Delatores dizem que o bilionário Blairo “Caldo” Maggi recebeu R$ 12 milhões

Blairo Maggi

Charge do Fernando Waki (Arquivo Google)

Gustavo Schimitti
O Globo

Delatores da Odebrecht apontaram o ministro da Agricultura Blairo Maggi como favorecido de um repasse de R$ 12 milhões em sua campanha ao governo estadual do Mato Grosso em 2006. Também em campanha naquele ano, o então candidato Delcídio Amaral teria recebido R$ 400 mil da empresa. Os dois ex-governadores foram citados nas colaborações dos executivos empreiteira João Pacífico e Pedro Augusto Carneiro Leão Neto. De acordo com o despacho do ministro do Supremo Tribunal Federal, Edson Fachin, os pagamentos foram feitos por meio do Setor de Operações Estruturadas, o chamado departamento de propina. Maggi recebeu o dinheiro sob o codinome de “Caldo”.

O ministro Maggi se pronunciou dizendo que lamenta por seu nome estar incluído na lista, “sem que ele tivesse qualquer possibilidade de acesso ao conteúdo para me defender.”

CONSTRANGIMENTO – “Me causa grande constrangimento ter minha honra e dignidade maculadas, numa situação na qual não sei sequer do que sou acusado. Mesmo assim, gostaria de esclarecer que:1. Não recebi doações da Odebrecht para minhas campanhas eleitorais.2. Não tenho ou tive qualquer relação com a empresa ou os seus dirigentes.3. Tenho minha consciência tranquila de que nada fiz de errado”, completa Blairo Maggi.

Os colaboradores contaram que os repasses foram feitos para facilitar o pagamento de dívidas que os estados não conseguiam honrar com a Odebrecht em razão da crise financeira. Os créditos pendentes se referiam a obras públicas feitas em anos anteriores.

Diante disso, os estados formaram comissões especiais para busca de repasses da União que ajudassem a quitar pagamentos. PARA A CAMPANHA – No Mato Grosso, delatores contaram que o agente público, Éder de Moraes Dias, pediu propina para acelerar o trabalho da comissão e facilitar o pagamento dos créditos à empreiteira. Os valores seriam repassados, a pretexto de contribuição eleitoral, em favor da campanha de reeleição de Maggi. Num esquema semelhante, no vizinho Mato Grosso do Sul, delatores também relataram pagamentos de propina a agentes públicos e políticos.

De acordo com o termo da colaboração mencionado por Fachin, inicialmente o repasse seria feito ao então governador Zeca do PT, que era candidato do partido. Porém, após o ex-governador ter desistido da candidatura, os valores foram repassados a Delcídio que acabou sendo o candidato do PT. Fachin afirma que foram esmiuçadas reuniões ocorridas entre Delcídio do Amaral e representantes da Odebrecht.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
A se confirmar essa denúncia, a conclusão é de que o ministro Maggi é tão obcecado por dinheiro que se tornou um caso patológico. Por que um biliardário como ele iria aceitar doação ilegal da Odebrecht? Só pode ser uma doença nova, a ser inserida na literatura médico. De toda forma, o assunto dá um caldo… (perco o amigo, mas não perco a piada). (C.N.)

13 thoughts on “Delatores dizem que o bilionário Blairo “Caldo” Maggi recebeu R$ 12 milhões

  1. A soma das propinas pagas pela Odebrescht aos políticos atinge R$ 451.000.000,00 (quatrocentos e cinquenta e um milhões de reais)!!!

    Uma fábula, ao mesmo tempo uma ofensa indescritível ao povo e agressão indiscutível ao país.

    Agora, causa espécie é que esses ladrões estão livres, leves e soltos, e não na cadeia onde deveriam estar há tempos!

    Pois é o tal foro privilegiado, a demora no julgamento dos criminosos pelo STF, seus nomes podendo concorrer às eleições, que este modelo de capitalismo falso, vergonhoso, essa ditadura legislativa precisa ter um fim!

    A continuar o mesmo sistema eleitoral e será pior a cada ano, e teremos uma guerra civil por consequência natural da impunidade e dos desmandos e descalabros constantes e permanentes!

    Ou mudamos radicalmente em quem votar ou, então, a solução – solução mesmo, e não paliativo! – será o Legislativo fechado para balanço e o Planalto com intervenção para a retirada dos ministros ladrões e do presidente cúmplice!

    • Prezado Bendl, ultimamente diante dos acontecimentos, adotei uma expressão …este ano será decisivo para o nosso País …” Ou Vai Ou Racha”, senão como diz Carlos Newton …com todo respeito..Até o Paraguai será melhor que o Brasil.

      • Minha cara Suely,

        Como somos um país bizarro, antes de ir já rachamos!

        E os anos decisivos foram os que agora se tornaram passado, razão pela qual estamos nesta crise sem precedentes!

        Nesse momento 2017 não será decisivo, a meu ver, Suely, mas consequência funesta das administrações de Lula, Dilma e Temer, causando danos e prejuízos ao povo e Brasil verdadeiramente incalculáveis!

        Não bastasse a incompetência e desonestidade do trio de ladrões, o comportamento de nossos parlamentares, que podem e devem ser acusados de assassinos pelo dinheiro que roubaram, e que tanta falta faz à saúde, educação e principalmente, a segurança!

        O Paraguai não só está melhor do que nós, como a sua população demonstrou aos omissos e irresponsáveis brasileiros como fazer quando senadores e deputados querem elaborar leis em seus favores:
        Queimou o prédio do Congresso!

        Não é por nada que o estádio de futebol que tem o nome mais importante e melhor escolhido do mundo é o deles, que se chama,
        Defensores del Chaco!

        Nós não defendemos a nossa casa porque nossos representantes nos proibiram de usar armas, mas eles podem portá-las, e pagam seguranças pessoais sob nossas expensas, além de franquearem o contrabando de armas e drogas!

        Suely,
        Palau, Antígua e Barbuda, Maurícia, Sérvia(!), Sri Lanka, estão melhores do que nós!!!!

        Um abraço.
        Saúde e paz.

      • Caríssimo Bordignon,

        Grato pelo comentário e pergunta que fazes diretamente a mim.

        Vejamos:

        Na minha ótica, as três maiores invenções do homem são as seguintes:

        1) O espertalhão que criou o trabalho, e se aproveitou dos mais voluntariosos pra enriquecer;

        2) O sujeito que inventou o dinheiro, pois dono da “mina”, submeteu os demais ao seu poderio, que perdura até hoje;

        3) O indivíduo que inventou o Deus, pois reduziu o ser humano de acordo com os recados que ele, na condição de porta-voz divino, transmitia aos seus semelhantes, além de ameaçar os seus pares com o fogo eterno do inferno.

        Portanto, meu caro amigo, tanto o pastor “ladravaz” quanto à “passividade estúpida” das ovelhas estão no mesmo nível.

        O primeiro porque busca o poder espiritual e o domínio sobre seus fiéis;
        O segundo porque se torna cômodo obedecer e transferir responsabilidades sobre as determinações que recebe sem questioná-las!

        O pastor quer se intrometer na existência alheia para tirar proveito, lucrar, enaltecer a si mesmo. As ovelhas pagam pelas suas orientações, e tratam a fé como escambo, na razão direta de quanto maior o óbulo, maior a certeza que entrarão nos céus!

        Ambos erram clamorosamente, pelo fato de que o Deus que verdadeiramente professam não é o Criador, mas o dinheiro!

        E é esta a confusão que hoje está instalada em todos os níveis da vida de uma pessoa e de um país, a busca frenética pelo dinheiro, pela riqueza e pelo poder, em consequência, a começar pelos poderes instituídos.

        Espero que eu não tenha te decepcionado com a minha resposta.
        Mas, garanto, que é sincera e honesta.

        Um forte abraço, Bordignon.
        Saúde e paz.

  2. “Áreas de floresta no Pará, que tinham status rígido de preservação, estão agora abertas à ação de especuladores de terra e poderão ser vendidas. A sinalização é péssima em uma região que está batendo recordes de desmatamento considerando-se as unidades de conservação federais e vai na contramão de se conter o desmatamento em escalada na Amazônia.

    Em apenas sete minutos, uma comissão mista do Congresso fragilizou ontem compromissos ambientais na Amazônia repetindo o que havia acontecido no dia anterior. O Executivo editou em dezembro a Medida Provisória (MP) 758 com a intenção de desafetar 862 hectares de floresta no Parque Nacional do Jamanxim. Era um trecho pequeno na lateral da BR-163, que deixaria de ser parque para permitir curvas no trajeto da Ferrogrão, a ferrovia que deve levar soja do Mato Grosso ao porto de Miritituba, no Tapajós.”

    Daniela Chiaretti – Valor Economico

    http://www.valor.com.br/brasil/4937182/mudanca-em-mp-pode-liberar-venda-de-11-milhao-de-hectares-de-florestas-no-para?origem=G1&utm_source=g1.globo.com&utm_medium=referral&utm_campaign=materia

    • E a modela Marcela, saudando a realeza sueca que vem recolher Nióbio de graca no Brasil, este Brasil mais Brazilda que Dilma nos deixou, na mão de um peemedebista dos infernos…;

      “”A cara da riqueza!””

  3. Nessas alturas …

    O problema é o Wyllys querer cuspir nos embaixadores e presidentes de países que não se alinharem com ele!

    Vai ser pior a emenda que o soneto!

    Agora, na razão direta que lideramos como o país mais corruto do mundo, que melhor remunera seus parlamentares, que devolvem roubo e desonestidade à população, Wyllys seria o nosso primeiro mandatário gay, talvez inédito no planeta, alguém assumido que é homossexual!

    E as recepções do Itamaraty serão fantásticas, com brilho e paetês, e os salões decorados em tom rosa, e sempre como anfitriã, ao lado de Sua Excelência, a notável Escola de Samba Mangueira, com suas cores tradicionais verde e rosa!

    Podemos ser uma nulidade na política externa, mas as nossas festas oficiais serão comentadas até em outras galáxias!

    O problema será interno, pois Wyllys é delicado, dificilmente sujaria seus sapatos nas vilas, nas favelas, nas comunidades.

    Terá um medo patológico da violência, pois fora do Congresso as diferenças não se resolvem à base de cusparadas, mas à bala – tipo Ciro Gomes – ou na porrada!

    Mas, o presidente será folclórico, divertido e, certamente, seu roupa será confeccionada mediante modelitos do Clóvis Bornay, uma das figuras mais importantes do carnaval brasileiro de todos os tempos, e multicampeão dos inigualáveis desfiles de fantasia, e quem seria o vencedor!

    Disputava com ele pau a pau ou, melhor, lantejoula por lantejoula, Evandro de Castro Lima, onde ambos brilhavam nas passarelas como ninguém até hoje!

    Pois as fantasias serão a inspirações de Wyllys quando da sua posse, quem sabe no papel de Wyllys I, Príncipe do Cerrado, Rei e Plenipotenciário do Brasil, Wyllys, o Perpétuo ou, então, Jean, o Porquinho Cuspidor, que ganharia o troféu de Originalidade!

    De fato, ele não está na lista, mas nos colocaria numa lista nada agradável se presidente do Brasil!

    Tô fora!

    Prefiro, então, a Maria do Rosário, mesmo na lista, e sua anatomia peculiar, transmitida ao mundo pelo Lula!

  4. Pra ele é uma merreca. Talvez de pra explicar da seguinte forma: foi apenas pra não se sentir excluído e ter a sensação de segurança ao pertencer a um grupo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *