DEM pune deputados que votaram contra elevação do fundão eleitoral nas eleições deste ano

Charge do Nani (nanihumor.com)

Natália Portinari
O Globo

O Democratas decidiu, na noite desta quarta-feira, dia 12, punir deputados federais que votaram contra o aumento do fundo eleitoral nas eleições deste ano. Esses parlamentares não terão direito a uma cota de indicação no fundo para seus candidatos no pleito municipal, como os demais.

A decisão, tomada pela Executiva Nacional do partido, atinge os que foram favoráveis à diminuição do fundo de R$ 2 bilhões para R$ 1,3 bilhões em votação em dezembro do ano passado: Zacharias Calil, Alan Rick, José Mario Schreiner, Kim Kataguiri, Luis Miranda, Norma Ayub e Pedro Lupion. Além deles, David Soares e Hélio Leite não votaram e também foram incluídos na punição.

DESTINO – O DEM estipulou que, nas eleições municipais, cada deputado poderá indicar o destino de R$ 2,3 milhões do fundo, auxiliando seus aliados que vão se candidatar a prefeito e vereador. Os punidos pela votação, porém, não terão este direito.

O valor de R$ 2 bilhões foi sugerido pelo próprio governo federal em acordo com o Congresso no ano passado. Na Câmara, foi aprovado com 242 votos a favor e 167 contra. O destaque contrário ao aumento foi apresentado pelo partido Novo.

DELIBERAÇÃO – Segundo membros da Executiva ouvidos pelo O Globo, o partido já havia deliberado antes da votação sobre o fundo eleitoral no Congresso Nacional que haveria essa penalidade, e os deputados estavam cientes disso.

“Foi uma decisão partidária. Eu respeito muito, mas gerou um desconforto dos parlamentares que votaram contra a elevação do fundo. Mas com toda a relação amigável que tenho com o presidente ACM Neto, a gente entendeu”, diz o deputado Alan Rick (DEM-AC).

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGEm tradução simultânea, missão dada é para ser cumprida. Se a decisão partidária se sobrepõe ao entendimento do parlamentar ou ao melhor atendimento à ética, não importa. Eles querem é poder e rios de dinheiro público. (Marcelo Copelli)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *