Deputados que defendem gays e negros lutam para tirar Feliciano da presidência da Comissão

Ivan Richard (Agência Brasil)

A bancada do PSC na Câmara reafirmou nesta terça-feira (12) apoio à permanência do deputado e pastor Marco Feliciano (SP) na presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Casa.

Em reunião da bancada, o partido decidiu por unanimidade que não iria rever a indicação do pastor, que tem sofrido pressão tanto de líderes partidários quanto de movimentos sociais nos últimos dias.

Hoje, deputados defensores dos diretos dos homossexuais e dos negros reuniram-se para definir uma estratégia que possa reverter a a eleição de Marco Feliciano para a presidência da comissão.

Feliciano, o indesejável

Eles vão entrar com mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal questionando a decisão do presidente da Casa, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), de convocar uma reunião fechada para eleição do presidente da CDH.

Segundo esse grupo de deputados, a decisão do presidente da Casa fere o regimento, porque apenas o presidente da comissão poderia fazer esse tipo de convocação.

Na Câmara, eles pretendem tentar convencer o PSC a rever a indicação e levar o assunto ao colégio de líderes. Também está em estudo a apresentação de uma representação contra Marco Feliciano na Corregedoria. Caso nenhuma dessas medidas tenha efeito, o grupo de parlamentares disse que vai tentar criar uma comissão de direitos humanos paralela.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *