Delúbio agora vai para regime aberto, em prisão domiciliar

Mariângela Gallucci
Estadão

Os advogados do ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares deverão pedir à Justiça que autorize a transferência dele do regime semiaberto para o aberto. Condenado por envolvimento com o esquema do mensalão, Delúbio já cumpriu o tempo necessário da pena para pedir o benefício. Esse requisito foi atingido no último dia 30.

Responsável pela defesa, Arnaldo Malheiros disse que vai pedir a transferência de seu cliente. Atualmente, Delúbio está no regime semiaberto. Nesse sistema, ele tem autorização para sair da prisão durante o dia, para dar expediente na Central Única dos Trabalhadores (CUT), mas deve voltar para a penitenciária para dormir.

A ida para o regime aberto garantirá ao ex-tesoureiro do PT o direito à prisão domiciliar. Como em Brasília não existe casa do albergado, os condenados nesse sistema podem cumprir a pena em casa. Quem já está nessa situação é o ex-deputado José Genoino, também condenado por envolvimento com o mensalão. Delúbio Soares está preso desde novembro do ano passado. Ele foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a uma pena de 6 anos e 8 meses. Como trabalhou durante esse período, conseguiu descontar parte da pena.

8 thoughts on “Delúbio agora vai para regime aberto, em prisão domiciliar

    • Bem citado sobre o assunto
      A propósito, já que estamos falando de corrupção
      Quanto será que foi o “jabá” de 3 HCs, 2 para o banqueiro-amigo do thcorleone ás 2 horas da madruga e outro para o Médico-Monstro-Estuprador fugir pelo mundo afora.????
      Por falar nisso, os dois são frequentadores da “nata” burguesia” de São Paulo…..
      eh1eh!eh
      Sorry.

  1. A Mídia pode até não ser determinante, mas ela serve de consulta prévia àqueles que pretendem se lançar, na sociedade, com um caráter reprovável. Assim sendo, à medida que pessoas portadoras de condutas execráveis, sobretudo as mais influentes, vão-se expondo na mídia; isso gera uma “zona de baixa pressão”, a encorajar os indivíduos externos, que oscilam entre o “SER e o NÃO-SER”.

  2. No Brasil, sendo do PT ou seu aliado, vale a pena ser corrupto, o criminoso,
    terá a certeza, que se houver pena, será mínima, além de contar com os integrantes das CPIs a seu favor. Não vejo a hora dessa turma largar o poder.
    Dá uma indignação muito grande, ver a que ponto chegaram o judiciário e o
    congresso brasileiro.

  3. Por esse artigo podemos imaginar que será em um belo domicilio….
    POR O GLOBO / / /
    30/04/2011 0:00 / ATUALIZADO 03/11/2011 22:52
    SÃO PAULO. O ex-secretário de Finanças do PT Delúbio Soares, refiliado ao partido e um dos principais envolvidos escândalo do mensalão, conduziu seus negócios como empresário sempre à sombra do governo petista, segundo revela reportagem da revista Época veiculada deste fim de semana. A reportagem mostra que durante o tempo em que ficou afastado do PT desde 2007 Delúbio vem mantendo negócios com a incorporadora Brookfield, que fez negócios com a Previ, bilionário fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil, e participa do programa habitacional do governo federal Minha Casa Minha Vida, construindo 1.808 imóveis do maior programa habitacional do governo.

    Um dos réus do mensalão no Supremo Tribunal Federal (STF) e responsável por abastecer o caixa 2 do partido, Delúbio voltou ao PT cinco anos e seis meses após sua expulsão e com 72% de apoio do Diretório Nacional, incluindo o aval de Lula e José Dirceu, acusado no Supremo por corrupção e formação de quadrilha.

    Época relata que, em uma reunião em setembro de 2010 em Brasília, Delúbio teria dito que a vida financeira dele estava melhorando graças a um empreendimento da Brookfield. “Passei momentos difíceis, mas eles estão me ajudando muito”, teria afirmado o petista num escritório de negócios em Brasília, onde fazia reuniões que misturavam política com seus negócios. Numa dessas reuniões, “Delúbio apontou com um aceno de cabeça para três torres que se erguiam em frente à janela da sala construídas pela incorporadora”, relata a revista.

    O sindicalista Luiz Egami, amigo de Delúbio e um dos presentes na reunião, confirmou, segundo Época, que o petista está prestando consultoria à empresa. Um ano antes dessa reunião, em 2009, a Brookfield vendera duas das três torres para a Previ por R$ 342 milhões. O fundo não investia em imóveis novos havia nove anos, diz a reportagem.

    Ainda conforme a revista, a empresa já construiu 1.808 imóveis para o Minha Casa Minha Vida. O responsável pela transação com a Previ e coordenador do contrato com o programa habitacional do governo federal é o executivo Marcelo Borba, amigo da família de Delúbio.

    As relações de Delúbio com a Brookfield não acabam por aí. A reportagem relata que a incorporadora é um dos anunciantes do site criado pelo petista em sociedade com a irmã Delma Soares, o Geral Imóveis, que divulga anúncios publicitários em Goiânia. Até meados de 2009, o site era pobre em ofertas de imóveis, diz a revista. Hoje, há ofertas de lançamentos, alguns com valores superiores a R$ 500 mil.

    Borba negou, segundo Época, que Delúbio tenha ajudado na venda dos prédios à Previ, mas confirmou ter relações com a família do petista. Em 2004, empresas do executivo doaram R$ 75 mil à campanha de um irmão de Delúbio, Carlos Rubens Soares, candidato a vereador em Goiânia.

    A Brookfield, que construiu o prédio vendido à Previ com a ajuda de Delúbio, contou com serviços da empresa Brasil Gerais, de Carlos Rubens Soares, nas obras. Os prédios vendidos à Previ estão localizados no Parque Corporate, em Brasília.

    “Nós costumamos contratar a empresa Brasil Gerais (com sede em Goiânia), de Carlos Rubens Soares, irmão do Delúbio, para prestar serviços de logística nas obras da construtora”, disse à revista Marcelo Borba, executivo da Brookfield. Ele disse que o irmão de Delúbio participou da construção não só dos prédios vendidos à Previ, como “de muitos outros”, disse Borba, que não revelou valores pagos à empresa do irmão de Delúbio.

    O ex-secretário de finanças do PT ajudou a campanha de Dilma na arrecadação de recursos e, nessa reunião em Brasília, teria afirmado que, assim que Dilma ganhasse a eleição, ele voltaria ao partido, como teria lhe garantido Lula.

    Read more: http://oglobo.globo.com/politica/delubio-soares-fez-negocios-sombra-do-governo-petista-diz-epoca-2789693#ixzz3CwcYYfkR

  4. Enquanto isso, o Roberto Jefferson, delator do mensalão, continua dormindo na cadeia.
    O cara tirou , devido a um câncer , quase todo sistema digestivo.Precisa de alimentação especial.
    O pessoal do PT(eles) estão praticamente soltos, rindo dos abestados e gozando as delícias da vida com dinheirão roubado do erário.
    O STF está aplicando, no caso, um peso e duas medidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *