Depois de muitas idas e vindas, Dilma só cortou 8 ministérios

Deu no iG

A presidente Dilma Rousseff enfim anunciou as mudanças ministeriais. Prometida no mês passado pelo governo, a reforma administrativa reduziu de 39 para 31 o número de ministérios.

Além de anunciar a reestruturação, a presidente apresentou o plano de enxugamento de despesas da União, com a revisão de contratos de várias áreas.

Dilma afirmou que há um “grande passo” para a reorganização do executivo, com a redução de oito ministérios”.

Serão extintas 30 secretarias que compõem vários ministérios e 3 mil cargos. Segundo a presidente, haverá a redução de 20% nos gastos de custeio e a definição de metas de eficiência.

CORTE NOS SALÁRIOS

Dilma disse que haverá um corte de 10% na remuneração dos ministros. Será feita uma revisão de contratos de prestação de serviço, com o objetivo de tornar a máquina pública mais eficiente.

Além disso, serão revistos contratos de aluguel e com fornecedores nas áreas de segurança, vigilância e TI. O governo pretende reavaliar a utilização do patrimônio da União. Segundo Dilma, “a União não pode continuar a ser uma grande imobiliária. Não estamos parados. Se erramos, precisamos consertar os erros”.”

Desde a semana passada, a presidente tem conversado com lideranças de partidos da sua coalizão, em especial com o PMDB. O objetivo foi receber e avaliar indicações para a nova equipe.

NOVOS MINISTROS

Jaques Wagner troca a Defesa pela Casa Civil, atualmente chefiada por Aloizio Mercadante, que volta para a Educação.

O atual ministro da Secretaria-Geral, Miguel Rossetto, assume o novo ministério que juntará Trabalho e Previdência Social. Marcelo Castro (PMDB-PI) assume o Ministério da Saúde.

Celso Pansera (PMDB-RJ) assume a Ciência e Tecnologia. Nilma Lino Gomes vai ocupar o Ministério das Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos.

Por fim, Ricardo Berzoini (Comunicações) vai para o novo ministério responsável pela articulação política.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGCortar 10% no salário dos ministros, mas deixá-los com o cartão corporativo, sem controle de gastos, é uma farsa bem no estilo de dona Dilma. (C.N.)

22 thoughts on “Depois de muitas idas e vindas, Dilma só cortou 8 ministérios

  1. Esta mulher esta enganando novamente os brasileiros honestos. Esta reforma é só para inglês ver.

    Ontem, vi no site UOL a Notícia:

    Em reunião com Temer, Dilma pede ‘peso’ para Ciência e Tecnologia

    Dilma não está satisfeita com o nome do deputado Celso Pansera (PMDB-RJ), indicado pela bancada do partido na Câmara para a pasta de Ciência e Tecnologia

    A presidente Dilma Rousseff se reuniu na manhã desta quinta-feira (1º) com o vice-presidente Michel Temer na tentativa de fechar o espaço que o PMDB terá na Esplanada dos Ministérios após a reforma administrativa, que deve ser anunciada até esta sexta-feira (2).
    Dilma não está satisfeita com o nome do deputado Celso Pansera (PMDB-RJ), indicado pela bancada do partido na Câmara para a pasta de Ciência e Tecnologia.
    Segundo a reportagem apurou, a presidente acredita que o novo ministro precisa ter “mais afinidade” com o tema da pasta ou “mais peso político” para ajudar nas votações no Congresso, principalmente na aprovação do ajuste fiscal e para ajudar evitar a abertura de um processo de impeachment contra seu mandato.

    Ao ler somente o título da matéria (Em reunião com Temer, Dilma pede ‘peso’ para Ciência e Tecnologia) fiquei animado. Porém no final da mesma, o único interesse desta mulher é ter alguém para defender seus interesses.

    Seremos sempre um país sem foco nesta área tão importante para o Brasil.

    Quando a NASA esta semana divulgou a descoberta de água em Marte, dá vara ver o quanto somos atrasados nesta área.

    A ciência é uma área não prioritária para nosso país.

    Vejam:

    http://www.nature.com/news/brazilian-science-paralysed-by-economic-slump-1.18458

    • Caro, Jorge, “Em reunião com Temer, Dilma pede ‘peso’ para Ciência e Tecnologia”, ela só não colocou o Jô, pois deixou de ser o “gordo”.

      Aliás, este cara que entrou no MCT foi supervisor escolar…. QUE CURRÍCULO BRILHANTE!!!

  2. O que o “nobre jornalista” sugere? Tão vivido, tão conhecedor de tudo e de todos e, fica limitado apenas à criticas, há, já sei, é mais fácil. Que dureza!

    • Luiz, mas o papel de um governante (ou governanta) é… governar, não ser conduzido por outros.

      Como já é sabido que ela não sabe governar, melhor, não governa, por que não renuncia?

      Quer ficar lá como um poste (novidade!) e que os “golpistas” façam o seu trabalho!!?

      PelamordeDeus!!!

  3. Porque ela, Dilma Rousseff, não entrega logo o governo ao PMDB, só está faltando isso, tudo isto para se livrar do impeachment e ser cassada, não está preocupada com a vida do povo brasileiro, está querendo é safar-se e continuar mais 3 anos, agora o pior, o PMDB cobrou alto e vai colocar seus protegidos, com certeza o PT vai chiar, seus asseclas que perderem suas boquinhas vão se virar contra o criador, assim como a criatura se virou com Lula, o PT está fadado ao fracasso, já basta o que fizeram no governo, não tem mais credibilidade, foi a maior roubalheira da história da república, se continuar será um desastre para a economia e para o povo brasileiro e principalmente para o Brasil.

  4. Esta senhora tenta ficar no cargo fazendo que governa e querendo enganar a nós povo brasileiro, mas não engana não senhora presidente. O povo brasileiro a quem a senhora enganou e mentiu na campanha de 2014 não acredita mais em suas trapalhadas e em sua governança. O seu dia está chegando e eu espero estar bem de saúde para assistir e comemorar de camarote a derrocada do seu desgoverno e de toda a sua gente. FORA DILMA!

  5. PRÓXIMOS PASSOS PARA A PRISÃO DE EDUARDO CUNHA (PMDB-RJ)

    Acabam de chegar da Suíça todos os detalhes de, pelo menos, quatro contas bancárias clandestinas de Eduardo Cunha e família (PMDB-RJ). Movimentação de uns 5 milhões de dólares de propinas. Durante um bom tempo, com ar de “mocinho” salvador da pátria, Eduardo Cunha, batendo forte em Dilma e no PT (como mandava o figurino), gerou imensa alegria na população e até mesmo a esperança de que iria conseguir tirá-los do poder antes de 2018. As massas rebeladas, indignadas com as crises, aplaudiram suas travessuras, chamadas de “pautas-bombas”, mesmo quando destrutivas do País. Mas isso não é novidade. Como dizia Ortega y Gasset, as massas quando protestam contra a falta de pão costumam quebrar e destruir tudo, inclusive as padarias. Jogam a bacia cheia d’água com a criança dentro.
    Seis delatores (até aqui) estão revelando que o presidente da Câmara dos Deputados, na verdade, não é o “mocinho” que aparenta, sim, um grande Al Capone (lavagem de dinheiro, corrupção passiva, crime organizado etc.). Em apenas uma das “negociatas” ele teria recebido cinco milhões de dólares de propina (que teriam sido pagos pela Samsung e Mitsui). Agora o Ministério Público da Suíça (que o investigou desde abril/15) mandou todas as provas colhidas para o Ministério Público brasileiro.
    Em março/15 Eduardo Cunha, na CPI da Petrobras, afirmou que não tinha conta fora do Brasil. Mentiu. Essa falta de decoro tem que lhe custar, no mínimo, o mandato de presidente da Câmara. Sua tropa, até aqui conivente com suas extravagâncias e vulgaridades, se não cassar seu cargo diretivo (ou mesmo seu mandato) vai para o Otary Club.
    Juridicamente falando, os próximos passos (dentro do Estado de Direito) que podem levar Eduardo Cunha (PMDB-RJ) para o presídio da Papuda são os seguintes:
    1. É preciso que o STF receba a denúncia já oferecida (assim como as que serão oferecidas) contra ele (há indícios mais do que suficientes para isso). Esse ato é do Plenário (não só da 2ª Turma, por onde tramita o caso Petrobras), por se tratar do presidente da Câmara dos Deputados.
    2. Nossa tese (de Márlon Reis e minha) é no sentido de que o recebimento da denúncia contra qualquer um dos ocupantes de cargos na linha sucessória da Presidência da República (vice-Presidente e presidentes da Câmara, do Senado e do STF) gera automaticamente o seu afastamento do cargo diretivo (tal como se dá no afastamento do Presidente da República, nos termos do art. 86, § 1º, da CF). Se esse afastamento não for automático, cabe impô-lo por força do art. 319, VI, do CPP (porque o réu está usando a estrutura da Câmara para fazer sua defesa, já teria ameaçado testemunhas, há indícios de destruição de provas etc.).
    3. Outra hipótese possível, para além da sua cassação imperiosa por falta de decoro, é sua renúncia ao cargo de presidente da Câmara (tal como fizera Severino Cavalcanti, por exemplo). Aliás, logo que for mostrado um extrato bancário das suas contas na Suíça, torna-se insustentável sua permanência nesse cargo diretivo. Sob pena de subir nosso grau de “investimento”, ou melhor, nosso grau de “mafiocracia”. Nenhum poder pode ser chefiado por quem tem conta bancária de propinas na Suíça. Até a desfaçatez tem limite. Ninguém pode ficar impune quando se enrola em sua própria esperteza (Josias Souza).
    4. Em nenhum país do mundo com cultura menos corrupta que a do Brasil (os 10 melhores colocados no ranking da Transparência Internacional, por exemplo) a presidência de um poder seria ocupada por alguém acusado (com provas exuberantes) de ter recebido 5 milhões de dólares de propina. A cultura desses países (do império da lei e da certeza do castigo) é totalmente distinta da permissividade que vigora nas mafiocracias (cleptocracia com envolvimento de grandes corporações econômicas e financeiras).
    5. A prisão de Eduardo Cunha (se todas as acusações ficarem provadas) só pode ocorrer depois de condenação criminal com trânsito em julgado. Não cabe prisão preventiva contra deputados e senadores, desde a expedição do diploma respectivo (CF, art. 53, § 2º). Eles só podem ser presos em flagrante, em crime inafiançável. Fora do flagrante, nenhuma outra prisão cautelar (antes da sentença final) cabe contra deputado ou senador (trata-se de um privilégio que jamais deveria existir, salvo quando em jogo está a independência parlamentar).
    6. Ninguém pode ser condenado criminalmente sem provas válidas. As provas são produzidas dentro do devido processo legal. As delações premiadas, isoladamente, não podem ser utilizadas para condenar quem quer seja. As delações são válidas somente quando comprovadas em juízo. No caso de Eduardo Cunha as provas estão aparecendo diariamente. Com base nessas provas sua condenação será inevitável.
    7. Depois da condenação penal definitiva cabe à Câmara decidir sobre a perda do mandato parlamentar (CF, art. 55, § 2º). Caberia ao STF rever esse ponto, para dar eficácia imediata para sua sentença condenatória assim como para a perda do cargo (decretada por força do art. 92 do CP).
    8. Na condenação de Eduardo Cunha (se tudo ficar provado) caberá ao STF definir o tempo de duração da pena de prisão assim como o regime cabível (fechado, semiaberto ou aberto). Pena acima de quatro anos, no mínimo é o regime semiaberto. Pena superior a 8 anos, o regime é obrigatoriamente o fechado. Pela quantidade de crimes imputados a Eduardo Cunha e pelo volume de dinheiro que foi surrupiado do povo brasileiro, é muito grande a chance de acontecer o regime fechado (terá que ir para um presídio, como a Papuda, por exemplo).
    9. Logo após o trânsito em julgado a Corte Suprema emite a carta de guia e o condenado começa a cumprir sua pena, em estabelecimento penal compatível com o regime fixado na sentença (reitere-se, muito provavelmente o fechado).
    Esse decrépito e maligno estilo de fazer política (por meio da fraude, do financiamento mafioso de campanha, dos privilégios indecorosos, dos salários e vantagens estapafúrdios etc.) tem que ser banido do nosso horizonte. A mudança cultural necessária passa pelo sentimento de vergonha (veja Kwame Anthony Appiah). Isso precisa ser recuperado. O ato de corrupção precisa gerar vergonha (no eleito, nos seus familiares assim como nos eleitores coniventes com ela). Foi a vergonha que acabou com a tradição milenar de amarrar os pés das chinesas, com o duelo etc. A vergonha promove mudanças culturais.
    Eduardo Cunha, com suas espalhafatosas “pautas-bombas”, manipulou como ninguém as emoções das massas jogando inescrupulosamente para elas. Faltou na sua estratégia, no entanto, reler Nietzsche, que nos adverte que o que mais gera prazer na população (certamente depois dos orgasmos) é a condenação e prisão de um criminoso, sobretudo quando poderoso. A vingança é festa (Nietzsche). Na performance de “mocinho” ele promoveu imenso entretenimento ao povo; mas nada supera o escalofriante frisson gerado pela condenação criminal de um poderoso que, eleito como bode expiatório, traz um imenso alívio para as almas dos pecadores espectadores. O cadeião, para muitos devassos do dinheiro público, é o preço que os larápios pagam pelos seus prazeres. Mas isso (que é necessário) é puro espetáculo. Faz parte do carnaval. O Brasil, no entanto, para ter um futuro civilizado, precisa de algo que represente muito mais que um carnaval. Mudança de cultura, que passa pelo restabelecimento da vergonha.

    Luiz Flávio Gomes – ex-juiz, jurista e professor

  6. Sr. Newton por falar em cortes, parece que tem corruptos e corruptolas que estão cortando as viagens internacionais.
    Aqueles que não conseguiram estão presos, como o empresário , j.Hawwilla e amigão e sócio dos marinhos e sayd respectivamente da globo/b andeirantes, preso nos Isteitis com uma bola de ferro no pe, e outro famoso corruptola fanfarrão e que marcou toca, pensava que em todos os lugares tem o jeitinho brasileiro, com seus gilmares, Super-Kim, Super-Hipér Dr. moro, marim está preso na suiça e quase pagando todos os pecados nas Prisões dos Isteitis .
    del nero , o corruptola das estrelas futebolisticas globais, nem pensa mais em pisar em qualquer Aeroporto Brasileiro para ir á qualquer cidade internacional, nem que paguem tudo, inclusivo com lmocinhas de utilidades públicas………
    Qualquer viagem, arruma alguma desculpa, “tenho de salvar o futebol brasileiro, agora náo da para viajar”…
    Outro importande cidadão brasileiro que cortou as viagens é o famoso Cristão, homem de deu$$$ , eduardo cunha, que honra a Famiglia Tradicional Cristã, Pai, Mãe e Duas Contas na Suiça…..
    Até outro dia, fazia tour pela Europa, com tudo pago pelo contribuinte, hoje, vai dar uma parada, tem mais coisas importantes aqui no Brasil para resolver.
    Até porque, lá não tem gilmar, moro, super Kim, marinhos, saydes, frias, olavos, mainardis, mesquitas………
    eh!eh!eh
    VIVE LA FRANCE.!!!!!!

  7. Hoje, em Maceio o Lewandowski foi recebido com vários pixulecos ! kkkk
    ” O ministro Ricardo Lewandowski, presidente do Supremo Tribunal Federal, desistiu de discursar, em Maceió, esta tarde, ao ser recebido no auditório do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ-AL) com várias pessoas exibindo o boneco inflável “Pixuleco”, em que mostra uma caricatura do ex-presidente Lula vestido de presidiário, com as tradicionais litras brancas e pretas e a inscrição do nº 171, referência ao artigo do Código Penal que pune crime de estelionato.

    Os manifestantes nem sequer puderem ser admoestados ou retirados do auditório porque se comportaram em silêncio, sem perturbar os trabalhos. Após consultar Lewandowski, o presidente do TJ-AL, desembargador Washngton Luiz, decidiu inverter a pauta: assinou o convênio com o STF, para implantação do projeto “Audiências de Custódia”, que agiliza a apresentação do preso a um juiz, e encerrou a cerimônia rapidamente, sem o discurso de Lewandowski. Até porque havia o risco objetivo de ele vir a ser vaiado.

    A visita do presidente do STF provocou incômodo na cidade em razão das modificações no já complicado trânsito da cidade, em razão da interdição de várias ruas por onde passaria o ilustre visitante. A interdição começou às 7h da manhã e somente foi levantada após as 14h, provocando grandes congestionamento e indignação.

    A Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) e do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) bloquearam as ruas Cincinato Pinto, cujo trânsito foi desviado para a Rua Barão de Penedo; rua Voluntário da Pátria, desviando o fluxo para a Rua Senador Luiz Torres, e Rua Barão de Maceió, mantendo o fluxo pela Santos Pacheco, em frente à Santa Casa. Tudo isso na região mais central e de trânsito mais problemático da capital alagoana.

  8. Ministros trocados. No ministério da “pátria educadora” mais um que sai e outra coisa entra. Nos demais, como numa partida de xadrez, jogada por quem não sabe regras, peças são retiradas, derrubadas e substituidas a moda do “é dando que se recebe”. O PT, rasgou as bandeiras, esqueceu suas verdades e nem cara mais tem. Sem cara, como poderá sentir vergonha?
    Nunca, na história atual e anterior de nosso país, um governo se entregou tanto e mostrou todas as suas fraquezas, como o de Dillma.
    Agora, a pergunta fundamental é: quais os objetivos da reforma? Reduzir custos da máquina e dar mais espaço ao PMDB para que este, como sempre fez por onde andou, garanta a “governabilidade”?
    Assim, deixando de lado o caso “PMDB”, resta saber-se a quanto chegará a economia proporcionada pela reforma/extinção de cargos. Dillma tem de informar-nos.
    Reduzindo-se o resultado do deficit apresentado nas contas de 2016, a sobra deverá ser cobrado do povo. Alguma dúvida?
    Quanto foi economizado, segundo Dillma e os bedéis que a cercam? Um, dois, dez bilhões? O que faltar será o tamanho da conta a pagar pelo povinho. Desta forma, se a redução for muito pequena, a malandragem, a sacanagem de Dillma estará exposta. Se mentir, como já é hábito, ficará com contas a pagar a descobertas.
    Num jogo de mentiras e verdades, de poucos honestos versus muitos vigaristas, o país e o povo é que sofrerão as consequencias.
    Lava Jato, Petrolão, BNDES, contas vultosas no exterior, delações, as ameaças dos Odebreschts à dupla Lulla/Dillma, agora com a porta de saída de Eduardo Cunha derrubada, tal qual treinador de futebol, Dillma deveria pegar o boné e correr para fora do governo, do país.
    O “fora Dillma” depende somente dos brasileiros, de verdade e vergonha na cara, tirarem a bunda das cadeiras e irem às ruas!
    Impeachment, julgamento, condenação e cadeia. Nada mais merecido para ella, para elle e para os seus!

  9. Por que tanta preocupação com o deputado Eduardo Cunha ?
    Se ele cair, entra o vice que não me engano é do PP(Também enrolado no petrolão tanto ou mais que o Cunha).Daí é trocar merda por merda.
    E quem pensa que o destino da presidente mandioca está nas mãos da Câmara , está enganado. No TSE a situação dela (Presidente) é a mais negra possível. Os Emails encontrados, a coloca em situação mais critica ainda.

  10. Até dava para entender, se antes de arrochar o povo de todas formas, a
    Presidente cortasse para valer os gastos com a máquina pública inchadíssima.
    Disse que cortaria 10 Ministério, cortou 8 para não sacrificar tanto a companheirada.
    Dos 22 mil cargos comissionados, cortou 3 mil apenas. Diminuir os salários dos
    Ministros em 10% é insignificante, pois as mordomias como cartão corporativo etc
    vão muito além desses 10%. Como pegou mal arrochar primeiro o povo e não cortar na carne, agora
    a Presidente faz esses “cortes” insignificantes com relação ao inchaço da máquina pública, com
    a finalidade de propagandear que está cortando na carne.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *