Deputados do ‘Centrão’ abandonam Alckmin e aderem à campanha de Bolsonaro

Resultado de imagem para alckmin charges

Charge do Cláudio (Arquivo Google)

Gerson Camarotti
G1 Brasília

Apesar de os caciques dos partidos que integram o “Centrão” (DEM, PP, PR, PRB e SD) estarem mantendo apoio oficial a Geraldo Alckmin, candidato do PSDB à Presidência da República, nos Estados se iniciou a debandada de deputados do bloco, que já fazem campanha para o candidato Jair Bolsonaro (PSL).

O alerta já chegou à campanha do PSDB. Até mesmo alguns deputados tucanos já evitam pedir votos a Alckmin e iniciam associação de imagem ao nome de Bolsonaro.

DO OUTRO LADO –  Isso tem acontecido em praticamente todos os estados onde Bolsonaro lidera as intenções de voto nas pesquisas. Integrantes da campanha de Bolsonaro já são recebidos em vários locais por deputados de partidos do “Centrão”, como o PP, PR e SD, entre outros.

Alckmin contava com essa estrutura pulverizada dos partidos do “Centrão” para fazer uma campanha capilarizada nos estados mas, segundo relatos da campanha de Bolsonaro, deputados mudaram de lado e passaram a apoiar o candidato do PSL de forma pragmática porque sua imagem facilita a busca de votos para os que tentam a reeleição.

A partir de agora, a campanha de Bolsonaro vai tentar diminuir a rejeição em ações específicas na região Nordeste do país e no eleitorado feminino, onde há a maior resistência ao candidato do PSL.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
A confusão é geral. Parece que gritaram barata voa, como se dizia antigamente. A rejeição a Alckmin favorece o PT, mas a rejeição ao PT favorece Alckmin, e la nave va, cada vez mais fellinianamente. (C.N.)

10 thoughts on “Deputados do ‘Centrão’ abandonam Alckmin e aderem à campanha de Bolsonaro

  1. Não há terceira via. Ou escolhe-se a corrupção por mais 4 anos e desta vez com um PT ainda mais obstinado ou é Bolsonaro. Teremos no mínimo um enxugamento do estado e a possibilidade de conseguirmos ganhos reais em relação a segurança pública e o combate a corrupção. Aos que preferem persistir no erro e reeleger o PT, o único que pode tentar acabar com a reeleição presidencial é Bolsonaro. O PT tentará mantê-la sem limites. Brasil ou Venezuela? O que querem como um país para chamar de seu?

  2. Excelente companhia. O bispo já havia feito esta mesma jogada.
    Assistimos de camarote o que tem de melhor no país atrás do candidato contra a corrupção, este que hoje ocupa o lugar do Aécio.
    Todos, inclusive quem vota no mesmo, só gente de bem.

  3. A debandada dos políticos que apoiam os outros candidatos para Bolsonaro é inevitável.
    Se tiver segundo turno Bolsonaro o vencerá fácil.

    Com Haddad, os políticos, mais que todo mundo, sabem que o que significou o PT no poder e com ele de novo é a Venezuela e com ela….

  4. Quer dizer que o certo é mostrar os peitos e defecar na rua. Sensacional seu raciocínio Rei dos jagunços. Realmente é a cara da esquerda. É melhor JAIR se acostumando. O Mito será eleito no 1° turno. Chupa essa manga seus esquerdopatas.

  5. O PT é a ESCURIDÃO, o Bolsonaro é um SALTO NO ESCURO. A responsável pelos 13 milhões de desempregados é a Dilma. E quem escolheu o Temer foi o PT, duas vezes.

    P.S.: – Vamos votar útil em Geraldo Alckmin e eliminar de vez a possibilidade do PT voltar ao poder. Alckmin é um sujeito sério, honesto, simples e EXCELENTE GESTOR!!!

  6. Não acredito que sindicalistas que vendem a mãe para conseguir a volta do malfadado imposto sindical vão se alinhar ao Bolsonaro. Provavelmente vão com o “Andrade”, marionete de criminoso.
    Mas Alckmin repetiu (como farsa?) o mesmo enredo de quando perdeu miseravelmente na eleição para prefeito de São Paulo.
    Aliás, Alckmin votará em Haddad no segundo turno, mas duvido que Haddad queira seu apoio.
    Triste fim de um arrogante e… Cadê minha merenda?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *