Depois da posse de Fachin, o julgamento

Fachin já chega dizendo que delação não é prova…

Carlos Chagas

O jurista Luiz Fachin toma posse, hoje, como ministro do Supremo Tribunal Federal. Completará o número de integrantes da mais alta corte nacional de justiça. Serão onze juízes, isto é, em nenhuma hipótese poderá haver empate nas decisões. Espera-se que de agora em diante sejam concluídos os inquéritos abertos a pedido do procurador geral da República atingindo perto de quarenta parlamentares suspeitos de envolvimento no escândalo da Petrobras. De acordo com as investigações, caberá ao ministro Teori Zavascki, como relator, abrir processo criminal contra os que não puderem explicar-se convenientemente. A segunda turma do Supremo procederá o julgamento. Os condenados perderão o mandato e a liberdade.

O chamado petrolão apresenta potencial superior ao passado mensalão, em termos de impacto na sociedade e no governo. A roubalheira parece ter sido bem maior e mais ampla, envolvendo políticos, funcionários públicos e empreiteiros. O Supremo só julgará os detentores de mandatos parlamentares, mas mesmo assim é coisa para muitos meses. Pelo menos a partir da posse de Luiz Fachin, afastam-se os últimos empecilhos para que a Justiça venha a ser praticada em sua plenitude.

Os inquéritos sugeridos pelo procurador geral correm sigilosos, ainda que se suponha estarem atingindo integrantes dos principais partidos, do PT ao PMDB, o PP e outros. Tem gente graúda sob investigação.

CONTAS MANIPULADAS

Esta semana o Tribunal de Contas da União decidirá se o governo da presidente Dilma ultrapassou os limites da Lei de Responsabilidade Fiscal. A suspeita é de que ministros manipularam algarismos com a mesma facilidade com que agora manipulam adjetivos para defender a administração federal.

ECOS DO PROGRAMA DO JÔ

Deputados e senadores governistas que ontem começaram a regressar a Brasília lamentavam que pouca gente assistiu o programa do Jô Soares, quando a presidente Dilma, entrevistada, apresentou ótima performance. A Secretaria de Comunicação Social, agora sob nova direção, sustenta que ao invés dos monólogos isolados que Madame de quando em quando ocupa nas telinhas, está na hora de expor-se mais, mesmo correndo o risco de perguntas indiscretas.

8 thoughts on “Depois da posse de Fachin, o julgamento

  1. ECOS DO PROGRAMA DO JÔ…

    Deputados e senadores governistas que ontem começaram a regressar a Brasília lamentavam que pouca gente assistiu o programa do Jô Soares, quando a presidente Dilma, entrevistada, apresentou ótima performance…
    >>>não o assisti e tampouco ouvi de colegas causídic@s a importância dessa desinformação midiática…bye, bye, Jô!

  2. PODER JUDICIÁRIO NAS PÁGINAS POLICIAIS:

    PF faz operação em Fortaleza para prender envolvidos no escândalo da venda de habeas corpus a bandidos em plantões do Tribunal de Justiça do Estado

    Desembargador Carlos Feitosa foi conduzido pela PF para depor
    A Polícia Federal desencadeou no começo da manhã desta segunda-feira (15), uma operação sigilosa em Fortaleza para dar cumprimento a cerca de 30 mandados judiciais de prisao, busca e apreensão e de condução coercitiva. O objetivo é o aprofundamento nas investigações sobre as denúncias de venda de habeas corpus pelo Tribunal de Justiça do Estado do Ceará a grandes criminosos, como traficantes de drogas e sequestradores.
    Neste momento, um desembargador do Estado do Ceará, Carlos Rodrigues Feitosa, está sendo conduzido de sua residência por agentes da PF para a sede da Justiça Federal no Ceará para ser ouvido dentro das investigações em torno do escândalo. Não há notícias confirmadas ainda se contra ele foi despachado algum mandado de prisão ou de condução coercitiva por parte do Superior Tribunal de Justiça (STJ), já que somente aquele órgão tem a competência para decretar a prisão de magistrados. Feitosa seria um dos investigados sobre o escândalo.
    BOATOS
    Sem informações oficiais sobre o caso, as especulações e boatos já começaram a circular no meio jurídico. Há boatos sobre prisões de, pelo menos, três desembargadores, além de advogados. Nada confirmado, ainda, pela PF.
    ESCÂNDALO
    A venda de habeas corpus durante os plantões de feriados e fins de semana no Tribunal de Justiça do Ceará vieram á tona em julho de 2013, quando, em matéria exclusiva, o então editor de Polícia do Diário do Nordeste, jornalista Fernando Ribeiro, revelou que traficantes de drogas haviam sido soltos através de habeas corpus em um fim de semana, fato que causou revolta e, ao mesmo tempo, estranheza, às autoridades da Segurança Pública.
    Segundo as investigações, cada habeas corpus teria sido “vendido” por R$ 150 mil.

    FONTE:
    http://www.blogdofernandoribeiro.com.br/index.php/9-categorias/888-pf-faz-operacao-em-fortaleza-para-prender-envolvidos-no-escandalo-da-venda-de-habeas-corpus-a-bandidos-em-plantoes-do-tribunal-de-justica-do-estado

  3. Jô Soares já não consegue liderar o Ibope no horário em que seu programa vai ao ar. Cai cada vez mais.
    Jô Rosseff acabou por acelarar o ocaso de um Gordo que um dia triunfou e tinha o que dizer.
    Cada Jô tem o fim que merece!

  4. Ainda bem que o pacote pesado do Petrolão esta sendo Julgado pela Justiça Americana.

    Se este STF estivesse julgando os desvios na Petrobras eles seriam contribuições da Petrobras para os Partidos e a sociedade ainda teria de pagar uma Bolsa Petrolão para todos os envolvidos.

  5. nada a estranhar, o que esperar da podridão dos 3 poderes, que unidos, se consideram “jamais serão vencidos”, a não ser mais podridão, o STF, deixou de ser, para ser stf, estuprando e vilipendiando a Stª Justiça, dando mal exemplo para as instâncias de baixo. Há muito venderam a consciência jurídica às TREVAS, olha o que está acontecendo no Ceará?? O DEMO anda preocupado com tanto candidato para sua fornalha!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *