Depois de denúncia da ABI, jornalistas abandonam plantão no Alvorada por falta de segurança

ContextoExato - Metrópoles suspende cobertura no Alvorada por ...

Agressões e xingamentos viraram rotina na portaria do Alvorada

Deu no site da ABI

O que sempre foi rotina do trabalho dos jornalistas que fazem plantão diariamente na portaria principal do Palácio da Alvorada, em Brasília, passou a ser tarefa de alto risco no governo Jair Bolsonaro. O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal (SJPDF) tem recebido dezenas de denúncias sobre o grau de insegurança e ameaça ao trabalho dos profissionais de imprensa, que são agredidos, seguidamente, por apoiadores do presidente da República que frequentam o local.

As agressões verbais vão desde xingamentos, intimidações até tentativas de expor publicamente os jornalistas, que na área reservada à cobertura do acesso ao Palácio, são separados dos manifestantes apenas por gradil.

CASOS DE AGRESSÕES – Além disso, em alguns casos, pessoas não autorizadas têm acessado a sala reservada à imprensa, com atos de provocação.  Grosserias e atitudes de desrespeito de Bolsonaro aos setoristas contribuem para jogar mais lenha na fogueira.

A Praça dos Três Poderes virou palco de seguidas agressões físicas a profissionais da imprensa. No último dia 3 de maio, Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, equipe do O Estado de S.Paulo, e repórter do Poder 360 foram agredidos com insultos e chutes, enquanto cobriam ato em apoio ao governo Bolsonaro e com pautas antidemocráticas e inconstitucionais.

Profissionais do jornal Folha de S.Paulo e do site Os Divergentes sofreram empurrões ao tentar ajudar os colegas. No último dia 17, uma apoiadora do presidente bateu com o mastro de uma bandeira do Brasil na cabeça de uma repórter da Band TV que esperava para entrar ao vivo pela emissora.

SEM COBERTURA – Depois dessa denúncia, feita pela Associação Brasileira de Imprensa (ABI), os jornais, rádios, revistas e televisões decidiram abandonar a cobertura a partir dessa terça-feira.

“Assim, Bolsonaro passará a falar apenas para os áulicos e fanáticos, enquanto não respeitar o trabalho da imprensa”, lamentou o presidente da ABI, Paulo Jerônimo de Sousa.

31 thoughts on “Depois de denúncia da ABI, jornalistas abandonam plantão no Alvorada por falta de segurança

  1. A lista de incúrias protagonizada por Bolsonaro é imensa!

    Uma das mais graves é esta, a guerra que incentivou seus eleitores contra a imprensa.
    Injustificável e indesculpável.

    – Ah, mas a mídia mente!
    Em compensação, Bolsonaro é incompetente para alterar essa situação;
    – A imprensa que derrubar Bolsonaro!
    Ridícula síndrome de conspiração, de modo a explicar comportamentos violentos e repudiáveis.

    A perseguição contra a Rede Globo traz seus efeitos nada auspiciosos para o governo.
    Ignorando a extraordinária expansão desse veículo de comunicação, o governo declarou ser inimigo dessa empresa até mesmo antes de vencer as eleições, de maneira desnecessária e ridícula, demonstrando o quanto é ignorante em assuntos que exigem tato e inteligência.

    Se a intenção era poupar as verbas milionárias gastas com a mídia pelos seus antecessores, bastaria quando chegasse ao Planalto cortá-la, simples, sem ameaças ou bravatas, como tem sido a sua conduta.

    Sem qualquer cuidados com o que fala e critica;
    sem preocupação alguma em ser inconveniente e agressivo, o presidente esta colhendo o que plantou, que é o afastamento de jornalistas, que tanto poderiam fazer para divulgar as suas obras, intenções e planejamentos ou, no mínimo, manter uma relação com a mídia útil e aproveitável, menos aos socos e empurrões, literal e metaforicamente eu me expressando.

    Minha solidariedade aos repórteres agredidos pela turba bolsonarista, um bando de baderneiros e antidemocratas, mal educados e encrenqueiros, custeados sabe-se lá como, porém fanáticos e seguidores de um presidente absolutamente incapaz de governar um país como o Brasil!

    • Bendl, antes de mais nada, minhas felicitações pelo seu comentário ontem, no artigo “Ministro da Defesa diz…” um verdadeiro editorial. junto com a fala inicial do Ministro Barroso, lavou minha alma, especialmente no tópico educação ou melhor, a falta dela como causa e efeito de todas as desgraças que atingem nosso país desde 1500.
      Quanto ao assunto do presente artigo sobre o afastamento dos jornalistas da porta do Alvorada, já vem tarde, tenho me batido para que a mídia retire seus holofotes, que são a seiva fortificante dele,pois parece que há um certo complexo por causa dos 28 anos em que foi ignorado por ela, por isso seu ódio pela imprensa e a necessidade imperiosa de evidência
      através da polêmica diária.

    • Apenas colheita. A grande mídia pôs, e chocou o ovo da serpente. Agora, que eclodiu que adestre sua (dela, imprensa, imprensa) cria. Nada demais, apenas a colheita de sua (novamente, dela imprensa, imprensa) semeadura.

      Vocês mesmos aqui da TI vez por outra são obrigados ou a no mínimo se defender, quando não se desdobrarem para driblarem os ataques dos inconsequêntes apaixonados e torcedores da nova política. Se preocupem não. o caldo ainda não entornou. Ainda veremos todos os que fazem parte da imprensa louvarem e ainda sentirem saudades dos áureos tempos em que segundo vocês mesmos a “quadrilha” petralha governavam. Sentirão sim saudades. Eram tempos em que vós que fazem a imprensa navegavam em mares calmos e podiam fazer todo tipo de estripulias jornalísitcas, como ataques, plantação de notícias tendenciosas e por aí vai…

      Os que sempre foram atacados por vós poderiam ter inúmeros defeitos, mas primavam pelo zelo tanto à democracia como pelo a livre manifestação.

      Tenho dito… E sempre!!!

  2. Prezado David,

    Explico o que acontece comigo.
    Antes, meu agradecimento pelo teu comentário a mim dirigido:

    Ontem, o meu amigo e gaúcho, Vidal, comentou que estou nas últimas.
    Verdade.
    Recebi a senha na semana passada.

    Em dez dias baixei o hospital duas vezes:
    A primeira por problemas de batimentos cardíacos, eu ia dos 144 a 30,31, e não podia dar dois passos e, na outra, com fortes dores no peito, indicando angina.

    Nesse meio tempo, os rins se agravaram.
    A Creatinina estava em 1,98, muito alta, e a Ureia em 80, o dobro do que deveria ser.
    Tais problemas renais e graves impediam que os médicos do Instituto de Cardiologia pudessem diagnosticar o que havia com o coração.

    Uma vez que o exame correto seria eu fazer a angiotomografia, o problema estava posto pelo fato de que não poderia se realizar de forma alguma, pois os rins funcionando em 20% não excretariam o contraste que seria injetado nas artérias e veias, de modo que descobrissem a causa das fibrilações e dores no peito.
    Eu estava diante de um impasse:
    Morto por ter cão, morto por não tê-lo.

    Mas, havia outro componente, tão ou mais grave que o coração e rins:
    O carcinoma!

    Um dia antes de eu operar o câncer, que seria 4 de maio, portanto dia 3, foi a primeira vez que baixei hospital esse ano, 2020, em razão do coração e sua instabilidade.
    Acontece que, por orientação médica, um dos medicamentos que tomo diariamente, anticoagulante, precisei parar 9 dias antes da cirurgia.
    O sangue engrossou, e fez uma espécie de bolha, que poderia ter causado uma embolia cerebral.
    Com o retorno desse medicamento no hospital, o coração estabilizou-se razoavelmente.
    Mas, a cirurgia foi adiada.

    Na segunda vez, a dor no peito deixou de ser verificada porque eu não poderia fazer o exame à base de contraste, decisivo para se saber o problema porque os rins impediam.
    E, a cirurgia do câncer adiada indefinidamente, em razão de coração e rins serem obstáculos proibitivos para que fosse executada!

    Então, recebi a senha.

    Apesar de eu me sentir bem, posso a qualquer momento bater com as botas.
    Seja escrevendo, fazendo uma refeição, indo ao banheiro, tomando banho … posso cair duro!
    Caso rins e coração não me levarem para fazer parte do Conselho Deliberativo Divino, o câncer será o veículo que me conduzirá pelo Universo até a minha outra morada.

    Portanto, a expressão, “o Bendl está nas últimas”, Vidal foi direto, mas não precisava comunicar ao pessoal da TI.
    Mesmo assim, o meu muito obrigado.

    Eu queria apenas fazer um pedido aos comentaristas, meus colegas nessa Tribuna da Internet que, espero, eu encontre em outra galáxia e planeta para onde deverei ir um espaço igual.
    Continuemos como se nada houvesse comigo, por favor!
    Nada de evitarem críticas, palavras mais contundentes, textos mais incisivos contra mim porque estou com um pé na cova, nada disso!
    Pelo contrário, peço encarecidamente que me tratem com mais rigor, menos consideração, mais contestação e menos tolerância.
    Em outras palavras:
    vamos para o debate, à discussão;
    enfrentemo-nos como sempre, com convicção, denodo, raça e paixão.

    Esse é o meu pedido a todos, indistintamente.
    Combinado?

    Obrigado.
    Saúde e paz.
    Cuidem-se!

    • Que isso, estimado Bendl(!?) Estou sem palavras por saber do momento de saúde que está passando. Mas isso vai passar! e irá se recuperar plenamente. Um forte abraço, irmão!
      E agora vamos seguir na discussão na TI

      • Batista Filho, meu prezado,

        Andavas desaparecido do blog.

        Tudo bem contigo?
        Saúde?
        Familiares?
        Continuas trabalhando em rádio?

        Obrigado pela solidariedade, mesmo.

        Alegro-me com o teu retorno, para qualificares este espaço único.

        Abração.
        Saúde e paz.
        Te cuida, meu!

        • Tudo bem, meu irmão.
          Desde junho/julho de 2014 me afastei da cidade, vim pra roça criar algumas galinhas, ler/reler alguns livros,
          escrever e desenvolver alguns projetos que na cidade não tinha tempo e condição de fazer.
          Tô por aqui. Qualquer coisa, conte comIgor.
          Forte e fraterno abraço.

    • Bendl:

      Tudo bem, meu irmão.
      Desde junho/julho de 2014 me afastei da cidade, vim pra roça criar algumas galinhas, ler/reler alguns livros,
      escrever e desenvolver alguns projetos que na cidade não tinha tempo e condição de fazer.
      Tô por aqui. Qualquer coisa, conte comigo.
      Forte e fraterno abraço.

  3. Até dias atrás como nstumavam falar – inclusive jornalistas – que antes dó Governo Bolsonaro também ocorriam perseguições a jornalistas no Governo do PT.

    Mas nos 14 anos de Governo do PT, nunca aconteceu de episódios tão frequentes e uma medida como esta, de deixarem de fazer cobertura 3 veículos de comunicação: Grupos Band, Folha e Globo.

    Saudades da Presidenta Dilma (né?)

  4. Emocionei-me com o relato dramático do Bendl. Aliás, apenas néscios ficaram indiferentes. Enfim, meu caro, prossiga forte, esperançoso, com fé. Enfrentei e venci, câncer no pulmão. Sabemos da aspereza e transtornos do penoso tratamento. A energia de Deus vai alimentar teu espirito. Alimentá-lo com vigor e perseverança. Deus acompanha teus passos. Te guia em direção à luz que, seguramente, vai mantê-lo ainda por muitos anos entre nós. Abraços do limongi

  5. Prezado Limongi,

    Obrigado pelo apoio moral e ânimo.

    Mas, desde janeiro de 2019, quando baixei hospital pela primeira vez com problemas cardíacos e lá permaneci por 20 dias, eu sabia que o meu problema seria irreversível.

    De lá para cá tratei de absorver a doença, que redundou em outra, e ambas ocasionaram uma terceira!

    Afirmo que estou bem consciente da minha situação.
    Minha mãe morreu aos 42 anos, e o pai aos 49.
    Logo, fui bem mais longe do que eles, a ponto que vi nascer meus cinco netos, enquanto eles não conheceram meus filhos!

    Como se diz no jargão popular, “faz parte”.

    O bom é que não estou imobilizado, preso a uma cama ou hospitalizado.
    Só não dirijo mais, tanto pelo esforço como posso passar mal, e ser o responsável por um acidente de proporções.

    Escrever tem sido a minha maior distração e ocupação.
    Mesmo que tenham recomendado que não devo me estressar ou me exaltar, a TI tá no sangue.

    Por casualidade, em razão de mencionares Deus, caminho em direção à luz, que me deixaste emocionado, depois dessa resposta ao teu simpático comentário a mim dirigido, postarei o que escrevi essa madrugada, que vai ao encontro do que tens em mente com relação à compreensão de Deus nesse momento.

    Sabe, momentos de introspecção absoluta, de balanços da vida, do que queríamos ser e de quem nos tornamos.

    Obrigado, Limongi.

    Um abraço.
    Saúde e paz.
    Te cuida!

  6. O Bozo e seu gado podem tentar de qualquer forma desmoralizar a imprensa, mas não vão conseguir. Se há um pouco de esperança de que essa torrente negacionista e assassina irá passar, a imprensa tem papel fundamental na manutenção dessa esperança.

    No mais, deixo aqui meu sincero abraço ao sr. Bendl. Espero que não lhe falte força para esta dura luta e que a sua saúde seja restabelecida.

    • Tudo bem, meu irmão.
      Desde junho/julho de 2014 me afastei da cidade, vim pra roça criar algumas galinhas, ler/reler alguns livros,
      escrever e desenvolver alguns projetos que na cidade não tinha tempo e condição de fazer.
      Tô por aqui. Qualquer coisa, conte comIgor.
      Forte e fraterno abraço.

  7. Meu amigo Francisco Bendl,

    Estou muito triste.

    Seu relato me emocionou.Meus olhos marejaram.

    Não estou querendo acreditar.

    Deus é poderoso.Vamos ter fé.Você ainda vai viver muito,tenho certeza.

    Abração amigo, fé em Deus.Tudo vai dá certo.

    • César, meu amigo nordestino,

      Muito obrigado pelo apoio moral, pelo incentivo.

      O Plano de Deus nos é desconhecido, pelo fato de que desconhecemos a nós mesmos!

      O dia que fizermos uma legítima introspecção, profunda, consciente, abrangendo nossos pensamentos a respeito do que somos ou poderíamos ser, então saberemos quem somos e o poder que nos foi concedido pelo Criador!

      Digamos que estou nessa expectativa.

      Mas, seguimos em frente até onde eu puder, pois as minhas doenças já sabem que sou um rebelde, e que sempre tenho uma que outra carta na manga.

      Abração, César.
      Saúde e paz.
      Te cuida, meu!

  8. Caro Francisco Bendl, só agora passei por esta página e…falar o que? Que temo por ti porque, infelizmente, os bons vão primeiro? Que esta TI vai ser rasgada ao meio? Não sei, o que eu sei é que o Brasil pode perder um cidadão inteligente, patriota e honrado, mas uma outra dimensão ganhará um espirito iluminado. A paz do Senhor esteja sempre contigo e os seus.

  9. Caro F.Moreno,

    Independente do meu estado de saúde, a minha idade vinha pedindo que eu precisava meditar sobre o que foi a minha vida,
    Caso eu concluísse que algo de bom eu poderia ainda realizar, haveria tempo.

    Agora não mais.
    Sabe quando o avião rola na pista para decolar?
    Atingindo a velocidade correta, o co-piloto avisa, V1, para o comandante, que puxa o manche e o avião empina o nariz para voar.

    Pois estou a pouco de atingir essa velocidade, Moreno, de decolar desse planeta!

    Aguardo fazer um bom voo, e pousar sem maiores problemas.
    A minha curiosidade é saber aonde será?!

    Enfim, posso usar outra metáfora para definir a minha partida:
    Ninguém de sã consciência reforma um carro sem condições, consumido pela ferrugem, motor que não suporta mais retífica, suspensão arriada, molas fracas, bancos rasgados, painel sem os mostradores, portas sem travas, rodas tortas e a parte elétrica em pane constantemente.

    Pois estou assim:
    um caminhão caindo aos pedaços e se dirigindo para o seu cemitério; ultrapassado, cansado, alquebrado pelo tempo, um mero transportador de um corpo pesado, feio e inútil.

    Vá lá, um pouco dramático demais para o meu gosto, mas quem não gosta de um “grand finale”?!

    Teremos algumas trocas de ideias ainda.

    Por enquanto, a minha intenção é deixar as páginas da TI intactas, preservadas, sem qualquer mácula.
    Afinal das contas foram quase dez anos neste blog incomparável.

    E se vai um sujeito de ideias atrasadas, idoso, conservador em certos assuntos, moderno demais pela algumas ortodoxias, polêmico, muitas vezes um intruso.

    Não há mais como eu modificar a minha trajetória neste espaço democrático.
    Meus mais de 1.500 textos e artigos, assim postados por obra e gentileza de Carlos Newton, poderão ser analisados – caso alguém quiser – e verificados até onde fui coerente comigo mesmo e sincero com todos, principalmente minha honestidade de propósito para a Tribuna da Internet!

    Logo, se desde os sessenta anos escrevo para esse blog, tive um bom espaço de tempo para construir pensamentos, concatenar ideias, obter conclusões sensatas e, principalmente, o convívio com pessoas notáveis, maravilhosas, inteligentes, dotas de cultura e conhecimentos indescritíveis.
    Delas e deles, comentaristas de qualidade excelsa, levarei comigo a lembrança de um relacionamento virtual inesquecível, que muito aprendi, me corrigi, que ratificaram muito pouco do que eu imaginava, mas retificaram muito além do que eu precisava, de modo a ter um norte verdadeiro e não apenas uma agulha trêmula oscilando de um lado para outro.

    Afirmo que esses dez anos na TI foram muito além da experiência adquirida, mas uma bela aventura!
    E de muitas armadilhas, troças, brincadeiras, porém, na sua maior parte de assuntos sérios, graves, difíceis e complexos, ainda mais que os temas versavam sobre política, então imaginas, Moreno, a quantidade de vezes que “o pau pegou”.

    Forte abraço.
    Saúde e paz.
    Te cuida, meu!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *