenas 26% do segmento alfabetizado conseguem ler e entender um texto longo, quantos, nesse contingente, estariam habilitados a escrever algo semelhante? Imaginemos o impacto dessas deficiências sobre as profissões (a propósito, em janeiro de 2008 somente 23% dos inscritos no exame da OAB se mostraram aptos ao exercício da advocacia). Visualizemos seus efeitos nas relações da vida cotidiana e na própria literatura, tão marcada aliás pelos falares nacionais. Tamanha restrição de poder comunicacional, ao mesmo tempo que tende a replicar a concentração de renda, desdobra-se no seu domínio complementar (nos 74% restantes de alfabetizados) em exclusões de acesso e expressão no plano social.

  2. Estimado Dr. Ednei Freitas … saudações!

    Permita-me discordar … obscurantismo português?

    https://pt.wikipedia.org/wiki/Obscurantismo com: “Obscurantismo … Obscurantismo (do latim obscurans, “escurecimento”) é a prática de deliberadamente impedir que os fatos ou os detalhes de algum assunto se tornem conhecidos. Mais especificamente, há duas denotações históricas e intelectuais comuns de “obscurantismo”:
    1.deliberadamente restringir o acesso do povo ao conhecimento;
    2.um estilo de ser obscuro (como em literatura e arte) caracterizado pela indefinição deliberada.[1] [2]”

    http://michaelis.uol.com.br/moderno/portugues/definicao/obscurantismo%20_1009840.html com: “obscurantismo … obs.cu.ran.tis.mo … sm (obscurante+ismo) 1 Estado do que se encontra na escuridão. 2 Estado de completa ignorância. 3 Oposição sistemática a todo o progresso intelectual ou material. 4 Sociol Atitude ou política contrária à difusão e transmissão de conhecimento, especialmente entre as massas.”
    … … …
    Como falar em obscurantismo sendo que Portugal pequeníssimo foi Potência Mundial que NUNCA perdeu guerra para a Espanha e tinha direito a dominar meio mundo?

    O que houve foi implantação de cultura única por imposição de D. Manuel I para poder se casar com princesa espanhola … e aí teve que terminar com a cultura judaica sefardita (sendo que foi por batismo cristão) … a partir daí se foi controlando a prática secreta do judaísmo (o que levou à Inquisição Portuguesa) … … … para se ser judeu deve-se ler e interpretar as Escrituras ainda jovem – e nas terras portuguesas era sinal judaizante o saber ler!!!

    Abrs.

  3. Prezado Dr. Ednei Freitas … Saudações!

    1 – Lembra da pesquisa sobre DI-GB … feita pelo senhor a meu pedido?

    2 – Lembra de outra em que temos indícios de que há um acordo secreto pós-Crise Cubana?

    Precisamos terminar a pesquisa sobre A REVOLUÇÃO … pois chega a hora da RESTAURAÇÃO!!! !!! !!!

    Forte abraço!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *