Deputados ameaçados querem inviabilizar a Lava Jato, denuncia Deltan Dallagnol

Resultado de imagem para deltan dallagnol

Dallagnol afirma que os políticos atuam contra a Lava Jato

Flávio Ferreira
Folha

O coordenador da equipe de procuradores da Operação Lava Jato Deltan Dallagnol afirmou que os congressistas ameaçados pelas investigações do caso são aqueles que estão atuando na Câmara dos Deputados para aprovar leis prejudiciais à operação e ao combate contra a corrupção. Em entrevista à TV Folha, Dallagnol explicou como a força-tarefa de procuradores está acompanhando os projetos de lei relacionados à operação e disse que as manobras dos deputados transformaram o trabalho na Lava Jato em um “trem fantasma”.

Dallagnol é um dos mentores do conjunto de propostas do Ministério Público Federal intitulado “Dez medidas contra a corrupção, que se transformou em projeto de lei de iniciativa popular após receber mais de 2 milhões de assinaturas.

Atualmente uma comissão especial da Câmara analisa o tema, sob relatoria de Onyx Lorenzoni (DEM-RS), e deputados estão atuando para modificar o texto original idealizado pelos procuradores da República. Segundo Dallagnol, as tentativas de alteração ameaçam o futuro da Lava Jato.

MUDAR A LEI – “Muitas pessoas que estão sendo investigadas são as pessoas que fazem a lei, e elas podem mudar a lei para nos atacar e mudar a lei para se proteger”, disse.

De acordo com o procurador, é preciso ficar atento às manobras dos deputados. “A gente tem sido surpreendido a cada semana com um risco novo. Trabalhar na Lava Jato se tornou como andar em um trem fantasma. A cada esquina você toma um susto.”

Dallagnol afirmou que a principal ameaça foi identificada na semana passada, quando deputados se movimentaram para tentar votar em regime de urgência um texto que poderia levar à extinção de penas e ações criminais em caso de fechamento de acordos de delação premiada entre empresas e o Executivo.

RECUO DO CONGRESSO – Houve reação da força-tarefa e os congressistas recuaram. “O filho era tão feio que ninguém quis dizer quem era o pai daquela criança”, comentou o procurador.

“Essa movimentação não acontece às claras. Quando ficamos sabendo tivemos que tomar um decisão rápida. Ou a gente fazia uma [entrevista] coletiva e firmava posição, ainda sem ter muita clareza do que estava acontecendo, ou podia simplesmente passar esse projeto sem nossa manifestação”, completou.

Dallagnol disse que o Ministério Público tem uma equipe de assessores parlamentares que acompanha os trabalhos no Congresso, mas a sociedade deve pressionar os deputados enviando mensagens e usando as redes sociais para evitar as manobras.

SEM PODER – “Nós procuradores da Lava Jato não temos poder econômico, não temos poder político. A nossa única defesa, o escudo que defende a Lava Jato é a sociedade”, afirmou.

O coordenador da Lava Jato rebateu as críticas de que o Ministério Público tenha adotado a estratégia de transformar a operação em um espetáculo midiático e que a entrevista coletiva para divulgar a denúncia contra o ex-presidente Lula tenha sido um exemplo dessa conduta.

“Não podemos confundir espetacularização com transparência. O que sempre existiu nas coletivas era uma explicação didática, inclusive com esquemas visuais. Isso não se faz para expor ninguém, mas para prestar contas à sociedade”, disse.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
A Operação Abafa não nasceu só no Congresso. Pelo contrário, o próprio Planalto está empenhado nisso desde o governo Dilma Rousseff. Agora, na gestão de Michel Temer, a trama tem prosseguimento com apoio total dos caciques do PMDB, que são os atuais locatários do Planalto. (C.N.)

9 thoughts on “Deputados ameaçados querem inviabilizar a Lava Jato, denuncia Deltan Dallagnol

  1. Se o povo, não sair as ruas em protesto à operação para abafar a Lava Jato, há grande possibilidade dessa operação ter sucesso, considerando-se que número de corruptos, empenhados nesta operação é muito grande..

  2. DEPUTADOS, NÃO!

    LADRÕES, TRAIDORES DO POVO O DO PAÍS!!

    CANALHAS, VENAIS, CORRUPTOS, DESONESTOS, SERES ABJETOS E VIS!!!

    MERECEM A CADEIA!!!

    E SE APROVAREM ESTE PROJETO CRIMINOSO, ENTÃO PRECISAM SER COMBATIDOS PELA IRA POPULAR!!!

    JUÍZO, MELIANTES, LADRÕES, OU A COBRA VAI FUMAR!!!

  3. O congresso, será responsável, bem como o stf, que não põe em pauta os crimes de Renan, pela explosão da ira do povo, que não aguenta, tanta corrupção dos 3 poderes poderes.
    PMDB, agora com o PSDB, como sócio na corrupção, podem levar a uma luta de irmãos.
    Drª Carmen, onde está sua indignação contra a ofensa que Renan fez ao judiciário e ao ministro da Justiça, está conivente, junto com os sinistros, que já de desentendem em plenário, Gilmar e Ricardo.
    Queira Deus que não aconteça o pior, o povo já está escravo da corrupção, a beira de uma revolta, em ver a corja a lhe roubar à Dignidade de viver.
    Olhem a manifestação nas ruas do Rio, aplaudindo a prisão de Sergio e Garotinho, por não terem o malfadado Privilégio de ser servido pelo stf, conivente, com seu andar de cagado, e duplas ferias e expediente curto.
    Até quando o STF vai continuar a ser stf, a muito não merece crédito do Zé Povinho sacrificado pela corrupção.

  4. O Brasil é mesmo um país muito estranho.
    O senhores não viram que a Justiça disse que não existe culpado pela tragédia ocorrida no metrô de São Paulo?
    Provavelmente São Pedro foi considerado o “engenheiro-geólogo responsável” pela concretagem e escoramento da obra…

    -Por aqui é possível ver a cauda abanando o cachorro e o Lula querendo prender o Moro. Naturalmente.

  5. Opovo tem gue fazer.oseguinte.guando.tive.eleicao naovotar en.niguen.votar todo mundo.nulo.guem.javiu.politico guere.ser mais.gue.ajustica.politico.gualgue umpodeser juiz.apeesoa.temgueestudar fazer faculdade.etao.judiciario.nao.podedamole.para.politico renan.calheiro.eafavou.dalei abuso pode.gilmar dostf.falou na tv eafavou tambem ele.falando.isso.ta.enfraguessendo.ele.mesmo continua.lavajato.eisso.air opovo ta de.olho

  6. “Calero brigou com Geddel (O Antagonista)

    Brasil 18.11.16 20:34
    O Antagonista apurou que a demissão de Marcelo Calero é fruto de desentendimentos com o ministro Geddel Vieira Lima sobre o loteamento de cargos do Ministério da Cultura.”

  7. Essa idéia estapafúrdia dos políticos corruptos legislarem em causa ou proveito próprio é total e frontalmente INCONSTITUCIONAL. Vai ser muito fácil para o supremo tribunal de frangos invalidar esta maracut… digo, esta leizinha de amaciamento de corruptos e larápios. Qualquer cidadão poderá acionar o supremo contra essa excrescência. Esta previsto no art. 666, parágrafo Deu da prostituição federal. Esses vagabundos tem de ir em cana mesmo. Todos eles.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *