Desabamento do PT nas urnas fortalece a Lava Jato e enfraquece Lula

http://dia.portalodia.com/media/editor/charge1454153141.jpg

Charge do Jota A, reproduzida do portal O Dia

Pedro do Coutto

A legenda do PT desabou nas urnas de domingo e os resultados comprovam o crepúsculo de um partido que surgiu empunhando a bandeira da ética e da reforma social e, através de pouco tempo, entregou-se totalmente à essência da ideia conservadora. Emergiu com a redistribuição de renda e submergiu nos mares tempestuosos da corrupção. Da redistribuição entre o capital e o trabalho – o desafio que se eterniza – deslocou-se para o plano da concentração. Porque nada mais concentrador da riqueza de um país do que a corrupção. Sobretudo a praticada em larga escala, até mesmo do Brasil para o exterior, com o beneficiamento direto a empresas brasileiras.

Mas eu disse no título que o desabamento do Partido dos Trabalhadores fortalece a operação Lava-Jato e enfraquece ainda mais o ex-presidente Lula e aumenta, em decorrência, sua vulnerabilidade às ações da Justiça. Claro. Porque ele, ao ser transformado em réu, conclamou o povo a fixar-se a seu lado contra o ataque das classes dominantes, inclusive com pontes no exterior, para responder às pressões que o tornaram alvo principal de um processo marcado pela injustiça.

DEU TUDO ERRADO – O argumento não surtiu efeito. Pelo contrário. O tema voltou-se contra ele próprio, aprisionando num círculo de giz. Pois se a mensagem/apelo houvesse funcionado a seu favor, as urnas do dia 2 teriam fornecido a resposta que desejava. Não foi assim. Contra fatos não há argumentos, como antes se dizia e ainda se repete hoje por aí. A verdade é que as candidaturas que receberam seu apoio e também de Dilma Rousseff, em vez de avançar, recuaram. Esta constatação é inegável.

Sem as urnas, seM os votos e sem o povo, Lula encontra-se sem qualquer escudo para protegê-lo. E as delações premiadas se acumulam.

O EXEMPLO DE JK – Político algum pode se manter em plano positivo se apoio popular. É impossível e a história comprova a tese. JK tomou posse em janeiro de 56, após a vitória nas urnas de 55 em face do apoio popular que impulsionou os movimentos militares de 11 a 21 de novembro. Depois, Jânio Quadros chegou ao Palácio do Planalto em 60 pelo voto popular. Mas faltou apoio para, como desejava, fechar o Congresso em 61, motivo que o levou à renúncia.

O apoio da opinião pública garantiu a posse de João Goulart, vice eleito com Jânio. Porém sufocado por setores radicais, fora da realidade e dos limites do possível, isolou-se, perdeu o apoio e o poder. O ciclo militar que abarcou governos que se sucederam, à base de escolhas produzidas pelo Exército, esgotou-se com a campanha das eleições diretas já, que evoluiu para assegurar a vitória de Tancredo Neves no Colégio Eleitoral da época.

“Nós vamos ao colégio eleitoral para destruí-lo”, afirmou Tancredo Neves.  Não assumiu, mas forneceu à história mais um exemplo irreversível de como o povo é decisivo para o poder.

TEMER ERROU – Fernando Henrique Cardoso e Lula também tornaram-se símbolos da tese inspirada no aplauso das ruas. Por isso surpreende a declaração do presidente Michel Temer de que não se preocupa em ser popular. Errou. Confundiu popularidade com aprovação.

Sem o sincero aplauso das ruas, reunindo todas as classes sociais, nenhum poder se legitima.

E alcançar a legitimação é muito mais problema dos governantes do que dos governados. Pois o povo, no fundo, é a razão de ser da política.

10 thoughts on “Desabamento do PT nas urnas fortalece a Lava Jato e enfraquece Lula

  1. O jargão não vai ter golpe não teve força, o como disse a Janaína o mito não é mito. Na verdade lula era um mito de carne, osso, cachaça. Depois que a federal foi em seu apartamento levou ele para dar uma voltinha nunca mas foi o mesmo.

  2. Caro Couto, é lamentável, Temer continua Vice, interino, está mais perdido que cego em tiroteio, e quem vai pagar o “pato”, é o povo trabalhador que rala, no dia-a-dia da sobrevivência. Teu artigo, esclarece a soberania do povo, e o nosso é muito tolerante, com os ladrões do cofre público, e o stf, continua, a não cumprir seu Dever, de condenar, os ladrões com foro especial, que jogaram o Brasil neste Oceano de lama.
    Temer ainda não disse a que veio, e sou obrigado a fazer coro com “fora Temer”, mas…na linha sucessória, quem merece credito???
    Dia 02, o povo sofredor, deu resposta, PT acabou, PMDB, sócio do PT, não dá as caras, como bom malandro, fica com a face oculta, na hipocrisia, 2018, o Povo dará resposta ao PMDB, se aprovar, os absurdos do executivo, em esfacelar o Brasil.
    Drª Carmen Lucia, o povo soberano, está no aguardo, das ações contra os ladrões privilegiados, transforme seu discurso em ações.
    Que Deus nos ajude, mas façamos nossa parte de esclarecer, o eleitor desavisado, que o VOTO é arma pacifica de mudança.
    Quando o Brasil vai ser realmente uma Republica Democrática, com governo do povo para o Povo!??, o que ai está é uma Democradura: Democracia acasalada com Ditadura, Haja Hipocrisia!!!

  3. PT SAUDAÇÕES. Era assim que se encerrava um TELEGRAMA antigamente.
    É assim também que se encerra uma era nefasta da vida política brasileira.
    Entregaram o poder e o destino do pais a um ignorante, o tal sujeito meteu os pés pelas mãos e por pouco não atirou o pais na mais negra das misérias.
    Agora é aguentar o Temer, porque outro jeito não tem, só quando os brasileiros puderem se redimir da “mancada” que foi reeleger a Dilma, é que talvez possamos melhorar um pouco.
    O lula já é uma “alma penada” na política, fez tudo o que foi possível para que a situação terminasse como terminou, o negocio dele agora é com a justiça,
    O PT foi um pesadelo de uma noite de inverno, que acometeu um sujeito que comeu uma feijoada antes de dormir.
    Foi ministrado um “purgante” a ele e o resultado foi aquele de domingo.
    Infelizmente, por falta de alternativa, volta o tucanato.

  4. Caro jornalista Pedro do Coutto…Sds

    Magnifica apreciação de um quadro verdadeiro e vivido por muitos brasileiros, que pareciam não perceber sua força na sua unidade.
    Acredito que o Brasil passa a ser diferente depois dessa eleição.
    Politicamente, para melhor, é claro..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *