Demissão do ministro da Saúde transmite “insegurança”, afirma Marco Aurélio Mello

A decisão de Marco Aurélio Mello de soltar condenados em 2 ...

“Não é bom. É claro que revela desentendimento”, comenta o ministro

Jorge Vasconcelos
Correio Braziliense

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), manifestou preocupação com o pedido de demissão do ministro da Saúde, Nelson Teich, que deixou o governo nesta sexta-feira (15/05) após divergências com o presidente Jair Bolsonaro sobre o uso do medicamento cloroquina por pacientes com Covid-19. Para o magistrado, a saída do segundo titular da pasta da Saúde em menos de um mês “passa insegurança” e não traz tranquilidade para a sociedade brasileira em meio à escalada da pandemia do novo coronavírus.

“É algo que preocupa, porque, de certa forma, passa uma insegurança. E o momento é de entendimento, o momento é de união de forças para se combater a pandemia. Agora, claro que o ministro é um auxiliar do presidente da República e é demissível a qualquer momento”, disse Marco Aurélio ao Correio.

MOMENTO INOPORTUNO – “Agora, não é bom. Não é bom em termos de tranquilidade para a sociedade brasileira. Não é bom. Revela desentendimento, e desentendimento em época de crise é péssimo”, afirmou o magistrado, que revelou conhecer pessoalmente o agora ex-ministro, seu vizinho no Rio de Janeiro.

“Eu particularmente conheço o ministro que acaba de sair porque é meu vizinho lá no Rio de Janeiro; nós temos apartamento no mesmo prédio. Eu sempre o tive como um profissional muito aplicado, muito respeitado na área dele”, disse Marco Aurélio sobre o oncologista.

12 thoughts on “Demissão do ministro da Saúde transmite “insegurança”, afirma Marco Aurélio Mello

  1. Esse primo do Collor não deixará saudades.
    E ainda passou por papel de palhaço quando
    no programa RODA VIVA teve a coragem de
    perguntar ao jornalista “Você confia no STF ?”

    Imagine a resposta: NÃO.

  2. Alguns falam: Bolsonaro foi eleito e blá blá blá.

    Sim, foi eleito, mas com discurso totalmente diferente do que está praticando.

    Duvido se ele tivesse sido honesto e tivesse falado que faria tudo que está fazendo se ele iria, ao menos, ao segundo turno. Duvido.

    Resumindo; está praticando um estelionato eleitoral.

    Então, teria que ser mandado embora por sua desonestidade.

  3. Tião Patético, vc continua o mesmo. Então vamos tirar o presidente porque o discurso mudou, os votos não contam mais agora e sim que seu governo não está de acordo com o discurso. Tião Patético vc cada dia se supera.

    • Quem conhecia esse seu presidente mentiroso e maroto não caiu nas sua mentiras.

      Só um exemplo. Na eleição em 2017 para presidente da Câmara ele foi candidato e conseguiu minguados 4 votos. Eu disse 4 votos.

      Sabe porque? Porque todos que estavam lá o conheciam.

      Concluindo. Ele só engana trouxas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *